Nota do Planalto diz que Dilma não mudou de ideia

Por MiriamL

Do Blog do Planalto

Nota à Imprensa

Em relação às declarações de hoje do presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, a Presidência da República esclarece:

1. A presidenta Dilma Rousseff recebeu hoje o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, e o diretor do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, Márlon Reis, que lhe apresentaram uma proposta de reforma política baseada em projeto de lei de iniciativa popular.

2. A presidenta da República reiterou a relevância de uma ampla consulta popular por meio de um plebiscito.

3. A presidenta ouviu a proposta da OAB, considerou-a uma importante contribuição, mas não houve qualquer decisão. O governo continuará ouvindo outras propostas de reforma política que lhe forem apresentadas.

Secretaria de Comunicação Social
Presidência da República Leia mais »

Uma análise sobre o pronunciamento

Por Fábio Fonseca de Castro

Sobre o pronunciamento de Dilma 

O pronunciamento de Dilma foi excelente, porque:

1. Mostrou disposição de força de combater os vandalismos. A Rede Globo vem pautando obcessivamente essa questão. Se o Governo não demonstrasse essa disposição, alguém o faria e um (bastante) eventual golpe de estado encontraria sua possibilidade.

2. Afirmou disposição de interlocução com os movimentos que estão nas ruas, com o que renova a identidade de esquerda do seu governo.

3. Aproveitou para avançar em três agendas:
- o projeto de 100% dos royalties do petróleo para a educação
- reforma política já
- médicos cubanos já
Com isso, Dilma pega impulso nas pautas dos movimentos para oportunizar uma reforma estrutural e empreender duas ações concretas, em saúde e educação, que os opositores de seu governo temem.

4. Ao falar da Lei de Acesso à informação pública construiu uma agenda indireta, que, a depender da articulação dos setores progressistas da sociedade, poderá ter chance de:

- Pautar a Lei da Comunicacão, enfim, e,

- Domesticar a arrogância do Judiciário, pois, ao propor que essa lei se estenda aos outros poderes, Dilma jogou a batata quente para esse poder, que agora precisará responder à altura e enfrentar seu inerente e escandaloso problema ético. Leia mais »

Dilma fala em pacto para melhorar os serviços públicos

Do Estadão

Para aplacar protestos, Dilma propõe 'pacto' para melhorar serviços públicos

Presidente fez pronunciamento em rede nacional para falar sobre onda de manifestações no País

Ricardo Brito

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira, 21, em cadeia nacional de rádio e TV, que vai conversar nos próximos dias com chefes de outros Poderes da República, governadores e prefeitos das principais cidades do país a fim realizar um grande pacto em torno da melhorai dos serviços públicos.

De acordo com o pronunciamento, a proposta de Dilma terá três eixos. O primeiro deles terá como foco a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo. O segundo, a destinação de 100% dos recursos do petróleo para a educação. E o terceiro, trazer, de imediato, milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde, o SUS.

Dilma disse que vai receber os líderes das manifestações pacíficas, os representantes das organizações de jovens, das entidades sindicais, dos movimentos de trabalhadores, das associações populares. Leia mais »

Vídeos: 
Veja o vídeo

Dilma critica os que jogam no "quanto pior, melhor"

Do Estadão

Na Rocinha, Dilma reitera controle da inflação e ataca ‘terrorismo informativo’

Pelo terceiro dia consecutivo, presidente reage a críticos da política econômica e pede a moradores de favela no Rio que ‘não deem ouvidos aos que jogam sempre no quanto pior, melhor’

 
Felipe Werneck - O Estado de S. Paulo

RIO - Em discurso no Complexo Esportivo da Rocinha para o anúncio de obras em três favelas do Rio, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira, 14, que há "estardalhaço e terrorismo informativo" sobre a situação econômica do País. No mesmo evento, atacou indiretamente a oposição ao dizer Que "não se fazia obra para as comunidades mais pobres" no Brasil até 2003, início do governo Lula.

Foi o terceiro dia consecutivo em que Dilma volta suas declarações para críticos da política econômica. Na quinta-feira, em Curitiba, tratou-os como "vendedores do caos". Um dia antes, em Brasília, havia comparado a oposição ao Velho do Restelo, personagem de Luís de Camões na obra Os Lusíadas considerado um pessimista.

Leia mais »

O encontro de Dilma com o ex-presidente de Portugal

Por Fulvia de Moro

Comentário ao post "Brasil e Portugal vão reconhecer diplomas de engenheiros"

Do Publico.pt

Mário Soares “excelentemente impressionado” com Dilma Rousseff

Encontro de uma hora entre antigo Presidente português e actual Presidente brasileira.

Mário Soares declarou-se na manhã desta segunda-feira “excelentemente impressionado” com Dilma Rousseff, após um encontro de uma hora com a Presidente do Brasil. Uma reunião, sugerida pelo antigo Presidente da República ao embaixador do Brasil em Portugal, com o intuito de conhecer Dilma Rousseff.

“Fiquei excelentemente impressionado, somos camaradas, ambos de esquerda, tem um pensamento muito claro sobre o que se está a passar”, destacou Soares. “Falámos de tudo, foi uma conversa muito amena, muito simpática, é uma pessoa de inteligência superior”, assinalou.

Apesar de ter sido perguntado pela imprensa brasileira se apoiava o envolvimento de capitais brasileiros na privatização da TAP, Mário Soares recusou-se a responder. “Sou político, não falo de negócios”, disse. Leia mais »

A reunião para harmonizar a relação entre os Poderes

Por Marco Antonio L.

Da Agência Brasil

Reunião com Dilma foi para "harmonizar" relação entre poderes, diz Renan

Segundo presidente do Senado, a presidenta concordou que a Câmara aprecie projeto que muda o rito de tramitação de MPs

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) disse nesta terça-feira que a harmonização da relação entre Executivo e Legislativo foi o objetivo de reunião entre ele, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o vice-presidente da República, Michel Temer, e a presidenta Dilma Rousseff, realizada na noite de segunda-feira no Palácio do Planalto.

Segundo ele, a presidente entendeu a posição do Senado, que na semana passada não apreciou a Medida Provisória 605 - que tratava da redução da tarifa de energia elétrica - e reconheceu que a Casa deve ter prazo para discutir medidas provisórias. O texto chegou ao Senado depois do prazo mínimo de sete dias que havia sido estabelecido por Renan Calheiros para apreciação desse tipo de matérias pelos senadores. Leia mais »

A construção de uma realidade virtual contra Dilma

Por Marco Antonio L.

Do Blog da Cidadania / Eduardo Guimarães

Bombardeio de saturação é ‘nova’ tática pré-eleitoral contra Dilma

Faz todo sentido do mundo usar uma metáfora militar para definir a estratégia do grupo político que congrega meia dúzia de impérios de comunicação, três partidos de oposição e que trata de tentar cooptar partidos volúveis da base aliada contra o governo Dilma Rousseff.

Bombardeio de saturação é uma tática militar antiga. Consiste em um bombardeio intenso, rápido e concentrado, disparado de várias origens, contra uma determinada área que se quer destruir.

A metáfora ilustra o noticiário de grandes meios que ora ataca o governo com versões sobre o desempenho econômico do país. O que se percebe, nesse processo, é o virtual abandono do recurso a denúncias de corrupção e uma aposta sôfrega na construção de uma realidade virtual.

A tática já foi usada contra este governo e o anterior, mas quase sempre tendo como mote a corrupção. Eis que o conclave que envolve partidos de centro e de extrema direita conclui que apelar à “ética” do brasileiro não funciona e, assim, “descobre” que o povo só pensa no próprio bolso.

O jeito, pois, está sendo tentar criar uma realidade alternativa que faça com que a sociedade – ou a maior parte dela – acredite que o Brasil está indo mal e que o desastre econômico se avizinha.

Dirão que essa tática não é exatamente novidade – e não é –, mas a visão das forças políticas que controlam a comunicação de massas é a de que o momento é propício para usá-la porque haveria elementos de verdade no mau momento econômico que o país estaria atravessando.

Leia mais »

Dilma recebe vice americano para discutir comércio e visita

Por Marco Antonio L.

" Raramente se faz uma visita de Estado aos Estados Unidos "

Do Brasil 247 e da Agência Brasil

VICE DOS EUA ELOGIA "FOCO DE RAIO LASER" DE DILMA

 Brasília - DF, 31/05/2013. Presidenta Dilma Rousseff recebe o senhor Joe Biden, vice-presidente dos Estados Unidos da América, no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Joe Biden veio fazer o convite formal para que a presidente Dilma Rousseff faça sua primeira visita de Estado aos Estados Unidos, em outubro; vice-presidente americano destacou que o gesto é uma demonstração da relevância das relações entre Brasil e Estados Unidos e não poupou elogios à presidente: "Agora compreendo porque o presidente Obama acha que a presidenta Dilma é uma parceira tão boa. Raramente se faz uma visita de Estado aos EUA"

Renata Giraldi

Repórter da Agência Brasil

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff deve fazer a primeira visita de Estado aos Estados Unidos em 23 de outubro. O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou hoje (31) que fez o convite formalmente à presidenta. Segundo ele, visitas de Estado ocorrem, em geral, uma vez em anos, nos Estados Unidos. De acordo com Biden, é uma demonstração da relevância das relações entre Brasil e Estados Unidos.

Leia mais »

TCU aprova parecer prévio sobre contas do governo Dilma

Por BrunoDF

Do site do TCU

TCU aprova parecer prévio sobre as contas de 2012 da presidente Dilma Rousseff

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou, na manhã desta quarta-feira (29), relatório e parecer prévio das contas do segundo ano do governo da presidente Dilma Rousseff.

O parecer sobre as contas de 2012 foi aprovado, com ressalvas, pelo plenário do tribunal. Ao todo, foram emitidas 22 ressalvas, relacionadas a aspectos de conformidade da receita pública, da execução do orçamento e das demonstrações contábeis. Em decorrência das ressalvas apontadas e da análise do desempenho governamental, o TCU emitiu 41 recomendações dirigidas à Casa Civil, à Secretaria do Tesouro Nacional, ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e a alguns Ministérios, entre outros órgãos e entidades. Segundo o relator das contas do governo de 2012, ministro José Jorge, "Essas recomendações visam a aprimorar a boa gestão dos recursos públicos e a assegurar a transparência em benefício da sociedade", ressalta.

O relatório e o parecer prévio serão encaminhados ao Congresso Nacional, que realiza o julgamento político. O TCU vai monitorar o cumprimento das recomendações e sugestões pelos órgãos e entidades fiscalizados. Na avaliação das contas do exercício de 2011, das 40 recomendações feitas pelo tribunal, 12 foram atendidas, três parcialmente atendidas, 13 encontram-se em fase de atendimento, 11 não foram atendidas e uma apreciação de atendimento encontra-se sobrestada pelo plenário do TCU. Leia mais »

Governo recua na MP da Mineração

Por Marco Antonio L.

Do Blog do Ricardo Kotscho

Dilma cansada de guerra recua e prioriza inflação

Após a batalha naval da MP dos Portos, que deixou a base conflagrada e a articulação política do governo em frangalhos, parece que a presidente Dilma Rousseff resolveu mudar radicalmente de estratégia neste ano pré-eleitoral.

Presidente pode muito, mas não pode tudo, deve ter concluído a presidente depois das noites insones provocadas por líderes da sua própria base aliada, comandados pelo indomável Eduardo Cunha, do PMDB do Rio de Janeiro, que já havia mostrado disposição, em artigo publicado na "Folha", para enfrentar o governo novamente também na questão da MP da Mineração.

Claro que não foi só por isso, mas a sequência de confrontos no Congresso em que a presidente compra muitas brigas com muita gente ao mesmo tempo mostrou que não valia continuar dando murro em ponta de faca. Assim, Dilma achou melhor desistir de enviar ao congresso o novo código de mineração. Se e quando retomar a proposta, deverá faze-lo em forma de projeto de lei e não mais por medida provisória, que dá um prazo de apenas 120 dias para a discussão na Câmara e no Senado. Leia mais »

Na Argentina, Lula prega integração latino-americana

Por Marco Antonio L.

Do Vermelho.org

Lula pede que Dilma e Cristina Kirchner 'pensem grande' na América Latina

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva advogou nesta sexta-feira (17), em Buenos Aires, que Brasil e Argentina devem continuar como líderes do processo de integração regional. “Rezo todos os dias para que Cristina e Dilma pensem grande porque, se andam bem e funcionam bem, estarão consolidando a integração na mente de outros dirigentes da América do Sul”, disse, durante cerimônia no Senado na qual foi agraciado com oito títulos de doutor honoris causa de universidades argentinas.

 

O vice-presidente da Argentina, Boudou, afirmou que o brasileiro foi um governante envolvido na luta contra o colonialismo. Foto: Ricardo Stuckert/Intituto Lula

O centro do discurso de Lula foi a integração latino-americana, em especial a necessidade de que as presidentas do Brasil, Dilma Rousseff, e da Argentina, Cristina Kirchner, trabalhem em conjunto. Na visão do líder, as mortes de Néstor Kirchner, em 2010, e de Hugo Chávez, em março, exigirão de “Cristina e de Dilma muito mais até que possamos construir instituições mais sólidas”. Ele disse que Brasil e Argentina devem estar cada vez mais unidos superando as barreiras que os separam e construindo as pontes que os unem para enfrentar os grandes desafios do futuro.
Leia mais »

Preparando o segundo governo Dilma

Autor: 

Coluna Econômica

Nos jornais, informa-se que Dilma Rousseff já estaria montando uma equipe para começar a pensar o segundo governo.

Há um conjunto de fatores permitindo o otimismo, a começar dos seus altos índices de popularidade, as dificuldades para o fortalecimento de candidaturas alternativas. O fato de se começar a planejar o segundo governo é relevante, mesmo porque daqui até as eleições não haverá grandes definições na economia.

***

Há um conjunto de problemas reais e outro ilusórios na economia.

O ilusório é a inflação. É evidente haver necessidade de manter a inflação sob controle, de perseguir uma redução – e não será com a taxa Selic que se conseguirá.

O grande desafio é o da competitividade e suas implicações sobre as contas externas e sobre o dinamismo da economia. Leia mais »

Livro mostra diferenças do estilo de Lula e Dilma

Por Assis Ribeiro

Do Valor

Lula expõe diferença com sucessora em livro sobre governos do PT

Por Cristian Klein | De São Paulo

Da festa na qual conheceu o seu vice José Alencar às metáforas que mostram a propensão a enxergar a realidade pela visão simples, do homem comum, a entrevista com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o chamariz popular, e ao mesmo tempo revelador da prática política nacional, no livro os "10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil: Lula e Dilma".

O volume - que será lançado hoje no Centro Cultural São Paulo, às 19h, em debate com a presença do ex-presidente, do sociólogo Emir Sader, da filósofa Marilena Chauí e do economista Marcio Pochmann - traz uma coletânea de ensaios de 23 intelectuais que analisam os feitos, e alguns defeitos, da era petista na Presidência da República, iniciada em 2003.

O destaque, contudo, é mesmo a entrevista concedida por Lula a Pablo Gentili e Emir Sader, organizador do livro coeditado pela Boitempo e pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais no Brasil (Flacso Brasil). Leia mais »

Prefeito de Manaus se reúne com Dilma para debater parcerias

Por Assis Ribeiro

Do Brasil 247

Insatisfeito no PSDB, Arthur almoça com Dilma

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), se encontrará com a presidente Dilma Rousseff (PT) nesta sexta-feira (10) para conversar a respeito de parcerias entre o Governo Federal e o Executivo municipal junto com ministros e secretários municipais da capital amazonense. Porém, a expectativa está no diálogo política, uma vez que o gestor já cogitou a possibilidade de deixar o PSDB.

A saída de Virgílio da legenda tucana começou a ser ventilada por conta da falta de apoio de lideranças do PSDB em relação ao projeto que trata da manutenção da atual alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em 12% para a Zona Franca de Manaus. . No mês de março, ao jornal A Crítica, o prefeito demonstrou o a sua insatisfação: “Apenas estou esperando, nesse episódio do ICMS, coerência e sobriedade do meu partido. Se votarem contra a diferenciação do ICMS, não vou nem discutir, vou mandar minha desfiliação e está acabada a conversa”, disse. Leia mais »

Dilma cobra reformas na ONU e no FMI

Por Marco Antonio L.

Da Rede Brasil Atual

Após vitória na OMC, Dilma quer reforma na ONU e no FMI

Presidenta aproveita visita de chefe de governo do Egito para lembrar que é preciso dar espaço aos árabes no Conselho de Segurança das Nações Unidas

São Paulo – A presidenta Dilma Rousseff aproveitou a vitória diplomática na Organização Mundial do Comércio (OMC) para cobrar reformas na Organização das Nações Unidas (ONU) e no Fundo Monetário Internacional. O Brasil tenta desde 2003 garantir mudanças nas instituições multilaterais argumentando que a distribuição de forças se tornou anacrônica com as alterações na ordem global.

“No plano econômico, nós temos de lutar contra as assimetrias existentes, ainda, nas instituições financeiras internacionais. A implementação da reforma do sistema de cotas e do sistema de votação no FMI está entre as iniciativas urgentes”, disse, em Brasília, depois de encontrar o presidente do Egito, Mohamed Morsi. “Nós apoiamos a reforma da ONU, em particular de seu Conselho de Segurança, e enfatizamos a importância da representação de árabes e africanos neste órgão multilateral.” Leia mais »