Os cães também são gente

Os cães também são gente

 

Traduzido por Google

 

Para os últimos dois anos, meus colegas e eu tenho treinado cães para ir em um scanner de ressonância magnética - completamente acordado e desenfreado. Nosso objetivo foi determinar como o cérebro dos cães funcionam e, ainda mais importante, o que eles pensam de nós seres humanos.

Agora, depois de treinar e digitalização de uma dúzia de cães, minha única conclusão inevitável é esta: os cães são pessoas, também. Leia mais »

Tarso Genro debate a crise da democracia representativa

Tarso Genro debate a crise da democracia representativa com a mídia alternativa

 Por Adriano S. Ribeiro – Parte 01

"Não acredito que seja possível governar com democracia direta pura, mas só democracia representativa não responde mais", Tarso Genro. Leia mais »

Adeus diploma de jornalista

aa e a esquerda

Autor: 

sobre o pacto maldito: aa dá de dez a zero em alguns (pseudo?) esquerdistas apenas por levar em conta os fatos, a história

A politização do cotidiano, a classe média e a esquerda

O apoio da classe trabalhadora garantiu as vitórias do PT nas urnas e o apoio da classe capitalista, disciplinada pelo desenvolvimentismo, garante sua governabilidade. Abre-se mão da disputa pela classe média
na Carta Maior


As mobilizações que tomaram conta do país nas últimas semanas – as “jornadas de junho” – caracterizaram-se, em um primeiro momento, por uma pauta tradicional da esquerda: a luta por um direito social, o transporte público. A forma de organização do movimento que impulsionou essas mobilizações (autonomista e horizontal) e sua estratégia de luta tampouco são originais: existe uma larga experiência histórica que as antecede. O mérito do Movimento Passe Livre (MPL) foi o de ter sido capaz de resgatar essa experiência em um momento no qual ela parecia ultrapassada; no qual a esquerda permanecia na confortável ilusão de que seria possível avançar na luta por direitos sociais sem mobilização popular e sem a politização do cotidiano. Não é.
Leia mais »

Origem e declínio do capitalismo

Em alguns remotos rituais funerários, os mortos eram colocados em posição fetal, de que são exemplo os restos de Neandertais sepultados dessa maneira, com a cabeça para Oeste e os pés para Este; sustentam algumas correntes antropológicas que essa disposição dos cadáveres estava relacionada com a crença do renascimento do morto.
Por Jorge Beinstein*


A civilização burguesa, á medida que a sua senilidade avança, parece reiterar esses ritos e preparar-se para o desenlace final apontando a cabeça para a sua origem ocidental e acomodando o corpo degradado, procurando recuperar as formas pré-natais tentando, talvez, conseguir uma vitalidade irremediavelmente perdida.
Leia mais »

A Carta do Colégio de Procuradores sobre a PEC 37

Carta de Brasília - Por que somos contra a PEC/37:

O Colégio de Procuradores da República, órgão do Ministério Público Federal, autoconvocado, reuniu-se em 18 de junho de 2013, no exercício de seu dever constitucional de zelar pelo estado democrático de direito e pelo respeito aos direitos constitucionais, para garantir a manutenção da capacidade de investigação para fins penais do Ministério Público e outras instituições atualmente investidas de poder de polícia, e impedir retrocesso em favor da impunidade e contra a segurança cidadã. Para isso, é necessário dizer não à PEC 37.

A PEC 37 pretende estabelecer o monopólio da investigação pela Polícia. O Estado abriga vários órgãos com poder de polícia, como a maioria dos países do mundo. A limitação a um só canal reduz em muito a capacidade de investigação dos órgãos do Estado.

Leia mais »

Manifestação em Porto Alegre sem cortes

Cenas fortes. Pelo menos 20 mil pessoas, a maioria jovem, na manifestação do dia 17 de junho de 2013, em Porto Alegre. Ao proibir o acesso à sede do jornal Zero Hora, a polícia iniciou um forte confronto com os manifestantes.

http://www.youtube.com/watch?v=086X0apLCck&feature=youtu.be

Vídeos: 
Veja o vídeo

Barco-hospital Abaré: interiorização da Medicina na Amazonia

Abaré: uma oportunidade de política pública para a interiorização da medicina. Por que perdê-la?

(Para entender mais sobre o caso: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-novela-do-navio-hospital-abare)

O debate sobre o Abaré I, que se tornou referência nacional de saúde nas regiões de rios da Amazônia, deve ser entendido não como um problema, mas como uma forma de mobilizar oportunidades  para a interiorização da medicina na nossa região, como uma política pública integradora de atendimento e de ensino na área de saúde. A discussão já vai longe e me manifesto trazendo a tona alguns elementos que considero importantes, como médico que vivenciou essa experiência por 4 anos, e atualmente como coordenador adjunto do curso de medicina UEPA – Universidade Estadual do Pará. Leia mais »

No Ceará, cabaré processa Igreja Universal

Autor: 

 

Em Aquiraz, no Ceará, dona Tarcília Bezerra construiu uma expansão de seu cabaré, cujas atividades estavam em constante crescimento após a criação de seguro desemprego para pescadores e vários outros tipos de bolsas.

  Leia mais »

Digitais do FBI Em Todo o Atentado de Boston

Autor: 

Raízes do Terror

 

Tradução René Amaral


Poucos dias após o atentado em Boston, contradições enormes desnudaram a narrativa oficial dada pelo governo Barack Obama, o FBI e outras agências estatais sobre como o ataque terrorista foi perpetrado. Leia mais »