Alunos são os principais autores da violência em escolas

Por Marco Antonio L.

Da Rede Brasil Atual

Alunos são principais agressores e também maiores vítimas da violência nas escolas

Pesquisa encomendada pela Apeoesp mostra que briga entre alunos é o caso mais comum, mas professores também sofrem com agressão verbal

por Raimundo de Oliveira, da RBA

Professores pesquisados apontaram o bullying está entre os tipos de violência ocorridos nas escolas do estado

São Paulo – Os alunos são os principais autores da violência nas escolas para 95% dos professores da rede estadual de ensino. Eles também são apontados como as vítimas mais frequentes por 83% dos docentes, segundo pesquisa realizada pelo sindicato da categoria (Apeoesp) com 1.400 professores de 167 cidades paulistas. O levantamento, divulgado hoje (9), na sede da entidade, mostra que 52% dos entrevistados relataram ter conhecimento de casos de agressão física ocorridos nas escolas onde trabalharam em 2012. Leia mais »

Nota de alunos com bônus é igual à dos demais na Unicamp

Por Stanilaw Calandreli

Do Estadão

Unicamp: nota de alunos com bônus é igual à dos demais

Estudo mostra que desempenho - que no vestibular é desigual - torna-se equivalente na conclusão do curso

Os alunos que entraram na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) de 2005 a 2008 por meio do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (Paais) - oriundos de escolas públicas ou autodeclarados negros ou índios - tiveram desempenho igual ou superior ao daqueles que não ingressaram na universidade pelo sistema.

A conclusão faz parte de um estudo da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) que será divulgado nesta quinta-feira, 9. "É uma maneira qualificada de fazer inclusão. Não estamos abrindo mão de fazer uma seleção qualificada dos alunos, esse era nosso pré-requisito. É a primeira vez que temos uma avaliação do desempenho total dos alunos por área", afirmou o reitor da Unicamp, José Tadeu Jorge.

Criado em 2004, o Paais concede 30 pontos de bônus na segunda fase do vestibular aos candidatos que cursaram os ensinos fundamental e médio na rede pública. Os que se autodeclaram pretos, pardos e indígenas ganham 10 pontos. O programa é uma alternativa à política de cotas do governo federal, que reserva um porcentual de vagas em todos os curso. Leia mais »

Ministério fala sobre a atração de médicos para o interior

Do twitter do Ministério da Saúde

@luisnassif , vimos que citou o ministro @padilhando. O @minsaude vem analisando experiências de outros países para atração de médicos para o interior e periferias das grandes cidades desde o início do ano. Esta é uma demanda que foi apresentada pelos novos prefeitos à presidenta Dilma Rousseff diante da dificuldade de contratarem profissionais nessas regiões. Para o governo federal está claro que o Brasil precisa de mais médicos para a construção de políticas de saúde consistentes. O país possui hoje 1,8 médicos por mil habitantes. Esse índice na Argentina é 3,2. Em Portugal e Espanha chega a 4. 

Há importantes esforços que visam atrair profissionais para as regiões que mais precisam, que tenham formação de qualidade e para atuar próximo à população. Juntos, Ministério da Saúde e Educação atuam na estruturação dos serviços de saúde e ampliação de vagas de graduações em medicina nas periferias e pequenos municípios. Outra iniciativa é o Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica, o Provab, em que o Ministério da Saúde oferece bolsa de R$ 8 mil para que médicos recém-formados trabalhem em Unidades Básicas de Saúde nas regiões mais carentes por esses profissionais. Neste ano, aproximadamente quatro mil médicos estão atuando no programa, que conta com acompanhamento de universidades, especialistas e gestores de saúde.  Leia mais »

MEC lança site para ensino gratuito de francês

Por Andre-Luiz

Do Universia

MEC lança site para ensinar francês gratuitamente

Parceria entre os governos do Brasil e da França coloca no ar site com o objetivo de ensinar o idioma francês gratuitamente. As aulas podem ser utilizadas por quem nunca teve contato com a língua ou por estudantes iniciados

MEC (Ministério da Educação) lança, em parceria com o governo francês, o siteFrancoClic, que tem como objetivo ensinar francês gratuitamente aos estudantes. No portal são oferecidas lições em texto, vídeos didáticos e exercícios, além de informações sobre a cultura francesa.

De acordo com o jornal O Globo, o site é dividido em cinco módulos voltados para os diferentes tipos de aprendizado. O primeiro módulo, “Reflets-Brésil”, tem como objetivo a autoaprendizagem; o segundo, “[email protected]é”, pode ser utilizado em sala de aula; o terceiro, “Agriscola”, tem como tema principal as especialidades agrícolas; e os dois últimos, “Le Monde Francophone d’un Clic” e “Images de France”, têm como objetivo levar o estudante a descobrir a cultura francesa. Leia mais »

Lei dos 30% de orgânicos na merenda escolar é vetada

Por Ines Braga

Do Revista Sustentabilidade

Haddad veta lei que obrigaria compor a merenda com 30% de orgânicos

Alegando falta de escala e preços altos, o prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), vetou na íntegra um projeto que obrigaria a cidade a compor 30% das merendas em suas escolas com alimentos de origem orgânica e, de preferência, produzidas no município. (Atualização inclui comentário do Secretário Executivo da Associação de Agricultura Orgânica do Estado de São Paulo- AAO no 3º e 4º parágrafos*)

No Diário Oficial da cidade, Haddad explicou que a produção de orgânicos compões apenas 2% da produção nacionais de hortaliças e alimentos. O PL 447 de 2011 foi um proposta do parlamentar verde Gilberto Natalini, tinha sido aprovado na Câmara Municipal recentemente e recebeu apoio de várias entidades. Há uma outra lei tramitando na mesma casa que obriga a prefeitura a comprar a ‘maior’ parte dos alimentos de agricultores familiares do município.

Segundo o Márcio Staziani, secretário executivo da AAO, a decisão adia a possibilidade de aumentar a produção orgância na cidade. Apesar do veto, Staziani pretende mobilizar os grupos do setor e os agricultores para fazer novas propostas que ajudem a atingir a meta de longo prazo de tornar a merenda paulistana 100% orgânica, como, segundo ele, acontece no estado do Paraná. Leia mais »

O desinteresse dos alunos em seguir a carreira de professor

Por Marcílio Moreira

Da Agência Brasil

Pesquisa da USP mostra desinteresse de alunos em seguir o magistério

Repórter da Agência Brasil

Brasília – Uma pesquisa feita na Universidade de São Paulo (USP) mostra que metade dos alunos de licenciatura nas áreas de matemática e física não pretende ou tem dúvidas quanto a seguir a carreira de professor de educação básica. Dos que cursam licenciatura em física, 52% não pretendem ser professores ou tem dúvidas. Em matemática, o percentual é 48%. A pesquisa ouviu um total de 512 estudantes recém-ingressantes da USP, incluindo também alunos de pedagogia e medicina.

A pesquisa Atratividade do Magistério para a Educação Básica: Estudo com Ingressantes de Cursos Superiores da USP, da pedagoga e mestre em educação pela Faculdade de Educação da USP Luciana França Leme selecionou as duas disciplinas de licenciatura em função da escassez de professores nas áreas de exatas. A estimativa do Ministério da Educação (MEC) é que o déficit de professores nas áreas de matemática, física e química seja de cerca de 170 mil. Leia mais »

Problemas dos professores são uma questão política e social

Por eliani santos

Comentário ao post "O descaso com a degradação do ensino no Brasil"

Querem comparar a importância que a educação tem neste país? É só contar quantos comentários este post recebeu desde a publicação. 

Diferente dos posts de política, onde cada um defende seus pontos de vista, os posts de educação aqui são tratados com indiferença, poucos se manifestam sobre o que acontece nas escolas brasileiras. Tudo o que o comentarista falou é verdade, a vida de professor está difícil, mas não podemos resumir a uma questão de salário. É, também, uma questão política e, principalmente, social.

Desde que os professores começaram a fazer greves no início dos anos 80, os governos, espertamente, faziam e fazem a população ficar contra os professores, porque os maiores prejudicados sempre foram os alunos, e a mídia não deixa um único dia de jogar para a população esta informação: os professores não se importam, os alunos estão perdendo, nunca vão recuperar os que não foi aprendido nas greves, etc. Ou seja, os vilões sempre são os professores. Este é o aspecto político da situação, governo paga mal, professores paralizam e são os malvados. Na verdade, são massa de manobra de sindicatos politiqueiros, ou ningém nunca se deu conta de que a categoria dos professores é das maiores que temos? E que em toda a eleição algum presidente de sindicato dos professores se candidata? Leia mais »

O descaso com a degradação do ensino no Brasil

Por Andre Araujo

Comentário ao post "Por que ninguém mais quer ser professor na escola pública?"

Se existe culpa e dos governos numa longa sequencia, quando optou-se pela quantidade em desfavor da qualidade. Começou no Ministerio Passarinho, no regime militar quando a pretexto de nao ter "excedentes" que nao conseguiam ingressar nas faculdades por falta de vagas foi autorizada a abertura indiscriminada de faculdades pelo Pais afora. Do nivel superior a filosofia baixou para os niveis medios e primario, o importante era produzir estatisticas e nao educaçao. O outrora excelente sistema de ensino fundamental e médio do Estado de Sao Paulo foi por água abaixo na gestao Mario Covas governador quando estabeleceu a aprovaçao automatica e extinguiu a guarda escolar a cargo do Baneser. A aprovação automatica DESMONTOU todo o modelo que vinha da Republica Velha e que funcionava razoavelmente bem, os alunos de escolas publicas eram mais bem preparados do que das escolas particulares, havia centros de excelencia como os ginasios Rodrigues Alves, Alberto Conte, do Estado, de onde saiam alunos que entravam nas faculdades sem cursinho, tal a excelencia do nivel de ensino. Leia mais »

Projeto por uma Nova Escola e uma Nova Geração

Autor: 

Começamos a dar inicio ao projeto e os primeiros alunos começam a dar seu parecer em relação a educação, e gostaria muito que nossos governantes deveriam começar a ouvir. Essa juventude é muito mais crítica do que imaginam e merecem ser ouvida. Esperamos que esse projeto seja levado a todas as cidades e estados e que todos os alunos, juntos, façam a diferença para melhorar a educação do nosso país. Assistam o vídeo, divulguem e incentivem todos, de todas as escolas, para que façam o seu vídeo e juntos divulgarmos, num mesmo canal e numa mesma página, para que a nossa voz cresça cada vez mais e seja ouvida por todos. Leia mais »

Vídeos: 
Veja o vídeo

Por que ninguém mais quer ser professor na escola pública?

O desinteresse dos alunos pelos estudos, aumento dos casos de indisciplina, violência e atos infracionais nas escolas preocupam os educadores. Além dos baixos salários e as más condições de trabalho, são as principais causas geradoras de angústia, insatisfação, medo, desestimulando-os ao exercício da profissão. Frase como, por exemplo: “os jovens de hoje não tem limites”, “não querem saber de nada”, “não estudam”, “são apáticos”, “sem educação”, tornaram-se comum. As escolas públicas são muito mais vulneráveis a esses problemas pelas suas características: plural, universalizada, composta por uma clientela heterogênea quanto à condição econômica, social e cultural. Leia mais »

Brasil figura em penúltimo em ranking de qualidade de ensino

Por Nilson Damole
Atualizado em 27 de novembro, 2012 - 09:52 (Brasília) 11:52 GMT

Brasil ficou em penúltimo lugar em ranking global que mede qualidade de sistemas educacionais

O Brasil ficou em penúltimo lugar em um ranking global de educação que comparou 40 países levando em conta notas de testes e qualidade de professores, dentre outros fatores.

A pesquisa foi encomendada à consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), pela Pearson, empresa que fabrica sistemas de aprendizado e vende seus produtos a vários países.

Em primeiro lugar está a Finlândia, seguida da Coreia do Sul e de Hong Kong.

Os 40 países foram divididos em cinco grandes grupos de acordo com os resultados. Ao lado do Brasil, mais seis nações foram incluídas na lista dos piores sistemas de educação do mundo: Turquia, Argentina, Colômbia, Tailândia, México e Indonésia, país do sudeste asiático que figura na última posição.

Leia mais »

A necessidade de um novo contrato social na educação

Por alfeu

Do Envolverde

Inter Press Service - Reportagens

A escola necessita se “transalfabetizar”

por Clarinha Glock, da IPS

A alfabetização de hoje implica saber o que é código, documento e atualidade, afirma Divina Frau-Meigs.

Porto Alegre, Brasil, 30/4/2013 – É necessário um novo contrato social na educação, que incorpore plenamente a informática e a concepção dos direitos humanos do século 21, afirmou em entrevista à IPS a doutora em meios de comunicação francesa Divina Frau-Meigs. Professora de estudos americanos e de sociologia da mídia na Universidade de Sorbonne Nouvelle Paris 3, Frau-Meigs afirma que professoras, professores e estudantes devem assumir plenamente a transalfabetização.

Trata-se de “saber ler, escrever, calcular e computar. Contudo, computar inclui entender estas três categorias de informação: código, documento e atualidade/imprensa”, afirmou Frau-Meigs, assessora do Conselho da Europa e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Em visita ao Brasil para participar de um seminário, a especialista conversou longamente com Clarinha Glock. A seguir um resumo da entrevista. Leia mais »

Médicos e professores abaterão dívida do Fies com trabalho

Por Roberto São Paulo-SP 2013

Do Ministério da Educação

Médico e professor da rede abaterão dívida com trabalho

Os médicos e professores que vierem a atuar em áreas com carência de atendimento têm agora a possibilidade de abater a dívida com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). De acordo com portaria do Ministério da Educação publicada nesta segunda-feira, 29, os profissionais poderão abater 1% do saldo devedor por mês trabalhado.

Podem pedir o abatimento estudantes de medicina que tenham trabalhado pelo menos um ano ininterruptamente nas áreas definidas como prioritárias pelo Ministério da Saúde; 

médicos em efetivo exercício em áreas e regiões com carência de profissionais de saúde e dificuldade de retenção desses profissionais;  Leia mais »

O estresse dos professores das faculdades particulares

Por Marco Antonio L.

Da Rede Brasil Atual

Nas faculdades particulares, 88% dos professores estão estressados

Pesquisa da Unicamp realizada em instituições privadas de Campinas mostram ainda que 76% têm a vida pessoal afetada pelo trabalho e 52% tem doenças físicas e psicológicas

Por: Redação da Rede Brasil Atual

São Paulo – Pesquisa inédita da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) realizada em instituições privadas de ensino superior daquela cidade revelou que 88% dos professores estão estressados; 76% têm a vida pessoal prejudicada pelo excesso de trabalho, com menos tempo para a família, os amigos e o lazer; 52% temem o desemprego e por isso muitos trabalham em mais de uma escola; e 52% têm doenças físicas e psicológicas, como depressão, síndrome de pânico, insônia e uma arritmia cardíaca que não se confirma quando investigada. E mais da metade deles manifesta problemas de voz, respiratórios e vasculares. Mesmo assim, 68% disseram que não abandonariam a profissão.  Leia mais »

Acervo digital disponibiliza obra completa de Paulo Freire

Por Adir Tavares

Do Pragmatismo Político

Obra completa de Paulo Freire grátis para download

Acervo digital disponibiliza toda a obra de Paulo Freire. Estão disponíveis para download gratuito vídeos de aulas, conferências, palestras, entrevistas, artigos e livros do educador

O Centro de Referência Paulo Freire, dedicado a preservar e divulgar a memória e o legado do educador, disponibiliza vídeos das aulas, conferências, palestras e entrevistas que ele deu em vida. A proposta tem como objetivo aumentar o acesso de pessoas interessadas na vida, obra e legado de Paulo Freire.

Para os interessados em aprofundar os ensinamentos freirianos, o Centro de Referência também disponibiliza artigos e livros que podem ser baixados gratuitamente. Leia mais »