Ipea: trabalho e aumento do mínimo sustentam redução da pobreza

Por D. Teresa

Do Correio do Brasil

Mercado de trabalho e aumento do mínimo sustentaram redução da pobreza, diz Ipea

De acordo com estudo do Ipea que analisou dados de 2004 e 2009, o programa Bolsa Família, apesar de sua expansão e importância para a renda dos pobres, não foi capaz de tirar famílias dessa situação, diante de seus baixos valores. Assim, o motor da ascensão social brasileira esteve no mercado de trabalho e na política de aumento real do salário mínimo.

Leia mais »

Ipea destaca o Brasil que tem dado certo

Os estudos recentes mostram um país de economia pujante e de desenvolvimento social ascendente Leia mais »

Taxa desemprego em 6%

Por Marco Antonio L.

Da Agência Brasil

Ipea: desemprego cai em julho ao menor nível desde 2002

O emprego informal no País, em julho, absorveu 34,8% da população economicamente ativa (PEA), a menor taxa de informalidade desde 2002, quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deu inicio à Pesquisa Mensal de Emprego (PME). A taxa de desemprego, que ficou em 6%, também é a menor da série histórica.

As constatações são do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que divulgou, nesta quinta-feira, o estudo sobre mercado de trabalho, conjuntura e análise, que traça um perfil do comportamento do mercado de trabalho no País no primeiro semestre deste ano, em comparação com 2010. Leia mais »

IPEA lança livro sobre Mudanças Climáticas

IPEA lança livro e análise sobre Mudanças Climáticas - É possível baixar e ler

http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=10188&catid=1&Itemid=7

http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/livros/livros/livro_mudancadoclima.pdf

29/08/2011 12:50
Mudança climática é tema de livro que Ipea lançará Leia mais »

A sustentação do ciclo de expansão econômica

Por raquel_

Do Vermelho.org

Marcio Pochmann: A encruzilhada brasileira

O processo democrático das três últimas eleições nacionais conformou uma nova maioria política comprometida com a sustentação do atual ciclo de expansão econômica. A antiga maioria política, constituída pela Revolução de 30, e que por cinco décadas conduziu o projeto de industrialização nacional, desfez-se com a crise da dívida externa (1981-1983).

Por Marcio Pochmann, em Folha de S.Paulo

A imposição imediata da queda na taxa de lucro do setor produtivo se manteve sobretudo pelas medidas macroeconômicas de esvaziamento do mercado interno em prol de alta exportação e baixa inflação. Leia mais »

Brasil pronto para enfrentar crise internacional

Por Marco Antonio L.

Ipea: Brasil está forte para enfrentar turbulências na economia mundial

Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que período não é de aquecimento, o que afasta risco de freada brusca em investimentos.

O Brasil está bem preparado para enfrentar o agravamento da crise financeira internacional - sentida hoje com mais força em países da Europa e Estados Unidos - e o momento atual pode até ser uma oportunidade para que o país faça alterações em sua política econômica. É o que indica um estudo divulgado esta semana pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Leia mais »

Imprensa não deu importância: Ipea apurou melhor distribuição de renda em 50 anos

IPEA, nos últimos anos, tem registrado a evolução da redução da desigualdade no país
Quem viu, destacado, em qualquer veículo de comunicação a divulgação de um estudo do Ipea sobre a melhor distribuição de renda associada a redução das desigualdades no Brasil nos últimos 50 anos? Leia mais »

As dificuldades para chegar ao trabalho

Por Iggy

Atualizado às 15h31

Do Terra

Ipea: ida ao trabalho supera 1 hora para 20% dos trabalhadores

28 de julho de 2011 • 16h57

Laryssa Borges
Direto de Brasília

Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado nesta quinta-feira aponta que atualmente 20% dos trabalhadores brasileiros gastam em média, nas nove principais cidades do País, mais de uma hora para cumprirem o trajeto entre onde moram e o local de trabalho. Esse cenário, que computava 15% no ano de 1992, envolve as regiões metropolitanas ligadas às cidades de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre. Leia mais »

Investimentos sociais salvaram o Brasil da crise mundial de 2009

 

Sucesso dos programas sociais brasileiros ajudou a eleger José Graziano para  a direção da FAO Leia mais »

Crescimento instável, segundo o IPEA


Da Folha.com

Estudo do Ipea mostra que desenvolvimento do Brasil é instável

DE SÃO PAULO

Estudo realizado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), ligado à Presidência da República, mostra que o desenvolvimento no Brasil ainda é instável.

Embora o IQD (Índice de Qualidade de Desenvolvimento) de março, divulgado nesta quarta-feira, tenha aumentado, chegando aos 259,43 pontos, o número continuou na área classificada como instável pelo instituto. Em fevereiro, o índice havia registrado 246,5 pontos.

A pontuação deste mês está distante do patamar classificado como ótimo (400 a 500 pontos), apesar de ser maior do que a registrada entre março de 2007 e abril de 2008, antes de o Brasil ser atingido pela crise, diz o relatório.
Leia mais »

Estrangeiros acreditam na redução de pobreza no Brasil

Do Estadão.com.br

Ipea: estrangeiros esperam redução da pobreza no Brasil

WLADIMIR D'ANDRADE

Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que quatro em cada cinco entidades internacionais acreditam que o País vai reduzir a pobreza nos próximos 12 meses: o indicador pulou de 26 em fevereiro para 40 na sondagem atual, de maio, o que, segundo a escala do Monitor da Percepção Internacional do Brasil, indica que a expectativa é de uma "ligeira diminuição" no número de pessoas pobres. De modo similar, dois terços dos pesquisados creem em uma pequena redução da desigualdade de renda - o índice foi de 17 em fevereiro para 28 em maio.

Leia mais »

"Brasil sem miséria", o grande mérito: hegemonizar a pauta da justiça social

 O Brasil cresceu porque a pobreza diminuiu

No dia em que o governo Dilma lançou seu mais ambicioso programa social, a presidenta foi mais longe: tenta trazer para o senso comum a idéia de que a miséria não pode ser naturalizada e que combatê-la é possível, vencê-la também.
O Estado não conseguirá sem o rechaço de uma fracassada visão fatalista de que a pobreza extrema é inevitável nas sociedades contemporâneas e que, portanto, fazem parte da paisagem.
Dilma lança a ambição de uma sociedade sem miseráveis, em que a sociedade e os organismos do Estado em suas mais diferentes esferas de poder precisarão estar juntos para prevalecerem.
Não é um desafio qualquer, é um imenso desafio, que se conseguir o exuberante resultado de mobilizar todos os agentes envolvidos, já terá conseguido o maior dos resultados possíveis. Leia mais »

O estudo do IPEA sobre a população negra

Por Marcia

Da Agência Estado

Ipea: negros são maioria e mais expostos à violência

A população negra predomina no Brasil, é jovem, tem mais filhos, é mais pobre e está mais exposta à mortalidade por causas externas, especialmente homicídios, segundo o estudo Dinâmica Demográfica da População Negra Brasileira, divulgado nesta quinta-feira, 12, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

trabalho mostra a trajetória da população negra e suas componentes, como fecundidade e mortalidade, comparada à população branca e aponta implicações para a demanda por políticas públicas. Nesta sexta, 13 de maio, completam-se 123 anos da abolição da escravatura no Brasil. Leia mais »