O leilão do terreno de Pinheirinho

Por Vinicius Carioca

Da Folha

Pinheirinho vai a leilão na segunda; terreno é avaliado em R$ 187 mi

O terreno do Pinheirinho, em São José dos Campos (a 97 km da capital), vai a leilão amanhã, segundo publicado no "Diário Oficial" da Justiça na sexta-feira (31).

A área, que pertence ao empresário Naji Nahas, foi desocupada pela Polícia Militar em janeiro, em uma reintegração de posse marcada por confrontos entre moradores, Polícia Militar e Guarda Civil Municipal.

A área de 1,3 milhão de m², onde viviam cerca de 6.000 pessoas, era alvo de uma disputa entre os moradores e a massa falida de uma empresa, proprietária do terreno.

Segundo o "Diário Oficial", em uma avaliação realizada em fevereiro de 2011, o terreno vale R$ 187,4 milhões. O leilão será conduzido pelo leiloeiro oficial Luiz Fernando de Abreu Sodré Santoro, que terá direito a 5% do valor do arremate. Leia mais »

Apartamentos do Executivo são ocupados irregularmente

Por zanuja castelo branco

Apartamentos funcionais do Executivo são ocupados irregularmente em Brasília

ecretaria do Patrimônio da União tenta despejar inquilinos que já deixaram o emprego público há décadas

Leonencio Nossa, de O Estado de S. Paulo

Na Superquadra Norte, prédio tem unidades de 150 metros quadrados - Wilson Pedrosa/AE
Wilson Pedrosa/AE Na Superquadra Norte, prédio tem unidades de 150 metros quadrados

Leia mais »

Os 400 mil imóveis vazios no centro de São Paulo

Por Marco Antonio L.

Da Rádioagência NP

Prefeitura, Estado e União ignoram 400 mil imóveis vazios na cidade de SP

Movimento aponta que pelo menos 400 mil imóveis estão desocupados na cidade de São Paulo. Ao mesmo tempo, uma série de despejos estão em curso

Jorge Américo, da Radioagência NP

Levantamento realizado pelo movimento de moradia aponta que pelo menos 400 mil imóveis estão desocupados na cidade de São Paulo.  Ao mesmo tempo, uma série de despejos estão em curso. No mais recente, 94 famílias sem-teto foram expulsas do prédio que ocupavam na Avenida Ipiranga, no centro. No local, funcionou um hotel, abandonado há mais de sete anos. Leia mais »

Os problemas da política habitacional

Por Marco Antonio L.

Da Carta Maior

Remoções forçadas em tempos de novo ciclo econômico

A política habitacional atual é concebida como elemento de dinamização econômica para enfrentar uma possível crise e gerar empregos, sem qualquer articulação com uma política de ordenamento territorial e fundiária que lhe dê suporte, especialmente no que se refere à disponibilização de terra urbanizada para produção de moradia popular. Por outro lado, grandes projetos em curso abrem frentes de expansão imobiliária e atração de investimentos, flexibilizando e excepcionalizando normas e leis. O artigo é de Raquel Rolnik. Leia mais »

O modelo venezuelano de reforma agrária

Reforma agrária é aposta para independência alimentar na Venezuela

Do Opera Mundi

O país, no final do século XIX, chegou a ser o terceiro exportador mundial de café, atrás apenas do Brasil

Veja série especial com 14 reportagens sobre a Era Chávez aqui.

A área rural de El Tigre, município do estado Azoátegui, no oriente venezuelano, parece um formigueiro binacional. O espanhol se mistura ao português. Desde que, em 2009, um convênio entre o Brasil e a Venezuela começou a ser implementado, possibilitando a criação de uma companhia destinada ao plantio e à colheita de produtos agrícolas, chegaram dezenas de trabalhadores brasileiros para ajudar no desenvolvimento do projeto.

O nome do empreendimento: Empresa Socialista José Inácio de Abreu e Lima. Seu batismo é homenagem a um general brasileiro que lutou ao lado de Simón Bolívar nas jornadas pela independência venezuelana. De propriedade estatal, seu objetivo é funcionar como centro produtor e distribuidor da região. Articulada com os agricultores locais, através do apoio às suas atividades e a compra de seus produtos, a Abreu e Lima busca principalmente reforçar a oferta nacional de soja e milho.

Leia mais »

Juízes serão investigados por Pinheirinho

Por Adamastor

Do PCO

Pinheirinho: juízes que autorizaram desocupação serão investigados

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou nesta quarta-feira, dia 22, que acolheu representação da associação de moradores do Pinheirinho sobre a investigação do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Ivan Sartori, e dos juízes Rodrigo Capez e Márcia Loureiro.

A associação de moradores pede que seja avaliada a atuação desses senhores no caso que resultou na desocupação violenta pela polícia do estado de São Paulo no bairro de São José dos Campos, onde viviam mais de duas mil pessoas.

O texto enviado ao CNJ foi também enviado a organismos internacionais denunciando a ação e é assinado por juristas como Fábio konder Comparato, Dalmo Dalari, Celso Antonio Bandeira de Mello. Leia mais »

ONU: país será 90% urbano em 2020

Do O Globo

Brasil será 90% urbano até 2020, diz estudo da ONU

Relatório alerta que áreas de cidades crescem mais que a população na América Latina

RIO - Até 2020, o Brasil, que atualmente tem 86,5% de sua população morando em cidades, terá quase 90% de seus habitantes concentrados em áreas urbanizadas, mostra o relatório "Estado das cidades da América Latina e do Caribe 2012", divulgado pela ONU-Habitat na terça-feira. Se levada em conta toda a região, a expectativa é de que a porcentagem seja alcançada até 2050.

- Se esses 90% estiverem distribuídos também entre pequenas cidades, tudo bem, mas se estiverem concentrados nas grande cidades, isso vai gerar pressão habitacional e impulsionar as favelas - opina Ana Amélia Camarano, especialista do Ipea. Leia mais »

Os inquéritos não conclusivos sobre os incêndios em favelas

Por zanuja castelo branco

Da Agência Brasil

Polícia não produz inquéritos conclusivos sobre incêndios em favelas paulistanas

Daniel Mello
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – As favelas da cidade de São Paulo  foram atingidas de 2007 a 2011 por 262 incêndios, segundo o Corpo de Bombeiros. Na maior parte dos casos, não foi possível determinar a origem do fogo porque os inquéritos não são conclusivos. As informações constam das informações recebidas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incêndios em Favelas, instalada pela Câmara Municipal, e consultadas pela Agência Brasil. Leia mais »

A acessibilidade nos imóveis do Minha Casa, Minha Vida

Por alfeu

Da Agência Senado

Imóveis do Minha Casa, Minha Vida poderão ser adaptados para garantir acessibilidade

Os imóveis construídos pelo programa Minha Casa, Minha Vida poderão seguir critérios de acessibilidade, para se adequar a necessidades específicas de seus compradores. A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) deverá votar, em decisão terminativa, projeto de lei (PLS 650/2011) do senador Humberto Costa (PT-PE) garantindo essa possibilidade aos mutuários.

A medida já foi aprovada pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR). Ela obriga os construtores a fazerem ajustes de acessibilidade nessas unidades habitacionais quando solicitados por proprietário idoso ou com deficiência. Leia mais »

A gambiarra na Plano Municipal de Habitação de SP

Por Demarchi

Do blog da Raquel Rolnik

Gambiarra tenta liberar verticalização em São Paulo

O governo deve apresentar e submeter à votação amanhã, na Câmara Municipal de São Paulo, um substitutivo ao Projeto de Lei que institui o Plano Municipal de Habitação (PMH), alterando o zoneamento da cidade e permitindo a construção de prédios residenciais em vários bairros onde hoje isso não é possível.

A pretexto de incentivar a produção de habitação de baixa renda na cidade – objetivo mais do que urgente e necessário – o substitutivo deve permitir a construção de Habitação de Interesse Social (HIS) e Habitação de Mercado Popular (HMP) em bairros onde o estoque de potencial construtivo já se encontra esgotado, nos chamados “perímetros de ação integrada” já estabelecidos no Plano para atuação até 2024. Veja o mapa abaixo. Leia mais »

280 pessoas ficam desabrigadas após incêndio em favela

Por alfeu

Da Agência Brasil

Incêndio em favela deixa 280 desabrigados na zona oeste de São Paulo

São Paulo – Um incêndio na Favela Areão, zona oeste paulistana, deixou desabrigadas cerca de 280 pessoas, segundo estimativa do Corpo de Bombeiros. De acordo com o coordenador do 4º Agrupamento da corporação, major Sílvio Antão Fernandes, o fogo começou às 15h30 e atingiu 92 barracos, aproximadamente um terço da comunidade. Foram usadas dez viaturas, com 35 bombeiros, para combater o incêndio, que foi controlado às 16h50.

Segundo o coronel da Defesa Civil, Jair Paca, os desalojados estão sendo cadastrados e deverão ser encaminhados a alojamentos da prefeitura. Os desabrigados ocuparam a via próxima à favela com a mobília e objetos pessoais que conseguiram salvar do fogo. A pista está fechada por geladeiras, botijões de gás e bicicletas retiradas dos barracos. Leia mais »

Cortiços em São Paulo e a questão da infraestrutura urbana

Por Assis Ribeiro

Do Notas Socialistas

INFRAESTRUTURA E OS CORTIÇOS PAULISTANOS

Entendemos que o termo infraestrutura se relaciona com obras básicas, isto é, com a sustentação de qualquer projeto urbano ou econômico de maneira geral. Logo pensamos em vias de comunicação, transporte, energia, comunicações, moradia, saneamento básico, instituições de ensino, de saúde etc.

Mas como fazer tudo isso? Inicialmente, pensamos que, escolhido o projeto urbano ou outro qualquer, terá que se fazer um plano, um planejamento que vá do diagnóstico da realidade que se quer trabalhar até a consecução das obras. Definidas as prioridades, o planejamento deve contemplar os seguintes itens: Leia mais »

Terreno de Pinheirinho vai a leilão

Da Caros Amigos

Justiça leiloa terreno de Pinheirinho para pagar dívidas

Área está abandonada desde a desocupação em janeiro; valor é de R$ 187 mi

Da Redação

Sete meses após a violenta desocupação do Pinheirinho, em São José dos Campos (SP), a Justiça vai leiloar o terreno e usar parte da verba para pagamento da dívida da empresa Selecta, do empresário e especulador financeiro Naji Nahas. De acordo com notícia veiculada no jornal "O Vale", a massa falida da Selecta, proprietária do terreno onde viviam cerca de 1.700 famílias, está sob a responsabilidade do juiz Luiz Beethoven Giffoni Ferreira, da 18ª Vara Cível. Leia mais »

Os haitianos acampados na fronteira do Peru com o Brasil

Por alfeu

Da Agência Brasil

Secretário de Justiça do Acre denuncia situação crítica de haitianos acampados no Peru

Marcos Chagas
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O governo do Acre representará contra o governo do Peru na Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) por não prover assistência básica a 105 haitianos que estão acampados em Iñapari, na fronteira com o município acreano de Assis Brasil. O documento está sendo formulado pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Acre e deve ser entregue à OEA até sexta-feira (17), informou à Agência Brasil o secretário Nilson Mourão. Leia mais »

A discussão sobre as remoções no Rio de Janeiro

Por Luiz Gonzaga da Silva

Comentário ao post "Os despejos ilegais em razão das Olimpíadas no Rio"

"Mas o teleférico de luxo vai transportar entre mil e três mil pessoas por hora durante os Jogos Olímpicos. Portanto, não serão os moradores os beneficiados, e sim os investidores."

http://www.rio.rj.gov.br/web/smh/exibeconteudo?article-id=1466488

http://www.youtube.com/watch?v=VTHUvqIN45o&feature=youtu.be

http://www.rio.rj.gov.br/web/smh/exibeconteudo?article-id=2591642

http://www.rio.rj.gov.br/web/smh/exibeconteudo?article-id=2735626

Qualquer pessoa que já entrou em alguma favela percebe ser quase impossível fazer urbanização sem remoção. Percebe, também, as condições medievais de moradia nessas localidades.. A matéria diz que 1/3 dos moradores serão removidos, portanto, ficarão 2/3. No Alemão foram feitas remoções sem maiores traumas. As novas moradias foram construidas no entorno do Complexo. O mesmo está sendo implantado no Previdência, serão construidos mais de mil novas residências para os removidos.

A transformação do morro em atração turística beneficiará a todos, inclusive, os moradores das novas residências, ou seja, os removidos. Leia mais »