O novo presidente da Telebrás

Por tiago.eng

Da Folha.com

Novo presidente da Telebrás será o diretor Caio Bonilha

SOFIA FERNANDES

DE BRASÍLIA

O ministro Paulo Bernardo (Comunicações) anunciou no início da noite desta terça-feira que o novo presidente da Telebrás será o atual diretor comercial da empresa, Caio Bonilha.

Rogério Santanna, atual presidente, será afastado do cargo, dentro do projeto do governo de reestruturação da Telebrás.

Desde a semana passada havia rumores da demissão de Santanna. Só hoje ele foi informado pelo ministro Bernardo sobre a decisão do governo. Rafael Andrade/Folhapress

"O governo já havia anunciado que iria fazer alguns ajustes na Telebrás, mas não tinha me falado nada do ajuste. Hoje descobri que parte do ajuste era minha saída", disse Santanna, depois de encontro com Bernardo. Leia mais »

O PNBL incorpora rede ótica da Petrobras

Por wilson yoshio.blogspot

Do Valor

Telebrás fecha acordo para usar rede da Petrobras

André Borges | De Brasília
16/05/2011

A Telebrás assinou o acordo definitivo com a Petrobras para utilizar a malha de fibra óptica da companhia de petróleo no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). O contrato permite que a Telebrás comece a instalar os equipamentos que vão ativar o anel de fibra óptica da Petrobras, instalado na região Sudeste do país. A cobertura dessa malha, que percorre os gasodutos da petroleira, engloba as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. A previsão é de que outros dois acordos sejam assinados em breve, entre as duas empresas, para iluminar as fibras ópticas que a Petrobras detém nas regiões Nordeste e Sul. Leia mais »

A nova Telebrás e o PNBL

Coluna Econômica

A universalização da banda larga exigiu um esforço intenso para recuperar a Telebras.

Antiga holding do setor, com a privatização acabou quase sem função. Para dar conta das novas atribuições, decidiu-se montar um corpo técnico competente e trabalhar fundamentalmente com parceiros privados.

Segundo o presidente da Telebras, Rogério Santana, a empresa conseguiu bons técnicos junto à Anatel, e engenheiros do mercado, liberados pela fusão Telemar-Brasil Telecom. Mas também engenheiros de outras companhias privadas, que se interessaram pelo desafio de construir uma nova rede.

***

Leia mais »

Os efeitos da universalização da banda larga

Coluna Econômica

Ainda não foi devidamente avaliado o impacto do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga) nas telecomunicações brasileiras. Trata-se de um processo amplo, no qual os próprios veículos de mídia poderão ser beneficiados – embora eles ainda não tenham percebido.

A avaliação é de Rogério Santana, presidente da Telebrás e coordenador do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

***

Leia mais »

Telebrás entrou no "jogo" da internet banda larga: é a concretização do PNBL

Governo credencia Telebrás para viabilizar PNBL e democratizar acesso a internet rápida  Segundo a edição impressa do Jornal Brasil Econômico de 23 de fevereiro, pág. Leia mais »

A Telebrás e os preços da internet

Da Folha

Telebrás forçará mercado a reduzir preço da internet

AO LEVAR WEB AONDE TELES NÃO ATUAM, ESTATAL DIMINUIRÁ TARIFA NO ATACADO E BENEFICIARÁ CONSUMIDOR, DIZ PRESIDENTE

JULIO WIZIACK
DE SÃO PAULO

Desde o anúncio do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga), no início de 2010, a única certeza que se tinha sobre o plano -que pretende levar internet a 68% dos domicílios do país até 2014- era a de que caberia à Telebrás competir com as teles.

Houve críticas de que isso seria uma "reestatização" do setor, privatizado em 1998. Empossada, a presidente Dilma Rousseff escolheu a banda larga como um dos pilares de seu governo.

Rogério Santanna, um dos idealizadores do PNBL, foi mantido na presidência da Telebrás, que agora atuará no atacado, pressionando as teles a baixar preços aos provedores. Leia entrevista.

Leia mais »

Paulo Bernardo no É Notícia

Bloco 1

Bloco 2

Bloco 3 Leia mais »

Os desafios do Ministério das Comunicações

Coluna Econômica

Para entender o pouco conhecido e muito discutido projeto de regulação da mídia.

Ao deixar o governo, o Ministro Franklin Martins deixou um trabalho bem fundamentado, mas não acabado "O Franklin me disse textualmente: o projeto está bem fundamentado mas não está pronto", explica o Ministro das Comunicações Paulo Bernardo.

Traz um conjunto de fundamentos, mas necessita de revisão e, em muitos pontos, aponta mais de um caminho a ser trilhado.

***

Leia mais »

PNBL: navegar é preciso

Governo vai desonerar modems para democratizar acesso a banda larga

O empresariado costuma sempre reclamar da carga tributária, justa ou injustamente, mas qual será a postura dos empresários dos grandes veículos de comunicação do país a respeito do conjunto de desonerações que o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, pretende levar adiante para universalizar a internet rápida país afora?

O silêncio a esse respeito tem sido sintomático, a não ser para quem se interessa, o PNBL não tem sido explorado como se deve, em suas ações propostas e peculiaridades.  A mídia, em geral, busca algum ponto polêmico para explorar e desqualificar o projeto governamental. Leia mais »

Ação contra Ricardo Sérgio trancada

Por Carlos Eduardo(Kadu)

Notícias Jurídicas no site do STJ: 

1) Decisão
--
STJ - O Tribunal da Cidadania

Do STJ

Trancada ação penal contra Ricardo Sérgio por concessão de fiança na privatização da Telebrás
09/11/2010

O ex-diretor do Banco do Brasil (BB) Ricardo Sérgio de Oliveira obteve habeas corpus para trancar ação penal a que respondia por gestão temerária de instituição financeira. A decisão, da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), diz respeito à concessão de fiança à Solpart Participações Ltda., no valor de R$ 874 milhões, para que participasse do leilão de privatização da Telebrás, em 1998, em violação a regras do BB e do Banco Central. Leia mais »

Os primeiros pregões do PNBL

Por Fernando Augusto Botelho

NBR Entrevista - Primeiros Pregões de Equipamentos para o PNBL

TVNBR | 5 de novembro de 2010

Entrevista com Rogério Santanna, Presidente da Telebrás. 

Vídeos: 
Veja o vídeo

A compra de equipamentos nacionais pela Telebras

Da Folha

Telebrás decide comprar apenas equipamento local e irrita múltis 

Governo usa poder de compra da empresa para estimular o desenvolvimento de tecnologia

Nova regra de licitações será usada na compra de equipamentos eletrônicos para a rede de banda larga estatal

ELVIRA LOBATO
DO RIO

As licitações de compra de equipamentos eletrônicos para a implantação da rede nacional de banda larga estatal, a cargo da Telebrás, favorecem fabricantes nacionais -o que tem irritado as empresas estrangeiras.

O pregão de preços para compra de equipamentos ópticos de transmissão de dados exigiu que o produto tivesse tecnologia desenvolvida no Brasil ou nos países vizinhos do Mercosul. Grandes fabricantes norte-americanos, europeus e chineses foram excluídos.

Leia mais »

As primeiras cidades no PNBL

Por foo

Da Folha.com

Confira as cem primeiras cidades incluídas no Plano Nacional de Banda Larga

O presidente da Telebrás, Rogério Santanna, anunciou nesta quinta-feira (26), último dia do Fórum Brasil Conectado, a lista das cem primeiras cidades que serão conectadas à internet rápida pelo PNBL (Plano Nacional de Banda Larga). Com 58 municípios, o Nordeste será a região do Brasil mais atendida seguida do Sudeste, com 30.

O PNBL, lançado em maio pelo Ministério das Comunicações, tem como meta trazer banda larga para 40 milhôes de brasileiros até 2014 com dois planos: R$15 e R$35, com velocidade mínima de 512 Kbps (kilobits por segundo). A Telebrás será a gestora do Plano. Leia mais »

A capitalização de Telebrás

Por foo

Da Folha

Telebrás pede R$ 1,4 bilhão para tocar plano de banda larga até 2011

O presidente da Telebrás, Rogério Santanna, afirmou nesta terça-feira que a estatal pediu ao governo R$ 1,4 bilhão para sua capitalização e execução do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga) para até 2011.

Desse total, R$ 600 milhões deverão ser executados ainda este ano, prazo para que o governo leve o PNBL para cem cidades, além de 15 capitais e o Distrito Federal.

Segundo Santanna, o plano terá um orçamento de R$ 400 milhões para 2011 e, caso o esse volume de R$ 1 bilhão seja completamente executado, a Telebrás pedirá os R$ 400 milhões restantes.

Esses valores ainda precisam ser aprovados pelo Congresso. O dinheiro para o plano virá do Tesouro Nacional. Leia mais »

Respondendo a acusações de Ethevaldo Siqueira

Autor: 

POR FAVOR, um minuto de sua atenção 

Direito de resposta em mesma proporção

NOBRES amigos, em especial jornalista Luiz Nassif (citado nominalmente por mim num texto).

Nestes dias que, por motivos de força maior, tivemos que ficar "Fora do BLOG"..  ficar fora desta nossa ampla, plural e democrática comunidade.. nobres amigos, nem queiram saber por quais guetos, becos e blogs andei..

Num deles ao qual entrei, atraído por uma armadilha, confesso, apesar de ter enfrentado uma verdadeira MATILHA, achava que tinha me saído bem  ..não fosse  ..não fosse um artigo saído HOJE de renomado jornalista atacando pessoalmente a MIM, de forma pessoal,  e aos meus argumentos, de forma superficial, num blog da GRANDE MÍDIA.

Os fatos:

Blog do Sr Ethevaldo Siqueira do portal do Estadão

11.06 - Matéria intitulada "TELEBRAS é só ideologia - diz Quandt" Leia mais »