Comissão aprova preferência por Software Livre

Autor: 

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou na quarta-feira (4) proposta que dá preferência para investimentos públicos nos equipamentos de telecomunicações baseados em software livre, aqueles em que a alteração não depende de permissão do fornecedor ou fabricante. A medida faz parte do Projeto de Lei 6685/06, do Senado.

A proposta garante ao código aberto prioridade nas compras de projetos realizadas com recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), como o fornecimento de equipamentos a instituições de assistência a deficientes, inclusive os carentes.

O relator da proposta, deputado José Rocha (PR-BA), fez uma alteração no projeto para permitir que o governo use equipamentos com software proprietário quando a alternativa oferecida na modalidade de software aberto não atenda às necessidades da aplicação pretendida.
Leia mais »

Parlamento Europeu rejeita adoção de tratado antipirataria

O Parlamento Europeu rejeitou definitivamente nesta quarta-feira, 04/07, o tratado antipirataria Acta, acabando com qualquer possibilidade de que a União Europeia (UE) ratifique o polêmico acordo internacional que, segundo os críticos, ameaça as liberdades individuais, em particular a dos internautas, revela reportagem da agência EFE.

No total, 478 parlamentares votaram contra o tratado, 39 a favor e 165 optaram pela abstenção, no que representa um revés para a Comissão Europeia, que desejava aplicar o texto para defender os interesses econômicos das empresas vítimas da pirataria.

O Acta foi assinado em janeiro por 22 dos 27 governos da União Europeia, assim como por Estados Unidos, Japão, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Cingapura, Coreia do Sul, Suíça, México e Marrocos. Essa votação acontece depois de três anos de mobilização dos críticos do texto: milhares de pessoas se manifestaram contra o acordo e arrecadaram 2,8 milhões de assinaturas contra o Acta.
Leia mais »

Jon 'maddog' Hall, guru do Linux, se declara homossexual

Autor: 

O guru do software livre Jon Maddog Hall declarou, hoje, a sua homossexualidade. Ele fez a revelação em uma carta publicada no site da revista Linux Magazine.

Maddog, como é conhecido, disse que só fez  a revelação agora por alguns motivos pessoais. Um deles é que ele não queria que sua mãe e seu pai, que morreram recentemente, soubessem que ele era gay. Ele explicou que seus pais eram católicos fervorosos e que, por isso, podiam sofrer algum tipo de preconceito e também deixá-los arrasados.

"Meus pais não gostavam de negros; e tinham muito preconceito contra gays", disse Maddog em sua carta. "Eles, inclusive, se recusavam a assistir Ellen DeGeneres na TV simplesmente por ela ser homossexual. Como eles eram velhinhos, não quis assumir antes".

Outro, diz Maddog, era para preservar a Linux Internacional, entidade onde ele é um dos principais executivos. Ele tinha medo que pessoas preconceituosas pudessem retaliar a instituição por causa da sua homossexualidade. Agora, diz ele, as pessoas estão maduras e são mais respeitosas em relação à homossexualidade.
Leia mais »

Caixa: o fim do software livre?

Autor: 

A Caixa Econômica Federal fez na quinta-feira, 21 (Junho de 2012), um pregão eletrônico para aquisição de produtos Microsoft vencido pela Allen com uma oferta de R$ 112,09 milhões. A revenda carioca da Microsoft bateu na disputa a Lanlink, Brasoftware e CTIS, com um deságio de 0,3% frente ao valor inicial proposto pelo banco estatal.

O edital do do pregão 116/7066-2012 envolvia a compra de milhares de licenças da suíte de escritório Office, do serviço de e-mail Exchange, sistemas operacionais para servidores, soluções de comunicação Lync, Sharepoint, bancos de dados SQL e um longo etc.

Mais do que os valores ou a quantidade de softwares, normais para uma empresa do porte da Caixa, a compra chamou a atenção por significar uma virada na orientação da TI do banco, até agora um dos maiores apoiadores de soluções open source na administração pública brasileira.

Procurada pela reportagem do Baguete Diário, a Caixa não disponibilizou um porta-voz para comentar o assunto. O pregão está em fase de homologação, informa o portal de compras da organização.

A comunidade do software livre tem feito bastante barulho contestando a decisão.
Leia mais »

Pregão do CEF de R$ 112 milhões em Software da Microsoft

Ontem tomamos conhecimento através do Prof Sérgio Amadeu e do Ativista Marcelo Branco, que a Caixa Econômica Federal realizaria hoje às 14h um pregão para a aquisição de R$ 112 milhões em Software proprietário da Microsoft, em claro e descarado favorecimento a esta empresa.

A Associação Software Livre Brasil, nossos grande parceiro de luta,  vem há anos desenvolvendo um intenso trabalho junto ao Governo Federal para a adoção do Software Livre, proporcionando além de segurança, uma economia milionária aos cofres públicos. Um dos grandes frutos deste trabalho foi a própria Caixa Econômica Federal, que utiliza Software Livre intensamente.

Com a mudança de governo, estranhos fatos estão acontecendo na questão do digital como um todo, não só o Software Livre, mas a Internet e a Cultura Digital tem sofrido sérios e preocupantes abalos.
Leia mais »

Economia com Software Livre financia software proprietário

Autor: 

Estamos assistindo estarrecidos um caso em que o software livre gerou grande economia, que depois é gasta com aquisição de software proprietário.

A Caixa é uma referência internacional em software livre. Segundo o PROGED - programa de redução de gastos da Caixa, vários projetos utilizando software livre geraram grande economia, tais como:

* Utilização do Linux em ambiente mainframe e outros projetos - R$ 32 milhões.
* Sisag - nova automação bancária da Caixa - R$ 38 milhões.
* Portal de atendimento e portal do bolsa família - R$ 22 milhões.
* Multicanal (Backend das transações de lotéricas) - R$ 35 milhões economizados
* Total: R$ 127 milhões

Pois parece que toda a economia obtida está sendo gasta na aquisição desnecessária de licenças e serviços direcionados exclusivamente para um único fornecedor: é o pregão 116/2012: R$ 112 milhões
Leia mais »

EFF anuncia projeto para a reforma do sistema de patentes

Autor: 

A Electronic Frontier Foundation (EFF) anunciou o lançamento de um novo projeto propondo reformas no sistema de patentes chamado "Defend Innovation". De acordo com a organização de defesa dos direitos digitais, o objetivo do projeto é promover as diversas sugestões de "correções" para o sistema de patente americano e apresenta-las aos legisladores.
 
"O sistema de patentes de software está quebrado," diz Attorney Julie Samuels, da EFF, e acrescenta que, "Patentes existem supostamente para ajudar a promover novas invenções e ideais, porém as patentes de software são utilizadas para limitar a competição e atrapalhar novas ferramentas e produtos". como parte do projeto "Defend Innovation", o grupo sem fins lucrativos EFF, publicou uma lista com sete propostas com o objetivo de proteger os inventores e para aprimorar o sistema de patentes.
  Leia mais »

Nova versão do GNU/Linux juntaDados 4.04

Logo juntaDadosA nova versão da distribuição GNU/Linux juntaDados 4.04 traz as principais ferramentas para a produção audiovisual relacionadas a atividades de Pontos de Cultura e ações de Inclusão Digital. Esta versão totalmente atualizada possui novos recursos, melhorias na estabilidade, maior performance e suporte a novos dispositivos e periféricos (hardware) com a adoção do Kernel do Linux 3.4.3. Esta versão busca oferecer uma interface mais simples, amigável, rápida e atualizada.
 
Este é o primeiro lançamento da distribuição em 64 bits e com uma nova interface gráfica (LXDE), possibilitando maior performance com menor uso de recursos.
  Leia mais »

Fórum Brasilianas.org sobre Indústrias Criativas

Na próxima quarta-feira (13) realizaremos o 25º Fórum de Debates Brasilianas.org sobre Indústrias Criativas. O evento, qua acontece em São Paulo, discutirá o ecossistema das indústrias criativas no Brasil; a economia criativa e a regulação de conhecimentos tradicionais; e a reflexão sobre a brasilidade na próxima década. 

Os palestrantes confirmados são: Cláudia Sousa Leitão: Secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura; Ana Maria Magni Coelho: Gerente da UACS (Unidade de Atendimento Coletivo Comércio e Serviços) do SEBRAE; Andréa Campos Gomes Fernandes, Chefe da Assessoria Técnica da Secretaria Executiva, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; Jéthero Miranda: Coordenador do Curso de Design da Belas Artes; João Paulo Rodrigues Matta, Analista de Desenvolvimento da Desenbahia - Agência de Fomento do Estado da Bahia e pesquisador do CULT/UFBA; Álvaro Guillermo: Professor de Pós-graduação, dos cursos de Ciências do Consumo e Designer Estratégico da ESPM; Hecliton Santini Henriques: Presidente do Instituto Brasil de Economia Criativa; e Pedro Berti: atual organizardor do App Date SP e Be My App World Cup.

Para participar do seminário, ligue para 0800-169-966 ou envie e-mail para eventos@advivo.com.br. Leia mais »

LibreOffice 3.5.4 traz melhorias e correções

Logo LibreOffice

Menos de um mês após o último lançamento do pacote de ferramentas para escritório de código fonte aberto, a equipe de desenvolvimento do LibreOffice anunciou o LibreOffice 3.5.4 que supostamente dobra a velocidade do seu predecessor na abertura de arquivos grandes.
 
O aumento de desempenho é o resultado de muitas otimizações de código feitas nos últimos meses de desenvolvimento e de correções regulares feitas desde o último lançamento. Os desenvolvedores orgulhosamente anunciaram que isto faz com que o LibreOffice 3.5.4 seja "a versão mais rápida do melhor pacote de escritório livre desde sempre". No total, mais de 70 erros foram corrigidos nesta versão, muitos dos quais estavam afetando a estabilidade. Uma lista completa de mudanças pode ser encontrada na lista de mudanças.

Leia mais »

A questão das patentes de software

Por marcelosoaressouza

Do Software Livre Brasil

USP e FGV publicam estudo enviado ao INPI contra as patentes

Paulo Meirelles Leia mais »

USP e FGV publicam estudo enviado ao INPI contra as patentes

Autor: 

O CCSL-USP e o CTS-FGV fizeram um amplo estudo e enviaram, no dia 15 de maio de 2012, para o INPI um parecer com argumentos concretos do ponto de vista jurídico sobre a questão das patentes de software e os problemas encontrados nos procedimentos divulgados pelo o INPI para os pedidos de patentes de software.

Leia na íntegra o estudo e parecer enviado ao INPI como uma contribuição do Centro de Competência em Software Livre da Universidade de São Paulo CCSL/USP em conjunto com Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro - CTS-FGV acerca do documento:

http://softwarelivre.org/patentes-nao/inpi-contribuicao-ccsl-usp-cts-fgv.pdf

“Procedimentos para o exame de pedidos de patentes envolvendo invenções implementadas por programa de computador”

submetido à Consulta Pública pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior- INPI/MDIC

Colaboradores: Leia mais »

O apelo por publicações científicas grátis

Por alfeu

O custo do conhecimento: o apelo por publicações científicas grátis 


Do Instituto Humanitas Unisinos


A guerra dos cientistas contra as revistas científicas e as suas ávidas assinaturas também recrutou a Wikipédia. O governo britânico pediu que o fundador da enciclopédia na web, Jimmy Wales, publique gratuitamente todos os artigos científicos obtidos com o dinheiro dos contribuintes ingleses. 


Leia mais »