Autor: 

No dia 26 de junho, a Agência Dinheiro Vivo realizou o 26º Fórum de Debates Brasilianas.org, sobre Modelos de Gestão Pública, em São Paulo. O evento contou com a participação de profissionais do setor público, privado, ONGs e academia,  que puderam falar sobre os avanças da gestão pública, os desafios da gestão por objetivos, e como funciona a gestão de transparência e organização de dados públicos.

Sobre alguns pontos do evento, o Brasilianas.org produziu dois artigos: Como a Previdência Social se livrou das filas e Avanços na gestão pública ainda são fragmentadossobre as mudanças na gestão da Previdência Social, encabeçada pelo professor Nelson Machado enquanto esteve è frente do Ministério da Previdência, e sobre a organização e elaboração de critérios para a gestão pública, respectivamente.

Agora, são disponibilizados, na integra, os vídeos de cada palestrante do evento, na seguinte ordem:

1) Abertura do jornalista Luis Nassif - diretor da Agência Dinheiro Vivo.

2) Valter Correia - Secretário Executivo Adjunto, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

3) Nelson Machado - Ex-Ministro da Previdência e professor da FGV-SP.

4) Marcos Vinicius Pó - Professor de Políticas Públicas na UFABC.

5) Caio Marini - Diretor do Instituto Publix e professor associado da Fundação Dom Cabral.

6) Cristiano Cabral - Coordenador do Simec (Sistema Integrado de Monitoramento e Execução e Controle, do Ministério da Educação).

7) Arthur Serra Massuda - Coordenador de Projetos de Acesso à Informação da Ong Art. 19º.

O conceito de gestão pública não é o mesmo de governança, ou seja, que basicamente define que o Estado seja o protagonista isolado na cena do desenvolvimento. O termo remete a atuação em rede, de ações que devem ser implementadas em parceria com outros atores (setor privado, terceiro seto e, academia, por exemplo). A proposta do Governo Matricial, abarca essa ideia, ela pode ser resumida em três eixos: agenda de desenvolvimento de logo prazo; implementação dos planos da agenda em conjunto com unidades do governo, extra-governamentais e terceiro setor; e instâncias de avaliação e controle.

Tendo em vista essas ideias, o grande desafio é a incorporação dos métodos do setor privados aplicáveis na esfera pública; o aumento da fiscalizaçao e transparência das atividades políticas e a tão desejada desburocratização da máquina.

Vídeo: 
Nenhum voto

Postar novo Comentário

CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.