A estratégia "Dora Kramer" para o golpe constitucional

Autor: 

A “estratégia Dora Kramer” para o golpe constitucional.

Marcos Valério está ferrado, pegou penas que somadas chegam a 40 anos de prisão.

Marcos Valério entrega Lula e sai numa boa com uma delação premiada.

Obviamente que qualquer declaração de Marcos Valério neste momento seria de validade nula se se baseasse apenas na sua palavra. Obviamente que uma conversa gravada clandestinamente não serve de prova em nenhum tribunal do mundo. Mas estamos em tempos de mensalão no Brasil.

E é nisso que o Instituto Millennium aposta. Ele considera que está no comando do STF e que este julga segundo o critério ditado pelos meios de comunicação sob controle do Instituto. Do que o julgamento do mensalão é bastante sintomático. 

Assim, pegar Lula é fácil, basta criar um "fato" público - a "entrevista" de Marcos Valério à revista Veja envolvendo Lula. O PGR de conhecimento do "fato" considera sua obrigação constitucional denunciar Lula. Joaquim Barbosa - presidente do Supremo- cozinha um foro privilegiado para Lula baseado no conceito de que Lula está associado diretamente ao caso do mensalão e que, como esse já é mais do que conhecido, não é necessário um novo processo, basta dar continuidade ao atual. 

Aí entra aquela história de domínio do fato, muita citação de jurista alemão e a inversão do ônus da prova. Como Lula poderia provar que não fez algo que realmente não fez, mas que os juízes acreditam - e basta isso - que ele fez?

O próprio Joaquim Barbosa mais Celso de Mello, Gilmar Mendes e Marco Aurélio são 4 votos pela condenação. Luis Fux acompanha o grupo por osmose e temos 5 votos. Basta ao PIG bater o bumbo e influenciar só mais um votinho e Lula está condenado.

Então, virá a 3ª e última etapa da "estratégia Dora Kramer" de golpe constitucional, considerando que o próprio julgamento do mensalão foi a primeira e a condenação de Lula sua seqüência.

Em meio à comoção popular pela condenação de Lula, o Supremo, provocado por várias decisões de tribunais de 1ª instância, é chamado a decidir se as leis votadas durante o 1º mandato de Lula têm validade ou se deveriam ser anuladas, pois teriam sido aprovadas por voto comprado. O mesmo grupo de juízes decide que não há validade nessas leis. As leis são anuladas. 

Instaura-se o caos no país. 

Pretextando que para situações desesperadoras são necessárias ações desesperadas, as "forças vivas da nação", ou seja, o Instituto Millennium e seus meios de comunicação com o apoio da burguesia e mais a pequena representação parlamentar da oposição declaram inviabilizado o governo Dilma. Falta aqui combinar com as Forças Armadas, mas se elas nada fizerem ou se apoiarem o golpe, neste caso, dá no mesmo. 

Urge restaurar a ordem e a paz institucional no país. O STF declara o Brasil em “estado de exceção” e depõem constitucionalmente a Presidente Dilma e cassa os mandatos de todos os deputados e senadores.

Joaquim Barbosa assume "temporariamente" o comando do país e governa apoiado nas decisões do STF. Agora, na prática, com as funções de conselho de governança.

Serão convocadas novas eleições presidenciais e parlamentares após um “breve” período de tempo necessário à pacificação do país.

Ficção, teoria conspiratória? Claro que sim, ou pelo menos eu espero que sim.

Média: 5 (1 vote)
3 comentários
imagem de marcosomag

Para que a "Golpe à Dora Kramer" pudesse ser viável seria necessária para a Direita desmoralizar Lula perante a população. Portanto, uma intensíssima campanha midiática contra o ex-Presidente. Não acredito que a direita assumiria o risco de uma guerra civil. Uma Ley de Medios seria bem mais branda do que cabeças cortadas. Então, é hora da rebater todas as ilações contra Lula via internet e conectando com mobilização social "física", nas ruas. E não descuidar da leitura de manuais militares caso a resistência armada seja imperativa.

 
imagem de Spin in Progress1

http://www.advivo.com.br/blog/sergio-saraiva/a-estrategia-dora-kramer-para-o-golpe-constitucional

O outro motivo para Valério ser incluido no serviço de proteção a testemunhas é que, mudando de nome, de identidade e endereço, não vai complicar os tucanos no  processo do mensalão tucano

 
imagem de Sergio Saraiva

Bem pensado.

Como poderá ser condenado ou mesmo julgado no Mensalão Tucano se está protegido?

 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.