Após ameaças, repórter da Folha é afastado

Do Portal Imprensa

Repórter da Folha é afastado após sofrer ameaças

Vanessa Gonçalves

Entre as áreas mais difíceis e incômodas para cobertura – sobretudo no jornalismo diário – é a editoria de polícia. Seja pelas pautas sempre áridas, seja pelo contato frequente com temas que, vira e mexe, acabam “desagradando” um ou outro lado. Não é raro que membros da polícia se sintam “ofendidos” por abordagens da imprensa, principalmente quando noticiados, por exemplo, casos de abusos de poder, violência sem justificativa e ações de milícias.

Recentemente, o jornalista André Caramante, da Folha de S.Paulo, que atua na área há 13 anos, tornou-se mais uma vítima desse imbróglio. Há cerca de três meses, o repórter vem recebendo ameaças – umas veladas, outras nem tanto – que partiriam de Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada, ex-chefe das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) e candidato a vereador pela cidade de São Paulo pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), assim como de seus seguidores e eleitores.

Segundo Caramante, tudo começou quando, incomodado com a cobertura jornalística do repórter, o ex-chefe da Rota usou sua página pessoal no Facebook para expor sua opinião acerca do tema. “Resolvemos fazer um texto para falar sobre a página pessoal do Paulo Telhada, onde ele chamava suspeitos de vagabundos e dizia que tinham que morrer mesmo”, conta o jornalista. Leia mais »

A queda de audiência da Folha na internet

Do Comunique-se

Folha perde 16% de audiência no trimestre; queda pode ser resultado da cobrança por conteúdo

Nathália Carvalho

Coincidentemente depois de passar a cobrar pelo conteúdo online, a audiência do portal Folha de S. Paulo caiu 16 % nos últimos três meses, segundo os dados do Alexa, site do Amazon que mede a popularidade na internet.

A análise mostra que a Folha teve no período 14% menos de visitantes únicos. Entre as notícias mais lidas estão a da seção F5, que aborda o mundo das celebridades e atraiu a atenção de 21% de todos os leitores do portal. No Brasil, o site está entre os 22 mais acessados. O Comunique-se entrou em contato com o veículo, mas não obteve resposta.

O rival Estadão perdeu 1,73% de audiência no mesmo trimestre e aumentou em 2% o número de visitantes únicos. Os blogs lideram entre as páginas mais visitadas e o site é o 40° visitado do país. Leia mais »

As greves políticas e as greves justas.

Venho cá chutar cachorro morto e chover no molhado: é o que se faz quando se fala da imprensa nacional. Salvo os detalhes do momento, o que se tem é um movimento regular, contínuo, bem estruturado da mídia contra um partido que ela ainda vê como esquerda demi-comunista – isso vale tanto para o protofascismo de Veja quanto para o partidarismo não-assumido mas evidente de Folha.

O assunto desta semana foi greve.

Há várias na principal cidade do interior do Estado, talvez os leitores de Folha não saibam: Campinas, além das crises sobre quem ocupará a cadeira de prefeito na semana seguinte, vive caos na saúde, já há muito é um zero na cultura, teve há pouco greve no transporte que se serve do público, e segue com boa parte dos servidores públicos em greve. É onde fica a Unicamp, uma das principais universidades do Estado e do país, talvez perdendo só para a USP.

Vamos para a capital, onde as coisas acontecem, dizem. Onde oito milhões de almas são tidas como decisivas para o futuro dos dois principais partidos do país – em contrapartida, os dois principais partidos do país pouco se mostram interessados no futuro da cidade.
Leia mais »

A tentativa de tirar a credibilidade da CPI

Por Ana Barbosa

Para destruir a credibilidade da CPI imprensa tenta de tudo, inclusive interpretar o humor de Cachoeira na prisão para intimidar integrantes da CPI.

Da Folha online

Cachoeira caiu na gargalhada ao ver lista com membros de CPI

DE SÃO PAULO

Um dos interlocutores do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, afirma que ele caiu na gargalhada ao ver a lista de parlamentares que fazem parte da CPI que o investigará no Congresso, informa a coluna deMônica Bergamo, publicada na edição deste sábado da Folha (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

... Leia mais »

A entrevista de Lula à Folha

Por José Carlos Lima

Da Folha de S.Paulo


Por CLÁUDIA COLLUCCI -DE SÃO PAULO e MÔNICA BERGAMO - COLUNISTA DA FOLHA


O ex-presidente, depois da última sessão de radioterapia a que se submeteu, em fevereiro


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ontem que teve mais medo de perder a voz do que de morrer após a descoberta do câncer na laringe. "Se eu perdesse a voz, estaria morto."Um dia depois da notícia de que o tumor desapareceu, ele recebeu a Folha para uma entrevista exclusiva num quarto do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde faz sessões de fonoaudiologia.Lula vai participar 'moderadamente' da eleição, diz ministro
Em vídeo, Lula diz que volta à vida política após tratamento. Lula comparou a uma "bomba de Hiroshima" o tratamento que fez, com sessões de químio e radioterapia.


Ele emocionou-se ao lembrar da luta do vice-presidente José Alencar (1931-2011), que morreu de câncer há exatamente um ano. "Hoje é que eu tenho noção do que o Zé Alencar passou."


Quase 16 quilos mais magro e com a voz um pouco mais rouca que o normal, o ex-presidente ainda sente dor na garganta e diz que sonha com o dia em que poderá comer pão "com a casca dura". A entrevista foi acompanhada por Roberto Kalil, seu médico pessoal e "guru", pelo fotógrafo Ricardo Stuckert e pelo presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto.


Leia mais »

Jurassic Park

Autor: 

Comentário: interessante notar-se que, na Folha, os tiranossauros rex ainda têm dentes. Gaspari e Janio de Freitas são jurássicos mas é de lá que ainda sai alguma coisa, ou de pequenas notinhas da Monica Bergano, no mais, todos herbívoros

A cachoeira de Demóstenes Torres

Como diria Gilmar Mendes, o problema do senador está em se distinguir o verossímil do verdadeiro Leia mais »

A Folha, os "catecismos" e a ação do MP paulista

Por esquiber

Do Brasil 247

MP acusa Folha de expor crianças; Suzana avisou!

MP acusa Folha de expor crianças; Suzana avisou!

Foto: Felipe L. Gonçalves/Edição/247 Leia mais »

Os condenados pelo vazamento do Enem

Por Celso - SP

A incrível Folha de São Paulo

O jornal cita através do seu portal UOL a seguinte notícia.

Em nenhum momento cita que o crime aconteceu na gráfica Plural do grupo folha.

Jornalismo de péssima qualidade.

Da Folha.com

Justiça condena quatro envolvidos em vazamento da prova do Enem

DE SÃO PAULO

A Justiça Federal condenou quatro dos cinco envolvidos no vazamento do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2009. A informação foi divulgada nesta terça-feira pelo Ministério Público Federal.

Felipe Pradella, apontado como mentor do vazamento pela Polícia Federal, foi condenado a cinco anos e três meses de reclusão por violação de sigilo funcional e corrupção passiva. Leia mais »

Os bloqueadores de celulares nos estádios

Por Marco St.

Globo utiliza bloqueadores de celuleres ilegalmente em estádios

Do R7

Por que a Folha escondeu?

Você sabia que a Globo usa bloqueadores de celular em estádios para poder transmitir jogos de futebol em alta definição? Chocante, não? É ilegal, óbvio. Com um agravante: esses equipamentos entraram no país de forma clandestina. Contrabando, portanto.

Dois crimes graves, enfim descobertos, graças a uma investigação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). E que veio a público por conta de uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo deste domingo (07).

Seria um grande serviço à sociedade, não fosse por um detalhe intrigante, suspeito e indesculpável: a matéria não cita o nome da Globo em nenhum momento!

Leia mais »

A Folha e o caso Nicolelis

Por Adhemar João da Silva

Prossegue a Polêmica Nicolelis versus Sidarta, segundo a Folha de São Paulo:

"Conflito com Nicolelis não é pessoal"

Neurocientista líder de grupo dissidente da UFRN diz que problema é gestão confusa de parceria público-privada

Pesquisador argentino barrado em palestra vê falta de ambiente de liberdade acadêmica em instituto de Natal

Folha de S.Paulo, 28/07/2011 Leia mais »

Os caminhos da velha mídia

Caminhos da velha mídia

A cada dia que passa vão se confirmando as previsões do Blog sobre os caminhos da velha mídia.

Novos capítulos:

1. A decisão da UOL em recomprar a participação dos minoritários a R$ 17,00 - no IPO foram vendidas a R$ 20,00 -, pouco tempo depois de um grande investidor ter adquirido os papéis que pertenciam à Portugal Telecom. É sinal de que, em futuro próximo, absorverá a empresa Folha da Manhã. É jogada calculada, mas que praticamente fecha o mercado de capitais para o grupo. Leia mais »

A Folha e os crimes da imprensa

Por Sergio Saraiva

Editorial de auto defesa da Folha, aquela que só pega castanhas quentes utilizando a mão do gato. Reparem na hipocrisia desta frase, contida no penúltimo parágrafo e que desmente tudo que foi afirmado no editorial inteiro:

"Só se admite que veicule conteúdo assim obtido se seus agentes não forem os autores da quebra de sigilo e caso a informação seja de interesse público."

Ou seja, " um epitáfio apropriado" .

Da Folha

Editoriais

editoriais@uol.com.br

Imprensa criminosa  Leia mais »

STJ nega pedido da Folha à Secom

Por Webster Franklin

Da Carta Maior

STJ nega pedido da Folha contra Secom

A Folha queria que o STJ determinasse à Secom a liberação de dados “relativos à distribuição de verbas publicitárias entre órgãos federais, conforme a categoria de publicidade, o tipo de mídia, o veículo de comunicação e a agência de publicidade”. Secom argumentou que o pedido da Folha “pretende levar a secretaria a contrariar expressa disposição legal, porquanto a lei determina que as informações sobre valores sejam divulgadas pelos totais de cada meio de divulgação e não por veículos”. A obtenção desses dados, disse a Secom, poderia beneficiar o grupo Folha expondo condições de preço de seus concorrentes. STJ rejeitou o pedido.

A Folha e o sigilo eterno

Por Pedro M.

Nassif, a Folha consegue a proeza de confundir seus leitores, aposto que a maioria dos seus leitores não sabe a posição original da Dilma sobre as questões do sigilo devido ao número de versões.

Afinal, o que a Dilma defende nas questões do "sigilo eterno"? Pela sua trajetória política, suas entrevistas na campanha presidencial e até o momento não vejo razão para tanta polêmica.

A Folha, que goza de pouquíssima credibilidade, afirma que as posições do Collor e Sarney fizeram a Dilma mudar de idéia, não parece razoável, pois sempre ficou claro dos sigilos que envolvem segurança nacional e comprometimento do Brasil com os seus vizinhos não seriam divulgados. Em relação aos ex-presidentes, o próprio Collor afirmou que sua vida política já sofreu devassa, então deixou claro que defende apenas aos assuntos de política externa. O Sarney também. Leia mais »

A transparência seletiva da Folha

Por Webster Franklin

Do Escrevinhador

Transparência seletiva? E São Paulo? 

por Rodrigo Vianna 

Esse escrevinhador teve acesso, ontem, ao mandado de segurança da “Folha” contra Helena Chagas, a responsável pela SECOM (Secretaria de Comunicação do governo federal). O jornal paulista queria detalhes sobre as verbas de publicidade do governo. A SECOM mandou as explicações, mas sem os detalhes requeridos pelo jornal. A “Folha”, então, entrou com o mandado de segurança, em nome da “transparência”. Louvável a preocupação do jornal.

Quem há de ser contra a “transparência”?

O que esse escrevinhador não entende é por que a “Folha” só se preocupa com transparência federal. Transparência estadual, nem pensar. 

Leia mais »