IPEA: Brasil patina no campo tecnológico e na produtividade

Após uma década de contratações, que deixam o país beirando o ‘pleno emprego’, o Brasil precisa encontrar o rumo da produtividade para viabilizar o crescimento econômico. É o que indica um conjunto de estudos divulgado nesta quinta-feira, 5/9, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Entre 2000 e 2009, as taxas de crescimento da produtividade ficaram em média em 1%, ao passo que as taxas de crescimento do PIB per capita alcançaram 2%, 2,5%. A diferença sinaliza ampliação do mercado de trabalho – mas, na prática, é uma forma de indicar que há mais gente produzindo quase a mesma coisa.

“O que motivou grande parte do crescimento foram maiores taxas de ocupação, ou seja, da inclusão de mais gente no mercado de trabalho. Só que tem uma limitação estrutural para isso. Estamos muito próximos do pleno emprego. Se a gente quiser continuar crescendo, precisamos nos esforçar para ter ganhos de produtividade na economia brasileira”, avalia Luiz Ricardo Cavalcante, do Ipea.
Leia mais »

Espionagem dos EUA: ou o Brasil fica de pé... ou se agacha

Autor: 

É do século XVII a definição de diplomacia de um certo Henry Wotton. Disse ele:
 
"O diplomata é um homem correto enviado ao estrangeiro para mentir por sua pátria. "
 
Líderes dos Estados Unidos têm mentido para o Brasil.
 
Há meses, vazadas por Edward Snowden, detalhes de como os EUA espionam o mundo e o Brasil. Há três semanas, John Kerry, Secretário de Estado norte-americano, esteve em Brasília. E nem mentiu tanto. Mas omitiu muito.
 
Kerry, em resumo, disse que para "se defender e ao mundo" seu país se vê no direto de espionar. A 19 de julho o vice-presidente dos EUA, Joe Biden, ligou para a presidente Dilma. Lamentou a repercussão da ciberespionagem e disse que não era bem aquilo.
 
Como são muitos os interesses bilaterais, a diplomacia entrou em campo. Os norte-americanos fingiram que se desculpavam e o Brasil fingiu que acreditava. Tudo se arrumava para a visita de Dilma a Obama em outubro.
 
O que agora é noticia não é novo nem deveria surpreender. Mas reabre a ferida. Via Snowden se conta que uma agência dos Estados Unidos, a National Security Agency (NSA), espionou Dilma e assessores.
  Leia mais »

Vídeos: 
Veja o vídeo
Vídeo Bob Fernandes

Copyfight: Pirataria e Cultura Livre em Brasília

Autor: 

No dia 10 de Setembro de 2013 reuniremos no Balaio Café uma mesa com representantes de diferentes segmentos da cultura, política e tecnologia para debater temas relacionados à Pirataria, Liberdade de Expressão, Cultura Livre, Direitos Autorais, a Internet, o universo DIY, a produção do comum e os novos paradigmas da comunicação.

Além do lançamento do livro e da mesa de debates o evento também marcará o lançamento da webradio "Rádio Balaio" e de um servidor local "Balaio Livre" para compartilhamento de mídias livres no local. O debate será disponibilizado online via streaming ao vivo no site www.copyfight.in, e após o mesmo a noite seguirá com apresentação musical e vídeos relativos aos temas.

19 às 23hs: Mesa "Copyfight":
23 às 00hs: Projeção de curta metragens
00 às 2hs: Musicos + Dj + Vj + Jam  (9/11 J4M)

Copyfight: Pirataria e Cultura Livre
Leia mais »

Imagens: 
Copyfight: Pirataria e Cultura Livre em Brasília

Como o Zuckerberg (Facebook) vai quebrar a net neutra

Perdoem pelo post no estilo Tio Rei, mas achei essa entrevista do Zuckerberg dada ao Steven Levy (simplesmente o autor de Hackers: the heroes of the computer revolution, o melhor trabalho de investigação sobre as origens culturais do Vale do Silício que já li) extremamente interessante. Então quero analisá-la e recheá-la com comentários sobre o que penso ser a ideologia desses caras (Ideologia Californiana, mais ou menos nos termos do Richard Barbrook).

Escrevi um monte de elucubrações aí no meio da entrevista. Mas o ponto importante é: Zuckerberg está usando de uma aparente intenção humanitária – Internet para todos, para o planeta inteiro – para propor alterações nos princípios básicos e fundamentais da rede, alterações que são a consequência lógica inerente dos objetivos estabelecidos. O pano de fundo disso, o contexto ideológico, é uma construção utópica em que todos os problemas do mundo (TODOS) seriam no fundo derivados de um problema comunicacional. Eliminando o ruído, estabelecendo a comunicação plena, tudo poderia ser resolvido.
Leia mais »

Índios Tupinambá esperam a mais de um ano por demarcação

Autor: 

O povo Tupinambá tem sido vítima da opção do governo da presidenta Dilma Rousseff pelo agronegócio. Concluídos os estudos que comprovaram de maneira cabal a ocupação tradicional do território pelos indígenas, cabe agora ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinar a portaria declaratória da Terra Indígena.

O documento está nas mãos do ministro há cerca de um ano e meio, apesar de a legislação determinar o prazo de 30 dias após o recebimento do processo para que o ministro dê os encaminhamentos pertinentes. A omissão do Estado tem gerado tensão no sul da Bahia, que se intensificou em agosto de 2013. Neste mês, um caminhão que transportava estudantes indígenas e não indígenas foi alvejado, deixando dois jovens feridos; indígenas tiveram suas casas incendiadas; e veículos de órgãos governamentais também foram incinerados, entre outros ataques.

Petição em apoio ao Povo Tupinambá
Leia mais »

Hackers modificam página do Google Palestina

Autor: 

Uma equipe de hackers conseguiu invadir o Google Palestina ontem, cobrindo a página inicial do buscador com textos de protesto. “Tio Google,” escreveu Cold z3ro, Haml3t, Sas e Dr@g, “um oi da palestina para lembrá-los de que o país no google map não se chama israel. É Palestina.”

Mais abaixo a mensagem verdadeira vem à tona: “Questão # : o que aconteceria se nós mudássemos o título do país de Israel para Palestina no google maps !!! Seria uma revolução.” E então a coisa toda fica bem esquisita: “Então ouça rihanna e fique de boa :P”

A questão é, na real, interessante. O Google tem um domínio palestino desde 2009 que agora se chama “Google Palestina”, não “Google Território Palestino.” Mas no Maps, as fronteiras da Palestina estão lá, só que sem nome. Parece um tanto inconsistente o Google reconhecer a Palestina com sua própria versão do buscador, mas falhar em refletir isso no mapa. Também não ficou claro se os hackers querem que Israel inteiro seja Palestina ou apenas a área sem nome.
Leia mais »

FdE e uma reflexão das mulheres contra o patriarcalismo

Até o momento as críticas que têm sido feitas ao Fora do Eixo são, em sua maioria, ao sistema de funcionamento que só reproduzem as práticas já conhecidas por outras empresas dentro do sistema capitalista de exploração do trabalho.

Nós, mulheres que fizemos parte das casas Fora do Eixo Anápolis, Minas, Nordeste, São Carlos e São Paulo e outros coletivos e homens que reconhecem a veracidade desses fatos, temos que pontuar e fazer a crítica radical a reprodução patriarcal nas relações de poder dentro do Fora do Eixo. Sendo assim, gostaríamos de levantar algumas questões:

1. Como o sexismo se apresenta nas relações de trabalho e tarefas
Leia mais »

Lei Cultura Viva será votada esta semana na Câmara

Autor: 

Nesta terça-feira, 27/08, o Projeto de Lei 757/2011, conhecido como Lei Cultura Viva, entra na pauta da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados, em Brasília. Se aprovado nesta Comissão, o Projeto de Lei segue diretamente para o Senado Federal, sem necessidade de votação no plenário da Câmara. Uma vez aprovado no Senado, o Projeto pode ser enviado diretamente para sanção presidencial.

A Lei Cultura Viva, apresentada ao Congresso Nacional pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB / RJ), surge como uma demanda concreta da luta de milhares de iniciativas, redes, coletivos e movimentos culturais do Brasil. Com a aprovação desta lei, o Programa Cultura Viva e os Pontos de Cultura passarão a ser uma política permanente de estado, baseada no reconhecimento e apoio do Estado às manifestações, linguagens e formas de expressão cultural independentes, comunitárias e articuladas em rede.
Leia mais »

Depois da tempestade, a decepção

Passada a tempestade provocada pelo impacto dos anúncios feitos pelo Snowden, a situação fica ainda mais sinistra. Infelizmente nenhuma das partes envolvidas parece disposta a ceder ou reconhecer que há algo errado, e que é necessário dar uns trinta passos atrás para começar. Há um catatonismo frio e triste no ar.

Mas, o menos disposto, é exatamente o mais atingido. É como se esses loucos, aqueles do outro planeta, de uma galaxia muito, muito distante, estivessem tendo algum tipo de problema que não me diz respeito. A amostra de pessoas que entendem a gravidade do que está acontecendo é tão pequena que a considero desprezível, portanto ninguém está dando a mínima para as denúncias de monitoramento global.
Leia mais »

Dilma dribla seguranças e sai de moto pelas ruas de Brasília

Autor: 

Essa notícia esta correndo em Brasília já há alguns dias, e o que dizem é que de fato ela mesmo dirigiu a moto de um amigo na Vila Planalto, que é próximo a Alvorada. :)

----

A presidente Dilma Rousseff revelou em encontro com o ministro de Minas e Energia Edison Lobão (PMDB-BA) que driblou a segurança presidencial e saiu pelas ruas da capital brasileira. "Coloquei o capacete e saí andando de moto pelas ruas de Brasília", contou Dilma com ares de felicidade segundo o jornal Folha de S. Paulo. "Eu também não acreditei na hora, mas, quando encontramos o Amaro no elevador, passei a acreditar", disse o ministro, ao perceber a reação dos repórteres à história, se referindo ao chefe da Segurança Presidencial, general Marcos Antônio Amaro, com quem ele e Dilma esbarraram ao final da conversa. A presidente foi logo se gabando: "Nem ele ficou sabendo", afirmou, confiante de que sua escapada havia sido sigilosa. "Fiquei sabendo, sim, mandei acompanhar a senhora", foi logo dizendo Amaro, informando que havia orientado uma equipe a segui-la à distância. Leia mais »

Queimaram minha casa mais meus ideais continuam intactos!

No último final de semana, na madrugada de sábado [17/8] para domingo [18/9], eu Potyra Tê Tupinambá sofri um atentado: atearam fogo em minha residência.

As chamas consumiram parte de minha residência. Foram-se alguns bens materiais, mais eu estou viva, mais fortalecida do que antes. Se queriam me calar meu grito agora ecoa mais alto! Continuarei falando e escrevendo as coisas que acredito e que sejam boas para o meu povo.

Continuarei mostrando ao Mundo as arbitrariedades que se passam aqui em Tupinambá de Olivença e em outros povos também. Continuarei afirmando que os Governos estão a favor das elites, que nosso inimigo maior são as transnacionais, que o Governador da Bahia faz pedidos pessoais ao Ministro da Justiça, que a polícia Federal nos persegue, que o Justiça Federal nos criminaliza e que a Funai é inoperante!

Continuarei ajudando meus parentes em seu despertar de consciência… contra as PECs, contra a PLP 227, contra a Portaria 303. Contra tudo que venha cercear nossos direitos. Continuarei exigindo que se cumpra a OIT 169, para eu sejamos consultados. Que nossos Direitos Humanos sejam respeitados… E U  C O N T I N U A R E I!!!
Leia mais »

Bahia devolve R$ 37 mi por falta de projeto para o Pelourinh

Autor: 

O dinheiro estava liberado, mas faltou um projeto adequado para utilizar a verba era do Ministério do Turismo de R$ 37 milhões. O tal projeto deveria ter sido feito para uma adequação completa na acessibilidade do Centro de Histórico de Salvador, com a revitalização de calçadas, pavimentos e outros espaços. Por questões burocráticas – falta de um plano adequado e de licenças – o Estado não cumpriu uma das exigências básicas do contrato, iniciar as obras em até dois anos, como afirmou o secretário nacional do Ministério do Turismo, Fábio Mota. “É muito lenta essa execução. Tinha até junho de 2012 para iniciar as obras. Não iniciou, pois faltou a licença e no final o Estado devolveu R$ 37 milhões”, disse Mota, “Quando o recurso é empenhado, por um decreto presidencial, o Estado ou Município tem dois anos para iniciar a obra. É o prazo legal. Se não iniciar, o recurso é devolvido e foi o que aconteceu com os R$ 37 milhões”, completou. No caso, as obras seriam executadas pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac).
Leia mais »

MTur: Bahia é 'campeã' em demora para executar obras

Autor: 

Em Fortaleza, foram necessários cerca de quatro anos para a construção de um novo centro de convenções, o Centro de Eventos do Ceará, hoje o maior da América Latina. Na Bahia, no mesmo tempo, o governo estadual não conseguiu sequer iniciar uma obra um “pouco” mais simples: a climatização do Centro de Convenções, que teve a empresa contratada para o serviço apenas no final do ano passado. Os dois projetos tiveram a verba liberada pelo Ministério do Turismo, através da Caixa Econômica Federal, em 2009. Com críticas ácidas, o secretário nacional do Ministério do Turismo, Fábio Mota, argumenta que a "demora" é fruto de um modelo “lento e arcaico” de execução das obras públicas na Bahia, que são feitas pelas estatais baianas: Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), Superintendência de Construções Administrativas (Sucab) e Instituto do Patrimônio Artístico Cultural (Ipac). “Enquanto o centro de Fortaleza foi inaugurado, a colocação do ar-condicionado no terceiro e quarto andar do Centro de Convenções da Bahia nunca saiu do lugar. Você chega em qualquer formatura e sente aquele calor insuportável. É questão de execução. A Conder tem muita obra para fazer e a Sucab também. Leia mais »

Cartografia Afetiva: Nas Nuvens das Raízes Profundas

Autor: 

A 'Cartografia Afetiva: Nas Nuvens das Raízes Profundas', realizada no primeiro semestre de 2013 com os indígenas Tupinambá de Olivença (Ilhéus - BA) é uma obra/pesquisa/ação realizada na fronteira entre arte, ciência e ativismo que dialoga e faz dialogar essas três formas de interagir com o mundo. A Cartografia partiu de uma sensibilidade e autodeterminação gestada em comum - entre vários sujeitos indígenas e não-indígenas - para uma experimentação e criação de mundos diferentes daqueles da colonização.
Leia mais »

Orçamento impositivo deputados aprovam modelo para corrupção

Autor: 

Conhecer alma e vísceras de uma sociedade é privilégio, ou desprazer, para poucos. Um secretário da Receita Federal é desses poucos. Everardo Maciel foi secretário por 8 anos, no governo Fernando Henrique Cardoso.
 
É do ex-secretário a opinião sobre um dos motores da corrupção no Brasil:
- Um dos motivos para alguém ter um mandato político são as emendas parlamentares.
 
Everardo explica o porquê.
 
O cidadão tem a campanha ou parte dela paga pelo dinheiro de um empresário, um empreiteiro, e depois devolve; inclui no orçamento uma obra, algo que pague esse "apoio". E, claro, recebe uma comissão por isso.
 
Todo parlamentar faz isso? Não, não se pode dizer isso. Mas se pode dizer que muitos fazem. O ex-secretário da Receita afirma:
- É evidente que o financiamento de campanhas eleitorais está na base da corrupção brasileira.
 
A Câmara dos Deputados aprovou na noite da terça-feira (13) o tal Orçamento Impositivo; esse que dará a cada parlamentar o direito de apresentar até R$ 10 milhões em "emendas" individuais a cada ano.
  Leia mais »