Cesp, Cemig e Copel e o PSDB

Autor: 

Sobre a renovação dos contratos com as empresas de geração de energia elétrica, as três empresas que não renovaram foram a Cesp, a Cemig e a Copel. Coincidência ou não trata-se das estatais dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná respectivamente, todos governados pelo PSDB.  O PSDB nega, mas tá aí uma prova do quanto pior melhor. Ou seja, a velha estratégia de dificultar ao máximo a vida do governo federal apostando na piora econômica do país visando um ambiente adverso nas próximas eleições presidenciais. Bom o eleitor ser lembrado disso na época das eleições. Lembrar que está a favor e quem está contra o povo brasileiro. Leia mais »

VALE - O mito da eficiência da gestão privada

Autor: 

A Vale do Rio Doce viu nos últimos anos seu faturamento e lucro aumentar fortemente. Os liberais clamavam que se tratava do resultado da privatização. Como se um mágico administrador do setor privado chegasse e transformasse a empresa. Não vou nem entrar no assalto ao bolso público que foi a privatização da empresa.

Pois bem, eu diria .... é a China seu tolo! Os números agora vêm nos mostrar que um espirro do gigante chinês põe abaixo a falácia da eficiência e modernidade da gestão da Vale. O preço do minério caiu. Advinha o que aconteceu .... um doce para quem advinhar!!!

O lucro líquido da Vale no segundo trimestre é 20,9% inferior ao lucro do primeiro trimestre e 48,3% inferior ao lucro do segundo trimestre do ano anterior. Onde estão os super heróis da Vale que levaram a empresa aos céus????

Vox Populi: Dilma tem 49%, Serra 38%, indecisos 7%

Autor: 

Vox Populi: Dilma tem 49%, Serra 38%, indecisos 7% Candidata do PT ao Palácio do Planalto recuou dois pontos, enquanto tucano oscilou um ponto para baixo; indecisos antes eram 4%

Matheus Pichonelli, iG São Paulo | 25/10/2010 17:38

Pesquisa Vox Populi/iG publicada nesta segunda-feira mostra que, a menos de uma semana das eleições, a candidata do PT ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff, mantém a dianteira sobre o tucano José Serra na corrida presidencial. A ex-ministra da Casa Civil oscilou dois pontos para baixo em relação ao levantamento realizado pelo instituto entre os dias 15 e 17 de outubro e agora conta com 49% das intenções de voto. Com isso, ela tem uma vantagem de 11 pontos sobre Serra, que perdeu um ponto e aparece com 38%. Leia mais »

Privatizações do PSDB e espiões contra Aécio: alvos de Amaury

do Terra

 

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4749182-EI15315,00-Privatizacoes+do+PSDB+e+espioes+contra+Aecio+alvos+de+Amaury.html

 

Nos trechos extraídos de depoimento de Amaury à PF, o jornalista detalha seu envolvimento no caso da quebra de sigilo de tucanos e familiares de Serra
Foto: Reprodução

O depoimento do jornalista Amaury Martins Ribeiro Júnior, dado à Polícia Federal no último dia 15 de outubro e publicado nesta sexta-feira (22) pelo site do jornal O Estado de S.Paulo, relata a investigação que ele diz ter feito sobre o processo de privatização das empresas de telecomunicações durante a gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e o esquema de espionagem que teria sido montado por pessoas próximas ao candidato presidencial tucano José Serra contra o então governador de Minas Gerais Aécio Neves, ambos do PSDB. Leia mais »

A corrupção tucana no governo paulista

Autor: 

A chamada “grande imprensa” não cumpre o seu papel de fiscalizadora do poder público estadual com o mesmo zelo que cumpre junto ao governo federal.
De forma geral, as denúncias de corrupção são noticiadas pela imprensa de forma pulverizada, sem nenhum destaque e nenhuma continuidade na apuração dos fatos.
Algumas pequenas reportagens se limitam a páginas internas dos cadernos de política dos principais jornais e revistas, sendo que o assunto é tratado de forma superficial e, invariavelmente, “some” da cobertura jornalística em poucos dias.
Esta forma de cobertura jornalística, nitidamente, responde apenas a disputas, chantagens e intrigas de grupos políticos rivais alojados dentro do governo do estado (serristas e alckmistas).
Por tudo isso, estaremos recapitulando alguns dos casos mais importantes de denúncias de corrupção no governo do Estado de SP relatados pela “grande imprensa” de forma pulverizada.
Na maioria dos casos, uma investigação mais profunda ainda está pendente.
Caso Alstom: Leia mais »

“Vídeo bomba” mostra o que está em jogo no segundo turno

Não seria nada mal se eleitores e eleitoras dedicassem alguns minutos de seus dias para conversar um pouco sobre o assunto exibido em um pequeno vídeo que fala sobre o presente e o futuro do país. Considerando a quantidade de baixarias que circula na internet e fora dela, esse vídeo é, como gosta de dizer nossa imprensa, uma bomba. Feita para pensar.

Vídeos: 
Veja o vídeo

Economista e Prof Adilson de Oliveira fala sobre o Pré Sal

O que um governo Serra faria com o pré-sal? 

 

O professor Adilson de Oliveira, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), prefere responder o que o Brasil perderia se o Estado brasileiro abdicasse de controlar o ritmo e a estratégia de exploração dessa riqueza. O risco existe e foi sinalizado recentemente pelo coordenador do programa de energia de José Serra: Zylberstajn quer afastar a participação estatal no comércio do petróleo brasileiro. “Não se trata apenas de uma posição ideológica; há interesses em jogo que gostariam de diminuir o peso da Petrobras; se possível, até quebrar a empresa”, analisa.

Se o Brasil hoje é visto como o filé mignon do mundo em termos de crescimento econômico, o filé mignon do Brasil é o pré-sal. Por seu valor específico como principal reserva de petróleo descoberta no planeta no crepúsculo da oferta mundial, mas, sobretudo, pelos efeitos multiplicadores no conjunto da indústria nacional, trata-se “da maior oportunidade que o país já teve em toda a sua história de promover um salto qualitativo nas condições de vida do seu povo”. 

  Leia mais »

Campanha ou guerra?

Autor: 

Carta Maior
Política

10/10/2010

Não era para ser isso, mas o 2° turno pode se tornar uma batalha do esclarecimento contra o obscurantismo. Voltamos ao século XVIII. É lá, no século XVIII, que os setores elitistas ultraconservadores insistem em querer manter o Brasil. E é lamentável que parte considerável dos que se dizem democratas se renda a esse senhorio e aceite entrar pela porta dos fundos desse condomínio. O candidato Serra, que se dizia orgulhoso de sua biografia, será que ainda faz questão de preservá-la? É o que veremos, não no horário eleitoral gratuito, mas nas ruas, nos panfletos apócrifos, nas mensagens que destilam ódio pela internet, nos pronunciamentos de seu vice. O artigo é de Arlete Sampaio.

13 razões para votar em Dilma no segundo turno

Autor: 

08.10.2010

A candidata Dilma Rousseff venceu o primeiro turno com 47 milhões de votos de brasileiros e brasileiras que acreditam na continuidade dos avanços dos últimos anos. Neste segundo turno, Dilma reafirma seus compromissos com a população e pretende fazer muito pelo Brasil, como erradicar a miséria, gerar mais empregos, melhorar a educação, saúde e segurança pública.

Chegou a hora de conhecer e divulgar o folheto com as 13 principais razões para votar em Dilma no segundo turno. Imprima este folheto e distribua para os amigos.

Conheça aqui as 13 razões. Leia mais »

Lula & Dilma x FHC & Serra

Autor: 

do Paulo Henrique Amorim....

Imagens: 
Lula & Dilma x FHC & Serra

Dois Pesos ...

Autor: 

Em homenagem a Maria Rita Kehl, pelo seu belo artigo Dois Pesos..., publicado no Estado de São Paulo, e que lhe custou a demissão....Maria Rita Kehl - O Estado de S.Paulo
Leia mais »

Oferta da Petrobras soma R$ 120,360 bilhões, a maior da história

Autor: 

do jornal Valor Economico

 

SÃO PAULO - As ações da oferta primária da Petrobras foram precificadas em R$ 29,65 por papel ordinário (ON) e R$ 26,30 por preferencial (PN). Os valores foram divulgados há pouco pela estatal.

Os valores correspondem a descontos de 2,0% sobre os fechamentos das ON (R$ 30,25) e de 1,8% sobre o das PN (R$ 26,80) no pregão da Bovespa nesta quinta-feira.

A operação totaliza, até o momento, R$ 120,360 bilhões, com a emissão de 2.402.611.655 ações ordinárias e 1.867.808.535 preferenciais. A companhia ainda pode colocar um lote suplementar de ações.

Trata-se da maior emissão de ações da história - cerca de US$ 70 bilhões -, superando com folga a oferta de US$ 36,8 bilhões feita pela Nippon Telegraph and Telephone (NTT) em 1987, e também a abertura de capital do Agricultural Bank of China, que levantou US$ 22,1 bilhões, na maior oferta realizada neste ano. Leia mais »

O mercado está derrubando as ações da Petrobras

Autor: 

Para os incautos assustados com a queda das ações da Petrobras: fiquem tranquilos. Ontem as ações PN caíram 5% e hoje abriram com queda de quase 4%, sendo negociada a R$25,75. Esse é o jogo do mercado, tentando manter o preço baixo, porque será utilizado como referência para determinar o valor da ação da oferta que a Petrobras está fazendo.

Logo, quem quiser investir é ótimo momento para compra.

Caeiro, o mestre

Autor: 

Procuro despir-me do que aprendi
Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram,
E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,
Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras,
Desembrulhar-me e ser eu...

Alberto Caeiro