Banda larga, no Brasil, ganha em preço

Sugestão de antonio francisco

De O Tempo

Preço recuou em vários países, mas cresceu 46% aqui

Um dos levantamentos foi feito com planos para modems com franquia de pelo menos 1 Gigabyte (GB). O valor ficou 46% mais caro no Brasil entre 2012 e 2013. No mesmo intervalo, caiu de preços em países como a Argentina, de US$ 26,08 para US$ 17,32, Chile (de US$ 32,27 para US$ 20,97) e até Bolívia, onde os preços recuaram de US$ 14,18 para US$ 7,13 em um ano.

A pedido da GSMA, a Telecom Advisory Services comparou os preços dos pacotes mais econômicos de internet móvel para modems e celulares em 16 países da América Latina. Ao tabular a evolução dos valores ao longo de 2010 e 2013, os pesquisadores constataram que a região presenciou uma queda na média dos preços cobrados pelos pacotes. Porém, na contramão da tendência nos países latinos, os preços cobrados no Brasil não só cresceram como fizeram do país o mais caro em duas das três categorias de serviço analisadas.

Leia mais »

Os problemas na banda larga do Net Vírtua

Por lucianofernandesjr

Sr. Nassif:

Uma vez mais volto a escrever neste espaço para relatar um fato que demonstra a falta de respeito com os consumidores e a omissão dos Orgãos Rguladores e na esperança se que ajude leitores deste blog que porventura passem pela mesma dificuldade que passei.

Passo a narrativa:

1- Mudei a poucas semanas e assinei um plano do provedor NETVÍRTUA na velocidade de 10 MB.

2-Isto porque estava fazendo alguns cursos livres oferecidos pela Univesptv disponíveis do site Youtube.com.

3-Porém após alguns dias (cerca de 10) os vídeos começaram a travar misteriosamente, isto é, após assitir por cerca de uma hora, não conseguia "roda-los" mais, aparentando um controle por parte do Provedor.

4-Mas desconfiando algum problema no computador, fiz o procedimento padrão, ié, reinstalei o Flash Player, o Java e nada de resultados..

5-Baixei outros navegaddores. o Chrome, o Safari e o problema persitiu. Leia mais »

Manifestação pedirá Marco Civil da Internet

As manifestações que se espalham pelo país nas últimas semanas terão um capítulo dedicado às demandas especificamente relacionadas com comunicações (e telecomunicações). Na próxima quarta-feira, 3/7, deve ser realizada uma passeata em defesa de pontos como a votação do Marco Civil da Internet e da universalização do acesso à banda larga no país.

Uma ‘assembleia popular temática’ foi realizada na terça-feira, 25/6, em São Paulo – no vão do MASP – e discutiu diversas questões afeitas às comunicações, como a proibição de concessões de radiodifusão a políticos, a regulação da mídia e os pontos relativos à Internet.

A centena de jovens reunidos na assembleia - que contou também com entidades como o Fórum Nacional pela Democratização das Comunicações, o Coletivo Intervozes e o MST, além de ativistas da Internet como o professor Sérgio Amadeu - reclamou da falta de pluralidade nos meios de comunicação, do que consideraram como uma cobertura tendenciosa das manifestações e da importância de ampliar o acesso dos brasileiros à rede mundial.
Leia mais »

Em outubro, internet gratuita para paulistano

Por implacavel

Da Rede Brasil Atual

Paulistano terá internet gratuita em 120 pontos a partir de outubro

Programa da prefeitura prevê acesso gratuito, a 512 kb por segundo, em todos os 96 distritos da cidade

Sarah Fernandes, da RBA

Anhangabaú

No centro da cidade, o Vale do Anahgabaú, a Praça da Sé, a Praça Roosevelt e mais 26 praças terão internet gratuita (Arquivo RBA)

São Paulo – A população de São Paulo terá acesso a internet gratuita em 120 pontos da cidade a partir de outubro, segundo anunciou a Secretaria de Serviços durante audiência pública promovida hoje (10) para debater o programa Praças Digitais. A internet livre em todas as regiões do município é uma das diretrizes de governo do prefeito Fernando Haddad (PT).

Os pontos serão distribuídos entre os 96 distritos de São Paulo, principalmente em praças e terminais de ônibus. De acordo com o projeto da prefeitura, 24.200 pessoas poderão acessar a internet ao mesmo tempo, à velocidade de 512 kb por segundo. A consulta pública vai até a próxima sexta-feira (17).

Brasil atinge 96 milhões de acessos em banda larga

Por Marco Antonio L.

Da Agência Brasil

Brasil já tem mais de 96 milhões de acessos em banda larga, incluindo conexões fixas e móveis

Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O Brasil fechou o primeiro trimestre de 2013 com 96,5 milhões de acessos em banda larga, um crescimento de 37% em relação a março de 2012. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), 26 milhões de novos acessos foram ativados nos últimos 12 meses.

O segmento móvel da banda larga soma 75,5 milhões de acessos, com um crescimento de 45% em relação a março de 2012. Na banda larga móvel, 61,3 milhões são de conexões de celulares 3G, incluindo ossmartphones, e 14,1 milhões são terminais de dados, entre eles modens de acesso à internet e chips de conexão máquina-máquina. Leia mais »

Banda Larga em todo o Brasil deve custar R$ 125 bilhões

Autor: 

Para levar a internet a todos os municípios do Brasil será necessário investir cerca de R$ 125 bilhões nos próximos dez anos. A estimativa foi apresentada nesta semana pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, à presidenta Dilma Rousseff. "A infraestrutura é a grande questão para universalizar o acesso à internet no País", reforçou o ministro.

Bernardo explicou que do total de recursos previstos, cerca de R$ 27 bilhões deverão ser destinados à expansão da rede de fibra óptica de longa distância, o chamado backbone, e cerca de R$ 100 bilhões em redes que levam a internet para dentro das cidades e até a residência do usuário, o chamado backhaul. Os investimentos serão usados na ampliação das redes e também em tecnologias que possibilitam a conexão à internet como satélite e rádio.

"Nós fizemos um cálculo e temos hoje cerca de 3,2 mil municípios com rede de fibra óptica pública ou privada. Isso significa que nós precisamos levar a rede para mais 2 mil municípios. Em alguns, nós avaliamos que não é viável, como na região amazônica e em pequenas comunidades. Nesses lugares, o provimento será por rádio ou satélite", revelou.
Leia mais »

Entre 3 e 5 anos, governo quer Banda Larga em 90% dos lares

Por macedo

Do jornal O Globo

PNBL 2 estará pronto até o meio do ano, diz Paulo Bernardo

  • Meta do governo é garantir internet banda larga para 90% dos brasileiros em até cinco anos

RAFAEL ILHA

Publicado: 26/03/13 - 17h32

PORTO ALEGRE – O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, anunciou nesta terça-feira (26) em Porto Alegre que o governo vai definir até o meio do ano as bases de implantação da segunda fase do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), chamado por ele de 2.0. A meta, segundo o ministro, é garantir acesso a internet de alta velocidade num prazo entre três e cinco anos para 90% dos domicílios brasileiros. Hoje, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 40% dos domicílios têm acesso a internet rápida.

Bernardo esteve em Porto Alegre para participar do lançamento da primeira rede de referência da Telebras no país. A unidade, instalada no Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc), servirá para certificar equipamentos e testar tecnologias de acesso à internet banda larga sem utilizar a rede de serviço da Telebras. O investimento na estrutura foi superior a R$ 4 milhões.

O ministro afirmou que o ministério das Comunicações está traçando vários cenários de infraestrutura e tecnologia para submeter à presidente Dilma Rousseff. O pacote, segundo o ministro, pode chegar a R$ 100 bilhões. Os primeiros recursos serão incluídos no Orçamento de 2014.

Leia mais »

O impasse no projeto de banda larga

A história nos prega peças. O Ministro das Comunicações do Governo Dilma, ligado ao Partido dos Trabalhadores, cogita a possibilidade de doar bilhões em bens considerados públicos às teles em troca de investimentos em redes de fibra óptica das próprias empresas. Leia mais »

O pacote de investimentos na área de telecomunicações

Por macedo

O estudo de impacto econômico da expansão da banda larga, feito pelo Banco Mundial em 2009, mencionado na matéria original é este: 

http://go.worldbank.org/NATLOH7HV0 - Information and Communications for Development 2009: Extending Reach and Increasing Impact

Da Folha

Expansão da banda larga no Brasil terá pacote de pelo menos R$ 100 bilhões 

ANDREZA MATAIS, SHEILA D'AMORIM, DE BRASÍLIA 

O governo prepara um pacote de investimentos na área de telecomunicações estimado em pelo menos R$ 100 bilhões, que se soma aos planos de infraestrutura lançados durante o ano passado. 

A gestão Dilma vem tentando atrair a iniciativa privada em investimentos, para tentar reativar a economia, que cresceu 0,9% em 2012. 

Três ministérios (Fazenda, Comunicações e Planejamento) discutem desde o mês passado proposta que prevê a substituição da rede de fios de cobre, usada para levar internet às residências, por fibra óptica, que torna a conexão dez vezes mais rápida.  Leia mais »

Banda larga cresceu 45% em 2012

Da Agência Brasil

Banda larga no país cresce 45% em 2012, diz setor

Brasília - No ano passado, foram ativados 27 milhões de novos acessos em banda larga, com um crescimento de 45% em relação a 2011. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), o Brasil encerrou 2012 com 86 milhões de acessos em banda larga. Do total de acessos, 50% foram ativados nos últimos 18 meses.

A banda larga móvel cresceu 60% em 2012 em relação ao ano anterior, alcançando um total de 66 milhões de acessos em dezembro. Na banda larga móvel, 52,5 milhões são de conexões de celulares 3G, incluindo os smartphones, e 13,5 milhões de terminais de dados, entre eles modens de acesso à internet e chips de conexão máquina-máquina (M2M).
 
A expansão da cobertura das redes de banda larga móvel cresceu 24%, alcançando 3.285 municípios, onde moram 88% da população. Na banda larga fixa, os acessos somaram 20 milhões em dezembro do ano passado.

Edição: Carolina Pimentel Leia mais »

Expansão da internet e gestão do tráfego de dados

Expansão da internet e gestão do tráfego de dados

Por Lilian Milena, Do Brasilianas.org

Nos próximos anos, a gestão do tráfego de dados será o maior desafio para as empresas que prestam serviços de internet, revelou o presidente do Grupo Telefônica/Vivo no Brasil, Antônio Carlos Valente, durante a apresentação do Brasilianas.org, programa realizado na última segunda-feira (12), no canal da TV Brasil.

Em dois anos o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) foi responsável por 35% dos novos usuários de internet fixa, segundo Ministério das Comunicações. Mas ainda há muito a ser feito, a começar pela qualidade dos serviços prestados pelas operadoras. Desde o dia primeiro de novembro está valendo a normativa publicada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que obriga as operadoras a garantirem 20% da velocidade instantânea contratada pelo usuário, até então a média ofertada era de apenas 10%.

Acompanhe a seguir os principais dados abordados no programa Brasilianas.org - A Banda Larga no Brasil.

Leia mais »

3G: 1.952 municípios seguem com apenas uma operadora

Autor: 

Segundo dados do portal Teleco, as teles móveis cumpriram o prazo dado pela Anatel para o atendimento das cidades com mais de 200 mil habitantes com o 3G, mas há muitas localidades onde a competição está muito distante. Mais de 31 milhões de brasileiros têm 3G ofertado apenas por uma única tele. Hoje, 2496 municípios seguem fora do roteiro de cobertura. No mercado, a Vivo segue disparada à frente das rivais, mas Claro e Oi fazem um esforço maior em 2012. TIM cresce, mas mais moderadamente.

Os dados compilados pelo portal Teleco mostram que a Vivo está presente em 2876 municípios brasileiros e é de longe a operadora com a maior cobertura - inclusive cumpriu todas as metas estabelecidas pela Anatel no edital do 3G. Nessa corrida, em 2012, a Claro decidiu fazer mais.

A empresa terminou 2011 com 657 localidades cobertas, mas em outubro, já contabilizava 1061 cidades cobertas - e aqui um adendo: a empresa está colocando HSPA+ em toda a sua infraestrutura, o que garante uma velocidade maior de conexão à Internet.
Leia mais »

Telebras, Odebrecht, uruguaios e argentinos serão sócios

Os argentinos decidiram participar do projeto de cabos submarinos, tocado pela Telebras, e vão integrar o consórcio para a construção das novas conexões internacionais por fibras ópticas. O acerto também envolve as conexões terrestres, previstas no plano de um anel óptico sulamericano, que teve sua primeira ligação confirmada em reunião no Uruguai, realizada nesta terça-feira, 31/10.

São iniciativas distintas, ainda que com um objetivo comum – garantir redes internacionais que permitam interconexões diretas, visto que hoje comunicações em geral fazem escala nos Estados Unidos, mesmo que envolvam dois países da América do Sul. E com os cabos submarinos, a perspectiva é de que o custo do link internacional de dados caia pela metade.

A reunião no Uruguai tinha como primeiro objetivo formalizar o acerto entre a Telebras e a Antel, a estatal uruguaia, para ligação da rede terreste brasileira com a do vizinho – o que se dará fisicamente na fronteira de Santana do Livramento-RS com Rivera. Como a Antel já possui conexão com Buenos Aires, na prática a Argentina também entra diretamente no anel sulamericano.
Leia mais »

A fase inicial de aferição da qualidade da banda larga

Do O Globo

Empresas esperam ‘compreensão’ da agência reguladora

SÃO PAULO – As operadoras consideram que a fase inicial de aferição da qualidade da banda larga fixa no país será de aprendizado, tanto para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) quanto para as próprias prestadoras do serviço. Segundo o presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), Eduardo Levi, a medição da qualidade é algo inédito no país.

— A Anatel terá de compreender que faz parte de um processo de aprendizado. Os problemas que aparecerem fazem parte desse aprendizado — disse Levi. Leia mais »

TIM e Telebras vão dividir infraestrutura de banda larga

Por alfeu

Da Agência Brasil

Telebras e TIM assinam acordo para dividir infraestrutura de acesso à banda larga no Norte e Nordeste

Guilherme Jeronymo

Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – As empresas Telebras e TIM assinaram hoje memorando de entendimento formalizando o compartilhamento de cabos de fibra ótica nas regiões Norte e Nordeste do país, atendendo prioritariamente a Manaus, mas dando condições de inclusão do eixo Manaus-Macapá e Macapá-Belém no Plano Nacional de Banda Larga.

O presidente da Telebras, Caio Bonilha, destacou que o acordo permitirá prover Manaus com a tecnologia até o fim deste ano, abrindo caminho para serviços em celular, com tecnologia 3G e LTE (4G). Segundo ele, a estatal fará o atendimento às cidades que receberão a Copa do Mundo de 2014 no decorrer de 2013. Leia mais »