Lula: “Não queremos exportar somente o óleo cru”, “Queremos exportar derivados do petróleo, com maior valor agregado"

Vinicius Konchinski
Repórter da Agência Brasil

São José dos Campos (SP) – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (18) que investimentos da Petrobras vão transformar o Brasil em um exportador não só de petróleo, mas também de seus derivados. Segundo ele, a venda desses produtos para o mercado externo trará mais renda para a empresa e para o país como um todo.

“Não queremos exportar somente o óleo cru”, disse o presidente. “Queremos exportar derivados do petróleo, com maior valor agregado, com mais investimento tecnológico, para que a gente possa ganhar mais dinheiro.”

Lula falou sobre os planos da estatal durante cerimônia de inauguração de unidades da Refinaria Henrique Lage (Revap) em São José dos Campos (SP). Ele afirmou que a Petrobras já investiu US$ 23 bilhões na melhoria do processo de refino para produzir combustíveis com qualidade compatível com a do mercado internacional.

Já faz sete anos que a Petrobras vem modernizando as suas 11 refinarias para que a gente possa, quando for autossuficiente, exportar óleo diesel”, complementou.

Lula afirmou que esse investimento é benéfico também para o país, já que o combustível produzido pela estatal será menos poluente. “Quando os caminhões estiverem circulando com óleo diesel, não terá mais tantas partículas [de poluição] para a gente respirar”, afirmou o presidente.

Com as novas unidades, a Revap de São José dos Campos passa a ser capaz de produzir diesel com concentração de enxofre de 10 partes por milhão (ppm). A venda do combustível com essa quantidade de enxofre será obrigatória no país só daqui a três anos.

De acordo com o presidente, por causa desse e de outros investimentos, a Petrobras passou a ser a segunda maior empresa do setor de petróleo do mundo. Lula disse que, só durante os seus oito anos de mandato, o valor patrimonial da estatal subiu de US$ 15 bilhões para US$ 220 bilhões.

Essa que empresa que nasceu desacreditada, essa empresa que muita gente tentou vender, essa empresa que muitos editorais diziam que não devia se meter a procurar petróleo está se tornando um motivo de orgulho para cada um de nós brasileiros”, afirmou ele.

O presidente ainda disse que deixa o governo com a sensação de dever cumprido por ter colaborado com esse crescimento e que fica feliz por ter conseguido estabelecer uma boa relação com diversos setores da sociedade.

“Saio do governo com a sensação de ter criado a mais importante relação que um presidente já teve com o movimento sindical, com o empresariado, com os catadores de papel, com os trabalhadores rurais, com o conjunto da sociedade brasileira.”

Edição: Juliana Andrade

 http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia1;jsessionid=2B29E4C7911FCB34B89AC6A0F521827A?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_56_groupId=19523&_56_articleId=1081578

Nenhum voto

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.