Perder peso e finalmente obter o corpo que você deseja

A batalha pela perda de peso é uma das pessoas mais difíceis têm superação. Quando você decide perder peso, você pode gerenciar a lançar fora alguns quilos aqui e ali, mas mantê-lo é difícil. Você pode literalmente dieta durante semanas e, em seguida, facilmente cair em maus hábitos durante um fim de semana e um monte de seus esforços serão em vão. Você tem que construir uma mentalidade forte e comprometer-se a um regime de exercícios regulares, bem como dieta para ver uma mudança real. Produtos como o Goji Pro e o Cenaless podem auxíliar nesse processo da perda de peso, se usados corretamente. Leia mais »

Sua Saúde!

Autor: 

Hoje em dia é muito comum as pessoas procurarem ajuda para ter uma vída mais saudável, seja ela de médicos ou nutricionistas, para conseguir ter uma aliementação melhor e também a ajuda de suplementos para atingir os objetivos. Quando o objetivo maior da pessoa é o ganho de massa muscular, podemos sempre indicar o suplemento somatodrol, o qual é muito utilizado por atletas profissionais por casua de sua rica composição. Leia mais »

Hospital Vermelhinho sofre com inércia da SMS

Autor: 

Em 2011 redigi um texto relatando os problemas de financiamento do Hospital Municipal Vereador José Storópolli, de codinome Hospital Vermelhinho. Na época, quando a administração do município estava sob a responsabilidade de Serra-Kassab, os recursos repassados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não eram suficientes para que o hospital pudesse funcionar adequadamente. Mesmo assim, apesar dos recursos insuficientes, o texto publicado dizia que o hospital sofria, mas resistia à superlotação. Leia mais »

Maconha: uma droga nada inofensiva

A perigosa ermissividade quanto ao uso da maconha ganha mais um espaço no mundo. Os adeptos da cannabis sativa e a chamada corrente progressista, que insistem na legalização de drogas no mundo, estão em êxtase. A regulamentação do uso e plantio da erva maldita está concretizada no Colorado (EUA). Leia mais »

A Cidade é o meu Bairro

Teve uma época em que eu redigia crônicas semanais para um jornal local, os chamados jornais de bairro da cidade onde resido, São Paulo. Costumava dizer, e continuo pensando da mesma forma, de que uma cidade enorme como São Paulo, subdividida por distritos, que por sua vez são subdivididos por incontáveis bairros e vilas e vielas e becos e perifericamente por favelas onde habitam em condições desfavoráveis milhares de pessoas que ao longo do meio do século passado para cá, e agora parafraseando o poeta Drummond, se proliferam mais do que formigas de um formigueiro infinito. E, que obviamente, cada bairro ou distrito da cidade pode ser considerado como outra cidade devido ao número de habitantes muitas vezes superior aos habitantes de várias outras cidades do país. Leia mais »

Desatenção Básica de Saúde

Autor: 

A área de saúde pública precisa ser discutida com maior seriedade pela sociedade brasileira. Aqueles que podem pagar convênios médicos privados cheios de limitações, por comodidade, se permitem não participar do debate nacional sobre esse tema, e desta forma não reivindicam, não exigem dos governantes juntamente com a massa maior da população que depende exclusivamente do SUS para atendimentos de saúde, que sejam tomadas medidas efetivas pelo governo federal no tocante ao financiamento publico, acatando e regulamentando em toda sua totalidade o que estabelece a Emenda Constitucional 29/2000. No entanto, esses mesmos privilegiados que pagam altos custos aos convênios médicos privados, cuja finalidade maior é o lucro empresarial, também utilizam os serviços do SUS quer seja na aquisição de medicamentos quer seja nas cirurgias de alta complexidade restringidas pela medicina de grupo privada. Leia mais »

Quintais imaginários da vida

Autor: 

A semana que passou foi marcada por datas significativas. Dia 31 de Outubro é comemorado o Dia do Saci-Pererê.  Instituído com a intenção de abrasileirar a comemoração de uma data que até então tem sido celebrada com o nome de “Halloween” ou “Dia das Bruxas”, festa típica de países anglo-saxônicos. Muito embora o nome oficial agora seja de um personagem do folclore brasileiro, vai demorar algum tempo para que a tendência se concretize. Ao observar meus filhos e namoradas se preparando para uma festa desta data, notei que nenhum deles se fantasiou de saci, de iara, de caipora, lobisomem ou de qualquer outro personagem do nosso folclore. Leia mais »

A ida de médicos para os rincões fortalece o SUS

Por LUCIANO MENDONCA

Comentário ao post "Desistências comprovam necessidade do programa Mais Médicos"

A educação tem um orçamento definido e baseado no público alvo. O alunado é dimensionado ano a ano. Cada escola tem um número de alunos para atender no ano letivo, com isso a necessidade de professores, livros didáticos, ônibus escolares, merenda escolar pode ser dimensionada com razoável precisão. Pode-se definir a quantidade de vagas em creches e a necessidade de creches de acordo com os nascimentos. Mas e a saúde, com a população ficando idosa? Quantos atendimentos são necessários por especialidade? E a necessidade de leitos? Como dimensionar isso com vistas a preservação da saúde da população e não ao tratamento de doenças ocasionadas pela falta de prevenção?

Isso passa por uma mudança de filosofia. A medicina, hoje, no Brasil é negócio. E o Governo Federal pensa diferente.

A ida de médicos pros rincões é um dos passos do fortalecimento do SUS. Esses casos que se revelam de médicos que não cumprem jornada nos postos de saúde e nos hospitais é apenas uma de parte das mazelas da saúde, da conivência entre administradores públicos e médicos para prejudicar a população carente. Leia mais »

Desistências comprovam necessidade do programa Mais Médicos

Sugerido por Cláudio José

Do Jornal do Brasil

Desistências comprovam ainda mais a necessidade do programa Mais Médicos

A desistência dos médicos, o que supostamente seria considerado o fracasso do Mais Médicos do governo federal, na verdade é a razão fundamental que comprova que o projeto é mais que necessário.

Se estes médicos que desistem não são "laranjas" dos que estão contra, são piores do que ser "laranja" dos que se opõem que o povo possa ser tratado. São médicos que não deveriam se formar, pois prestam um serviço para que o cidadão morra, e não pela razão de seu juramento.

Estes mesmos que se opõem à vinda dos médicos estrangeiros se vangloriam de poder se tratar no exterior, desqualificando a medicina brasileira.

Desses grandes reacionários, vários recomendam aos seus clientes operações em Cleveland, Boston - quando do aparelho digestivo -, em Londres e no Doctor Barraquer - quando em oftalmologia. Hoje, os ricos e estes vão fazer cirurgia em Miami.

O governo deveria responsabilizar pecuniariamente esses "médicos" que desistiram de seus postos e estampar seus nomes como o do neurocirurgião que permitiu a morte de uma criança por ter faltado ao trabalho. Leia mais »

Mais Médicos e menos piadas e desinformação

Do Jornal GGN

Mais Médicos, por favor, e menos piadas e desinformação

Lourdes Nassif

Mesmo com voto aberto no Congresso em resposta ao fatídico caso de Donadon, e mesmo com espionagem e guerra batendo às portas em ação direta e desrespeitosa dos Estados Unidos ao mundo, o tema escolhido ainda é o Programa “Mais Médicos”. Com toda a discussão presente em outros temas, o descaso com a saúde, no país, ainda fala mais alto.

Antes do Mais Médicos, uma pequena observação que demonstra o tanto que a saúde está doente. Estadão dá, no pé da página, notícia de que o TRF suspende a punição dada pela ANS contra 142 planos de saúde. As operadoras de planos conseguiram. Se o setor já está complicado, com este precedente criado pelo Tribunal Regional Federal, em São Paulo, a situação vai longe, distanciando o beneficiário de planos de saúde de seus direitos. A ANS é criticada por não ter rigor com as operadoras tentando retomar seu papel e imagem com este monitoramento. Este fazer valer a norma era, até então, a única arma do cidadão comum diante do festival de negativas em atendimento. Com a decisão do TRF da 3a Região, em São Paulo, a agência perde força, bem como o cidadão comum. Folha não deu a notícia.

Indo ao ponto... Correu pelas redes sociais um vídeo incrível do CQC sobre o Mais Médicos. Digo incrível porque, diferente do que possa parecer, existe vida equilibrada dentro do Custe o Que Custar. Depois de escorregar sempre entre a ética ou bom gosto, o Custe soltou uma matéria em sua última edição, com gostinho de jornalismo no ar. Os rapazes praticaram jornalismo!

Com o título “Documento da semana – Médicos cubanos”, a gang conseguiu trazer uma matéria sobre a questão do repúdio de médicos aos profissionais estrangeiros que vieram ao Brasil, sem descambar para o gosto ou humor duvidoso. Em tom sóbrio, o repórter foi em busca de costurar sua matéria, dando, inclusive, voz aos dois lados. E defendendo o direito da população à saúde.

Continua aqui Leia mais »

Campanha contra obesidade no México ataca refrigerantes

Sugerido por implacavel

Do Brasil de Fato

México faz campanha contra obesidade e aponta Coca-Cola como principal vilã

Líder no ranking de nações mais gordas do mundo, de cada dez mexicanos com mais de 20 anos de idade, sete estão com sobrepeso ou obesos

“Você comeria 12 colheres de açúcar? Por que você bebe refrigerante?”. O anúncio, que faz parte de uma campanha publicitária para combater o consumo excessivo de refrigerantes açucarados – principalmente a Coca-Cola – se espalhou pela Cidade do México. Atualmente, o México está em primeiro lugar no ranking de países mais gordos do mundo, ultrapassando os EUA.

O México vem batalhando para combater uma epidemia de diabetes, doença que está intimamente ligada à obesidade. De cada dez mexicanos com mais de 20 anos de idade, sete estão com sobrepeso ou obesos.

Em um país onde a Coca-Cola exerce enorme influência financeira e cultural, alguns ativistas, políticos e autoridades de saúde pública estão dizendo que os refrigerantes são os principais vilões pela epidemia de diabetes, em particular, a Coca-Cola.

Agências de defesa do consumidor estão avaliando multas contra a Coca-Cola devido a uma recente onda de anúncios que mostram pessoas supostamente queimando calorias de refrigerante ao fazerem atividades cotidianas. Os reguladores querem saber se as atividades apresentadas nos anúncios realmente queimam as calorias. Leia mais »

Médicos são afastados por se recusar a cumprir jornada

Sugerido por Huck Finn

Os médicos brasileiros querem ganhar por 40 horas e trabalhar apenas 16 horas.

Acham isso normal. Faz parte da cultura deles.

Nenhum é cubano.

Do Uol

Médicos se recusam a cumprir jornada e são afastados do Mais Médicos em AL

Carlos Madeiro

Dois profissionais brasileiros que se apresentaram nesta segunda-feira (2) foram afastados do programa Mais Médicos antes mesmo de iniciarem a atuar. As dispensas ocorreram em duas cidades de Alagoas. Os casos ocorreram nos municípios de Branquinha (a 65 km de Maceió) e Penedo (a 160 km da capital) e serão notificados ao Ministério da Saúde.

Segundo o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Alagoas, os dois profissionais se apresentaram, mas afirmaram que apenas iriam cumprir 40% da carga horária prevista no programa de 40 horas semanais.

Segundo a presidente do conselho, Normanda Santiago, as duas secretarias se recusaram a ficar com os profissionais logo após serem comunicadas das propostas. "Em Branquinha, o médico disse que iria ficar apenas 16 horas semanais. Mesmo caso em Penedo, em que a profissional veio do Rio de Janeiro e disse também que queria cumprir apenas 16 horas. Os municípios negaram e só querem médicos dentro do que foi preconizado pelo Ministério da Saúde", disse Santiago. Leia mais »

Mais Médicos: cidade de GO barra suspeito de causar lesões

Sugerido por Cláudio José

Do G1

Médico que responde a 15 processos é selecionado para atuar em Goiás

Carlos Mansilla é suspeito de causar lesões em pacientes no Amazonas.
Secretário de Saúde diz que ele não vai assumir cargo em Águas Lindas.

03/09/2013 13h02 - Atualizado em 03/09/2013 15h45

Paula Resende
Do G1 GO

O médico Carlos Jorge Cury Mansilla, que responde a 15 processos por complicações pós-cirúrgicas, é um dos selecionados pelo programa Mais Médicos, do governo federal, para atuar em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Ele se apresentou na segunda-feira (2) para assumir o cargo. No entanto, após saber do histórico do profissional, o secretário de saúde da cidade, Willem Madison, disse que vai rever a contratação. "Ele não atendeu e nem vai atender aqui”, afirmou ao G1. A posse estava prevista para quarta-feira (4).

Carlos Mansilla, que também é ex-deputado federal, é apontado como falso cirurgião plástico pela Polícia Civil do Amazonas. Das 15 denúncias realizadas oficialmente contra o médico, ele foi indiciado em seis por lesão corporal gravíssima. Mansilla ainda pode ser acusado em outras nove, dependendo do resultado de laudos do Instituto Médico Legal (IML), que ainda não foram entregues à polícia.

Leia mais »