Hugo Chavez e os ecos de Bolívar: o livro e a História

Autor: 

publicada quarta-feira, 10/04/2013 às 21:36 e atualizada quarta-feira, 10/04/2013 às 21:12

 

 Rodrigo Vianna - Escrevinhador

No próximo domingo, a Venezuela decide seu futuro: Nicolás Maduro tem a responsabilidade de comandar o chavismo – agora sem Chávez. A direita vai, de novo, apostar em Henrique Capriles.

Nos últimos meses, Capriles procurou embaralhar o jogo. Chegou a dizer que admira Lula. Mas o brasileiro não entrou na dele. Lula apóia o candidato chavista. Maduro batizou o comando de campanha de “Comando Hugo Chávez”. E o que fez Capriles? Criou um comando de campanha com o nome de “Comando Símon Bolívar”.

Capriles é bolivariano? Na Venezuela, todo mundo se diz bolivariano. Mas quem trouxe Bolívar de volta ao debate político foi Chavez. Recuperou a figura de Bolívar  como revolucionário.

De que forma Bolívar virou um símbolo do chavismo? É esse o tema do livro do historiador Alexandre Ganan de Brites Figueiredo, da Universidade de SãoPaulo. O livro será lançado semana que vem, em São Paulo – na Livraria Martins Fontes da avenida Paulista.

 ”Ecos do Libertador: Simon Bolivar no discurso de Hugo Chavez” é o nome da obra, que sai pela Annablume Editora. (RodrigoVianna)

(texto de apresentação do livro)O que faz Simón Bolívar, herói do século XIX, continuar presente no embate político latino-americano? Por que na Venezuela ele se tornou o fundamento de uma revolução mesmo passados duzentos anos desde a emancipação? Como o presente constrói suas relações com o passado? Hugo Chávez ouve o revolucionário da independência sul-americana e o reapresenta como novamente vivo para realizar seu projeto de liberdade. Por que esse bolivarianismo de Chávez se projeta para outros países da América Latina, não se restringindo à Venezuela? Para responder a essas perguntas, Alexandre Ganan de Brites Figueiredo se debruça sobre a obra de Simón Bolívar e sobre sua releitura realizada por Hugo Chávez, da qual emerge um Bolívar revolucionário, inspirador das lutas populares e vivo na retomada presente de seu projeto. 

 

Leia outros textos de Sopa de Letras

Nenhum voto

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.