Brasil alcança menor nível de desigualdade, diz Ipea

Sugerido por Grão

Brasil atinge menor nível de desigualdade da história, diz Ipea

BBC BRasil
 Antonio Cruz/ABr)

Para Marcelo Neri, aumento da renda na base da pirâmide relativiza fraco desempenho do PIB

Leia mais »

Neri esmiuça pesquisa do Ipea sobre manifestações

O vídeo completo do marcelo neri vale a pena.

publiquei no vaiencarar:

Leia mais »

Ipea sedia debate sobre onda de protestos no Brasil

Por Antonio Lassance

Caro Nassif,

Fizemos um debate no IPEA sobre os protestos. Trouxemos o pessoal do MPL do DF e de S. Paulo. Vieram também pessoas de alguns outros grupos de jovens.

É muito interessante para entender a lógica e perceber o discurso que se construiu a partir dessas manifestações. Eles também responderam a algumas das perguntas que mais têm sido feitas: em relação aos partidos, aos governos, à imprensa, ao risco de captura pela direita etc. Também deram um resuminho das reuniões que tiveram com o Gilberto Carvalho e a Dilma.

O vídeo está dividido em 2 partes.

Na primeira, o debate começa depois de 20 minutos.


Do site do Ipea

Pesquisadores e sociedade civil debatem manifestações - Parte 1

Mesa de diálogo foi realizada no Ipea, com a presença de representantes de movimentos sociais

25/06/2013 13:58

Nesta segunda-feira, 24, pesquidadores da Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (Diset) realizaram, na sede do Ipeaa Mesa de Diálogo: Ipea debate - Os protestos recentes e suas repercussões para a agenda e as políticas públicas.

Leia mais »

Juízes Federais emitem nota criticando estudo do Ipea

Da Agência Brasil

Nota do Ipea sobre novos tribunais tem "inconsistências", diz associação de juízes

10/06/2013 - 20h14

Débora Zampier
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) emitiu nota no início desta noite criticando estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre a criação de mais quatro tribunais federais no país. Uma das principais articuladoras pela aprovação do texto no Legislativo, a entidade alega que a nota técnica divulgada hoje (10) tem “inconsistências”.
 
Para a associação, o Ipea fez “confusão” com dados e estruturas. Uma das críticas é pela opção da análise de processos acumulados, e não dos processos distribuídos nos últimos anos. Segundo a Ajufe, isso colabora para a criação de “cenário mais congestionado e ineficiente, e não da distribuição mais equânime dos TRFs na Federação brasileira”. Leia mais »

Novos TRFs custarão mais de R$ 900 mi por ano, estima Ipea

Da Agência Brasil

Ipea estima que novos TRFs vão custar mais de R$ 900 milhões anuais aos cofres públicos

10/06/2013 - 15h39

Akemi Nitahara
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - A instalação de quatro novos tribunais regionais federais (TRFs), previstos na Emenda Constitucional 73, vão custar R$ 922 milhões por ano aos cofres públicos. A estimativa está na nota técnica Custo e Eficiência dos Novos Tribunais Regionais Federais: Uma Avaliação da Emenda Constitucional (EC) 73, lançada hoje (10) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O estudo está sendo detalhado neste momento.

A emenda foi promulgada na quinta-feira (6) passada, e foi resultado da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 544. O Congresso Nacional definiu que os novos órgãos serão constituídos em Curitiba, para atender aos estados do Paraná, de Santa Catarina e Mato Grosso do Sul; em Belo Horizonte, para atender aos estados de Minas Gerais e da Bahia; em Salvador, com jurisprudência na Bahia e em Sergipe e em Manaus, para atender a processos do Amazonas, Acre, de Rondônia e Roraima.

Leia mais »

Ipea: queda de 12% do déficit habitacional em cinco anos

Por Demarchi

Do Correio do Brasil

Déficit habitacional cai 12% em cinco anos, segundo Ipea

Por Redação, com Vermelho - de Brasília

déficit habitacional no país caiu 12% em cinco anos, de acordo com a Nota Técnica Estimativas do DéficitHabitacional Brasileiro por Municípios, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A partir de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad/IBGE), os pesquisadores concluíram que a deficiência de 5,6 milhões de habitações, registrada em 2007, caiu para 5,4 milhões, em 2011.

A redução do problema foi identificada em quase todas as regiões do país. Apenas na Região Centro-Oeste o déficit habitacional aumentou. A região, assim como o Norte do país, é uma das responsáveis pelo forte crescimento populacional dos últimos dez anos. No Norte, apesar do índice cair, o número absoluto de domicílios em situação caracterizada de déficit foi de quase 600 mil domicílios. Leia mais »

Ipea: economia está em momento de recuperação cíclica

Da Agência Brasil

Economia brasileira vive momento de recuperação cíclica, avalia Ipea

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) avalia que a economia brasileira está em momento de "recuperação cíclica". De acordo com a Carta de Conjuntura divulgada hoje (26), o ciclo atual é "bem distinto" do observado em outros anos e isso pode atrapalhar a previsibilidade política-econômica.

"Isso tem implicação em política [macroeconômica] importante porque torna essa tarefa mais complicada do que seria em ciclo típico", disse o coordenador do Grupo de Estudos em Conjuntura, Fernando Ribeiro. Como exemplo, citou o impacto na taxa básica de juros, a Selic, que está em 7,25% ao ano. Leia mais »

Ricardo Paes de Barros e a redução da desigualdade

Da Folha

'Após o fim da miséria, desafio será a ascensão'

Para Ricardo Paes de Barros, governo deve incentivar crescimento constante

Economista afirma que a desigualdade caiu no Brasil graças à constante inovação nas políticas sociais do país

JOÃO CARLOS MAGALHÃES
DE BRASÍLIA

A erradicação da miséria cadastrada é um "ativo incrível" para o país -mas o governo simplificou conceitos ao anunciá-la. A opinião é de Ricardo Paes de Barros, 58, considerado internacionalmente um dos mais importantes formuladores de políticas públicas contra a desigualdade.

Servidor do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), órgão ligado à Presidência da República, ele participou e continua participando decisivamente dos desenhos de programas sociais pensados tanto por governos tucanos quanto petistas -Bolsa Família incluso. Hoje, está na Secretaria de Assuntos Estratégicos da presidente Dilma Rousseff. Leia mais »

Ipea aponta aposentadoria da mulher como contradição

Por Ledour

Da EBC - Agência Brasil

Ipea aponta que mulheres deveriam se aposentar na mesma idade que os homens

Akemi Nitahara - Agência Brasil

Rio de Janeiro – Com a expectativa de vida média de oito anos a mais do que a dos homens, as mulheres deveriam se aposentar com a mesma idade que eles. Segundo a nota técnica do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre o estudo Envelhecimento Populacional, Perda de Capacidade Laborativa e Políticas Públicas, esta é uma das contradições do sistema previdenciário brasileiro.

De acordo com uma das autoras do trabalho, Ana Amélia Camarano, as justificativas que levaram a esse benefício, na época do pós-guerra, de mortalidade materna elevada, perda de oportunidades de trabalho devido à maternidade e de dupla jornada, não fazem mais sentido nos dias de hoje. “Na verdade a fecundidade baixou muito, tem muitas mulheres que terminam o tempo de vida reprodutiva sem ter filhos, tem mulheres que não se casam, e a dupla jornada de trabalho hoje em dia também está mudando, os homens já participam mais das atividades domésticas”, disse.

( Rafael Barbosa Cassimiro/ Creative Commons)

Leia mais »

Seminário debate redesenho do Programa Cultura Viva

Por marcelosoaressouza

Do Ipea

Redesenho do Cultura Viva será discutido em seminário

O evento, uma parceria do Ipea com o MinC, ocorrerá nos dias 06 e 07/12, em Brasília

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com a Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, realizará o Seminário Nacional do Redesenho do Programa Cultura Viva, nos dias 06 e 07 de dezembro, na sede do Instituto, em Brasília (Setor Bancário Sul, Quadra 01, bloco J). O evento será transmitido online pelo Portal Ipea.

O redesenho é um processo de aprendizagem e uma necessidade de readequação e realinhamento para a melhoria contínua da gestão do Programa com foco no desempenho, na qualificação de resultados, na sua estabilidade, efetividade, eficácia e autorrenovação, considerando a política de continuidade e aprofundamento dos macros temas orientadores da nova gestão da Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural (SCDC) e do Ministério da Cultura (MinC). Leia mais »

Redesenho do Cultura Viva será discutido em seminário

Autor: 

O evento, uma parceria do Ipea com o MinC, ocorrerá nos dias 06 e 07/12, em Brasília

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com a Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, realizará o Seminário Nacional do Redesenho do Programa Cultura Viva, nos dias 06 e 07 de dezembro, na sede do Instituto, em Brasília (Setor Bancário Sul, Quadra 01, bloco J). O evento será transmitido online pelo Portal Ipea.

O redesenho é um processo de aprendizagem e uma necessidade de readequação e realinhamento para a melhoria contínua da gestão do Programa com foco no desempenho, na qualificação de resultados, na sua estabilidade, efetividade, eficácia e autorrenovação, considerando a política de continuidade e aprofundamento dos macros temas orientadores da nova gestão da Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural (SCDC) e do Ministério da Cultura (MinC).
Leia mais »

A queda da frequência escolar entre jovens de 15 a 17 anos

Por Marco Antonio L.

Do Valor

Evasão ou melhora do fluxo escolar?

Marcelo Neri

A última Pesquisa Nacional de Amostras por Domicílio (Pnad) de 2011 trouxe avanços em áreas antes estagnadas como cobertura de esgoto e analfabetismo. A principal preocupação ensejada nos debates após a sua publicação diz respeito à redução da frequência escolar da população jovem. Endereço aqui a queda da frequência escolar bruta entre os jovens de 15 a 17 anos baseado em trabalho conjunto realizado com Luis Felipe Batista de Oliveira, do Ipea.

O processo de universalização do acesso às escolas entre os alunos de 15 a 17 anos passou de 81,8% em 2004 para 83,7% em 2011, mas com um aparente retrocesso de 1,46 ponto de porcentagem a partir de 2009 quando a mesma atingia 85,2%. É cada vez maior o número de estudantes na etapa correta de ensino, cuja proporção sobe de 50,9% para 51,6% entre 2009 e 2011. Entre os adolescentes de 15 a 17 anos, o percentual de alunos que ainda frequentava o ensino fundamental era de 34,6% em 2004 e foi reduzido para 31,9% em 2009 e 29,4% em 2011.

Tal melhoria no fluxo é percebida nos indicadores de distorção idade-série, sobretudo no ensino médio. Houve redução no percentual de distorcidos do ensino médio, passando de 42,1% em 2004 para 32,9% em 2009 e 29,8% em 2011. Leia mais »

A rede de pesquisa para o mercado de trabalho

Por Marco Antonio L.

Da Rede Brasil Atual

Rede vai atuar na promoção de mão de obra qualificada

Ipea e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial querem investigar carências do mercado de trabalho

Por: Stênio Ribeiro, da Agência Brasil

Brasília – O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) lançaram hoje (24) a Rede de Pesquisa, Formação e Mercado de Trabalho, que vai congregar instituições de pesquisa, governo e setor privado na qualificação de recursos humanos para suprir as demandas de mão de obra especializada.

A criação da rede foi oficializada no início da noite, como passo inicial do primeiro simpósio dos órgãos envolvidos para deliberarem, amanhã (25) e depois (26), sobre os principais rumos para promover o intercâmbio técnico-científico. Em discussão também está a produção de dados e análises para o planejamento das políticas de formação e emprego, de acordo com a diretora executiva da ABDI, Maria Luisa Campos Leal. Leia mais »