A legalização da maconha no Uruguai e o controle estatal

Sugerido por Lucas Costa

Da Folha

Sociólogo que coordena projeto de legalização da maconha no Uruguai defende controle estatal

LUCAS FERRAZ

O sociólogo Julio Calzada, 57, vai comandar o processo de legalização da maconha no Uruguai. Secretário-geral da Junta Nacional de Drogas, ele foi designado pelo presidente José Mujica para coordenar a (nova) política nacional sobre o tema.

"O país iniciará um processo de risco", disse à Folha. "Não há antecedentes, nenhum país fez o que estamos fazendo. Há que minimizar os riscos, mas temos pouca margem para equívocos."

No próximo mês, o Senado deve concluir votação do projeto de lei que libera o plantio e a venda de maconha no Uruguai --tudo controlado pelo Estado. Espera-se aprovação mais folgada que na Câmara, há 12 dias.

Se aprovado, o Uruguai será o primeiro país do mundo a legalizar a maconha --nos EUA, até agora dois Estados aprovaram o uso "recreativo" e, na Holanda, cuja lei é conhecida pela tolerância, permite-se fumar pequenas quantidades em cafés, mas nunca em locais públicos. Leia mais »

Estudantes de medicina criticam excesso de corporativismo

Sugerido por alfeu

Da Rede Brasil Atual

Estudantes criticam corporativismo e superficialidade de entidades de classe

Futuros profissionais querem mudanças na formação, na revalidação de diplomas estrangeiros e também nas políticas de enfrentamento aos problemas da saúde no país

por Cida de Oliveira

Para estudantes, solução dos problemas na saúde dependem de mais investimentos e de mudanças na formação médica

São Paulo – Termina hoje (10), em Brasília, o encontro nacional extraordinário das entidades médicas. Na pauta, as pressões para a derrubada dos vetos da presidenta Dilma Rousseff à lei do Ato Médico, que regulamenta a profissão dos médicos, e à Medida Provisória 621, que institui o Programa Mais Médicos.

O Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Federação Nacional dos Médicos (Fenam), com apoio de outras entidades, criticam principalmente a contratação de médicos formados em outros países para atuarem no interior do país e nas periferias das regiões metropolitanas sem a revalidação de seus diplomas no Brasil. E querem manter, no Ato Médico, a prerrogativa exclusiva no diagnóstico e indicação de tratamento, indicação de órteses e próteses, inclusive oftalmológicas, na direção e na chefia de serviços médicos e o atendimento a pessoas sob risco de morte iminente, entre outras. Leia mais »

O ato de solidariedade à família de Amarildo

Sugerido por César (BH)

Da Agência Brasil

Anistia Internacional cobra das autoridades desfecho do caso Amarildo

Alana Gandra

Rio de Janeiro - A Anistia Internacional promove na manhã de hoje (11), na comunidade da Rocinha, um ato de solidariedade à família do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, cujo desaparecimento vai completar um mês, no próximo dia 14. Amarildo desapareceu no dia 14 de julho, quando foi levado por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, e nunca mais foi visto.

A assessora de Direitos Humanos da Anistia Internacional, Renata Neder, disse à Agência Brasil que ações e atividades de mobilização são feitas normalmente pela organização não governamental. As ações de solidariedade são promovidas em apoio a famílias ou pessoas que são vítimas de violência, estão em situação de risco ou têm seus direitos violados. Na segunda-feira passada (5), a Anistia lançou um apelo para que todos os seus membros, no mundo inteiro, escrevam cartas fazendo uma demanda. “Nesse caso, a gente lançou uma ação urgente, pedindo investigação sobre o paradeiro do Amarildo”. Leia mais »

Para Anistia, não há direitos humanos nas favelas do Brasil

Atualizado em  10 de agosto, 2013 - 15:51 (Brasília) 18:51 GMT

Após uma semana de encontros no Brasil, o secretário-geral da ONG Anistia Internacional, Salil Shetty, cobrou o fim da impunidade policial e um maior consistência na proteção aos direitos humanos, afirmando que tanto favelas do Rio quanto comunidades indígenas do Mato Grosso do Sul parecem ser "zonas francas de direitos humanos".

"É como se essas pessoas não estivessem no Brasil. Lá valem regras diferentes. Elas vivem em zonas de guerra, e todos os direitos humanos estão suspensos", disse o indiano.

Em entrevista à BBC Brasil, Shetty condenou a violência policial, comentou o desaparecimento do pedreiro Amarildo, na Rocinha, e afirmou que a ação da polícia durante as manifestações foi "um alerta para o cidadão brasileiro médio sobre como a polícia atua".

Leia mais »

O Brasil de todos

Autor: 

Na cerimônia de lançamento do site "Brasil Nunca Mais Digital", o banho de cidadania foi completado pela execução do Hino Nacional e pela mocinha que o traduzia em linguagem de surdos.

Nunca imaginei que o Hino Nacional pudesse ficar mais bonito ainda.

Lei Maria da Penha completa sete anos

Sugerido por Vânia

Da Carta Capital

Lei Maria da Penha faz sete anos e o trabalho só começou

A legislação não resolve o problema de violência doméstica, mas dá meios para a mulher conseguir seguir a vida longe do agressor.

Por Nádia Lapa

Há algumas semanas eu participei de um debate sobre feminismo para não feministas. Um dos momentos mais difíceis para mim foi quando um dos homens da plateia alegou que a Lei Maria da Penha tinha sido impulsionada pela existência de um personagem agressor da novela das oito.

Fiquei indignada. Verdadeiramente indignada. Era como se ele estivesse tentando apagar a história de vida de uma mulher fortíssima, exemplo para todas nós, e que batalhou por nossa integridade física, psicológica, sexual. Na cabeça daquele rapaz, era mais razoável "colocar na conta" de um personagem ficcional, homem, a existência de uma lei que mudou a vida de incontáveis mulheres, do que deixar os louros a quem de direito: Maria da Penha, mulher, cearense, lutadora. Leia mais »

Chef britânico mostra lavagem química da carne do McDonald's

Sugerido por Henrique, O Outro

Do RT

Demostrado: Hamburguesas de McDonald's no son aptas para el consumo humano

La carne que la cadena de comida rápida McDonald’s incluye en sus hamburguesas no es apta para el consumo humano, debido a que es "lavada" con sustancias tóxicas, así lo demostró un chef activista británico.

Jamie Oliver mostró en su programa de televisión en la BBC cómo McDonald's 'lava' las partes de la res que no son aptas para el consumo con un agente antimicrobiano, el hidróxido de amonio, para poder usarlas como materia prima en la preparación de las hamburguesas.

"Estamos hablando de carnes que hubieran sido vendidas como alimento para perros y después de este proceso se les sirve a seres humanos. Aparte de la calidad de la carne, el hidróxido de amonio es dañino para la salud", dijo Oliver.

Luego de que se haya revelado este 'lavado de carne', la cadena McDonald's decidió modificar su receta, aunque voceros de la compañía negaron que haya sido en respuesta a la iniciativa del chef. Leia mais »

Arábia Saudita fecha contrato para importar médicos de Cuba

Sugerido por Humberto Cavalcanti

Do Diário do Centro do Mundo

Os sauditas estão importando médicos cubanos

Paulo Nogueira

Não deu no Brasil, mas é bom saber para uma discussão vital para a saúde pública nacional.

A Arábia Saudita acaba de firmar um contrato de importação de médicos cubanos.

É um programa de três anos, ao longo dos quais os médicos cubanos levarão aos sauditas sua “mundialmente reconhecida” excelência.

Fora clinicar, eles funcionarão também como professores para os médicos locais.

Note.

Estamos falando da conservadora Arábia Saudita, aliada incondicional dos Estados Unidos.

A cultura médica cubana – uma prioridade da Revolução desde seu início – acabou ficando ao largo do processo de mercantilização da medicina em todo o mundo nas últimas décadas. Leia mais »

Criado sistema nacional para combate e prevenção da tortura

Sugerido por Lenilson

Da Secretaria de Direitos Humanos

Presidenta Dilma sanciona Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura

A presidenta Dilma Rousseff sancionou na sexta-feira (02) a Lei nº 12.847, que cria o Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (SNPCT). O texto foi aprovado pelo Plenário do Senado Federal no dia11 de junho, e prevê a criação do Comitê Nacional de Prevenção e Combate à Tortura e o Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura. A Lei fui publicada na edição Extra do Diário Oficial da União desta segunda-feira (5).

O sistema será formado por conselhos de comunidades, conselhos penitenciários estaduais, corregedorias e ouvidorias de polícia. “Temos que admitir tristemente que a tortura não ficou restrita ao período da ditadura militar. Ela permanece ocorrendo como prática dentro das delegacias, dos presídios, das estruturas do Estado. O sistema é uma nova possibilidade de o Brasil ter um mecanismo real para chegar nas instituições e verificar, ter peritos com autonomia para dizer o que acontece com o corpo das pessoas, como ele está marcado pela tortura, ou as próprias condições em que as pessoas vivem”, afirmou ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). Leia mais »

As críticas portuguesas ao Programa Mais Médicos

Sugerido por Marcelo F. Campos

Do Terra

Mais Médicos é 'escravidão', afirma presidente de entidade portuguesa

Para o presidente da Ordem dos Médicos de Portugal, José Manuel Silva, o programa Mais Médicos, lançado pelo governo para levar profissionais ao interior do País e a periferias das grandes cidades, funciona como uma espécie de escravidão. Ao contrário da expectativa da gestão de Dilma Rousseff, Silva diz que não há interesse dos portugueses no programa. Segundo o jornal Folha de S. Paulo apurou nos consulados, apenas 44 médicos do país se inscreveram.

"É uma espécie de escravidão. O médico está preso ao local para onde foi contratado e não pode sair dali, não tem seu título reconhecido, é como alguém que vai para um país e lhe retiram o passaporte e ele não pode sair dali", disse Silva à Folha. Segundo ele, os médicos estrangeiros contratados em Portugal são submetidos a um exame de conhecimentos médicos e, caso aprovados, podem circular em qualquer região do país. Silva diz que o Brasil poderia atrair aposentados, que não têm muitas alternativas de emprego. "Mas não sei se haverá médicos com capacidade de se adaptar a condições de trabalho iguais às de Portugal de cem anos atrás", criticou. Leia mais »

Prefeitura de SP rompe contrato com OSS em unidade de saúde

Sugerido por alfeu

Do Brasil de Fato

Após pressão, prefeitura de SP rompe contrato com terceirizada da Saúde  

Unidade de saúde passará a ser gerida pela administração pública no prazo de 90 dias; conquista inédita é fruto da mobilização dos trabalhadores

José Francisco Neto,

da Redação

Depois de uma série de mobilizações, trabalhadores do Ambulatório de Especialidades do Jardim Peri-Peri, na zona oeste de São Paulo, conseguiram fazer com que a prefeitura se comprometa a retomar a administração da unidade de saúde. O ambulatório é administrado há quase dois anos pela Organização Social da Saúde (OSs) da Fundação Faculdade de Medicina da USP (FFM).

Em reunião no dia 26 de julho, com a participação dos 94 servidores da administração direta, os trabalhadores decidiram cruzar os braços a partir do dia 29. Para impedir a greve, no mesmo dia a prefeitura anunciou que romperia o contrato de administração da terceirizada no prazo de 90 dias. Leia mais »

O documentário Menino Joel e a violência policial

Por Walter Serralheiro.'.

Jagunços do século XXI, travestidos de Policiais Militares Baianos, PROIBIRAM no sábado 3 de agosto, a exibição de documentário “Menino Joel”, em torno da morte de uma criança durante ação policial dentro do próprio bairro popular onde a sessão ia acontecer, no Nordeste da Amaralina em Salvador, Bahia.

Em represália a este escândalo, divulgo, não somente para os baianos mas para todo o Brasil o conteúdo deste documentário. Leia mais »

Vídeos: 
Veja o vídeo

Escolas poderão ter duas horas semanais de educação física

Sugerido por alfeu

Da Agência Senado

Educação física poderá ter carga horária de duas horas semanais nas escolas

VEJA MAIS

Veja a pauta completa da CE

A disciplina de Educação Física poderá ser considerada obrigatória na educação básica, com carga horária mínima de duas horas semanais. É o que estabelece o projeto de lei do Senado (PLS) 249/2012, do senador Eduardo Amorim (PSC-SE). O PLS é o primeiro dos doze itens da pauta de votações da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) para a reunião desta terça-feira (6), às 11h. O projeto tramita em caráter terminativo.

Na justificativa do projeto, o autor diz que, desde 1996, quando da promulgação da Lei de Diretrizes e Bases para a Educação (LDB – Lei 9.394/1996), não há mais determinação de carga horária das disciplinas e a escola é que elabora seu projeto pedagógico e define a carga horária de cada uma delas.

Na visão de Eduardo Amorim, seu projeto tornaria possível estabelecer carga horária mínima de Educação Física do ensino fundamental e médio, determinando a obrigatoriedade de duas aulas semanais da disciplina nas escolas públicas e particulares em todo o país. Leia mais »

O ensino de filosofia para os adolescentes

Sugerido por Assis Ribeiro

Da Carta Capital

Os adolescentes e a filosofia

Em vez de manuais com a história de alguns autores, seria melhor submeter aos estudantes textos de Platão, Kant, Descartes, Rousseau...

por Vladimir Safatle

Há poucos anos, o ensino de filosofia tornou-se matéria obrigatória para os alunos de ensino médio. Uma decisão acertada que leva em conta a necessidade de estudantes adolescentes desenvolverem habilidades críticas, além de compreenderem a complexidade da gênese de conceitos fundamentais para nossas formas de vida.

De fato, a filosofia, tal como a conhecemos hoje, é o discurso que permite à chamada “experiência do pensamento ocidental” criticar seus próprios valores morais, estéticos, normas sociais e evidências cognitivas. A cláusula restritiva relativa ao “ocidente” justifica-se pelo fato de conhecermos muito pouco a respeito dos sistemas não ocidentais de pensamento. Temos, em larga medida, uma visão estereotipada de que eles ainda seriam fortemente vinculados ao pensamento mítico e, por isso, não teriam algo parecido à nossa razão desencantada, que baseia seus princípios na confrontação das argumentações a partir da procura do melhor argumento.  É provável que em alguns anos tenhamos de rever tal análise. Leia mais »

Começam os testes com vacina brasileira contra o HIV

Sugerido por implacavel

Da Agência Brasil

Vacina brasileira contra o HIV começará a ser testada

Daniel Mello

São Paulo - Uma vacina brasileira contra o vírus HIV começará a ser testada em macacos a partir de setembro. O imunizante, que começou a ser desenvolvido em 2001, conseguiu bons resultados nas avaliações feitas em camundongos. “Nos camundongos nós tivemos uma resposta muito forte, muito intensa, que agora a gente vai desafiar para saber se essa resposta é forte assim nos macacos”, explicou um dos responsáveis pelo projeto, o pesquisador da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Edecio Cunha Neto.

O estudo está sendo conduzido pelo Instituto de Investigação em Imunologia, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Os trabalhos também são conduzidos pelos pesquisadores da FMUSP Jorge Kalil e Simone Fonseca.

A nova fase de testes é decisiva, uma vez que os macacos têm o sistema imunológico muito mais próximo do humano do que os camundongos. “Se no macaco nós tivermos uma resposta da força que nós tivemos no camundongo, nós temos um candidato à vacina muito poderoso”, diz Cunha. Nesta fase, a vacina será ministrada a quatro animais e os pesquisadores precisarão de ao menos seis meses para começar a avaliar os resultados. Leia mais »