Dilma rebate críticas no pronunciamento do Dia do Trabalho

Por Marco Antonio L.

Da Rede Brasil Atual

Na TV, Dilma rebate oposição: 'Acreditem apaixonadamente no Brasil'

Presidenta reafirma que aumento de salários foi principal fator de redução da desigualdade e pede pressão popular contra 'interesses poderosos' e para que Congresso destine royalties do petróleo à educação

São Paulo – A presidenta Dilma Rousseff aproveitou o pronunciamento do Dia do Trabalho para rebater críticas feitas nos últimos meses à condução da política econômica e oficializar o envio ao Congresso de projeto de lei que destinará todos os royalties arrecadados com a exploração de petróleo para a educação.

Ela utilizou o discurso de 11 minutos e 40 segundos, transmitido em cadeia de rádio e televisão nesta quarta (1º), para passar a limpo algumas das medidas tomadas nos últimos meses e pedir apoio da população na luta contra “interesses poderosos”, como os que se opõem às seguidas medidas de redução de impostos. “É mais do que óbvio que um governo que age assim e uma presidenta que pensa dessa maneira não vão descuidar nunca do controle da inflação. Esta é uma luta constante, imutável, permanente. Não abandonaremos jamais os pilares da nossa política econômica, que têm por base o crescimento sustentado e a estabilidade. E não abriremos mão jamais dos pilares fundamentais do nosso modelo: a distribuição de renda e a diminuição da desigualdade no Brasil”, disse. Leia mais »

Vídeos: 
Veja o vídeo

Dilma: águas do São Francisco chegarão a PE e CE em 2014

Por Jose Mayo

Do Estadão

Dilma promete transposição no CE e em PE para 2014

04 de abril de 2013 | 8h 45
 
AE - Agência Estado

A presidente Dilma Rousseff garantiu nesta quarta que a transposição do Rio São Francisco vai chegar ao Ceará e a Pernambuco no segundo semestre de 2014. Dilma, que concedeu entrevista à Rádio Verdes Mares AM, de Fortaleza, voltou a defender a ações de seu governo no Nordeste. Ela disse que a seca é um fenômeno secular, mas que "nunca em mais de 100 anos de República se fez tanto para socorrer os nordestinos que sofrem com a estiagem".

Até o fim do ano passado, o governo havia executado somente 18% do orçamento previsto para a transposição em 2012. O cronograma da obra - que é a maior do PAC no Nordeste - foi afetado. O governo, no entanto, mantém para 2015 a previsão de conclusão total da obra.

Leia mais »

Pesquisa mostra Recife dividido entre Dilma e Campos

Por Nonato Amorim

Do Blog de Jamildo

Corrida presidencial: pesquisa mostra Dilma e Eduardo empatados tecnicamente no Recife

Foto: Clemílson Campos/JC Imagem

Se a eleição presidencial fosse hoje, o governador Eduardo Campos (PSB) e a presidente Dilma Rousseff (PT) estariam empatados tecnicamente mesmo no Recife, principal reduto de votos do socialista. A revelação consta em sondagem realizada pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN) em parceria com o Jornal do Commercio e divulgada nesta quinta-feira (11).

De acordo com o levantamento estimulado, a presidente teria 36% dos votos contra os 34% do socialista, mas a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Leia mais »

Jovens entregam plataforma de reformas para Dilma

Por Assis Ribeiro

A juventude se movimentando

Do Brasil de Fato

Juventude apresenta plataforma de reformas estruturais à Dilma

A audiência aconteceu no Palácio do Planalto, nesta quinta (4/4); organizações que promovem a Jornada Nacional da Juventude Brasileira apresentaram suas reivindicações

da Página do MST

Os jovens dirigentes das organizações que promovem a Jornada Nacional da Juventude Brasileira apresentaram a plataforma das manifestações à presidenta Dilma Rousseff, em audiência realizada nesta sexta-feira (4/4), no Palácio do Planalto.

A jornada organizada por mais de 40 entidades defende mudanças estruturais na sociedade brasileira, como o financiamento público para a universalização da educação em todos os níveis, o fim do extermínio da juventude nas grandes cidades, sobretudo negra, a democratização dos meios de comunicação, garantia de trabalho decente, reforma política democrática e a Reforma Agrária.

"A jornada é um marco histórico na luta da juventude. Há um antes e depois dessa jornada. Isso demonstra a importância da mobilização de rua, que as mudanças estruturais nesse país só se dão com o povo na rua”, disse Raul Amorim, da Coordenação Nacional do Coletivo de Juventude do MST.

Leia mais »

Aécio critica Dilma já na corrida presidencial

Da Folha

Dilma é leniente com a inflação, afirma Aécio

Para tucano, provável rival da petista em 2014, falta autonomia ao Banco Central

Senador mineiro diz ainda que medidas corretas poderiam levar país a crescer acima de 4% ao ano

VALDO CRUZ / NATUZA NERY

Em entrevista à Folha na qual se posiciona com clareza como candidato à Presidência da República, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) atacou a política macroeconômica de Dilma Rousseff e acusou a presidente de ser "leniente" com a inflação e de querer "até controlar o lucro de empresários".

O tucano criticou a falta de autonomia do Banco Central para evitar alta nos preços.

"Quando o dragão começa a colocar a cabeça para fora, sabemos que é difícil colocá-lo na caixa de novo", diz.

O senador promete, num eventual governo tucano, fazer o país crescer pelo menos de 4% a 5% ao ano.

A entrevista foi concedida em São Paulo anteontem, onde esteve ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Leia mais »

A manipulação da fala presidencial para justificar os juros

A manipulação da fala presidencial para justificar o aumento dos juros

J. Carlos de Assis*

Há uma maneira simples e direta de manipular o noticiário de imprensa para ludibriar a opinião pública em relação a algum assunto de interesse: esconda-se atrás de uma “fonte” anônima ou, mais especificamente, do “mercado”. Foi o que o sistema Globo fez com notável cinismo na cobertura de uma entrevista da Presidenta Dilma na África do Sul: ela afirmou que era contra sacrificar o crescimento econômico e do emprego em favor de um suposto combate à inflação, enquanto a Globo pôs no ar que ela não considerava o controle da inflação uma prioridade.

A Globo, manipuladora como é, não assumiu de forma explícita a crítica à Presidenta. Disse, sim, que os “mercados”, ansiosos por aumentar os juros a pretexto de combater a inflação, reagiram mal à declaração dela. Normalmente, a emissora teria saído à cata de um economista com interesse próprio em jogo (há tantos) para vocalizar a crítica, escondendo-se atrás dele. Por um dos incidentes normais no jornalismo de tevê – pode ter faltado tempo para repercutir a fala da Presidenta junto a um esbirro do mercado-, recorreu a algum fantasma neoliberal de casa para fazer no escuro o trabalho sujo.

Essa prática de jornalismo de interesses é o que há de mais sórdido na imprensa brasileira. Nesse caso específico, estamos diante de uma conspiração midiática para aumentar a taxa de juros sob o pretexto de combater uma inflação longe de estar fora de controle. Isso é mais comum do que o leitor ou telespectador imagina. Nem é exclusividade nossa: nos Estados Unidos, um colunista do principal jornal financeiro, The Wall Street Journal, foi demitido depois que se provou que anunciava na sua coluna num dia a ação que se valorizaria no dia seguinte!
Leia mais »

Dilma pede mais resultados à Comissão da Verdade

De O Globo

Dilma cobra mais resultados do trabalho da Comissão da Verdade

Presidente quer ações e depoimentos que sensibilizem a opinião pública

JÚNIA GAMA

<br />
Dilma cobra mais resultados do trabalho da Comissão da Verdade<br />
Foto: Hans von Manteuffel / O Globo

Dilma cobra mais resultados do trabalho da Comissão da Verdade Hans von Manteuffel / O Globo

BRASÍLIA — Vítima de tortura durante a ditadura militar, a presidente Dilma Rousseff não está satisfeita com os resultados alcançados até agora pela Comissão Nacional da Verdade, e cobrou uma mudança de rumos nos trabalhos do colegiado. Em conversas recentes com integrantes do grupo, Dilma exigiu mais resultados concretos e que sensibilizem a opinião pública, já que pouco do que está sendo feito vem sendo divulgado. A principal intervenção da presidente foi no sentido de pedir que a comissão investisse mais nos depoimentos públicos de familiares, como forma de promover uma “catarse nacional”, como mostrou na quinta-feira a coluna Panorama Político. Alguns focos de resistência na comissão a esse tipo de atuação desagradaram ao Palácio do Planalto, que acompanha de perto os trabalhos. Só este ano, Dilma já teve reuniões reservadas com Cláudio Fonteles e com Paulo Sérgio Pinheiro.

O próximo passo da comissão, que deverá causar comoção nacional, será atuar junto à Justiça brasileira para que autorize a exumação do corpo do ex-presidente João Goulart, deposto e exilado pelo golpe militar. A exumação já foi autorizada pelos familiares de Jango, que acusam os governos militares na América do Sul, no âmbito da Operação Condor, de terem assassinado o ex-presidente em 1976. Um juiz uruguaio requisitou a exumação, e o governo brasileiro concordou com o pedido.

Leia mais »

Dilma reclama de manipulação de sua fala sobre inflação

Por Marcia

Da BBC Brasil

Dilma diz que fala foi manipulada e combate à inflação é valor do governo

Ruth Costas

Presidente disse que já deixou claro que o combate à inflação é um 'valor' de seu governo

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira que o combate à inflação é um valor em seu governo e que seus comentários sobre o assunto em Durban, na África do Sul, foram interpretados de maneira equivocada.

"Eu sou uma pessoa que já escreveu, e vocês já publicaram, que o combate à inflação é um valor em si. A notícia foi manipulada", disse a presidente em declaração a jornalistas na cidade sul-africana. Leia mais »

Acompanhada de Campos, Dilma anuncia investimentos para o NE

Por alfeu

Da Rede Brasil Atual

Dilma e Campos trocam gentilezas e destacam 'parceria de dez anos'

Presidenta aproveitou visita a obras no Pajeú para, ao lado do governador, anunciar novo pacote de investimentos para Pernambuco e o Nordeste

Sarah Fernandes

Pernambuco terá R$ 3,1 bilhões do PAC para obras fundamentais (Roberto Stuckert Filho/PR)

São Paulo – A palavra "parceria" foi uma das mais repetidas nos discursos que marcaram a passagem da presidenta Dilma Rousseff (PT) pelo sertão do Pajeú, em Pernambuco, hoje (25). Acompanhada o tempo todo pelo governador Eduardo Campos (PSB) – que ensaia lançar candidatura própria à Presidência da República em 2014, abandonando a coalizão governamental –, Dilma aproveitou para anunciar um grande pacote de investimentos na região Nordeste, predominantemente no estado do governador.

Dilma, Campos e os ministros Fernando Bezerra (Integração Nacional) e Miriam Belchior (Planejamento) destacaram em suas falas o "sucesso da parceria" entre os governos estadual e federal nos últimos dez anos - parceria que também se deu no campo político entre PT e PSB, embora os oradores não a citassem esse aspecto. Leia mais »

Sobre as ofensas contra Lula e Dilma

Por Adir Tavares

Do Com Texto Livre

Contra ofensas que conservadores fazem a Lula e Dilma

Um dos mais importantes especialistas do País na área trabalhista, o advogado Valter Uzzo criou um fato político ao enviar para amigos e-mail remetido para um de seus conterrâneos da cidade de Pompéia, no interior de São Paulo, chamado apenas por Lara, listando uma série de argumentos contrários à proliferação de spams jocosos sobre o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Roussseff.Ex-presidente do Sindicato dos Advogados de São Paulo, Uzzo, no texto, descreve o cenário histórico da presença e influência das forças conservadoras na política brasileira.

O e-mail de Uzzo está sendo velozmente disseminado pela internet, ganhando status de peça política contra a discriminação ideológica às forças de esquerda.

Abaixo, o conteúdo completo:

Caros

Um amigo meu de infância passou a me mandar um volume enorme de e-mails com piadas, comentarios e afirmações  sempre depreciativas em relação ao Lula, Dilma, PT, etc. A situação foi em um crescendo tal, que atingiu as ráias da provocação e do insulto, até que, outro dia, resolvi responder. E mandei este pequeno texto, que é, em verdade, o que penso de pessoas como ele que, a  pretexto de criticar, escondem hipocritamente suas idéias e concepções. Leia mais »

Dilma anuncia dois novos ministros

Por alfeu

Dilma faz mudanças na Esplanada e anuncia dois novos ministros

Luana Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasil - A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje (15) quatro mudanças em seu ministério, com dois novos nomes no governo e rearranjo em outras pastas. A minirreforma atinge os ministérios da Agricultura, do Trabalho e as secretarias de Assuntos Estratégicos (SAE) e de Aviação Civil (SAC). 

As mudanças foram confirmadas por meio de nota da Secretaria de Comunicação da Presidência. “A presidenta Dilma Rousseff agradeceu a dedicação, o empenho e os inestimáveis serviços prestados pelos ministros Mendes Ribeiro, Brizola Neto e Wagner Bittencourt em suas áreas. Eles continuarão contando com seu apoio e confiança”, diz o texto.

O deputado Antonio Andrade (PMDB-MG) será o novo ministro da Agricultura. O atual titular da pasta, Mendes Ribeiro, deixará o governo e voltará para a Câmara dos Deputados, onde tem mandato até 2014.

Leia mais »

Em João Pessoa, Dilma fala sobre eleições e dialoga com PSB

Da Folha

'Podemos fazer o diabo na hora da eleição', diz Dilma

NELSON BARROS NETO
ENVIADO ESPECIAL A JOÃO PESSOA

Em meio a um clima de campanha eleitoral antecipada, a presidente da República, Dilma Rousseff, disse nesta segunda-feira (4) que seu governo respeita os políticos de partidos adversários, apesar das paixões eleitorais.

"Nós podemos disputar eleição, nós podemos brigar na eleição, nós podemos fazer o diabo quando é a hora da eleição. Agora, quando a gente está no exercício do mandato, nós temos que nos respeitar, porque fomos eleitos pelo voto direto do povo brasileiro", disse Dilma, durante cerimônia de entrega de um conjunto habitacional em João Pessoa, na Paraíba.

Em um discurso de 32 minutos, com direito a "tchauzinhos" para a plateia, a presidente citou seu antecessor no cargo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e afagou o PSB do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, possível concorrente no ano que vem na corrida ao Palácio do Planalto. Leia mais »

As relações de Dilma com a mídia, segundo o LA Times

Por Gabriel Lira, sobre dica de Cynara Menezes

Do Los Angeles Times

Brazil's Dilma Rousseff is popular, but not among news media

Rich and powerful newspapers and TV networks have been critical of the left-leaning president despite her hands-off approach toward them.

By Vincent Bevins, Los Angeles Times

SAO PAULO, Brazil — When left-leaning President Joao Goulart was deposed by the Brazilian military in 1964, the nation's major news media, controlled by a few wealthy families, celebrated.

But during the 21-year dictatorship that followed, the government censored the newspapers andtelevision stations the families operated.

Things are different now. Since 2003, Brazil has been run by the popular left-of-center Workers' Party, known as PT, which has left the news media alone. Leia mais »

Dilma: "mercadores do pessimismo vão perder"

Do O Globo

Dilma volta a atacar quem fala mal de seu governo e diz que oposição aposta contra o país

Presidente participou neste sábado de convenção nacional do PMDB

Catarina Alencastro, Isabel Braga

BRASÍLIA. Em mais um ataque àqueles que falam mal de seu governo, a presidente Dilma Rousseff aproveitou seu discurso na convenção do PMDB para criticar os pessimistas, que, segundo ela, torcem contra o Brasil. Ela lembrou que as apostas no racionamento de energia, que a irritaram em dezembro e janeiro, não se confirmaram. Sem fazer qualquer referência ao fraco resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do ano passado, 0.9%, divulgado pelo IBGE na sexta-feira e que foi abaixo das previsões, Dilma citou feitos de sua política econômica. 

- Temos zelado diuturnamente pela estabilidade econômica do páis. A inflação está sob controle, temos dado atenção ao câmbio. Agora, a indústria dá claros sinais de retomada, ninguém pode dizer que o país não tem suas finanças sob controle. Mais uma vez os mercadores do pessimismo vão perder, vão perder como perderam quando previram o racionamento de energia em dezembro e janeiro deste ano. Mais uma vez os que apostam todas as fichas no fracasso do país vão se equivocar. Torcer contra é o único recurso daqueles que nao sabem agir a favor do Brasil - discursou a presidente, completando ainda que com a aliança PT-PMDB, seu governo vai continuar transformando o país.

O crescimento de 0,9% da economia em 2012 ficou bem aquém do esperado pela equipe econômica de Dilma, capitaneada pelo ministro da Fazenda Guido Mantega. No ano passado, Mantega anunciou em vários momentos que a expectativa era que o PIB crescesse 4%. Leia mais »

Dilma inaugura hospital com leitos destinados a viciados

Por Marcia

Da Agência Brasil

Dilma inaugura, no Rio, hospital com leitos destinados a dependentes de crack

Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, na zona norte da capital fluminense, foi inaugurado hoje (1º) pela presidenta Dilma Rousseff. A unidade tem 120 leitos, capacidade para 6 mil atendimentos mensais e irá beneficiar 900 mil pessoas da região.

“Eu acho que aqui vocês recebem um presente histórico”, disse Dilma, destacando que o hospital tem leitos destinados ao tratamento de dependentes químicos, principalmente de crack. A presidenta ressaltou a consciência que cada brasileiro tem que ter para combater e vencer o crack, “droga que destrói principalmente os jovens e as suas vidas”.

Presente à solenidade, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou portaria que libera para a prefeitura do Rio de Janeiro recursos do ministério, no montante de R$ 30 milhões, que ajudarão a fazer a manutenção do hospital. “O Ministério da Saúde vai ajudar com pouco mais da metade dos recursos para a manutenção desse hospital [prevista em R$ 55 milhões] que ajuda muito o ministério, o estado e o município a enfrentar o que nós chamamos Programa SOS Emergência, para melhorarmos o atendimento nos maiores prontos-socorros do país”, disse Padilha.

Leia mais »