Reportagem de 1983 sobre a morte de Garrincha

Por Jota Ricardo

Comentário do post "Uma singela homenagem nos 30 anos da morte de Mané Garrincha"

O processo de esquecimento de um dos maiores gênios do futebol mundial de todos os tempos se intensificou com o advento da mídia globalizada. O resistente complexo de vira - latas brasileiro (denunciado por Nélson Rodrigues depois da conquista da Copa de 58 pelo Brasil), faz com que o desprezo da crítica européia por Mané vire norma aqui dentro. Se sobrar um tempinho-- no intervalo dos grandes negócios-- a CBF poderia iniciar campanha de reabilitação do anjo de pernas tortas entre os jovens torcedores. 

Lembremos da triste data. Aqui, reportagem de 20 de janeiro de 1983, poucas horas depois da morte de Garrincha, com o corpo ainda no hospital:

Leia mais »

Sala Eleições: Celso Russomano, o exterminador de mitos?

Celso Russomano, o exterminador de mitos?
Por Wagner Igleciasespecialmente para a Sala Eleições 2012 do Brasilianas.org

Nas últimas semanas várias análises têm sido escritas com o objetivo de ajudar a entender o fato mais inusitado da eleição para a prefeitura de São Paulo até o momento: a liderança nas pesquisas de intenção de voto do candidato Celso Russomanno, do pequeno PRB. Há um ano atrás provavelmente nove entre dez analistas diriam que a corrida eleitoral na maior cidade do país seria polarizada por PSDB e PT. Mas a apenas três semanas do 1º turno, não é isso o que se vê. Russomanno parece consolidado na frente e provavelmente com uma vaga assegurada no 2º turno, enquanto José Serra e Fernando Haddad travam uma guerra particular para ver quem vai ter o direito de enfrenta-lo na rodada final.

Leia mais »

Sessão das 10: 'Captain Scarlett'

Por Marco St.

Filme estrelado por Richard Greene, em 1953, que interpresta o personagem Robin Hood, um gaulês que tenta recuperar seu direito de primogenitura de duque de Corlaine. 

Leia mais »

Filme: Outubro, de Sergei Eisenstein

Por Joaquim Aragão


Desindustrialização no Brasil é real e estrutural

Autor: 

Nos anos 1980, o peso da indústria de transformação no PIB era de 33%; hoje, é de 16% - nos últimos cinco anos o comércio exterior desse setor passou de um superávit para um déficit de 65 bilhões de dólares. A relação de manufaturados nas exportações totais chegou a atingir 59%, mas atualmente está na casa dos 40%. Para o professor colaborador do Instituto de Economia (IE) da Unicamp, Wilson Cano, não há dúvidas de que o país passa por um processo contínuo de desindustrialização.

Em entrevista concedida ao Brasilianas.org o economista explica porque há praticamente três décadas a indústria perde peso na economia nacional, e problemas da falta de incentivo a essas atividades produtivas acarretam para o crescimento consistente do Brasil. Cano publicou, em 2008, o livro Desconcentração Produtiva Regional do Brasil 1970-2005, e atualmente trabalha em cima do mesmo tema, mas com levantamentos que vão de meados de 2000 até os dias atuais. Leia mais »

Pesquisadora defende uso seguro de drogas

Autor: 

Dificilmente encontraremos alguém que nunca passou por problemas relacionados ao consumo de drogas, dentro ou fora da família. Todos conhecem histórias ou, pelo menos, já tiveram momentos desagradáveis envolvendo o uso de substâncias entorpecentes, que produzem alterações nos sentidos, sejam elas leves ou pesadas.

“O uso prejudicial não depende apenas da quantidade, mas da qualidade da relação estabelecida com a droga”, explica a mestre em saúde pública e educação pela FGV e pesquisadora no Laboratório de Políticas Públicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Gilberta Acselrad.

Em entrevista, realizada por e-mail ao Brasilianas.org, a professora diz que as políticas de repressão ao uso de algumas dessas substâncias é ineficaz, considerando que a proibição jamais conseguirá impedir alguém de causar danos a si próprio, “no limite, o suicídio teria que ser proibido por lei, o que é impossível”, argumenta. Leia mais »

Agroecologia barra escassez em comunidade

Autor: 

Agricultores desenvolvem sistemas agroflorestais com impactos positivos no abastecimento de água. Antes do processo de recuperação do terreno, nascente local abastecia duas famílias, com escassez e disputa pela água. Hoje, o manancial atende sete famílias.

O aumento da disponibilidade de água se deu a partir de técnicas que melhoraram a infiltração da água das chuvas no terreno e da preservação da água da microbacia, dentro da propriedade do agricultor Paulo Amaral, onde o estudo foi realizado.

Pesquisadores da Universidade Federal de Viçosa (UFV) analisaram os impactos da agroecologia em fazendas do município de Araponga, na Zona da Mata de Minas Gerais. O local compõe a zona de amortecimento do Parque Estadual de Serra do Brigadeiro (PESB), considerado um dos maiores remanescentes da Mata Atlântica. Leia mais »