Estudo revela relação entre mobilidade e produtividade

Do Jornal GGN

Estudo mostra que o metrô de SP gera R$ 19,3 bilhões por ano

Victor Saavedra

Jornal GGN – Um estudo da Faculdade de Economia e Administração (FEA) da Universidade de São Paulo (USP) revelou que a relação entre mobilidade, acessibilidade e produtividade do trabalho gera uma receita indireta de R$ 19,3 bilhões ao ano ao país – o que representa 0,6% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. De acordo com a pesquisa, esse valor equivale a aproximadamente 65% dos custos da construção de toda a rede do metrô.

Conduzido por Eduardo Haddad, titular do Departamento de Economia da FEA e diretor de pesquisas daFundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o estudo [abaixo, em inglês, para download], publicado em inglês com o título "The Underground Economy: Tracking the Wider Impacts of the São Paulo Subway System" [A Economia do Subterrâneo: Rastreando os Maiores Impactos do Sistema Metroviário de São Paulo, em tradução livre], avaliou que a capital paulista está diretamente envolvida em 14,1% de todos os fluxos de comércio do país, incluindo os parceiros comerciais nacionais e internacionais.

Continue Lendo-> Leia mais »

O papel da iniciativa privada na administração pública

Por Marco Antonio L.

Do site Carta Maior

A privatização da gestão pública

Tanto a privatização das empresas estatais como a privatização no sentido de concessão, contratualização, terceirização e parcerias necessitam do comando firme do Estado de Direito Democrático, sem o qual todos esses caminhos tornam-se verdadeiras barbáries.

Muito se tem discutido, nas últimas três décadas, tanto internacionalmente como no Brasil, sobre o papel da iniciativa privada na Administração Pública e nas Políticas Públicas: desde a utilização de ferramentas e métodos empresariais na gestão pública às parcerias, terceirizações, concessões e contratos de gestão, entre outras práticas, em que o empresariado presta serviços e administra setores do Estado por meio de concessão. Ao lado dessas formas, a privatização em sentido estrito, isto é, a venda de empresas públicas ao setor privado, tem igualmente ocupado a agenda de debates.

Tema eivado de postulações programáticas (ideológicas), no sentido de afirmação ou do protagonismo estatal ou do setor privado (mercantil) e, desde os anos 1990, do assim chamado “setor público não estatal”, genérica e vagamente chamado de “terceiro setor”, há vários aspectos confusos neste debate, verdadeiro embate. Leia mais »

Analisando a carga tributária no Brasil

Por Assis Ribeiro

Do Viomundo

Para entender a “carga tributária” no Brasil

por Fernando Brito, no blog Projeto Nacional, sugestão de MVM

“Quem paga imposto no Brasil são basicamente os pobres.”

A frase é do presidente do Ipea, economista Márcio Pochmann, e talvez você já a tenha ouvido algumas vezes pensando, talvez, em sonegação fiscal.

É triste dizer isso, mas infelizmente é, na sua essência, um problema pior, porque não se resolve com medidas administrativas.

Essa pausa do final de semana pode ajudar a gente, no meio do torvelinho da crise, a falar algo de útil para a compreensão do assunto. Leia mais »

A chance de São Paulo crescer como cidade equilibrada

Por Marco Antonio L.

Da Rede Brasil Atual

Haddad afirma que São Paulo vive 'no fio da navalha'

Para o prefeito, São Paulo está no limiar entre as oportunidades de desenvolvimento e o risco de perder a chance de crescer como uma cidade sustentável e equilibrada

por Rodrigo Gomes

Prefeito fez o discurso de abertura do evento, que segue até quinta-feira no auditório do Parque do Ibirapuera

São Paulo – O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), afirmou na manhã de hoje (4) que a cidade vive no fio da navalha entre as oportunidades de desenvolvimento e o risco de perder a chance de crescer como uma cidade sustentável e equilibrada. O prefeito destacou duas áreas que precisam ser equalizadas: mobilidade urbana e saúde. “Essas duas áreas interferem na liberação do tempo e nas condições para as pessoas se desenvolverem”, disse  na abertura do evento New Cities Summit 2013, realizado no Parque do Ibirapuera, na zona sul da capital.

O prefeito ponderou que é muito conveniente que essa discussão esteja se desenvolvendo em São Paulo. Ele destacou que a cidade foi considerada a que mais cresceu em competitividade e é a mais desenvolvida da América Latina, segundo a revista britânica The Economist. E lembrou que a capital paulista é responsável por 12% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Leia mais »

Projeto de lei sobre criação de municípios é aprovado

Por Marco Antonio L.

Da Agência Brasil

Câmara aprova projeto de lei sobre criação de municípios

Votação foi acompanhada por dezenas de manifestantes, que lotaram as galerias do plenário da Casa

O plenário da Câmara aprovou, na noite hoje (4), projeto de lei complementar do Senado que estabelece regras para a criação, incorporação e desmembramento de municípios. Foram 319 votos favoráveis, 32 contrários e 2 abstenções. A votação do projeto foi acompanhada por dezenas de manifestantes, que lotaram as galerias do plenário da Casa, para acompanhar a apreciação da matéria.

O projeto que regulamenta o Parágrafo 4º, do Artigo 18 da Constituição Federal, estabelece que a criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de municípios serão feitos por leis estaduais. Define, ainda, que a criação de municípios dependerá de estudo de viabilidade financeira municipal, população mínima e de consulta prévia por meio de plebiscito nos municípios envolvidos. Leia mais »

A dificuldade de mudar o sistema tributário nacional

Por Assis Ribeiro

Da Carta Capital

A máquina intacta da desigualdade

Nada é tão difícil quanto mudar o sistema tributário nacional

POR ANDRÉ BARROCAL

O fisco do Distrito Federal intimou no início de abril milhares de contribuin­tes a pagar o que deviam de imposto sobre he­ranças e doações. Na lista de devedo­res, representantes da nata brasiliense, empresários, políticos e até juizes. Dois dias depois de publicada no Diário Oficial do Distrito Federal, a intimação era revogada, o segundo na hierarquia do Fisco perdia o emprego e o gover­nador Agnelo Queiroz (PT) defendia rever as regras do tributo, criadas em 2006, para dar isenções e gerar um piso mínimo para as quantias herdadas ou doadas passíveis de taxação.

0 caso é exemplar. Ilustra bem como a elite brasileira resiste às investidas tributárias, a despeito do amparo legal. Os mais ri­cos pagam proporcionalmente menos im­postos do que os mais pobres, ao contrá­rio do que ocorre na maior parte do globo. Preferem deixar tudo como está. E pior: o assunto não entra na agenda política, ao contrário do que fizeram o presidente dos EUA, Barack Obama, na campanha pela re­eleição do ano passado, e o francês François Hlollande, eleito também em 2012. Leia mais »

Prefeitura de SP reduz valor de contrato de iluminação

Por Marco Antonio L.

Da Rede Brasil Atual

Haddad reduz em R$ 70 milhões valor de contrato com consórcio de iluminação pública

Prefeitura cobra melhorias na iluminação e estuda realizar nova licitação para o fim do ano. Serviço é prestado pelo consórcio SP Luz desde outubro de 2011 

por Redação RBA

São Paulo – Desde o início deste ano, a prefeitura de São Paulo já reduziu em R$ 70 milhões (20%) o valor pago ao consórcio SP Luz, cujo valor original era de R$ 437 milhões. A medida faz parte de um conjunto de ações junto à concessionária para a melhoria da iluminação pública da capital paulista.

Segundo nota, a prefeitura exige da SP Luz – formada pelas empresas Alusa e SM Rodrigues – troca de lâmpadas, consertos dentro dos prazos previstos e a instalação de novos pontos de luz. Essa última exigência contempla os pontos mal iluminados apontados por recente levantamento feito pela Polícia Militar do estado. A pedido da própria prefeitura, a PM listou 643 locais na cidade com iluminação inexistente ou deficiente. Leia mais »

População de Búzios protesta contra transposição de esgoto

Por Assis Ribeiro

Do Jornal do Brasil

Jornal “O Perú Molhado” mostra em foto o cheiro do que Cabral quer fazer

Projeto que tramitou na Alerj em regime de urgência transforma Búzios numa verdadeira privada 

A população de Búzios está revoltada com a possibilidade do balneário se transformar numa latrina gigante por conta do projeto de lei aprovado na semana passada na Assembleia Legislativa em regime de urgência, que libera R$ 11,5 milhões para a transposição dos efluentes das estações de tratamento de esgoto de Araruama, São Pedro da Aldeia e Iguaba Grande para o Rio Una, que deságua na Praia Rasa, em Búzios. O Governo do Estado, além de não resolver o problema de saneamento da Lagoa de Araruama, que recebe a maior parte do esgoto da Região dos Lagos e por isso vem morrendo ao longo dos anos, quer agora desviar para Búzios todo esse esgoto. Leia mais »

FHC diz que PT deve "beijar a cruz"

Por Ledour

Beijar a cruz

Fernando Henrique Cardoso - O Globo

Já passou da hora de o governo do PT beijar a cruz. Afinal, muito do que ele renegou no passado e criticou no governo do PSDB passou a ser o pão nosso de cada dia da atual administração. A começar pelos leilões de concessão para os aeroportos e para a remodelação de umas poucas estradas.

No início, procurava mostrar as diferenças entre “nós” e “eles”, em seu habitual maniqueísmo. Nossos leilões, diziam, visam a obter a menor tarifa para os pedágios. Ou então, afirmavam, nossos leilões mantêm a Infraero na administração dos aeroportos.

Leia mais »

Sancionada lei que multa som alto em carro em SP

Do iG

Som alto em carro agora rende multa de R$ 1 mil na cidade de São Paulo

O prefeito Fernando Haddad (PT) sancionou ontem a lei que proíbe carros com som alto nas ruas da cidade, em qualquer horário do dia

O prefeito Fernando Haddad (PT) sancionou na quinta-feira (30) a lei que proíbe carros com som alto nas ruas da cidade em qualquer horário do dia. A partir de agora, o veículo que estiver incomodando a vizinhança poderá ser multado e até apreendido por agentes da Prefeitura. Para a lei pegar de verdade, porém, ainda será preciso regulamentar o modo de fiscalização. 

Até agora, a legislação municipal proibia apenas o barulho em estabelecimentos, como bares e restaurantes. Com isso, fiscais do Programa de Silêncio Urbano (Psiu) não podiam agir, por exemplo, se um carro estivesse parado em um posto com música alta ou em um dos mais de 300 pancadões que acontecem por semana na cidade. Leia mais »

Finep e agência de inovação norueguesa estreitam laços

Financiadora avalia auxiliar brasileiros na aquisição de empresas estrangeiras

Por Lilian Milena, Do Brasilianas.org

O casamento entre empresas brasileiras e norueguesas no setor de petróleo e gás natural “irá ocorrer mais dia ou menos dia”, afirmou José Malcher, analista do departamento de Petróleo e Gás e da Indústria Naval da Finep, empresa pública de financiamento ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), durante fórum de debates Brasilianas.org, promovido pela Agência Dinheiro Vivo, em São Paulo.

Há duas semanas, as agências de fomento à inovação de cada país, Finep e Innovation Norway, organizaram um encontro no Rio de Janeiro para discutir pesquisa, desenvolvimento e cooperação na área de petróleo e gás natural (P&G). O workshop recebeu apoio do Consulado Geral da Noruega, MCTI, Petrobras e da empresa norueguesa de petróleo e gás, Statoil.

Segundo Malcher, o pré-sal é, na realidade, uma grande fronteira internacional de conhecimento e a indústria brasileira tem chances hoje de se especializa ainda mais na exploração de reservas em águas profundas, podendo se tornar, nos próximos anos, a maior exportadora dessa tecnologia.

Leia mais »

Contrato de concessão da Marina da Glória a Eike é cancelado

Por Marcia

Do Jornal do Brasil

Justiça cancela contrato de concessão da Marina da Glória a Eike Batista

Segundo a sentença, todas as alterações promovidas no local devem ser revertidasJornal do Brasil

O juiz Vigdor Teitel, da 11ª Vara Federal do Rio de Janeiro, determinou o cancelamento do contrato de concessão entre a Prefeitura e a EBTE, empresa que administrou a Marina da Glória de 1996 a 2009, quando foi comprada por Eike Batista. Segundo a sentença, todas as alterações promovidas no local desde a concessão devem ser revertidas.

A ação popular, que motivou a sentença, foi movida em 1999 sob o argumento de que a EBTE não cumpria o prometido no contrato para a exploração comercial.

Textualmente, o juiz Vigdor Teitel afirmou: "a anulação do contrato operará efeitos retroativos, cessando os seus efeitos a partir de sua celebração". Pela decisão, a compra da EBTE pela REX e a consequente gestão da Marina da Glória ficaram anuladas. Leia mais »

Pré-sal é fronteira do conhecimento em P&G

Planejamento será fundamental para consolidar indústria brasileira no mercado mundial de petróleo e gás natural

Lilian Milena, Do Brasilianas.org

A indústria do gás e petróleo se encontra hoje no nível de fronteira do conhecimento que levará a exploração e comercialização das reservas petrolíferas localizadas na camada pré-sal, entre mil e dois mil metros de profundidade do nível do mar. 

O momento exige esforços financeiros por parte do poder publico e de empresas privadas de olho nos benefícios futuros da reserva identificada a 300 quilômetros da costa brasileira. 

Não à toa as multinacionais Schlumberger, FMC Technologies, Baker Hugues e GE iniciaram investimentos na instalação de laboratórios consolidando assim o Parque Tecnológico da Ilha do Fundão (RJ), adjacente à Cidade Universitária da UFRJ e onde também se encontra o principal centro de pesquisa da Petrobras. 

Para debater os desafios de inovação, sobretudo entre as pequenas, médias e micro empresas (PMEs), que representam 85% dos prestadores de serviços e equipamentos na cadeia de gás e petróleo, a Agência Dinheiro Vivo realizou, na última quinta-feira (27) em São Paulo, o 39º Fórum de Debates Brasilianas.org. 

Leia mais »

O patrimônio perdido do Hotel Glória, no Rio de Janeiro

Por implacavel

Do Blog de Sonia Rabello

Hotel Glória, um patrimônio perdido

Não houve tempo para que os cariocas lamentassem a perda do Hotel Glória. Hoje, pouco resta do local que já foi um imponente hotel que hospedou celebridades e Chefes de estado, além de espetáculos em seu inesquecível teatro. Resta o casco.  O conteúdo que lhe completava, foi-se.

Entre outras más notícias para a memória da Cidade, em nota publicada em sua coluna, o jornalista Fernando Molica relata que ao longo das obras, seis painéis pintados em 1960, pelo ceramista português João Martins para o Hotel Glória foram destruídos pelo grupo EBX, durante a reforma do prédio. Leia mais »

Tarso Genro e a dívida pública do Rio Grande do Sul

Por Charles Leonel Bakalarczyk

Na unidade federativa que deu ao Brasil o presidente Getúlio Vargas (Jango e, de certa forma, Dilma), há uma inconformidade: ao Administrador-mor resta tão-somente, grosso modo, a incumbência melancólica de administrar a dívida pública.

(Obs.: os atentos leitores questionam porque não inclui no rol acima os ex-presidentes Arthur da Costa e Silva, Emílio Garrastazu Médici e Ernesto Geisel. Minha omissão se deve ao fato de que eles não foram eleitos, além do que suas condutas não foram dignas, sob o ponto de vista da democracia. Talvez Hermes da Foseca, que foi eleito, mereça ser ligeiramente referido. Mas qual foi sua contribuição efetiva para o país?)

Com efeito, a falta de recursos financeiros (livres) inviabiliza investimentos no Rio Grande do Sul (e inibe a execução de programas sociais). O pouco que se tem feito em termos de infraestrutura, como por exemplo o asfaltamento em municípios sem nenhum acesso com esse tipo de pavimentação, somente é possível mediante financiamento, ou seja, aumentando a dívida pública. Leia mais »