Payleven baixa taxas de operações com cartões

A payleven, facilitadora de meios de pagamentos móveis, baixou de forma significativa o valor das taxas de transações feitas em sua plataforma com cartões de débito e de crédito

Os planos oferecidos pela payleven estão mais baratos. Nas transações feitas com cartões de débito a taxa por operação passará a 2,69%, o que representa uma redução de 10%. As operações com cartões de crédito à vista baixaram para 4,39% para recebimento em 2 dias úteis e 3,39% para recebimento em 30 dias corridos, com redução de 24% e 15%, respectivamente.

Outra novidade que vai facilitar ainda mais a operação dos usuários é a forma de cálculo das parcelas nas operações com cartão de crédito. Agora, o sistema aplica automaticamente a taxa de 1,3% a cada parcela, facilitando a compreensão por parte do consumidor. O mercado oferece preço expressivamente maior nas transações parceladas, com uma taxa de 1,99% por parcela.
Leia mais »

PARADOXOS "MADE IN PARÁ"

  

Andiroba, murumuru, buriti, cupuaçu, babaçu, ucuuba, pracaxi, patauá, castanha, açaí, cacau são alguns dos chamados produtos da sociobiodiversidade*. Formam junto com outras espécies os pés que mantém a floresta em pé.

Tem alta demanda de mercado, principalmente pelas industrias cosméticas para produção de sabonetes, cremes, shampoos e perfumes. E não são exclusividade dos grandes, já que fazem parte dos itens produzidos também pelos povos tradicionais e agricultores familiares da Amazônia, muitos deles organizados em cooperativas comunitárias.

Diante de todo esse potencial da economia da floresta, temos apoiado as comunidades da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns (oeste do Pará) através do Programa FLORESTA ATIVA, que prevê diversas ações (Saf’s, reposição florestal, etc), entre elas a montagem de unidades de beneficiamento para agregar valor a produção (óleos vegetais e essenciais, polpas e derivados), sempre melhor do que a venda “in natura”. O desafio é promover a inclusão social a partir da produção sustentável, um passo seguinte e que vai além de programas como o Bolsa-Família.

Para isso, começamos a fazer alguns levantamentos preliminares, e nos deparamos com a seguinte situação no Pará: em função  das diferentes alíquotas do ICMS (imposto de competência estadual sobre a circulação de mercadorias), em alguns casos  SAI MAIS EM CONTA ENCAMINHAR PRODUTOS DA NOSSA SOCIOBIODIVERSIDADE PARA PROCESSAMENTO EM SÃO PAULO DO QUE ENVIÁ-LOS PARA AS INDÚSTRIAS PARAENSES. Leia mais »

Cuidado com Bitcoin!

Autor: 

Bitcoin (BTC) é uma "moeda digital criptográfica" que vai revolucionar a internet e o comércio inernacional, tornar bancos obsoletos, acabar com as moedas nacionais e com o controle dos governos sobre a economia, e garantir a privacidade de transações comerciais.  Quem conseguir encher o bolso com bitcoins agora será milionário quando isso acontecer.

Ou... bitcoin é o maior esquema de pirâmide da história, que vai transferir bilhões de incautos para uns poucos espertos.  Quem investir todas suas economias em bitcoins agora (como muitos fizeram com as cotas da TelexFree) pode acabar na miséria (como eles).

O que é  bitcoin
Leia mais »

Volatilidade afeta bolsa, que fecha em alta de 0,18%

Do Jornal GGN

Volatilidade volta a afetar bolsa, que fecha em alta de 0,18%

Por 

A divulgação de indicadores importantes e a cautela dos investidores quanto ao comportamento do setor externo levou a bolsa de valores a ter uma quarta-feira (4) de volatilidade. O Ibovespa (índice da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo) terminou o dia em alta de 0,18%, aos 51.716 pontos e com um volume negociado de R$ 6,189 bilhões. A bolsa acumula um ganho de 3,41% no mês, enquanto a perda anual é de 15,15%.

As negociações foram afetadas pela valorização das bolsas nos EUA (Estados Unidos) e pelos papéis da Petrobras – que foram afetados pelas declarações do ministro da Energia, Edison Lobão, de que o governo não cogita “no momento” um reajuste dos preços da gasolina -, mas a desvalorização dos papéis da Vale e da OGX contrabalançaram o ritmo. “A expectativa era grande pela manhã, com a aprovação do Congresso norte-americano ao ataque à Síria. À tarde, as bolsas viraram a tendência por completo e fecharam em alta”, explica o analista Elad Revi, da corretora Spinelli.

Continua aqui Leia mais »

Uma revolução em curso na gestão de lixo de São Paulo

São Paulo começa a caminhada rumo ao lixo zero. Com a ousadia do tamanho do seu desafio dois meses e 40 reuniões depois, mais de 800 delegados, inclusive de aldeias indígena, eleitos por milhares de paulistanos decidiram nesse começo de setembro como implementar as duas mais importantes diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos, a não geração e reciclagem dos resíduos secos e orgânicos.

Investimento em educação ambiental e comunicação social, extensa compostagem in situ,  coleta seletiva de resíduos secos e de orgânicos universalizada, compostagem e biodigestão anaeróbia descentralizadas, logística reversa dos resíduos secos pelo setor empresarial, contratação formal de catadores de materiais recicláveis organizados, triagem mecanizada de recicláveis secos descentralizada são alguns dos programas, projetos e ações que irão integrar o Plano de Gestão de Resíduos do Município.

A maior cidade da América do sul e a sexta mais populosa do mundo dá o exemplo de como fazer planejamento participativo e cuidar dos resíduos conforme estabeleceu a Política Nacional de Resíduos Sólidos.  O primeiro passo foi dado.

Dan Moche Schneider é lixólogo há mais de vinte anos e tem profunda alegria de participar dessa construção Leia mais »

Uma revolução em curso na gestão de lixo de São Paulo

São Paulo começa a caminhada rumo ao lixo zero. Com a ousadia do tamanho do seu desafio dois meses e 40 reuniões depois, mais de 800 delegados, inclusive de aldeias indígena, eleitos por milhares de paulistanos decidiram nesse começo de setembro como implementar as duas mais importantes diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos, a não geração e reciclagem dos resíduos secos e orgânicos.

Investimento em educação ambiental e comunicação social, extensa compostagem in situ,  coleta seletiva de resíduos secos e de orgânicos universalizada, compostagem e biodigestão anaeróbia descentralizadas, logística reversa dos resíduos secos pelo setor empresarial, contratação formal de catadores de materiais recicláveis organizados, triagem mecanizada de recicláveis secos descentralizada são alguns dos programas, projetos e ações que irão integrar o Plano de Gestão de Resíduos do Município. Leia mais »

Banqueiro do BTG considera que Eike cometeu erros grosseiros

Sugerido por Assis Ribeiro

Do Valor 

Para Esteves, do BTG, Eike cometeu "erros grosseiros"

Por Marcos de Moura e Souza

André Esteves, do BTG Pactual, em debate sobre empreendedorismo, do qual participou no início da noite de ontem em Belo Horizonte, foi questionado por uma pergunta enviada pela plateia sobre o grupo EBX.

"Acho que o Eike Batista é um grande empreendedor e todo empreendedor falha", disse ele. Os projetos da empresa eram "muito grandes, muito complexos, demandaram muito capital do mercado financeiro", disse.

"A gente [o BTG] tem uma missão simples que é tentar mitigar os danos dessa derrocada. Não é uma história feliz, é uma história triste", disse ele. "Agora, é uma história na qual não houve má-fé. Houve erros grosseiros de análise, de avaliação", disse ele. Esteves disse que Batista tinha um projeto no qual acreditava. "Ele é o maior perdedor."

Em seguida acrescentou: "Uma lição para todos nós, é importante ser sonhador, ser agressivo". Depois, afirmou: "Não pode perder o pé do chão. E principalmente, para todos vocês aqui, e esse é um exercício que a gente faz no banco diariamente, é manter a humildade." Leia mais »

Por mais de 5 bilhões de euros, Microsoft compra Nokia

Do Estadão

Microsoft compra Nokia por 5,44 bi de euros

Por Filipe Serrano

Negócio inclui a divisão de produtos e serviços da Nokia e patentes da fabricante de celulares finlandesa

SÃO PAULO – A Microsoft fechou um acordo para comprar a fabricante finlandesa Nokia por um total de 5,44 bilhões de euros (cerca de R$ 17 bilhões). O valor corresponde a 3,49 bilhões de euros pela unidade de aparelhos e serviços da Nokia e 1,65 bilhão de euros pelas patentes em nome da fabricante. De acordo com as empresas, o valor do acordo será pago em dinheiro. A Microsoft afirmou que usará fundos aplicados no exterior para fazer o pagamento. A transação deverá ser concluída no primeiro trimestre de 2014, se aprovada por agências reguladoras e acionistas das empresas.

As operações vendidas à Microsoft geraram 14,9 bilhões de euros em 2012 em receita para a Nokia, metade do faturamento da fabricante de celular.

“Com o compromisso e recursos da Microsoft para levar os aparelhos e serviços da Nokia para frente, agora entendemos o potencial completo do ecossistema do Windows, oferecendo as experiências mais completas para as pessoas em casa, no trabalho e em qualquer lugar”, escreveram em uma carta conjunta o presidente executivo da Microsoft, Steve Ballmer, e o presidente executivo da Nokia, Stephen Elop. Leia mais »

A trajetória de Steve Ballmer na Microsoft

Da BBC Brasil

'Pagador de mico', Steve Ballmer vai deixar a Microsoft

Dave Lee

Quatro palavras podem resumir os 33 anos de Steve Ballmer na Microsoft: "Eu amo esta empresa".

Elas foram gritadas a plenos pulmões durante uma agora infame apresentação no ano 2000 na qual um Ballmer animado em um palco tentava inspirar os funcionários da Microsoft. O vídeo do evento lhe rendeu o apelido de Monkey Boy, ou pagador de mico, e se tornou viral na internet.

Em outra apresentação ele suou puxando o coro: "desenvolvedores", "desenvolvedores", "desenvolvedores".

Ao anunciar que vai se aposentar nos próximos 12 meses, Ballmer, de 57 anos de idade, reafirmou sua paixão por meio de um e-mail endereçado a todos os funcionários da companhia. "Eu amo essa empresa", disse ele novamente. Mas, agora, o debate é: será que a companhia o amava?

Nascido em Detroit, Ballmer estudou matemática e economia em Harvard, onde se tornou um amigo próximo de Bill Gates, o fundador da Microsoft.

Em 1980, Gates contratou Ballmer para ser o primeiro gerente de negócios da empresa em uma época em que tinha apenas 29 funcionários. Leia mais »

O fim da era Balmer na Microsoft

Do Business Insider

Microsoft shares surge over 8% on news that Steve Ballmer will retire within a year

Steven Perlberg

Microsoft just announced CEO Steve Ballmer will retire.

And the stock is surging, up over 8% pre-market.

Ballmer, who has been CEO since 2000, will retire within the next 12 months, according to Microsoft. The board has begun the process of looking for a new CEO.

Last month, the company announced a major reorganization. Leia mais »

A saída de Wall Street do negócio de commodities

Sugerido por Assis Ribeiro

Do The Wall Street Journal

Wall Street abandona em massa negócio de commodities

Por Christian Berthelsen e Tatyana Shumsky 

As entregas de alumínio aos armazéns gerenciados por grandes bancos e negociadoras de commodities despencaram nos últimos meses, destacando a saída de Wall Street do outrora lucrativo negócio de matérias-primas, que agora anda às voltas com mercados estagnados, regras novas e a vigilância dos reguladores.

A queda marca a reversão de uma prática que por muitos anos impulsionou os lucros de operadores de armazéns como Goldman Sachs Group Inc. e Glencore Xstrata PLC. As operações dos bancos com armazéns são agora alvo de investigações de várias autoridades dos Estados Unidos, inclusive um comitê do Senado.

A reversão é reveladora também sobre o esforço de Wall Street em extrair lucros de usinas de energia, oleodutos e armazéns de metais. Depois de gastar bilhões de dólares durante dez anos para se expandir em todas as áreas do negócio de commodities físicas, Goldman Sachs, J.P. Morgan Chase & Co. e Morgan Stanley estão agora tentando vender seus ativos no setor. Leia mais »

O cartel das cervejarias na Alemanha

Sugerido por Leonardo PP

Parece que os alemães se especializaram também em cartel de...cervejas!

Por cerca de duas décadas, as grandes cervejarias alemãs teriam fixado os preços das cervejas, segundo um relatório da mídia local. Agora eles podem encarar multas de milhões de euros.

Do Spiegel Online

Brouhaha: Major German Brewers Allegedly Fixed Prices

Germans like their beer, and they like it cheap. But according to a report in news weekly Focus this week, German breweries have been conspiring to fix prices in their favor for some 20 years.

Details of the investigation into the alleged beer cartel have been leaking for some time, but the latest information reveals just how broad the scope may have been. According to a Federal Cartel Office document seen by Focus, leading German brewery conglomerates have been illegally colluding on prices for nearly two decades.

During a Jan. 31, 2013 interrogation, head of the Veltins brewery, Volker Kuhl, told investigators that premium beer brands had agreed to raise prices via telephone or on the sidelines of industry meetings. They subsequently passed this information on to smaller producers. "Then it often came to a branch-wide beer price increase," he said. Leia mais »

Sobre o ranking dos maiores grupos de comunicação do país

Do Blog do Gindre

Analisando o ranking dos maiores grupos de comunicação do Brasil

1) A OI, “super tele” que o governo Lula ajudou a criar quando alterou a regulamentação e permitiu que a Telemar comprasse a Brasil Telecom, tem um endividamento oneroso cerca de 50% maior do que a soma dos endividamentos de todas as suas principais concorrentes (Telefonica, Embratel, TIM, Claro, NET, GVT e Algar). É difícil imaginar como essa empresa conseguirá lidar com uma dívida tão grande, com as enormes demandas de investimentos do mercado de telecomunicações e com a sanha por dividendos demonstrada por seus controladores (e que levou à demissão de seu ex-presidente, Francisco Valim).

2) A receita líquida da Globo (mesmo sem incluir os jornais e as rádios do grupo) é mais de seis vezes superior à receita líquida da Abril S.A., o segundo maior grupo de mídia do Brasil. Se forem acrescentadas a receita líquida do SBT, do grupo OESP e da RBS, mesmo assim a soma não alcança um terço da receita líquida da Globo.

3) O mesmo fenômeno se repete no lucro líquido da Globo. Se somarmos Abril, SBT, OESP e RBS, o lucro líquido da Globo é cerca de 11 vezes maior. Leia mais »

Companhias aéreas deverão ser condenadas por cartel

Sugestão de anarquista sério

Folha de S.Paulo

Cade deve condenar 5 aéreas por cartel

Segundo denúncia, companhias de transporte de carga combinavam a cobrança de maior valor permitido de taxa

Lufthansa, que delatou esquema, deve ficar sem punição; Air France e KLM, já acertaram pagar reparação de R$ 14 mi

RENATA AGOSTINIMARIANA SCHREIBERDE BRASÍLIA

A participação de nove companhias aéreas na formação de um suposto cartel no transporte de cargas está na pauta de julgamento da próxima sessão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), no dia 28. Segundo apurou a Folha, a tendência é de condenação de cinco delas. Leia mais »