As disputas pela terra Suiá Missú, no Mato Grosso

Por Paulo BR.

Há uma situação de crescente tensão numa reintegração de posse no Mato Grosso, e aparentemente o uso da força está se intensificando dos dois lados: centenas de policiais de um lado, centenas de pessoas dispostas ao enfrentamento do outro.

A julgar pelas matérias abaixo, falta muito pouco para um derramamento de sangue. Espero que esse assunto ganhe destaque nacional antes disso.

Prefeito e moradores queimam bandeira do Brasil e deputado diz que Assembleia apoia ato

Olhar Direto, Lucas Bólico e Renê Dióz
- enviados especiais a Estrela do Araguaia (Posto da Mata)

Foto: José Medeiros / Olhar Direto

Prefeito e moradores queimam bandeira do Brasil e deputado diz que Assembleia apoia ato

Leia mais »

Senado endurece Lei Seca

BRASÍLIA - A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira, projeto de lei que inclui, como prova no âmbito da Lei Seca, o testemunho e a utilização de vídeos. Atualmente só o bafômetro e o exame de sangue são considerados provas de que o motorista estava dirigindo após consumir bebida alcoólica. A proposta também dobra a multa para quem for pego dirigindo embriagado: o valor passa de R$ 957,69 para R$ 1.915,38. Em caso de reincidência, a multa é multiplicada por dois. A matéria ainda terá que ser votada pelo plenário do Senado.
 

Fonte: O Globo Online (12/12/12)

 

Comentário:

Medida extremamente importante. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, cerca de 50% dos mais graves acidentes de trânsito, onde a imprudência e a irresponsabilidade, em rodovias e vias urbanas, matam anualmente 40 mil pessoas, envolvem motoristas alcoolizados. É preciso punir, portanto, com o máximo rigor, os alcoolizados homicidas do volante.

 

 

Eduardo Paes descarta demolição do Elevado do Joá

Por Assis Ribeiro

Do O Globo

Problemas no Joá: empresa que projetou via responsabiliza construção

Carla Rocha

RIO — Após recomendação da Coppe/UFRJ, que apontou a reconstrução do Elevado do Joá como a solução definitiva para os graves problemas da via, o proprietário da Proenge Engenharia (empresa que projetou o Elevado do Joá), Walter Braga, negou na terça-feira que tenha havido falha de projeto. Para ele, os problemas crônicos estão ligados à construção. Ele disse que a empreiteira que ganhou o contrato passava por dificuldades financeiras e, em alguns momentos, ficou sem engenheiros para acompanhar a obra. Além disso, a fiscalização do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) era deficiente.

— Na fase em que eles construíam as pistas superiores (em direção à Barra), não havia engenheiros acompanhando a obra. Eu não analisei os estudos para opinar se a estrutura terá ou não que ser reconstruída. Mas, se eu tivesse que começar uma reforma geral, começaria pela parte superior — disse Walter Braga. Leia mais »

A degradação do Elevado do Joá, no Rio de Janeiro

Por Assis Ribeiro

Do O Globo

Coppe recomenda reconstrução do Elevado do Joá

Luiz Ernesto Magalhães

Relatório aponta degradação estrutural; mas prefeitura, que encomendou estudo, contesta

Alerta vermelho no Elevado do Joá. Após 40 anos enfrentando a corrosão provocada pela ação das marés e pela infiltração da água da chuva, as estruturas em concreto armado que sustentam os 1.100 metros (em cada sentido) da principal ligação entre a Barra e a Zona Sul estão comprometidas, segundo estudo feito pelo Programa de Engenharia Civil da Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia (Coppe/UFRJ). De acordo com o relatório, a situação é tão grave que existe risco de colapso, embora não seja possível precisar quando isso poderia acontecer. Há quatro anos a equipe estuda as condições estruturais do Elevado do Joá.

Leia mais »

Os Fundos de Participação de Estados e Municípios

Por armandomar

Gostaria que fosse abordado o problema dos Fundos de Participação de Estados e de Municípios.

O STF declarou ser o cálculo de distribuição inconstotucional e deu 2 anos para que fosse corrigido.

Está uma discussão danada, mas na surdina.

Trocando em miudos, Nassif, o que está acontecendo. Por favor explique com sua proverbial capacidade de síntese.

Leia mais »

A remoção das famílias nas favelas da Chucri Zaidan

Por Marco Antonio L.

Do Balaio do Kotscho

Quer comprar uma rua? Fale com Kassab

Ricardo Kotscho

Faltando pouco mais de um mês para passar o cargo ao prefeito eleito Fernando Haddad, Gilberto Kassab anda fazendo algumas coisas estranhas que estão revoltando os moradores atingidos e chamando a atenção do Ministério Público de São Paulo.

Ao apagar das luzes da atual administração, o prefeito em final de mandato colocou à venda uma rua no Itaim-Bibi e está remanejando os moradores de áreas próximas a 14 empreendimentos imobiliários em fase de lançamento no polo comercial da avenida Chucri Zaidan, no Campo Belo.

A remoção dos favelados está sendo investigada pela Promotoria de Habitação e Urbanismo de São Paulo, segundo Janaina Garcia, do UOL, para saber se as famílias estão tendo assistência e sendo levadas para habitações sociais próximas de onde moravam. Leia mais »

A pobreza no espaço urbano

Por Assis Ribeiro

Do Terra Magazine

Um artigo que serve para todas as grandes cidades, e que previu o aumento da criminalidade no Brasil e a omissão e responsabilidade da sociedade neste contexto.

Triste Bahia

Antonio Risério fala sobre pobreza no espaço urbano

Antonio Risério
De Salvador (BA)

Vai com atraso, mas é que não quero ficar repetindo o que já disse...

Entrevista a Mário Kertész
(Revista Metrópole, n. 17, novembro 2008)

A pergunta que eu quero fazer, um pouco simbolicamente, é a seguinte: nós estamos mais para Bombaim ou para Nova York? Eu falo da cidade do Salvador, que tem crescido muito, inclusive em termos populacionais, nos últimos anos.

A pobreza de Salvador pode ser vista até por um marciano, pode ser vista de satélite. Eu tenho até vontade de fazer esse levantamento. Você pega o número de pobres da cidade, pega o número de ricos e vê a extensão do espaço urbano que eles ocupam. Nas áreas mais pobres, quantos habitantes têm por quilômetro quadrado, com as favelas verticalizadas, com as casas coladas umas nas outras? E quantos habitantes por quilômetro quadrado nas áreas ricas, nos prédios ou nos condomínios de luxo, com áreas de lazer, piscinas, quadras esportivas? Deve ter área pobre aí com milhares de habitantes por quilômetro quadrado e áreas ricas com apenas algumas dezenas. Se a gente fizer um levantamento desses, vai ter um retrato preciso e brutal de como a pobreza se expressa em cada centímetro do solo da cidade. Leia mais »

O desafio da inclusão das periferias

Por Assis Ribeiro

Da Carta Maior

Periferias: um desafio para as cidades

Roberto Ghione

A falta de dignificação das periferias, a ausência do poder público democrático e organizado, o tratamento dos moradores como cidadãos de segunda abrem o caminho para o crime organizado e alteram o normal desenvolvimento urbano. As cidades brasileiras só terão um nível de desenvolvimento consistente com a implementação de ações estratégicas orientadas a valorizar e dignificar as periferias, áreas carentes e degradadas. O artigo é de Roberto Ghione.

As cidades brasileiras só terão um nível de desenvolvimento consistente com a implementação de ações estratégicas orientadas a valorizar e dignificar as periferias, áreas carentes e degradadas. Colocar as periferias no centro de uma gestão urbana é um dos pilares para o desenvolvimento com inclusão social, integração urbana e o início da solução para a violência que as atormenta. Leia mais »

Documentário Entre Rios, sobre a urbanização de SP

Por Assis Ribeiro

Não tarda a chegar o período de chuvas em São Paulo. Aqui um vídeo que ajuda a entender a problemática dos alagamentos, difícil de ser resolvida, ao mesmo tempo que servirá de alerta para que o homem aprenda a respeitar a força da natureza.

Um excelente documentário sobre a urbanização de São Paulo, com um enfoque geográfico-histórico, permeando também questões sobre meio ambiente, política.

Vídeos: 
Veja o vídeo

O despejo do Clube de Regatas Tietê

Do Estadão

Após 105 anos, Clube Tietê fecha

Funcionários da Prefeitura vão despejar instituição que revelou talentos do esporte

Edison Veiga

SÃO PAULO - Para um clube originalmente de regatas, a imagem não poderia ser outra: o capitão da embarcação, sozinho, vendo-a naufragar em um silêncio contemplativo. Ontem, o presidente do Clube de Regatas Tietê, Lauro de Melo Carvalho, de 78 anos, passou o dia assim, quase solitário, concedendo entrevistas na sede da agremiação. Amanhã, promete estar a postos quando funcionários da Prefeitura despejarem os pertences do clube.

Após 105 anos de história, o clube deixará o terreno de 50 mil m² no Bom Retiro, no centro, às margens do Rio Tietê, cumprindo decisão da 6.ª Vara da Fazenda Pública. A Justiça determinou a devolução do imóvel à Prefeitura. A última concessão, de 40 anos, havia vencido em outubro de 2009 – desde então, o clube brigava judicialmente com o poder público. Em nota, a Secretaria de Esportes informou que o espaço será transformado em centro de formação de atletas de alto rendimento e iniciação esportiva aberto à comunidade. Leia mais »

A segurança deixa base governista insegura, em SP

Por Marco Antonio L.

Da Rede Brasil Atual

CPI da Segurança esbarra em resistências da base de Alckmin em São Paulo

Obtenção assinaturas e fila criada por deputados governistas dificultam implantação. Ferreira Pinto e grupos de extermínio seriam investigados

Por: Gisele Brito, da Rede Brasil Atual

São Paulo – Desde o inicio de novembro, deputados estaduais do Partido dos Trabalhadores (PT) tentam conseguir ao menos 32 assinaturas entre deputados da Assembleia Legislativa para investigar as possíveis responsabilidades políticas pela escalada de violência no estado de São Paulo. Entre entre janeiro e outubro desde ano 3.345  pessoas foram mortas, número 11,62% maior do que o registrado no mesmo período de 2011, segundo dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).  Até o momento, 28 deputados já deram respaldo para a criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI). O número corresponde a um limite histórico de adesões obtidos na atual legislatura para propostas de CPIs apresentadas por opositores à gestão de Geraldo Alckmin (PSDB). Com maioria na Casa, os governistas têm conseguido impedir a implementação de investigações incômodas ao Palácio dos Bandeirantes. 

Leia mais »

Uma condenação definitiva por homicídio doloso no trânsito

Após 16 anos do 'racha' (pega) de carro que matou cinco pessoas de uma mesma família, na MG-126, entre Bicas e Mar de Espanha, um dos envolvidos na tragédia, o médico Ademar Pessoa Cardoso, 65 anos, começou ontem a cumprir a pena a que foi condenado. Às 7h30, desta quarta-feira, 21/11, ele se apresentou na cadeia pública de Mar de Espanha, onde reside, após ter a prisão decretada na segunda-feira, pelo juiz da Comarca de Bicas, Ricardo Domingos de Andrade. Ele foi condenado por homicídio doloso a 12 anos e nove meses de prisão. Junto com o industrial Ismael Keller Loth, condutor da Blazer que atingiu na contramão o Fusca onde estavam as vítimas, Ademar participava do "pega' e apresentou, ao longo do processo, 27 recursos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e outros seis no Supremo Tribunal Federal (STF). O advogado do médico disse ontem que não irá impetrar ordem de habeas corpus, mesmo porque o entendimento jurídico é de que não cabe mais recurso. O advogado José Ramos, que representa a família dizimada pelo racha, informou que a prisão de Ismael também já foi peticionada e o processo concluso. No entanto, um recurso ainda tramita na Justiça. Leia mais »

Os 439 anos de Niterói

Por lordstrahler

Em comemoração aos 439 anos de Niterói, relembro que a cidade já foi honrada com o título de "Imperial Cidade" pelo Decreto nº 93, de 22 de agosto de 1841:

E também trago à memória que a ponte Rio-Niterói, inaugurada na ditadura, já era imaginada no século XIX, conforme noticia o Estadão em 25/03/1883:

 

http://blogs.estadao.com.br/arquivo/files/2012/03/1883.03.25.jpg Leia mais »

A empresa estrangeira contratada para planejar Brasília

Por IgorEliezer

Do PINI Web

IAB e CAU se manifestam contrários à contratação de empresa de Cingapura para planejamento de Brasília

Instituições afirmam que processo poderia ser feito por concorrência ou concurso internacional

Aline Rocha

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (CAU-DF) se manifestaram contrários à contratação da empresa Jurong Consultants, de Cingapura, para a realização do projeto Brasília 2060, que, de acordo com o Governo do Distrito Federal (GDF), fará um planejamento estratégico da cidade para os próximos 50 anos.

Em comunicado oficial, o IAB afirma que o planejamento de Brasília não pode ser feito por uma empresa estrangeira que desconheça a cultura do Brasil. Além disso, o instituto diz estranhar o fato da contratação não ter acontecido por meio de concurso ou licitação. Leia mais »

Caos no Guarujá/SP/Brazil

Autor: 

A Prefeita de Guarujá/SP conseguiu barrar na Câmara Municipal (sabe-se lá a que cu$to) excelente projeto do vereador Gilberto Benzi, que obrigava que a alcaide a demonstrar o emprego do dinheiro arrecadado na Indústria de Multas de Guarujá (diga-se de passagem, a única que ela trouxe para a Cidade). Transparência zero! Enquanto isso, um senhor empresário do lixo, nunca ganhou tanto dinheiro com a coleta da cidade. Segundo bocas-de-matilde gastou 17 milhões na campanha de reeleição..como obterá esse dinheiro de volta?