Como funciona a execução de programas Java no navegador

Por Gão

Comentário ao post "Ataques cibernéticos expõem Oracle"

Só esclarecendo melhor a questão pra que nenhum usuário fique perdido entre tantos alertas de segurança...

Nos navegadores de internet normalmente existe um plugin (programa integrado ao navegador) para a Java Sandbox. Esse plugin permite que se rodem programas complexos dentro de uma "caixa de areia" (sandbox), essa caixa de areia (uma referencia às caixas com terra para animais de estimação) é uma espécie de cofre que permite que se executem programas ali dentro mas sem que esses programas tenham acesso ao que está fora desse cofre, ou seja os arquivos do usuário e tudo mais no computador ficam fora do alcance do programa que está dentro da sandbox, dessa forma ao visitar um site que abriga um programa java(ou applet), como um jogo que rode dentro da página por exemplo, em teoria o usuário poderia ficar tranquilo rodando o programa já que esse programa não conseguiria ter acesso aos seus dados e causar danos ao computador(como deletar arquivos) nem se tentasse. Leia mais »

Ataques cibernéticos expõem Oracle

Por Rodolfo Machado

Ataques cibernéticos expõem Oracle

Do site "Defesanet"

Uma série de ataques cibernéticos, nas últimas semanas, a empresas como a Apple, Facebook e Twitter expôs falhas generalizadas em um dos componentes de software mais usados no mundo da computação, segundo especialistas em segurança.

As vulnerabilidades na linguagem Java, incorporada à maioria dos navegadores de internet a bordo de computadores pessoais e smartphones, deixaram a Oracle, sua proprietária, em status emergencial para corrigir os considerados maiores "furos" nas defesas de computadores pessoais e smartphones, em meio a uma crescente onda de ciberataques.

"Neste momento, usar Java é um pesadelo. A Oracle simplesmente não foi capaz de blindar todos os furos", afirmou Jaime Blasco, chefe de pesquisas da AlienVault, uma companhia que atua na área de segurança.

Leia mais »

O funcionamento do mercado de TI brasileiro

Por Leonardo Silva

Comentário ao post "Faltam profissionais para trabalhar com tecnologia?"

Eu vou dizer como funciona o mercado de TI no Brasil. Quem demanda software são apenas órgãos públicos e instituições financeiras. Existem outros setores, mas é pouco. Grandes empresas têm a tendência de comprar softwares prontos como ERPs e CRMs vindos de fora. Sites de internet ficam a cargo de agências, e é difícil considerá-los "software".

Pois bem, órgãos públicos são monopólios e instituições financeiras tem muita pouca ameaça com concorrência, logo o incentivo pra produzir software com qualidade não existe, o que existe é a necessidade de colocar o custo sempre pra baixo. Leia mais »

Smartphones com Ubuntu devem chegar em outubro

Por Edsonmarcon

Do Ubuntu-BR-SC

Smartphones com Ubuntu para celulares devem chegar em outubro

Por Tiago Hillebrandt

De acordo Mark Shuttleworth, fundador da Canonical, alguns smartphones rodando o recém-anunciado Ubuntu para celulares devem chegar ao mercado em outubro deste ano.

Inicialmente os celulares deverão chegar a dois grandes mercados geográficos, não sendo a América do Norte – apesar de ser classificado como mercado chave por Mark. Minhas apostas? Europa e Índia :-) Ou quem sabe o próprio Brasil? Leia mais »

O I Encontro Nacional de Mulheres na Tecnologia

Por marcelosoaressouza

Do Software Livre Brasil

Inscrições abertas para o I Encontro Nacional de Mulheres na Tecnologia

No dia 2 de março, um sábado, Goiânia vai sediar o I Encontro Nacional de Mulheres na Tecnologia.

O evento é uma iniciativa do grupo Mulheres na Tecnologia (/MNT), coletivo sem fins lucrativos que há quatro anos assumiu como missão colaborar para o reconhecimento do potencial feminino da área de TI.

Iniciativa de três mulheres de Goiânia, o grupo conta hoje com participação ativa de integrantes de pelo menos 16 estados brasileiros e alguns países estrangeiros.

A ideia do encontro é promover uma reunião presencial para reforçar a autoestima e incentivar as participantes na busca contínua de aperfeiçoamento na área, colaborando no empoderamento dessas profissionais, facilitando na sua empregabilidade e sociabilização nas áreas de inovação e tecnologia.

O evento será realizado na Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás, e as inscrições custam R$ 60,00 (ou R$ 30,00 para estudantes).

Vale lembrar que os rapazes também são bem-vindos! Leia mais »

A nova versão do LibreOffice

Por Edsonmarcon

Da Exame

LibreOffice, o Office gratuito, ganha upgrade geral

São Paulo — Os desenvolvedores do LibreOffice, pacote de software livre no estilo do Microsoft Office (que ganhou sua edição 2013 há poucos dias), acabam de liberar a versão 4.0, com diversos aperfeiçoamentos. O LibreOffice inclui processador de textos, planilha, banco de dados, editor de apresentações e um aplicativo para desenhos.

O pacote segue um estilo sóbrio e familiar aos usuários de PC. Por isso, é fácil de usar para quem já tem alguma experiência com aplicativos similares. Ele não tem todos os recursos do Microsoft Office, mas tem os principais. Está disponível para Windows, Mac e Linux e é capaz de abrir documentos nos formatos de arquivos da Microsoft. Segundo os autores, a compatibilidade com esses formatos foi bastante melhorada na versão 4.0.

Nessa nova versão, o pacote também passa a ter integração com diversos serviços de armazenamento de arquivos na nuvem e com servidores corporativos. Outra novidade é um app para Android que possibilita usar o smartphone como controle remoto em apresentações. Por enquanto, esse app só funciona quando o LibreOffice roda em algumas variantes específicas do sistema Linux. Mas os autores prometem torná-lo compatível também com as outras plataformas. Leia mais »

Software simula comportamento de multidões em eventos

Por alfeu

Da FINEP

Software simula comportamento de multidões em grandes eventos para evitar incidentes

Grandes competições esportivas e espetáculos artísticos costumam reunir centenas de milhares de pessoas, seja em ambientes fechados, como estádios e casas de show, seja em espaços abertos, como praias e praças públicas. Para ajudar a prevenir incidentes nessas ocasiões, como o ocorrido recentemente em Santa Maria, o Laboratório de Simulação de Humanos Virtuais da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) desenvolveu um software inédito no Brasil, capaz de simular o comportamento de multidões.

Em média 10 vezes mais barato que concorrentes internacionais, o CrowdSim possui ainda o diferencial de poder realizar análises mais complexas, que levam em consideração diferentes situações, inclusive eventos de pânico e emergência. Também é possível analisar os diversos perfis de público e como reagem, por exemplo, idosos, crianças e pessoas com dificuldade de locomoção. “As soluções estrangeiras não são capazes de lidar com essas particularidades”, explica a coordenadora do projeto, Soraia Raupp Musse. Leia mais »

O projeto de proteção de dados e a atração de data centers

Da Folha

Com lei de dados, governo espera atrair data centers ao país

HELTON SIMÕES GOMES - COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Pouco mais de 15 dias após o governo brasileiro elencar a atração de data centers entre as prioridades para desenvolver o setor de software, o Google anunciou em setembro passado que a sua primeira central de dados na América Latina ficará no Chile.

A empresa citou a regulamentação do país, que possui lei específica para proteção de dados, entre os motivos para a instalação do equipamento que armazena as informações de seus serviços na internet e das pessoas que o acessam. O investimento será de US$ 150 milhões.

O projeto de proteção de dados em estudo no governo, além de preservar o consumidor, também pretende acabar com lacunas jurídicas que afastam do país empresas que processam informações pessoais, segundo Rafael Moreira, coordenador do Ministério de Ciência e Tecnologia. Leia mais »

CEO da Mozilla deseja que usuários criem na internet

Do Link, no Estadão.com.br

‘Queremos que a web funcione como lego’

Anna Carolina Papp

 

Mark Surman, diretor executivo da Mozilla, defende ensino de programação; Firefox OS chega no segundo semestre

SÃO PAULO - ”Queremos transformar usuários de internet em criadores de internet”, afirmou Mark Surman, diretor-executivo da Fundação Mozilla. Em sua palestra na Campus Party nesta sexta-feira, 1º, Surman incentivou os participantes a lutar por uma internet aberta e que possa ser reconstruída por todos. Leia mais »

Software da PUC-RS simula situações de emergência

Por Paulo F.

Da Deutsche Welle

Softwares podem ajudar a evitar tragédias como a da boate Kiss

Programas de computador em estudo em universidades brasileiras simulam incêndios e outras situações de emergência e podem ser ferramentas úteis no controle de locais de grande aglomeração.

Tome-se como exemplo duas situações de emergência. Na primeira, num estádio de futebol lotado, as 46 mil pessoas conseguem deixar o local em minutos apesar do bloqueio de uma das saídas principais. Em outra, num teatro, os cerca de mil espectadores saem ilesos de um incêndio porque, antes, os responsáveis pela segurança da casa foram capazes de simular os padrões de propagação do fogo.

Leia mais »

Revelados os smartphones com sistema operacional Firefox

Do Olhar Digital

Mozilla anuncia primeiros smartphones com Firefox OS

Aparelho produzido pela Geeksphone ainda é restrito apenas para desenvolvedores

Mozilla divulgou nesta terça-feira, 22, imagens do primeiro celular com o seu sistema operacional, o Firefox OS. Trata-se de uma versão de preview para desenvolvedores da plataforma e deverá ser chegar às suas mãos já no próximo mês.
Leia mais »

Software livre na contramão da censura e do controle na rede

Por marcelosoaressouza

Da Info

Software livre combate a censura na web, diz ativista

São Paulo - Uma das estrelas do terceiro dia de debates na Campus Party São Paulo, a diretora da Eletronic Frontier Foundation (EEF), Rainey Reitman, defendeu que o uso de soluções não proprietárias protegerá o usuário da censura e do controle de corporações e governos.

De acordo com Rainey, programas e protocolos abertos como o HTTPS, TOR e Pigdon (que encriptam os dados dos usuários) são soluções para combater a censura na internet e evitar, por exemplo, que órgãos policiais e de imigração possam acessar todo seu histórico na internet e ainda impedir que o usuário encontre determinados termos na web. Leia mais »

A versão 2013 do Office

Do IDGNow!

MS Office: Todas as novidades da versão 2013 da suíte de produtividade

Pacote de aplicativos ganha visual mais “limpo”, mais integração com serviços online e melhores ferramentas para criação, edição e compartilhamento

Embora os consumidores e empresas estejam cada vez mais adotando serviços na web e apps para dispositivos móveis, milhões ainda dependem do Microsoft Office para realizar seu trabalho a cada dia. E o pessoal de Redmond quer que você use o Office onde quer que você vá, seja no tablet, no PC ou num smartphone com o Windows Phone. Para isso a Microsoft está promovendo uma profunda integração entre os aplicativos desktop e seus dados, armazenados em servidores da empresa.

Este review é focado nos aplicativos desktop que compõem o Office 2013, que está sendo lançado hoje. Você poderá comprá-lo separadamente ou como parte do pacote conectado à nuvem Office 365, do qual faremos um review mais tarde. Ambos tem recursos para colaboração e armazenamento de documentos online, a diferença é que o Office 365 é constantemente atualizado e permite rodar o Office mesmo em um PC que não seja o seu através de uma ferramenta de virtualização. O Office 365 também oferece espaço extra para armazenamento de arquivos online e, na versão Small Business, extras como calendários compartilhados e ferramentas para videoconferência em alta-definição. Leia mais »

Grupos pedem a Microsoft dados sobre privacidade de usuários

Por Edsonmarcon

Comentário ao post "Richard Stallman estava certo o tempo todo"

Do IDGnow!

Grupos de defesa levantam questões sobre privacidade no Skype

Grupos criticaram o software e a Microsoft por revelarem detalhes de acesso a terceiros, como governos e outras organizações

A Microsoft deve liberar informações sobre a quantidade de dados do usuário que a empresa revela a terceiros - incluindo agências governamentais, disseram à empresa diversas organizações e indivíduos, em uma carta aberta aos funcionários. Leia mais »

Richard Stallman estava certo o tempo todo

Por marcelosoaressouza

No ano passado, o presidente Obama assinou uma lei que torna possível deter indefinidamente suspeitos de terrorismo sem qualquer forma de julgamento ou processo devido. Manifestantes pacíficos do movimento Occupy em todo mundo foram rotulados como terroristas pelas autoridades. 

Leia mais »