O BRASIL NÃO VAI PARAR NÃO!

O Brasil não está em recessão e o baixo crescimento do PIB está relacionado a vários fatores extrínsecos e intrínsecos à economia. Os indicadores internacionais demonstram que as economias dos principais países centrais, da Europa, e os EUA, não crescem ou crescem pouquíssimo. A China, até então o principal motor macro-econômico mundial, embora cresça, não apresenta mais dois dígitos em seu PIB anualizado. O que queriam? O Brasil não é uma ilha ou um mundo à parte. Estamos intimamente interligados na economia global, mas temos méritos e o principal deles é o crescimento sustentável que estamos mantendo há uma década, gerando empregos, distribuindo renda, e tudo com democracia e justiça social. Quais os países que podem hoje se orgulharem desse cenário? Talvez muito poucos. Os consolidados escandinavos e não ouso ir muito além. Se nos voltarmos para o cenário interno, os tais fatores intrínsecos, não dá para começar não dizendo que o "pessimismo conspiratório" está no cerne da questão. Mesmo numa conjuntura externa, de crise crônica do capitalismo, que já se arrasta há mais de dez anos, o país vinha crescendo e se sustentando, e conosco boa parte da América Latina. O que mudou? A infra-estrutura e logística, que eram historicamente, e ainda são, o nosso maior gargalo ao desenvolvimento, tem sido uma das grandes prioridades dos governos Lula-Dima, já estamos no PAC 3, e não vou me alongar discorrendo o que se fez de "pacotes de bondades" para as empresas, durante esse período, que se não foram de todo estruturantes tiveram a relevância macro-prudencial de blindar, dentro do possível, a nossa economia, e lógico, preservando o emprego dos trabalhadores. Que grande economia mundial fez isso durante essa prolongada crise? O que está ocorrendo, insisto nisso, é boicote, locaute de certos setores econômicos, que se alinharam à oposição, ora bolas, por onde íamos esperar que fizessem o ataque derradeiro ao governo? Tentaram ressuscitar a inflação. Não tiveram êxito. Agora querem paralisar o país. O Globo sai na frente (1ª página de hoje - 22/07/14) bradando, e tocando trombetas, de que já estamos em plena recessão. E diz que são fontes do próprio governo, que o dizem. Que maquiavelismo, das Organizações Globo, ao quererem com isso, e outras falsas declarações imputadas a agentes governamentais, enfiar um "cavalo de Troia" dentro do Palácio do Planalto. Estratégia sórdida de nos dividir, ruir nossas estruturas, semear desconfianças entre nós, desmotivar a militância petista e dos partidos aliados, imobilizar as classes populares, que nos apoiam maciçamente, as mais beneficiadas dos programas sociais dos governos populares... A resposta virá nas urnas, mas também do pré-sal, do agronegócio, da agricultura popular, das micro, pequenas e médias empresas, dos serviços, do turismo, do empreendedorismo do nosso povo, da melhoria dos serviços públicos, da educação e saúde, do aperfeiçoamento das políticas sociais, que ampliam e consolidam a inclusão e o bem-estar de um povo, e sobretudo no conjunto dos Brics, e de nossa soberania. Alguns querem parar o país engendrando vencer uma eleição. Nós outros o mantemos avançando para que o povo não perca suas conquistas, e o Brasil siga cumprindo o seu destino. Ser grande, líder, democrático, soberano e ator indeclinável da nova ordem econômica e social que está por vir, e já podemos perceber os seus sinais. Dilma vencerá em outubro, e de certo o que veremos não é o nosso país parado, mas um povo vitorioso e comemorando sua autonomia. A recessão ficará embotada em mais uma derrota das oposições.

Média: 4.3 (3 votos)

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.