A distribuição de águas subterrâneas no planeta nem sempre respeita limites de fronteiras entre países, situação física que obriga governos a discutirem a gestão integrada dos reservatórios, assim como fizeram Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai em relação ao Sistema Aquífero Guarani (SAG). A publicação do Programa Estratégico de Ação (PEA) intergovernamental completou um ano em janeiro.