O "Mensalão" dos 79 em Minas... e o "faz-me rir" na Bahia

Autor: 

Quando o assunto é corrupção nunca é demais lembrar dois números impressionantes: os brasileiros devem mais de R$ 1 trilhão em impostos. Essa é a dívida inscrita, líquida e certa, de impostos sonegados. Por outro lado, o governo federal, e os Estados, devem R$ 100 bilhões aos cidadãos. Isso em precatórios que são devidos e que não estão sendo pagos.

As surpresas nunca acabam. O jornal O Estado de S. Paulo relatou: quando depos pela primeira vez no Ministério Público, já há anos, Marcos Valério, entregou uma lista com 79 nomes; essa lista de Valério não é de petistas, não diz respeito ao chamado "Mensalão do PT". Essa lista é sobre o chamado "Mensalão do PSDB", de Minas.

Numa carta enviada ao jornalista Luis Nassif e por ele publicada - com trechos reproduzidos pelo Estadão - o advogado Marcelo Leonardo conta que seu cliente, Valério, entregou uma lista com os nomes de 79 parlamentares e ex-parlamentares. Lista com os valores e os recibos do chamado "Mensalão do PSDB". Fato esse, o dos "79", que estranhamente seguia sem os habituais vazamentos no MP e inédito nas manchetes, apesar de existir há tempos.

O advogado de Valério acusa o ex-procurador-geral da República Antonio Fernando de Souza de ter usado dois pesos e duas medidas. Diz ele:

- No caso (do mensalão mineiro) ele (o procurador) não ofereceu denúncia contra os deputados, ele entendeu que era caixa dois eleitoral e que o crime já estava prescrito.

O mesmo procurador entendeu e encaminhou de maneira diversa o caso do PT, constata o advogado Marcelo Leonardo.

Já o ex-procurador Antonio Fernando afirma:

- Faz tanto tempo que saí de lá (da procuradoria), quase quatro anos, que, sinceramente, não tenho lembrança desse caso específico...

Esses são casos e denúncias nacionais. Vamos a um exemplo municipal de impunidade e de esculhambação. João Henrique é prefeito de Salvador desde 2005. O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) reprovou as contas do prefeito dos anos de 2009 e 2010.

O Tribunal de Contas julga, até dia 15 de dezembro agora, as contas de 2011. Pelo que já se sabe e apurou Terra Magazine, o caminho é o mesmo: contas reprovadas pela maioria dos conselheiros. O que falta é a Câmara de Vereadores confirmar ou não a rejeição das contas de 2009 e 2010. O que pode deixar João Henrique inelegível; a Justiça ainda não firmou jurisprudência sólida sobre a inegibilidade em casos como este, vide as discrepâncias na aplicação da Ficha Limpa.

Dos 41 vereadores, a oposição tem 9; mas teria 14 votos seguros pela rejeição das contas. Em pesquisas, restritas às capitais, João Henrique é avaliado como o pior prefeito do Brasil. A Câmara de Vereadores, assim como o Executivo, tem um histórico de, digamos, simbiose com empreiteiros de Salvador. Nos últimos anos, a cidade foi vítima de um estupro imobiliário devastador.

Por que os vereadores não rejeitam as contas de João Henrique ou não recusam a rejeição? Dos 41 vereadores, 22 não foram reeleitos. Entre eleitos e não eleitos, muita gente precisa cuidar da vida. É aí que surge o "faz-me rir".

"Faz-me rir" é expressão surgida numa operação da Polícia Federal na Bahia. Flagrado num grampo, alguém pedia ao "doador" - chamemos assim- um "faz-me rir". Pois bem, o blogueiro @ErickIssa, da Rádio Metrópole de Salvador, informa: a votação não anda na Câmara de Vereadores porque ainda não se chegou a um acordo quanto ao "faz-me rir".

Segundo post de Erick, vereadores reclamam abertamente, e não escondem o fulcro do problema.

Tendo como desculpa a necessidade de intervenções urbanas por conta da Copa do Mundo, a Câmara aprovou leis que ampliaram o espaço para o estupro imobiliário. A última dessas leis no apagar das luzes de 2011, às vésperas do réveillon. Foi um escândalo à época e isso, certamente, contribuiu para a renovação de 56% da Câmara. Todo esse esforço e, vejam só, até hoje alguns na Câmara não viram nem cor do "faz-me rir" anterior. Donde, o remancho de agora na questão das contas...

Fonte: http://terramagazine.terra.com.br/bobfernandes/blog/2012/11/08/o-mensala...

Nenhum voto

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.