Eleição: servidores defendem políticas sociais

Autor: 

Servidores federais protocolaram carta pedindo aos candidatos à Presidência da República para assumirem compromissos relacionados às políticas sociais e defendem que avanços nos atuais programas continuem sendo prioridade. 

*************


Excelentíssima Candidata Dilma Rousseff, Excelentíssimo Candidato Aécio Neves, Leia mais »

A misaristeria

Fonte original: Agência Adital - Notícias da América Latina e Caribe

http://site.adital.com.br/site/noticia.php?lang=PT&cod=80559&grv=N

Um sentimento estranho tem crescido ultimamente entre pessoas dos setores médios da população. Trata-se do ódio a tudo que se relaciona às reivindicações de direitos (materiais e subjetivos), às propostas alternativas de organização socioeconômica, às lutas contra preconceitos de diversas ordens e às análises críticas que se contrapõem às opiniões hegemônicas (principalmente as veiculadas pela mídia coorporativa). Tal sentimento tem alcançado também uma parte das pessoas das camadas populares, por reflexo da formação de opinião difusa – que opera por meios que vão desde as conversas de botequim às postagens em redes sociais – e por ressonância nos meios de comunicação de massa. Leia mais »

PARADOXOS "MADE IN PARÁ"

  

Andiroba, murumuru, buriti, cupuaçu, babaçu, ucuuba, pracaxi, patauá, castanha, açaí, cacau são alguns dos chamados produtos da sociobiodiversidade*. Formam junto com outras espécies os pés que mantém a floresta em pé.

Tem alta demanda de mercado, principalmente pelas industrias cosméticas para produção de sabonetes, cremes, shampoos e perfumes. E não são exclusividade dos grandes, já que fazem parte dos itens produzidos também pelos povos tradicionais e agricultores familiares da Amazônia, muitos deles organizados em cooperativas comunitárias.

Diante de todo esse potencial da economia da floresta, temos apoiado as comunidades da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns (oeste do Pará) através do Programa FLORESTA ATIVA, que prevê diversas ações (Saf’s, reposição florestal, etc), entre elas a montagem de unidades de beneficiamento para agregar valor a produção (óleos vegetais e essenciais, polpas e derivados), sempre melhor do que a venda “in natura”. O desafio é promover a inclusão social a partir da produção sustentável, um passo seguinte e que vai além de programas como o Bolsa-Família.

Para isso, começamos a fazer alguns levantamentos preliminares, e nos deparamos com a seguinte situação no Pará: em função  das diferentes alíquotas do ICMS (imposto de competência estadual sobre a circulação de mercadorias), em alguns casos  SAI MAIS EM CONTA ENCAMINHAR PRODUTOS DA NOSSA SOCIOBIODIVERSIDADE PARA PROCESSAMENTO EM SÃO PAULO DO QUE ENVIÁ-LOS PARA AS INDÚSTRIAS PARAENSES. Leia mais »

Aos Garis de Niterói, 5 Lições da Vitória dos Colegas no RJ

1) Fez cair a ficha da sociedade do quanto são importantes. Fazem o que ninguém quer fazer, e vão além fazendo o que o "cidadão" deixa de fazer. Justo que sejam bem remunerados e valorizados (em alguns países, são chamados de agentes ambientais). #VitoriadosGaris

2) Que pelego não tem mais vez. Sindicatos que não atuarem no cumprimento da missão pela qual foram criados serão engolidos nesses novos tempos. #Vergonha

3) Que nem tudo que vemos na mídia é. Fere nossa inteligência o destaque de que a tal greve era de uma minoria de 300, tendo uma cidade inteira emporcalhada e que até então era cuidada por 15 mil garis. #SeLiga

4) Que greve é greve. Quando a classe está unida, sabe o que quer, é um instrumento poderoso  mesmo com muitos "poderosos" contra. #FicaDica para as categorias de trabalhadores ainda pouco organizadas.

5) Que Era da Comunicação = diálogo. Alguém eleito pelo povo é empregado dele (não o patrão). #FicaDica pro Prefeito Eduardo Paes e outras categorias de políticos.

#ObrigadoGaris! Leia mais »

RISCO DE LONGEVIDADE

            “Se queres a paz, prepara-te para a guerra”


           – Publius Flavius



Defender-se depois de atingido, é sempre mais difícil.  A prudência manda que se organize a defesa com antecipação.



Está sendo preparada, no exterior, uma nova intrusão nos recursos dos fundos de pensão, que passaram a ser vistos no mundo inteiro como fonte de recursos para investimentos financeiros e, no Brasil, também para os de caráter político, como se fossem fundos públicos.



A razão disso é a fraca defesa oferecida pelos verdadeiros detentores de tais fundos  - seus associados -  que só se defendem após atacados e, assim mesmo, insuficientemente, e sempre por iniciativa de uma minoria.  A maioria prefere o “dolce far niente”, menosprezando os riscos.


Leia mais »

Desistências comprovam necessidade do programa Mais Médicos

Sugerido por Cláudio José

Do Jornal do Brasil

Desistências comprovam ainda mais a necessidade do programa Mais Médicos

A desistência dos médicos, o que supostamente seria considerado o fracasso do Mais Médicos do governo federal, na verdade é a razão fundamental que comprova que o projeto é mais que necessário.

Se estes médicos que desistem não são "laranjas" dos que estão contra, são piores do que ser "laranja" dos que se opõem que o povo possa ser tratado. São médicos que não deveriam se formar, pois prestam um serviço para que o cidadão morra, e não pela razão de seu juramento.

Estes mesmos que se opõem à vinda dos médicos estrangeiros se vangloriam de poder se tratar no exterior, desqualificando a medicina brasileira.

Desses grandes reacionários, vários recomendam aos seus clientes operações em Cleveland, Boston - quando do aparelho digestivo -, em Londres e no Doctor Barraquer - quando em oftalmologia. Hoje, os ricos e estes vão fazer cirurgia em Miami.

O governo deveria responsabilizar pecuniariamente esses "médicos" que desistiram de seus postos e estampar seus nomes como o do neurocirurgião que permitiu a morte de uma criança por ter faltado ao trabalho. Leia mais »

Banda acusada de estupro tenta adiar seu julgamento

Sugerido por implacavel

Da Carta Capital

O julgamento da New Hit e a permissividade do Judiciário

Apenas 2% dos agressores sexuais são condenados e presos. Acusados de estupro coletivo, integrantes da New Hit permanecem em liberdade

por Nádia Lapa

Em 26 de agosto de 2012, duas adolescentes de 16 anos tiveram a oportunidade de chegar perto dos seus ídolos, integrantes de uma banda de axé e pagode, a New Hit, da Bahia. Elas não se conheciam. Posso imaginar a alegria das garotas, moradoras de Ruy Barbosa, a 300 quilômetros de Salvador: iam tirar fotos, postar no Facebook, guardar o autógrafo com todo o cuidado do mundo.

Poucos minutos depois, porém, o sonho delas se transformou em algo muito pior que um pesadelo. Ambas foram obrigadas a irem para o fundo do ônibus da banda, onde foram brutalmente estupradas por oito homens, com mais dois dando cobertura ao crime. Oito homens. Oito. Que as forçaram a praticar sexo oral, as penetraram, ejacularam em cima delas, xingaram, bateram. Oito homens.

Ambas registraram a ocorrência e os agressores foram presos (eles alegam que foi consensual). Ficaram 38 dias na cadeia. Ao saírem, continuavam recebendo o apoio de fãs e alguns patrocinadores. Resolveram fazer uma música para "explicar" o acontecido - e intimidar as vítimas, àquela altura sofrendo ameaças dos partidários dos acusados. Leia mais »

A discussão sobre os correspondentes bancários no BC

Sugerido por antonio francisco

Do Contraf-CUT

Contraf requer audiência ao presidente do BC para discutir correspondentes

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) enviou nesta terça-feira 3 carta ao presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, solicitando audiência para discutir "vários assuntos de enorme relevância para o interesse público envolvendo a atuação dos correspondentes bancários, que estão precarizando o atendimento aos clientes e à população, bem como trazem graves repercussões para as relações de trabalho".

Leia aqui a íntegra da carta. 

A Confederação reafirma na carta que o BC, ao regulamentar os correspondentes, está "legislando em substituição ao Congresso Nacional, impactando as relações de trabalho, afetando bancários, comerciários e trabalhadores em telecomunicações, e desconfigurando a organização do trabalho e a atual estrutura sindical".

No documento, assinado pelo presidente Carlos Cordeiro, a Contraf-CUT adverte que duas proposições recentes, uma delas do BC, tramitam no Congresso Nacional, configurando-se uma "tentativa disfarçada e fatiada de regulamentação do SFN":

Uma das proposições é a Medida Provisória (MP) 615, emitida pelo BC em maio de 2013, que inclui os meios de pagamentos via celular ("mobílie payment") no meio de uma série de temas totalmente díspares, como por exemplo a autorização do pagamento de subvenção econômica aos produtores da safra 2011/2012 de cana-de-açúcar e de etanol da região Nordeste e o financiamento da renovação e implantação de canaviais com equalização da taxa de juros.  Leia mais »

Mais Médicos e menos piadas e desinformação

Do Jornal GGN

Mais Médicos, por favor, e menos piadas e desinformação

Lourdes Nassif

Mesmo com voto aberto no Congresso em resposta ao fatídico caso de Donadon, e mesmo com espionagem e guerra batendo às portas em ação direta e desrespeitosa dos Estados Unidos ao mundo, o tema escolhido ainda é o Programa “Mais Médicos”. Com toda a discussão presente em outros temas, o descaso com a saúde, no país, ainda fala mais alto.

Antes do Mais Médicos, uma pequena observação que demonstra o tanto que a saúde está doente. Estadão dá, no pé da página, notícia de que o TRF suspende a punição dada pela ANS contra 142 planos de saúde. As operadoras de planos conseguiram. Se o setor já está complicado, com este precedente criado pelo Tribunal Regional Federal, em São Paulo, a situação vai longe, distanciando o beneficiário de planos de saúde de seus direitos. A ANS é criticada por não ter rigor com as operadoras tentando retomar seu papel e imagem com este monitoramento. Este fazer valer a norma era, até então, a única arma do cidadão comum diante do festival de negativas em atendimento. Com a decisão do TRF da 3a Região, em São Paulo, a agência perde força, bem como o cidadão comum. Folha não deu a notícia.

Indo ao ponto... Correu pelas redes sociais um vídeo incrível do CQC sobre o Mais Médicos. Digo incrível porque, diferente do que possa parecer, existe vida equilibrada dentro do Custe o Que Custar. Depois de escorregar sempre entre a ética ou bom gosto, o Custe soltou uma matéria em sua última edição, com gostinho de jornalismo no ar. Os rapazes praticaram jornalismo!

Com o título “Documento da semana – Médicos cubanos”, a gang conseguiu trazer uma matéria sobre a questão do repúdio de médicos aos profissionais estrangeiros que vieram ao Brasil, sem descambar para o gosto ou humor duvidoso. Em tom sóbrio, o repórter foi em busca de costurar sua matéria, dando, inclusive, voz aos dois lados. E defendendo o direito da população à saúde.

Continua aqui Leia mais »

Debate: a terceirização como desvalorização do trabalho

Sugerido por Antonio Ateu

Do Mundo Sindical

Maioria dos ministros do TST é contra PL 4.330, da terceirização

Dezenove dos 26 ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) assinaram ofício enviado ao presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara em que condenam com severas criticas o PL 4.330/04, que trata da regulamentação, em bases precárias, da terceirização no País.

“A diretriz acolhida pelo PL 4.330-A/2004, ao permitir a generalização da terceirização para toda a economia e a sociedade, certamente provocará gravíssima lesão social de direitos sociais, trabalhistas e previdenciários no País, com a potencialidade de provocar a migração massiva de milhões de trabalhadores hoje enquadrados como efetivos das empresas e instituições tomadoras de serviços em direção a um novo enquadramento, como trabalhadores terceirizados, deflagrando impressionante redução de valores, direitos e garantias trabalhistas e sociais”, critica o ofício.

“O rebaixamento dramático da remuneração contratual de milhões de concidadãos, além de comprometer o bem estar individual e social de seres humanos e famílias brasileiras, afetará fortemente, de maneira negativa, o mercado interno de trabalho e de consumo, comprometendo um dos principais elementos de destaque no desenvolvimento do País. Com o decréscimo significativo da renda do trabalho ficará comprometida a pujança do mercado interno no Brasil”, enfatiza. Leia mais »

Vídeos: 
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo

Governo estuda programa similar ao + Médicos para educação

Sugerido por implacavel

Do O Dia

Em estudo novo programa: vem aí o Mais Professores

Objetivo é acabar com falta de docentes em salas de aula de cidades muito pobres

Brasília - Aos moldes do Mais Médicos, novo programa para levar professores a cidades onde há carência de docentes está sendo estudado pelo governo: é o Mais Professores. O Ministério da Educação (MEC) confirmou a intenção de levar profissionais a escolas de cidades pobres.

O Programa faz parte do Compromisso Nacional pelo Ensino Médio, apresentado ontem pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, na Câmara dos Deputados. Segundo ele, o projeto ainda está em fase de desenvolvimento e depende do orçamento disponível. 

Entre as ações, está a proposta de levar professores a escolas de cidades com índices de desenvolvimento humano baixos ou muito baixos e que tenham um baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) — indicador calculado a partir do fluxo escolar e o desempenho dos estudantes em avaliações nacionais. A intenção é que, mediante o pagamento de uma bolsa, professores se disponham a reforçar o quadro dessas escolas.  Leia mais »

Campanha contra obesidade no México ataca refrigerantes

Sugerido por implacavel

Do Brasil de Fato

México faz campanha contra obesidade e aponta Coca-Cola como principal vilã

Líder no ranking de nações mais gordas do mundo, de cada dez mexicanos com mais de 20 anos de idade, sete estão com sobrepeso ou obesos

“Você comeria 12 colheres de açúcar? Por que você bebe refrigerante?”. O anúncio, que faz parte de uma campanha publicitária para combater o consumo excessivo de refrigerantes açucarados – principalmente a Coca-Cola – se espalhou pela Cidade do México. Atualmente, o México está em primeiro lugar no ranking de países mais gordos do mundo, ultrapassando os EUA.

O México vem batalhando para combater uma epidemia de diabetes, doença que está intimamente ligada à obesidade. De cada dez mexicanos com mais de 20 anos de idade, sete estão com sobrepeso ou obesos.

Em um país onde a Coca-Cola exerce enorme influência financeira e cultural, alguns ativistas, políticos e autoridades de saúde pública estão dizendo que os refrigerantes são os principais vilões pela epidemia de diabetes, em particular, a Coca-Cola.

Agências de defesa do consumidor estão avaliando multas contra a Coca-Cola devido a uma recente onda de anúncios que mostram pessoas supostamente queimando calorias de refrigerante ao fazerem atividades cotidianas. Os reguladores querem saber se as atividades apresentadas nos anúncios realmente queimam as calorias. Leia mais »

Ministros do TST condenam PL da terceirização

Sugerido por Assis Ribeiro

Do Portal Vermelho

Ministros do TST condenam o PL 4330 e a mídia silencia

Por Umberto Martins

Numa decisão histórica, 19 ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) redigiram um parecer que condena em termos duros e enfáticos o Projeto de Lei 4330/2004, que escancara a terceirização e abre caminho a um dramático retrocesso na legislação e nas relações trabalhistas do Brasil, comprometendo o mercado interno, a arrecadação tributária, o SUS e o desenvolvimento nacional.

No dia 27 de agosto, os ministros encaminharam ofício à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmera Federal anunciando a posição e denunciando o risco de “gravíssima lesão de direitos sociais, trabalhistas e previdenciários no País” e redução do “valor social do trabalho”.

Apesar da relevância do tema e da inegável autoridade do tribunal, a mídia hegemônica não se interessou pelo fato, que é um petardo contra o PL 4330, do deputado Sandro Mabel, um capitalista (ou empresário, para quem prefere o eufemismo) de Goiás. O comportamento da mídia não surpreende, mas o silêncio sepulcral diz muito sobre o caráter de classe daquilo que antigamente costumávamos chamar de imprensa burguesa, cujos proprietários têm interesse direto na precarização do trabalho e foram os que mais choraram o veto do ex-presidente Lula à famosa Emenda 3. Leia mais »

Os problemas enfrentadas pela população de Altamira

Por Altamirense

Comentário ao post " Moradores de Altamira protestam por direitos básicos"

Não vou me identificar por razões óbvias.

O MAB - Movimento dos Atingidos por Barragens - põe no mesmo balaio pautas distintas, ainda que legítimas.

Altamira terá cerca de 30% de sua população realocada por conta da barragem de Belo Monte. São os moradores dos igarapés que fazem suas casas sobre palafitas e por causa do nível do reservatório precisam ser retirados do local.

O futuro dos pescadores ainda é incerto. Suas casas serão removidas da beira do Rio Xingu e ainda não está definido como se manterá seu modo de vida.

Pergunte a qualquer paraense: a CELPA deve ser a pior companhia de energia do mundo. Uma família de 04 pessoas, usando a central de ar somente à noite, paga em média R$ 400,00/mês por um serviço não confiável.

Os problemas de energia que acontecem em Altamira são frequentes e grande parte deles é devido à explosão populacional ocorrida nos últimos anos.

Os problemas de abastecimento de água e saneamento básico são um paradoxo: em plena Amazônia não há água para todos. Água de beber, só mineral. Quem não pode comprar torce para que filtros afastem doenças. Poços são a solução mais comum, inclusive na cidade e por isso não é difícil haver contaminação pelas fossas negras dos vizinhos. Leia mais »