Prisão do assassino de repórter: vitória do bem contra o mal

A  morte do cinegrafista Santiago Andrade não pode ter sido em vão. A notícia da prisão do assassino Caio Silva, um terrorista urbano integrante de uma organização criminosa, que ameaça perigosamente a paz social, desprovidos dos princípios básicos da educação, da cidadania, do respeito à ordem pública e da convivência democrática, deve servir de divisor de águas para frear a ousadia dos que fazem uso do radicalismo, numa atitude antidemocrática e contra a lei penal. Leia mais »

Morte do jornalista: Black Bloc é organização criminosa

O lamentável incidente que resultou na morte cerebral ( caso de homicídio doloso) do cinegrafista Santiago Andrade, da TV Bandeirantes, causado por rojão ( explosivo pirotécnico) lançado por um manifestante, na tarde de 06/02, na Central do Brasil, no Rio, durante protesto violento, em razão de ações de vandalismo, comandadas pelo grupo radical Black Bloc, não mais nos deixa dúvida que estamos diante de uma organização criminosa, com ideais duvidosos, que se utiliza do anonimato dos rostos cobertos para destruir o patrimônio público e privado, impedir o direito de ir e vir da maioria, colocar sob risco a incolumidade de pessoas inocentes, agredir policiais e membros da imprensa, afrontar gravemente o estado democrático de direito. Leia mais »

Segurança energética e mudança climática na China

Autor: 

Por Felipe de Souza, Do Blog Infopetro 

O suprimento de energia na China tem se baseado na utilização do carvão doméstico e, nos anos mais recentes, também do importado. Na última década, mais de 80% do aumento da demanda global por carvão ocorreu em razão da China (Best; Levina, 2012). O carvão é um fator de competitividade para importantes setores da economia chinesa incluindo setor elétrico e industrial. Leia mais »

O palhaço do inferno

 

Avenida Rangel Pestana, no bairro do Brás, duas e meia da tarde. Tentando se proteger do sol ardido sob uma sombra intermitente, sufocado por um calor seco de trinta e seis graus, um homem vestido de palhaço vende cachorrinhos feitos de balão. Sua roupa é comprida, cheia de bolinhas, sendo branca e amarela as cores predominantes. O chapéu é mais colorido, cada uma das suas pontas (sete, se contei direito) de uma cor diferente; o rosto, pintado de branco, o nariz postiço, vermelho - o básico que se espera de um palhaço. Toda sua figura adquire um tom pastel no contexto de calor tórrido. Anuncia: olha o cachorrinho de balão pro bebê, leva junto a espadinha. Sem sucesso tento descobrir o que é a tal espadinha. Sua voz é anasalada e desvitalizada. Não parece cansado: parece o próprio cansaço conformado. Ao fim de seu dia de labuta, deve voltar para casa com alguns minguados trocados, com o que sobrevive. Em sua roupa de palhaço, ele me parece ser a versão sem fantasias da grande maioria dos trabalhadores - do Brás ou dos bancos. Ele me parece a imagem do inferno que é a vida da maioria neste nosso sistema.   Leia mais »

Setor elétrico vira ameaça para o Orçamento de 2014

O setor elétrico tem tudo para se transformar num dos maiores riscos fiscais de 2014. Às vésperas de definir a meta de economia para as contas públicas desse ano, o governo se depara com um buraco que pode superar em mais de R$ 10 bilhões os gastos previstos no Orçamento para cobrir as despesas com o corte nas tarifas de energia feita em 2013 e a falta de chuvas, que continua mantendo os reservatórios em níveis baixos.

A alternativa à pressão fiscal é o repasse dos custos de energia para as tarifas - um problema para a inflação já perto do teto da meta e também para o discurso do governo em ano eleitoral. O anúncio da redução de 20% nas contas de luz foi feito pela presidente Dilma Rousseff em cadeia nacional de rádio e televisão. Leia mais »

Maconha: uma droga nada inofensiva

A perigosa ermissividade quanto ao uso da maconha ganha mais um espaço no mundo. Os adeptos da cannabis sativa e a chamada corrente progressista, que insistem na legalização de drogas no mundo, estão em êxtase. A regulamentação do uso e plantio da erva maldita está concretizada no Colorado (EUA). Leia mais »

Juninho e as drogas

Autor: 

 

(baseada em baseados reais)

 

                O pai de Juninho, um velho roqueiro das antigas e sua mãe, ex-hippie e ex-adepta do amor livre, não ficaram nada surpresos ao ver, no quarto do filho, um garoto estudioso e pacato, as primeiras bitucas de baseado. Não havia, até então, motivos para preocupação. Leia mais »

Energia de curto prazo bate recorde

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) indicou o acionamento de termelétricas mais caras para semana que vem e o preço da energia de curto prazo bateu recorde com a expectativa de pouca chuva para abastecer reservatórios das hidrelétricas.

O acionamento térmico indicado para a próxima semana é de 15.566 megawatts (MW) médios, considerando também nucleares, sinalizando inclusive o acionamento de usinas que funcionam a óleo diesel, entre as mais caras.

O preço de energia de curto prazo, chamado de Preço de Liquidação de Diferenças (PLD), para a próxima semana bateu recorde, chegando ao teto fixado para o ano de 822,83 reais por megawatt-hora (MWh), divulgou nesta sexta-feira a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). O preço representa uma alta de 69,1 por cento em relação ao PLD médio que vigora nesta semana, de 486,59 reais por MWh. Leia mais »

Crise elétrica no horizonte?

Depois de um período favorável de chuvas e temperaturas amenas em dezembro passado, o Operador do Sistema Elétrico (ONS) foi surpreendido por um período de forte estiagem e temperaturas elevadas neste mês de janeiro. Para atender ao brutal aumento do consumo de energia (10%) provocado pelas temperaturas elevadas, o ONS está despachando praticamente todo o parque gerador térmico disponível. E, mesmo assim, tem sido obrigado a esgotar paulatinamente os reservatórios hidrelétricos para evitar o racionamento de energia.

É importante notar que os reservatórios hidrelétricos cumprem funções mais nobres que a geração de eletricidade. Muitos deles são essenciais no abastecimento de água das populações que vivem em seu entorno. Mais ainda, eles disponibilizam a água necessária para irrigar a produção agrícola que faz chegar os alimentos à mesa dos brasileiros. Estancar o atual processo de esgotamento dos reservatórios hidrelétricos é indispensável para evitar uma potencial crise que não se limitaria ao abastecimento elétrico. Leia mais »

Brasil tenta comprar mais gás da Bolívia

A Petrobras negocia com a estatal boliviana YPFB uma importação adicional de 2 milhões de metros cúbicos diários de gás, disseram ao Valor fontes familiarizadas com o tema.

Segundo fontes do governo brasileiro, o gás será enviado por um ramal do gasoduto Brasil-Bolívia que desemboca em Cuiabá. O combustível abastecerá a usina Governador Mário Covas, na capital mato-grossense. Operada pela Petrobras, ela tem capacidade de geração de 480 megawatts.

"Há uma conversação adiantada com o Brasil para exportar esse excedente de gás que temos a Cuiabá", disse ontem Carlos Villegas, presidente da estatal boliviana, à imprensa local. A Petrobras não quis comentar.

O Brasil tem um contrato de compra de gás da Bolívia que prevê o envio máximo de 31,5 milhões de metros cúbicos diários. O compromisso expira em 2019. Hoje, o ramal do gasoduto que termina em São Paulo está operando em plena capacidade, mas ainda há espaço para o envio de gás pelo ramo que desemboca em Cuiabá.

O gás boliviano está sendo vendido ao Brasil a cerca de US$ 8,90 o milhão de BTU (Unidade Térmica Britânica). Os valores para esse contrato adicional estão sendo negociados. Leia mais »

Ilíguia: onde enterraram Filosofia

Os atrasos no setor elétrico

Embora sua monótona repetição já os tenha tornado de pleno conhecimento dos  responsáveis pelo setor, velhos problemas que no passado recente dificultaram a conclusão dos projetos de transmissão de energia elétrica continuam a afetar as obras e a provocar grandes atrasos que causam prejuízos para o País. Relatório recente da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mostrou que os atrasos nos projetos de transmissão de energia já chegam a quatro anos. Na média, como mostrou reportagem do Estado (23/1), as obras estão 13 meses atrasadas em relação ao cronograma original. Leia mais »

O Complexo Caminho da Logística na Amazônia

No atual cenário mundial, caracterizado por intensas transformações impulsionadas pelos avanços tecnológicos, as integrações comerciais e financeiras e a acirrada concorrência mundial, o tema logística vem se tornando uma das áreas centrais para as organizações. Este reconhecimento decorre do potencial da logística para agregar valores aos clientes e criar vantagens competitivas às empresas, na medida em que os custos logísticos, principalmente os relativos aos meios de transportes, representam uma parcela expressiva no custo total das mercadorias. Leia mais »