PARADOXOS "MADE IN PARÁ"

  

Andiroba, murumuru, buriti, cupuaçu, babaçu, ucuuba, pracaxi, patauá, castanha, açaí, cacau são alguns dos chamados produtos da sociobiodiversidade*. Formam junto com outras espécies os pés que mantém a floresta em pé.

Tem alta demanda de mercado, principalmente pelas industrias cosméticas para produção de sabonetes, cremes, shampoos e perfumes. E não são exclusividade dos grandes, já que fazem parte dos itens produzidos também pelos povos tradicionais e agricultores familiares da Amazônia, muitos deles organizados em cooperativas comunitárias.

Diante de todo esse potencial da economia da floresta, temos apoiado as comunidades da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns (oeste do Pará) através do Programa FLORESTA ATIVA, que prevê diversas ações (Saf’s, reposição florestal, etc), entre elas a montagem de unidades de beneficiamento para agregar valor a produção (óleos vegetais e essenciais, polpas e derivados), sempre melhor do que a venda “in natura”. O desafio é promover a inclusão social a partir da produção sustentável, um passo seguinte e que vai além de programas como o Bolsa-Família.

Para isso, começamos a fazer alguns levantamentos preliminares, e nos deparamos com a seguinte situação no Pará: em função  das diferentes alíquotas do ICMS (imposto de competência estadual sobre a circulação de mercadorias), em alguns casos  SAI MAIS EM CONTA ENCAMINHAR PRODUTOS DA NOSSA SOCIOBIODIVERSIDADE PARA PROCESSAMENTO EM SÃO PAULO DO QUE ENVIÁ-LOS PARA AS INDÚSTRIAS PARAENSES. Leia mais »

O serviço clandestino da Telexfree e a velocidade dos blogs

Por Michel

Mídia está noticiando hoje (23/08/2013) que Anatel informou que o VoIP da TelexFree é clandestino (cliqueAQUI). Mas, pessoalmente falando, este não é o escopo da notícia. Para mim, a notícia é esta: como um blog interativo, ou, colaborativo como este do Nassif caminha anos luz na frente da grande mídia e portais a despeito de toda a estrutura (física, financeira e humana) que possuem. O fato é que, para os leitores deste espaço, a notícia já é velha; foi revelada há cinco meses num post do daSilvaEdison.

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-numero-0800-da-telexfree

Do iG

Serviço de telefonia VoIP da Telexfree é clandestino, informa Anatel

Empresa foi autuada por fornecer a tecnologia sem aval e pode ser indiciada pela PF

Vitor Sorano 

O sistema de telefonia por internet (VoIP, na sigla em inglês) da Telexfree é clandestino, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Por essa razão, a empresa foi autuada pelo órgão e poderá ser investigada pela Polícia Federal. Leia mais »

Fim da validade dos créditos pode aumentar preço do pré-pago

Sugerido por Assis Ribeiro

Do Valor

Teles podem elevar preço do pré-pago

Por Daniele Madureira | De São Paulo

O eventual fim da validade dos créditos no celular, decidido na semana passada pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, pode levar ao aumento do preço dos serviços, segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil). Em comunicado divulgado ontem, a organização afirma que a decisão "cria um ambiente de insegurança jurídica e pode exigir uma nova reestruturação do modelo de sustentabilidade do sistema pré-pago da telefonia móvel".

Na semana passada, a 5ª Turma do TRF da 1ª Região proibiu as operadoras de estabelecer um prazo de validade para os créditos dos telefones pré-pagos. Para o Ministério Público Federal (MPF), que deu origem ao processo, a perda de créditos adquiridos depois de determinado tempo, ou a exigência da aquisição de novos créditos para a continuidade do serviço caracteriza "enriquecimento ilícito por parte dos operadoras". As empresas podem recorrer da decisão. Leia mais »

Débitos não autorizados são a principal queixa contra bancos

Sugerido por antonio francisco

Da Agência Brasil

Débitos não autorizados são a principal reclamação de clientes de bancos, diz BC

Kelly Oliveira

Brasília – O número de reclamações de clientes contra bancos chegou a 2,335 mil em julho, informou hoje (15) o Banco Central (BC). Em junho, chegaram ao BC 2,406 mil queixas sobre serviços bancários. A maioria das reclamações (397) registradas no mês passado foi por causa de débitos não autorizados em conta. Em junho, o débito não autorizado já tinha sido a principal queixa dos clientes, com 413 registros.

Em segundo lugar, ficaram as reclamações sobre a prestação irregular do serviço de conta salário (390), seguidas pelas contestações de cobrança de tarifas de serviços não contratados (222).

No mês passado, no ranking de reclamações com resultado ponderado pelo número de clientes por instituição, o banco que mais recebeu reclamações foi o Santander, com 611 casos considerados procedentes pelo BC. Em junho, o Santander já tinha liderado a lista, com 557 reclamações procedentes.

Nessa lista, o Itaú ficou em segundo lugar no mês de julho, com 335 reclamações, e o Banco do Brasil, em terceiro, com 422 casos julgados procedentes. Leia mais »

Crédito de celular pré-pago não pode expirar, decide TRF

Sugerido por Lucas Costa

Do G1

Créditos de celulares pré-pagos não podem expirar, decide Justiça

As operadoras de telefonia móvel estão proibidas de estabelecer prazo de validade para créditos pré-pagos, em todo o país, por uma decisão da 5ª Turma do TRF da 1ª Região, segundo nota publicada nesta quinta-feira (15).

A decisão foi unânime, mas ainda cabe recurso. Se descumprida, há multa diária de R$ 50 mil.

As operadoras Vivo, Oi, Amazônia Celular e TIM têm 30 dias para reativar o serviço de todos os usuários que tiverem sido interrompidos, e devem devolver a exata quantidade de créditos em saldo que o cliente tinha à época da suspensão.

Procurado pelo G1, o Sinditelebrasil, que representante empresas de telefonia, não se pronunciou sobre o assunto até a última atualização desta reportagem.

A proibição foi dada em relação a um recurso do Ministério Público Federal (MPF) contra sentença da 5ª Vara Federal do Pará. O MPF entrou com uma ação civil pública contra a Anatel e as operadoras Vivo, Oi, Amazônia Celular e TIM, mas a primeira decisão foi a favor das operadoras, ao afirmar que "a restrição temporal de validade dos créditos de celulares pré-pagos não apresenta qualquer irregularidade". Leia mais »

Compras com cartões aumentaram 17% no primeiro trimestre

Sugerido por Marcia

Da Agência Brasil

Compras com cartões de débito e crédito crescem 17% no primeiro trimestre

Daniel Mello
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – As compras com cartões de crédito e débito cresceram 16,9% no primeiro trimestre deste ano em comparação com 2012. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), foram movimentados nos três primeiros meses do ano R$ 189,43 bilhões com esse tipo de transações.

A associação atribui o crescimento à mudança de comportamento do consumidor. “O crescimento está associado à contínua substituição de meios de pagamento por parte dos consumidores e o acesso de novos nichos de comércio e serviço ao sistema de cartões”, ressaltou a entidade. Leia mais »

A campanha 'Em busca do 3G Perdido'

Do Jornal GGN

Teste de 3G decepciona e PROTESTE lança campanha

PROTESTE Associação de Consumidores

Após os resultados decepcionantes em teste realizado com o celular 3G nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Sergipe, Paraíba, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a PROTESTE Associação de Consumidores decidiu lançar a campanha: Em busca do 3G Perdido.

O objetivo da campanha é que os brasileiros relatem pelo site www.embuscado3gperdido.com.br os problemas que enfrentam porque, além da má cobertura, as operadoras também não entregam a velocidade prometida com os planos 3G. O levantamento mostra que é muito difícil ter uma conexão de alta velocidade fora das principais cidades.

Técnicos da PROTESTE percorreram, de 4 de março a 25 de abril, cinco mil quilômetros passando por 12 estados, e comprovaram que há muitos trechos com conexões precárias ou até mesmo inexistentes. Navegar na internet móvel em alta velocidade, só mesmo nas capitais ou em algumas das regiões metropolitanas. Longe dessas áreas, quando a conexão é possível, dificilmente é rápida. Leia mais »

As ligações suspeitas entre as empresas acusadas de pirâmide

Da Gazeta de Vitória

Empresas acusadas de serem pirâmides têm ligações suspeitas com outros esquemas

Teia envolve os grandes ídolos do lucro fácil sob investigação, como Telexfree e BBom

MIKAELLA CAMPOS | RODRIGO LIRA | VINÍCIUS VALFRÉ

Uma mistura de fé, prosperidade e mídias sociais tem formado um mercado perigoso no qual figuras-chaves surgem como representantes de negócios anunciados como “fantásticos” e “inovadores”, porém, suspeitos de fraude financeira.

“Piramideiros” na opinião de alguns, e especialistas em marketing multinível (MMN) para outros, esses líderes arrebatam pessoas de todas as classes sociais sedentas pela revolução financeira. Um público-alvo é a comunidade evangélica. Os recrutadores investem em discursos com frases sobre Deus.

E com a inclusão digital dos brasileiros, essas “feras” do MMN conseguem influenciar um número maior de pessoas com a intenção de transformá-las em verdadeiras defensoras do projeto. Nesse modelo de negócios, a remuneração do envolvidos se dá principalmente pelo recrutamento de novos associados. A venda de produtos é tarefa secundária. Leia mais »

Reclamações sobre o modelo Grand Siena, da Fiat

Nassif, sei que aqui não é o Procon, mas também conheço o blog tempo suficiente para saber da sua pluralidade. 

Há menos de 3 meses eu comprei um carro da montadora Fiat, modelo Grand Siena. Desde o 3o. dia de uso o carro apresenta defeitos. Desde o dia 10/5 [dia da compra] até hoje, levei o carro 8 vezes na concessionária em Ribeirão Preto.

Hoje foi a gota d`água. Estava em Araraquara e voltando para Ribeirão Preto o carro teve um superaquecimento e tive de parar o mesmo na rodovia. Resumindo muito, amanhã levarei[guinchado] o carro pela 9a vez na concessionária. Além do problema apresentado hoje os defeitos que me fizeram levar o carro as outras 8 vezes na concessionária ainda permanecem.

Inspirado em casos parecidos e também na atuais manifestações [que no meu entender gritam: lute pelo seus direitos!], resolvi iniciar um blog contando a saga que tenho vivido com o carro da FIAT.

Vale destacar que já entrei em contato com a Fiat diversas vezes, via site da montadora, e o único retorno que tenho é que devo levar o carro na concessionária.

Aqui o endereço do blog.

http://www.defeitosdomeucarro.blogspot.com.br/ Leia mais »

Os problemas na banda larga do Net Vírtua

Por lucianofernandesjr

Sr. Nassif:

Uma vez mais volto a escrever neste espaço para relatar um fato que demonstra a falta de respeito com os consumidores e a omissão dos Orgãos Rguladores e na esperança se que ajude leitores deste blog que porventura passem pela mesma dificuldade que passei.

Passo a narrativa:

1- Mudei a poucas semanas e assinei um plano do provedor NETVÍRTUA na velocidade de 10 MB.

2-Isto porque estava fazendo alguns cursos livres oferecidos pela Univesptv disponíveis do site Youtube.com.

3-Porém após alguns dias (cerca de 10) os vídeos começaram a travar misteriosamente, isto é, após assitir por cerca de uma hora, não conseguia "roda-los" mais, aparentando um controle por parte do Provedor.

4-Mas desconfiando algum problema no computador, fiz o procedimento padrão, ié, reinstalei o Flash Player, o Java e nada de resultados..

5-Baixei outros navegaddores. o Chrome, o Safari e o problema persitiu. Leia mais »

A evolução do comércio eletrônico no Brasil

Autor: 

Coluna Ecônomica

O comércio eletrônico tem crescido no Brasil a taxas de dois dígitos - acompanhando o ritmo de crescimento da Internet. Em geral, o segundo semestre costuma ser mais aquecido, devido às vendas de Natal. Mesmo assim, no primeiro semestre deste ano houve crescimento de 20 % em relação ao segundo do ano passado. De 2008 a 2012, um crescimento médio de 28% ao ano.

E ainda há bom espaço para crescimento. O país tem 193,9 milhões de habitantes, dos quais 91,1 milhões (47%) acessam a Internet e 42,2 milhões (22%) já realizaram alguma compra na Internet. O crescimento da venda online é diretamente proporcional ao da banda larga.

No Brasil, as vendas eletrônicas representam 3% do comércio total; nos Estados Unidos, chegam a 10%. Lá, os dispositivos móveis (celular e tablet) respondem por 17% dos acessos à Internet; no Brasil, apenas 7%. Dos 30 maiores sites de comércio eletrônico brasileiros, apenas dez estão adaptados para dispositivos móveis.

***

É um mercado que comporta algumas formas variadas de negócio. A mais comum é o da loja offline que vende também pela Internet. É o caso das Americanas e da Submarino. Há os modelos de marketplace - locais que concentram vendedores e compradores,, nos quais a empresa de comércio eletrônico faz apenas a intermediação. Não se envolve com capital de giro, estoques, emissão de notas fiscais. Apenas coloca compradores em contato com vendedores. Entra aí o Mercado Livre.

E há, finalmente, os sites de compras coletivas, como Peixe Urbano e Groupon.

Em 2012, o e-commerce no Brasil faturou R$ 22,5 bilhões (73,2%), o marktplace R$ 6,6 bi (21,4%) e as compras coletivas R$ 1,6 bi (5,4%). Leia mais »

Ricardo Eletro é obrigada a suspender vendas pela internet

Do O Globo

Justiça determina que Ricardo Eletro suspenda vendas pela internet até regularizar entregas

Reclamações de consumidores motivaram ação do MP. Empresa ainda pode recorrer

DAIANE COSTA

RIO — A 3ª Vara Empresarial do Rio concedeu liminar ao Ministério Público (MP), que determina a suspensão de vendas da loja virtual da Ricardo Eletro, até que a empresa regularize as entregas de produtos que estão com atraso. A decisão, obtida em Ação Civil Pública proposta pela 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital, fixa multa diária de R$ 100 mil, em caso de descumprimento, e estabelece que a empresa fixe um prazo para as entregas e o cumpra. A loja ainda pode recorrer.

Na ação, o promotor de Justiça Julio Machado destacou que a Ouvidoria do Ministério Público recebeu “inúmeras queixas de consumidores”, e que um site de reclamações registrou 22.818 denúncias sobre descumprimento de prazos da empresa, conduta que viola o Código de Defesa do Consumidor (CDC). De acordo com o promotor, após o descumprimento do primeiro prazo estabelecido a empresa fixava outros que igualmente eram desrespeitados. O consumidor ainda enfrentava dificuldade para cancelar a compra, quando não recebia o produto. Leia mais »

Os problemas na telefonia móvel da América Latina

Por Marcia

Da BBC Brasil

Por que há tantas queixas sobre celulares na América Latina?

As quatro grandes operadoras de celular no Brasil estão entre as dez empresas que receberam mais reclamações no Procon-SP (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) no acumulado deste ano.

No primeiro lugar do ranking está a Vivo, com mais de 6 mil reclamações, seguida pela Claro (3º lugar, mais 3.800 reclamações), TIM (6º, mais de 2.400) e Oi (8º, mais de 2.000). Entre os principais problemas reportados estão cobrança indevida ou abusiva, serviço não fornecido, seja na entrega ou no cumprimento da oferta, ou qualidade insuficiente.

Mas não é apenas no Brasil que as empresas de telefonia móvel são alvo de tantas críticas. A insatisfação também é grande em boa parte dos países da América Latina, como apontou uma matéria da BBC Mundo.

Serviços de proteção ao consumidor de países como México, Argentina, Colômbia e Venezuela também apontam as operadoras de celular como as campeãs de reclamações. Leia mais »

STF nega pedido de retomada das atividades da Telexfree

Do G1

STF nega pedido de retomada das atividades da Telexfree

Grupo de divulgadores queria manter repasses previsto em contrato. Empresa é investigada por suposto esquema de pirâmide financeira.

Débora Santos

O ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello negou nesta quarta-feira (10) pedido de grupo de divulgadores da empresa Telexfree, no Paraná, pela retomada das atividades da empresa, suspensas desde junho por decisão a juíza Thaís Borges, da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco.

A empresa está sendo investigada pelo Ministério Público em vários estados, por suspeita de operar um esquema de pirâmide financeira, considerado crime contra a economia popular.

Segundo o MP, a Telexfree utiliza como “disfarce” um tipo de estratégia empresarial conhecido marketing multinível, quando ocorre a distribuição de bens e serviços e divulgação dos produtos por revendores independentes que faturam em cima do percentual de vendas. Leia mais »

Anatel livra Telefônica de multa de R$ 20 mi

Do Estadão

Anatel livra Telefônica de multa e dá mais prazo para melhora de serviços

Telefonia. Operadora tinha prazo até 31 de julho para apresentar redução de 40% na quantidade de interrupções de ligações, mas meta não será atingida; segundo a Anatel, prorrogação do prazo foi dada porque 'há uma evolução' nos indicadores da companhia

ANNE WARTH / BRASÍLIA

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) livrou a Telefônica Vivo de uma multa de R$ 20 milhões pelo descumprimento de metas de qualidade da telefonia fixa do Estado de São Paulo. O órgão regulador prorrogou o prazo para que a companhia diminua em 40% a quantidade de interrupções na prestação do serviço, que se encerrava em 31 de julho deste ano, para 31 de março de 2014. A Anatel apurou que a empresa havia conseguido reduzir as falhas em 25%.

Em julho do ano passado, a Anatel determinou que a Telefônica Vivo baixasse em 40% o número de interrupções entre 1.º de agosto de 2012 e 31 de julho deste ano em relação ao verificado entre 1.º de agosto de 2011 e 31 de julho de 2012. Mas a meta não foi cumprida. Leia mais »