Sessão das 10: "O Ovo da Serpente"

Enviado por Lourdes

De Ingmar Bergman, "O Ovo da Serpente"

Leia mais »

A arte da paródia, com Pinto Filho

Por lucianohortencio

Pinto Filho - Paródia sobre CASA DE CABOCLO - Chiquinha Gonzaga, Hekel Tavares e Bastos Tigre

                                                                  Pinto Filho

Em 1928, Hekel Tavares e Luiz Peixoto lançaram CASA DE CABOCLO, que teve gravação original de Gastão Formenti. Chiquinha Gonzaga, que em 1878 compusera a modinha BELA ROSA com a mesma melodia, ingressou judicialmente contra ambos e ganhou a questão, parcialmente. Assim, consigna-se que CASA DE CABOCLO é da autoria de Chiquinha Gonzaga, Hekel Tavares e Luiz Peixoto, de acordo com comentário abalizado do pesquisador Samuel Machado Filho.

O sucesso foi estrondoso e os versos finais da canção ainda hoje são conhecidos por todos através do ditado popular: Um é pouco, dois é bom, três é demais. 

Leia mais »

Tico-tico no Fubá com Paco De Lucia

Enviado por KNeto, via Jornal GGN

Leia mais »

Dalva de Oliveira, as interpretações e o espelho da alma

Por Laura Macedo

Dalva de Oliveira (5/5/1917 - 31/8/1972) é uma das mais afinadas vozes da MPB. O maestro Villa-Lobos utilizava em suas aulas, no Conservatório de Música, discos da cantora como exemplo de agudos perfeitos. Seu estilo tinha a marca da sua conturbada vida pessoal. Ela levava emoções vividas às interpretações.

Leia mais »

Fiona Apple, a charmosa cantora nada boazinha

Por Andre Araujo

FIONA APPLE a contora que ontem deu escandalo em Toquio no show da Louis Vuitton porque o publico não ficava quieto, xingou todo mundo e pediu silencio. "Esse publico da moda é mesmo uma m...." gritou a charmosa contora nada boazinha.

A instigante cantora novayorquina faz 35 anos mês que vem, já ganhou um Grammy, seu primeiro disco vendeu 3 milhões de copias, sucesso na ala do pop alternativo, faz um genero pessoal, é um tipo marcante de voz e visual bonito.

Leia mais »

A foto ilustrou o canto de Juca Chaves

Por lucianohortencio

Agradeço ao amigo Wilson Melo, nosso amigo daqui do Blog e do facebook, a restauração da foto utilizada para editar o vídeo. Confiram o trabalho de Mestre!

Buenavista nunca é demais

Enviado por Nonato Amorim

Buena Vista nunca é demais...abrs!

Cienfuegos Tiene Su Guaguanco

Leia mais »

Gil, Gal, Caetano e Bethânia... Esotérico demais

Enviado por hugo

Maria Bethânia e Gal Costa - Esotérico

Leia mais »

O mistério Frances Day

Enviado por Andre Araujo 

do Daily Mail

FRANCES DAY A GAROTA DE OURO DOS ANOS 30

A cantora americana Frances Day mudou-se para a Inglaterra em 1932 e percorreu os cabarés e nightclubs da moda na fervilhante Londres dos anos 30, foi atriz e cantora de teatro e de mais de 20 filmes, a primeira bissexual assumida do meio artístico londrino daquela época, Sua vida extraordinária foi objeto de uma biografia de Michel Thornton com o título do post, um livro interessante que recupera a memória dessa que foi famosa estrela.

Frances Day foi amante do Príncipe de Gales, depois Rei Eduardo VIII e depois da abdicação Duque de Windsor, de seu irmão Príncipe George, de Lord Louis Montbatten, futuro Vice Rei da India, do Principe Bernhard da Holanda, do Ministro do Exterior e futuro Primeiro Ministro Anthony Eden, da primeira dama dos EUA Eleonor Roosevelt, de dois artistas famosos, Sir John Mills e Sir Frederick Ashton e mais uma fileira de pessoas famosas citadas no livro.

Sua voz não era grande coisa mas seu charme e capacidade de sedução eram lendarias, alem de sua ousadia claramente erótica em um tempo ainda conservador.

De repente desapareceu de cena, ninguem mais a achou, o livro descreve o misterio de Frances Day.

frances day

Leia mais »

A vida de Elizabeth Bishop no Brasil, por Bruno Barreto

Sugestão de Assis Ribeiro

Do Sul 21

Flores Raras (***)
(Flores Raras), de Bruno Barreto, 2013, Brasil, 118 minutos

gloria-pires-e-miranda-otto-em-cena-de-flores-raras


Ambientado Rio de Janeiro das décadas de 1950 e 60, Flores Raras narra o romance real entre a poeta norte-americana Elizabeth Bishop (interpretada pela australiana Miranda Otto) e a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares (Glória Pires, na que muitos dizem ser a melhor atuação de sua carreira). A história começa quando Elizabeth vai ao Brasil passar alguns dias na casa de sua amiga Mary (Tracy Middendorf), que vive com Lota, e se desenvolve durante os cerca de 17 anos que a poeta permanece no país. O fato de tratar do amor entre duas mulheres não define a trama, que o trata de forma sensível, verossímil e intensa. O filme do diretor Bruno Barreto (de Última Parada 174Bossa Novae e A estrela sobe) abriu o Festival de Gramado deste ano, que também entregou para a protagonista Glória Pires o Troféu Oscarito. O longa é quase todo falado em inglês.

Leia mais »

Vocalistas Tropicais revisitado, em homenagem a Danúbio

Autor: 

Danúbio Barbosa Lima - Cantor e Percussionista dos VOCALISTAS TROPICAIS

Ontem à tarde fui visitar o Danúbio, o único integrante vivo do célebre conjunto cearense VOCALISTAS TROPICAIS, que alcançou enorme sucesso nas décadas de 1940 a 1960.

Danúbio completou domingo passado, dia 11 de agosto de 2013, noventa e dois anos de idade. A data foi festejada duplamente, tendo em vista ser também Dia dos Pais. Logo após, talvez pela emoção ou mesmo por sua provecta idade, Danúbio Barbosa Lima teve que submeter-se a internamento hospitalar para curar-se de problemas respiratórios. Está lúcido e centrado, recebendo todos os cuidados e o carinho de sua esposa, a Funcionária Pública Federal Iraci Leite Barbosa Lima.

Falei que estaria fazendo aqui uma homenagem a ele e ao conjunto VOCALISTAS TROPICAIS, dando ênfase sobretudo na apresentação de vídeos, tendo em vista que muita gente conheceu e lembra do Grupo, conhece suas interpretações, porém, como há pouquíssimos vídeos dos Vocalistas Tropicais no youtube, as pessoas não têm acesso ao excelente trabalho desenvolvido por eles.

Leia mais »

Dorme menino levado, dorme que a vida já vem...

Enviado por jns

O Filho Que Eu Quero Ter

Vinicius de Moraes e Toquinho

Toquinho, Primeira Comunhão, 1953

“Tive um sonho e acordei com aquela sensação de que queria ter um filho. Gravei um tema no gravador, falei com Vinicius sobre isso, fui à praia e deixei o gravador com ele. Quando voltei, encontrei-o aos prantos. Ele havia terminado de fazer a letra da canção 'O filho que eu quero ter'. Foi emocionante, como é a canção.”

Leia mais »

Com vandalismo* documentário completo

"SEM VANDALISMO!" repetiam gritando parte dos manifestantes que ocuparam as ruas de Fortaleza. Mas na multidão das manifestações, que explodiram no Brasil em junho de 2013, outros grupos empregaram métodos mais diretos. Tachados de "vândalos", foram criminalizados por parte da grande mídia, antes mesmo de serem ouvidos. Este documentário vai à "linha de frente" para registrar os confrontos e entrevistar os manifestantes para mostrar as motivações dos atos de desobediência civil.
Documentário - 70min - junho de 2013 - COPYLEFT
Nigéria - www.facebook.com/nigeriafilmes / e-mail: contatonigeria@gmail.com

Vídeos: 
Veja o vídeo
COM VANDALISMO * documentário completo

Sessão das Dez: "Aguirre, a Cólera dos Deuses"

Sugerido por tamara baranov

‘Aguirre, Der Zorn Gottes’ (Aguirre, a cólera dos deuses), é um extraordinário filme alemão de 1972, dirigido por Werner Herzog, com o icônico Klaus Kinski no papel de Lope de Aguirre e o nosso diretor Ruy Guerra interpretando Don Pedro de Urzúa. O filme é sobre uma expedição espanhola pelas selvas remotas da Amazônia. O ambicioso diretor alemão viu-se diante de obstáculos aparentemente intransponíveis: as difíceis condições climáticas e os acessos de fúria de Kinski que aterrorizou toda a equipe a ponto de um índio oferecer-se para matar o enfant terrible do cinema alemão. Klaus Kinski ia debandar e só não o fez porque Herzog apontou uma arma dizendo que se ele tentasse ir embora o mataria. ‘Aguirre’ é a primeira colaboração da conturbada e bem sucedida parceria de 15 anos de Kinski com Herzog.


Filme completo, para ativar a legenda clique no primeiro quadradinho à direita.

Leia mais »