Banda larga popular sai a R$ 35 por mês, mas modem custa R$ 300

Originalmente: http://www.hardware.com.br/noticias/2011-08/banda-larga-popular.html

Enfim, o famigerado Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) começou nesta semana. O município goiano de Santo Antônio do Descoberto é o primeiro a contar com o serviço (fica na região metropolitana do DF).

Por lá a conexão popular de 1 Mbps será fornecida pela Sadnet, empresa da região, com base na rede da Telebras.

Há um porém. A mensalidade do serviço é de R$ 35,00, algo até bom demais para 1 Mbps considerando o padrão atual no Brasil. Só que isso não inclui o modem. E a venda "oficial" sairá por nada mais, nada menos do que R$ 300,00. Isso mesmo, R$ 300 por um modem. O valor até pode ser parcelado, mas será um grande impacto pela propaganda dos R$ 35 mensais, especialmente ao levar em conta o público alvo do plano.

Pelo texto no site da Sadnet (de maio) dá a entender que a conexão poderia ser via rádio, não ADSL, o que justificaria o preço do modem - se fosse ADSL o modem poderia ser comprado por bem menos de R$ 100 no mercado. Até o momento não foi publicado nenhum outro texto no site comentando o lançamento. Infelizmente a maioria dos grandes sites de notícias não divulgam detalhes técnicos, dificultando apurar por enquanto se é ADSL ou não, se o cliente poderia comprar o modem por fora, se é necessário contratar serviço de telefonia, etc.

Há poucos dias o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, falou que o governo tentaria negociar a redução do valor do modem. Já Evandro Sá de Menezes, gerente de marketing da Sadnet, comentou que não houve nenhum contato do ministério para tratar disso por enquanto. Ainda segundo ele seria possível reduzir o valor para uns R$ 200, se o governo reduzisse a atual carga tributária que fica em torno de 60% do preço final do produto. O uso de comodato, uma espécie de "empréstimo" enquanto o cliente manter a assinatura, dependeria de outras questões mais burocráticas.

Aproveitando, a TIM deve lançar em breve seu plano 3G de 1 Mbps também por R$ 35 (valor do PNBL), e espera atingir 1000 cidades até o final de 2012. De acordo com divulgações da imprensa as primeiras cidades serão Samambaia e Recanto das Emas, no DF, e Águas Lindas e a própria Santo Antônio do Descoberto, em Goiás.

A banda larga popular, que nem é "tão larga" assim, deverá estar bem distribuída no país até 2014. É cedo para falar sobre a qualidade, vamos aguardar os comentários dos clientes, algo que não deverá faltar durante as próximas semanas. Pelo preço do modem, já começou mal.

Nenhum voto

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.