Paulo Henrique Amorim, Castro Alves, Manuel Bandeira...

Autor: 

 



Escute a entrevista exclusiva do jornalista Paulo Henrique Amorim ao Programa Conversa Fiada, apresentado por Gil Dillon na Rádio Sociedade da Bahia. PHA respondeu ao Gil sobre família, Rio de Janeiro, infância, sexo, drogas, o primeiro beijo, como nasceu o "Olá, tudo bem"; Rede Globo, o prazer de ser repórter, o suo eficaz do IPhone na batalha digital - CONVERSA AFIADA -, Tom Jobim,  mercado de trabalho, jornalistas de mercado, Daniel Dantas, diploma de jornalista, Wikileaks, revista Veja etc. Confira o audio abaixo e compartilhe no cibermundo o dwonload!

Gil Dillon – Agora, esse lance aí, do diploma de jornalista. Tão querendo voltar. O que você tem a falar como essa tua experiência toda? 

Paulo Henrique Amorim - “Isso é uma bobagem, isso é uma bobagem. Jornalista devia estudar português. Concordância verbal. Devia ler Machado de Assis. Devia ler Mané Bandeira. Devia ler Castro Alves – Auri verde pendão da minha terra. A Brisa do Brasil que beija e balança. Esse movimento bilabial. Entendeu? E isso é o que interessa. E depois, qualquer coisa em jornalismo se aprende em três meses. Em três meses você aprende. Você se tranca aqui e em três meses, e em três meses você tá fazendo rádio. Agora os jornalistas são todos especialistas. Lá em São Paulo são todos especialistas. Eles são especialistas em dizer coisas aos banqueiros em que os banqueiros já sabem" Nunca suburam o morro. Nunca foram na favela. Nunca viu o bicho pegar!”


 

You are missing some Flash content that should appear here! Perhaps your browser cannot display it, or maybe it did not initialize correctly.

Nenhum voto

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.