LibreOffice 4.0.1

Foi lançada uma atualização para o LibreOffice 4.0 com inúmeras correções de bugs. Diversos problemas foram trabalhados e o software em geral ficou mais estável.

Uma das novidades do LibreOffice 4.0 foi o Impress Remote, um aplicativo de controle das apresentações para Android. Até então ele funcionava apenas com o LibreOffice rodando em Linux, mas com a atualização para a versão 4.0.1 o app de controle agora pode comandar as apresentações também no Windows ou Mac. Ele pode ser baixado no Google Play (requer o Android 2.3.3 ou superior).

A página do wiki mostra como usar o app de controle. É necessário ativar o controle remoto nas opções do Impress e reiniciar o programa na primeira vez.

A versão 4.x está relativamente estável, mas para uso corporativo a The Document Foundation ainda recomenda a versão anterior, 3.6.5. Ela tem mais garantias de estabilidade.

Um guia no site destaca os principais recursos do LibreOffice 4.x (em inglês). Para baixar o software, acesse o site oficial:

http://www.libreoffice.org

Fonte: http://www.hardware.com.br/noticias/2013-03/libreoffice401.html

Apple poderá ser proibida de usar a marca iPhone no Brasil

O iPhone da Gradiente gerou uma grande polêmica. E vai gerar mais ainda: de acordo com várias agências de notícias nacionais a Apple perdeu os direitos de registro do nome "iPhone" no Brasil. Embora o nome garantido para a Gradiente seja "G GRADIENTE iPhone", na mesma categoria nenhuma outra empresa pode ter um nome que possa gerar confusão com um registro já concedido.

A Apple detém os direitos de uso da marca "iPhone" em algumas outras categorias por aqui: "artigos de vestuário, calçados e chapelaria" e manuais de instrução. Nada de telefones ou dispositivos de comunicação. Há pedidos pendentes de registros feito nos anos 2006, 2007, 2010 e 2011. Só que serão negados por violar a marca já dada para a Gradiente.

O anúncio oficial deverá ser feito ainda nesta semana na revista Revista da Propriedade Intelectual do Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

Depois a polêmica deverá aumentar: a IGB Eletrônica, dona da marca no Brasil, poderá processar a Apple para impedi-la de vender o mundialmente conhecido iPhone com este nome por aqui. É o que deu a entender quando a empresa anunciou seus iPhones com Android.
Leia mais »

Instagram muda políticas e pode usar fotos comercialmente

O Instagram é do Facebook, como muitos devem saber. O popular serviço de publicação de fotos com filtros gráficos foi adquirido pelo Facebook em abril. Isso levantou diversas questões na época, dada a imagem não muito positiva do Facebook no quesito privacidade. O que antes era mera preocupação com cara de conspiração agora está se tornando realidade.

O serviço atualizou suas políticas de privacidade. Além dos termos de uso, as políticas de privacidade formam um conjunto de textos que praticamente ninguém lê. Só que elas são importantes: elas definem como o serviço pode ou não usar seus dados publicados lá. Antes de fornecer dados em qualquer site, num mundo ideal os usuários leriam os termos. Na prática é difícil ver isso, se nem contratos de bancos, telefonia, TV e internet o pessoal costuma ler...
Leia mais »

Associação Nacional de Livrarias contra os eBooks

O que fazer quando seu negócio começa a ficar ultrapassado? Se ajustar às necessidades do mercado ou correr para baixo das asas do estado-babá? A Associação Nacional de Livrarias (ANL) está recorrendo à segunda opção.

Numa carta aberta o grupo de livrarias quer que o governo interfira no mercado de ebooks, prejudicando imensamente os consumidores que desejam tal tecnologia - como se fosse condenável ler numa tela o que eles querem lhe vender em papel...

Entre os requisitos recomendados pelo grupo estão as seguintes regras:
* Ebooks só seriam lançados depois de 120 dias dos mesmos livros em versão impressa.
* O desconto de revenda dos livros digitais deveria ser o mesmo para todas as livrarias.
* Limite de 30% como teto para a diferença entre a versão digital e impressa dos livros.
* Limite de 5% de descontos nos preços dos ebooks.
Leia mais »

LibreOffice 3.6.4 traz várias correções e melhorias

Foi lançada uma atualização para o LibreOffice, que traz cerca de 60 correções de bugs. Quem utiliza o famoso pacote de aplicativos pode fazer a atualização para a versão 3.6.4, já que as correções são importantes.

Há atualizações e correções em áreas como suporte a RTF, fontes e símbolos do hebraico, e vários bugs que faziam o programa travar ou fechar sozinho. Na interface foi corrigido um erro que fazia as telas de configuração perderem a informação dos checkboxes marcados, o que era realmente irritante em alguns casos. A falha na ordenação das tabelas no Calc também foi corrigida.

Há dois changelogs com as mudanças: este aqui e este outro. O LibreOffice 3.6.4 está disponível para Windows, OS X e Linux, como de praxe.
Leia mais »

Banda larga popular sai a R$ 35 por mês, mas modem custa R$ 300

Originalmente: http://www.hardware.com.br/noticias/2011-08/banda-larga-popular.html

Enfim, o famigerado Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) começou nesta semana. O município goiano de Santo Antônio do Descoberto é o primeiro a contar com o serviço (fica na região metropolitana do DF).

Por lá a conexão popular de 1 Mbps será fornecida pela Sadnet, empresa da região, com base na rede da Telebras.

Há um porém. A mensalidade do serviço é de R$ 35,00, algo até bom demais para 1 Mbps considerando o padrão atual no Brasil. Só que isso não inclui o modem. E a venda "oficial" sairá por nada mais, nada menos do que R$ 300,00. Isso mesmo, R$ 300 por um modem. O valor até pode ser parcelado, mas será um grande impacto pela propaganda dos R$ 35 mensais, especialmente ao levar em conta o público alvo do plano. Leia mais »