Não basta mais cochichar no ouvido dos príncipes

 

Psicanálise, ciência e política no século XXI

 

 

Sabemos que alguém quando se submete à experiência analítica, se afasta da  vida pública para mergulhar na experiência singular que acontece entre a confidência  de dois parceiros. Por essa via, o analisante pretende encontrar aí o alívio de alguns  males íntimos, os elucidando através dessa experiência. Contudo, Freud já previra 

que a psicanálise iria além do que acontece entre quatro paredes, que gradualmente  ela produziria, mais adiante, na sociedade o que ele não hesitou em chamar de uma,  elucidação psicanalítica, e que resultaria "numa tolerância social inédita,  precisamente, no que diz respeito às pulsões." (MILLER, 2003, p.106-107)

  Leia mais »