O apoio do secretário de Alckmin a Russomanno

Da Folha

Secretário de Alckmin pede a funcionários apoio a Russomanno

Número dois da pasta de Justiça participou de encontro em que servidores deveriam ir sem utilizar os crachás

Segundo relatos, ele disse apoiar o candidato do PRB para prefeito; secretaria afirma que encontro foi privado

DANIELA LIMA
DE SÃO PAULO

O secretário-adjunto de Justiça do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Fabiano Marques de Paula, arregimentou ex-subordinados e capitaneou uma reunião para divulgar a candidatura de Celso Russomanno (PRB) entre servidores do Ipem (Instituto de Pesos e Medidas), órgão estatal de São Paulo.

Russomanno apareceu em empate técnico com o candidato do partido do governador, José Serra (PSDB), na última pesquisa Datafolha. O candidato do PRB tem 26% das intenções de voto e o tucano, 30%. A margem de erro é de três pontos. Leia mais »

Violência/SP: "a legalidade está acima dos direitos humanos"

A escalada de violência cometida pelo Estado de São Paulo não é um mero dado estatístico: Pinheirinho, chacinas nas periferias e aumento de mortes em ações policiais fazem parte de ações de "legalidade" do governo tucano  Leia mais »

SP e Colorado: a violência prospera em uma sociedade doente

São Paulo vive uma grave crise na segurança pública. Leia mais »

Breves considerações sobre a nova pesquisa Datafolha

Autor: 

 A pesquisa de intenção de voto para a prefeitura de São Paulo divulgada hoje pelo Instituto Datafolha é a primeira desde a oficialização das candidaturas. Traz um empate técnico entre os candidatos José Serra (PSDB) e Celso Russomano (PRB), com 30% e 26% das intenções de voto, respectivamente. Atrás de ambos vêm Soninha Francine, do PPS, e Fernando Haddad, do PT, ambos com 7%, Gabriel Chalita, do PMDB, com 6% e Paulinho da Força, do PDT, com 5%. Importante notar que quando se pergunta ao eleitor para que responda de forma espontânea em quem pretende votar, 61% não sabem apontar qualquer nome. Leia mais »

Breves considerações sobre a nova pesquisa Datafolha

Autor: 

 A pesquisa de intenção de voto para a prefeitura de São Paulo divulgada hoje pelo Instituto Datafolha é a primeira desde a oficialização das candidaturas. Traz um empate técnico entre os candidatos José Serra (PSDB) e Celso Russomano (PRB), com 30% e 26% das intenções de voto, respectivamente. Atrás de ambos vêm Soninha Francine, do PPS, e Fernando Haddad, do PT, ambos com 7%, Gabriel Chalita, do PMDB, com 6% e Paulinho da Força, do PDT, com 5%. Importante notar que quando se pergunta ao eleitor para que responda de forma espontânea em quem pretende votar, 61% não sabem apontar qualquer nome. Leia mais »

Haddad critica excesso de multas em São Paulo

Do Terra

Haddad diz que excesso de multas em São Paulo é um 'abuso'

THIAGO TUFANO

Direto de São Paulo

O candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou ser um "abuso" o excesso de multas na cidade de São Paulo por parte da prefeitura, seja ao motorista ou até mesmo ao comerciante. De acordo com o ex-ministro da Educação, muitas dessas muitas poderiam ser resolvidas com simples orientações. "Há muitos empresários e associações comerciais que já estão se indispondo com a Prefeitura porque a indústria da multa não é uma preocupação da Prefeitura orientar", enfatizou o candidato. Leia mais »

Russomanno tecnicamente empatado com Serra em São Paulo

Por Sanzio

Da Folha

Serra e Russomanno lideram disputa pela Prefeitura de SP

RICARDO MENDONÇA
EDITOR-ASSISTENTE DE PODER

Pesquisa Datafolha realizada nos dias 19 e 20 de julho mostra o candidato do PRB, Celso Russomanno, quatro pontos abaixo do líder José Serra (PSDB) na disputa pela Prefeitura de São Paulo.

No levantamento feito junto a 1.075 eleitores, Serra aparece com 30% das intenções de voto para prefeito. Russomanno tem 26%.

Como a margem de erro é de três pontos, Serra e Russomanno estão tecnicamente empatados na liderança. Embora improvável, há até a possibilidade de Russomanno estar na frente do candidato tucano. Leia mais »

O peso de carregar a imagem de Serra

Da Folha

PSDB evita expor Serra até início do horário na TV

Partido escala aliados para substituir candidato em caravana por São Paulo

Alckmin, Kassab e Afif se revezarão para dosar aparições do tucano e evitar embates antes da propaganda eleitoral

DANIELA LIMA

A coordenação da campanha de José Serra (PSDB) à Prefeitura de São Paulo montou uma agenda paralela à do candidato para minimizar a exposição do tucano até o início da propaganda eleitoral na TV e no rádio.

A campanha alternativa começará a partir de 1º de agosto e contribuirá para "dosar" as aparições do candidato, sem passar a impressão de marasmo na programação. Leia mais »

Os shoppings paulistanos sem licença de funcionamento

Do Estadão

17 shoppings funcionam sem licença; Pátio Higienópolis tem alvará cassado

Apesar das irregularidades, 7 centros de compra se mantêm abertos por liminares – em 4, fiscais da Prefeitura não podem nem entrar

Artur Rodrigues e Rodrigo Burgarelli

Pelo menos 17 shoppings de São Paulo estão abertos sem a documentação necessária. Entre as exigências que faltam estão a licença de funcionamento - que permite a atividade comercial - e o Habite-se - certificado de que a obra foi concluída de acordo com a legislação. O Shopping Pátio Higienópolis teve o alvará de funcionamento cassado nesta quarta-feira, 04, e entrou para o grupo. Leia mais »

Insegurança pública S/P: imprensa não repercute chacinas

São Paulo já registrou dezenas de mortes em chacinas no estado, mas tratamento da imprensa à gravidade dos fatos espanta pela frieza. Leia mais »

Policiais assassinados:retrocesso explode violência em SP

O ajuntamento político que mantém o retrocesso no poder em São Paulo aposta em Serra, de novo. Leia mais »

Serra, Colorados e o PRI: o atraso manda em SP há 18 anos

O trio que, aliado ao que há de mais retrógrado, governa São Paulo. Leia mais »

Erundina desiste de ser vice de Haddad

Autor: 
Por marcelosoaressouza

Decisão foi tomada em reunião da deputada com dirigentes do PSB, após aliança do PT com Maluf; Erundina não gostou da forma como a aliança foi feita: Lula na casa do ex-prefeito

A deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) desistiu nesta terça-feira de ser a vice na chapa de Fernando Haddad (PT), pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo. A decisão foi tomada em reunião de Erundina com o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e com o vice-presidente nacional da sigla, Roberto Amaral.

Erundina, segundo participantes da reunião, justificou a desistência não pelo apoio do ex-prefeito e deputado Paulo Maluf (PP-SP) a Haddad, mas sim pela forma como essa aliança com o partido do adversário histórico do PT foi feita e divulgada. A foto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao lado de Maluf foi o estopim da explosão de Erundina, que passou a rever a decisão de ser candidata. Entre ontem e hoje, a deputada acabou dando declarações contraditórias à imprensa: uma hora disse que estava fora da chapa e em outro momento afimrou que não era de recuar.
Leia mais »

Erundina desiste de ser vice de Haddad

Autor: 

Decisão foi tomada em reunião da deputada com dirigentes do PSB, após aliança do PT com Maluf; Erundina não gostou da forma como a aliança foi feita: Lula na casa do ex-prefeito

A deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) desistiu nesta terça-feira de ser a vice na chapa de Fernando Haddad (PT), pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo. A decisão foi tomada em reunião de Erundina com o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e com o vice-presidente nacional da sigla, Roberto Amaral.

Erundina, segundo participantes da reunião, justificou a desistência não pelo apoio do ex-prefeito e deputado Paulo Maluf (PP-SP) a Haddad, mas sim pela forma como essa aliança com o partido do adversário histórico do PT foi feita e divulgada. A foto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao lado de Maluf foi o estopim da explosão de Erundina, que passou a rever a decisão de ser candidata. Entre ontem e hoje, a deputada acabou dando declarações contraditórias à imprensa: uma hora disse que estava fora da chapa e em outro momento afimrou que não era de recuar.
Leia mais »