Autor: 

Agência Dinheiro Vivo, do Jornalista Luis Nassif, promoverá em Porto Alegre fórum de debates sobre os principais acontecimentos no setor naval que, ao contrário dos demais setores da indústria nacional, passa por um período de crescimento. A abertura contará com a participação do governador do Estado do Rio Grande do Sul, Tarso Genro.

O recomeço considerado espetacular da indústria naval brasileira ocorreu a partir de 2003 impulsionado pelas demandas de petróleo e gás que a exploração do pré-sal está exigindo ao país. Até 2020, as encomendas para a produção de 50 plataformas de petróleo, 50 navios-sonda, 500 embarcações de apoio e 130 petroleiros movimentarão US$ 180 bilhões. 

Pernambuco é atualmente o estado com a maior participação da indústria naval (42,45%), seguido do Rio de Janeiro (32,31%) e do Rio Grande do Sul (16,33%) onde o 40º Fórum de Debates Brasilianas.org, promovido pela Agência Dinheiro Vivo, será realizado no dia 11 de Junho (terça-feira). 

Até o final de março o setor estava empregando 70.925 trabalhadores, maior número da história da indústria naval brasileira. A título de comparação, em 2000 apenas 1.910 pessoas estavam empregadas no setor, número que saltou para 40.000 em 2007.

O Fórum Brasilianas.org debaterá os desafios pertinentes à consolidação do setor naval no país, afinal, recursos como petróleo e gás são finitos. O Brasil tem hoje oportunidade de desenvolver inovação etecnologia com a finalidade de enfrentar os principais fabricantes concorrentes no mercado mundial, isto é Estados Unidos, Europa, Japão e Coreia do Sul.

Dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), de setembro de 2012, apontam que do total de embarcações do país, apenas 11,7%, ou seja, 150 operam na costa. E, de acordo com registro da Associação Brasileira das Empresas do Setor Naval e Offshore se gasta no Brasil cerca de US$ 15 bilhões pagos com fretes em transportes de longo curso. Esse é mais um filão para ser explorado pela categoria. 

Ligue 0800-169966 ou mande um e-mail para eventos@advivo.com.br

Veja a programação completa: http://www.advivo.com.br/seminario/a-industria-naval-brasileira

Programação:

Abertura - Os impactos da indústria naval sobre o Estado do Rio Grande do Sul

- Tarso Genro, Governador do Estado do Rio Grande do Sul

1º Painel - A revitalização da indústria naval brasileira

A indústria naval brasileira passou por longo período de estagnação até o final da década de 1990. O aquecimento ocorreu no início de 2000, proporcionado pela descoberta do pré-sal e renovação da Petrobras. Hoje, organizações do setor estimam que, até 2020, o setor receberá 180 bilhões de dólares em investimentos. Como aproveitar o momento para consolidar um setor naval nacional competitivo, preparando-o não apenas para as demandas internas, mas externas?

- Augusto Mendonça, Presidente da ABENAV-Associação Brasileira das Empresas do Setor Naval e Offshore

- Pedro Obelar, Superintendente de Portos e Hidrovias do Rio Grande do Sul

2º Painel: Primeiro Painel - Visão estratégica do setor naval

O objetivo do painel é abordar a importância do setor naval para o desenvolvimento da economia do país. Os investimentos nas atividades de gás e petróleo, sobretudo decorrentes do pré-sal, revitalizaram a indústria naval brasileira, com capacidade de transbordar seus benefícios para outros setores e serviços.

- Sergio Leal, Secretário-Executivo Sinaval-Sindicato Nacional da Indústria de Construção e Reparação Naval e Offshore

- Manoel de A. E Silva Reis, Professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas

3º painel: Os entraves para o desenvolvimento da indústria naval do país

O setor naval emprega diretamente 70,9 mil trabalhadores, atualmente. Segundo dados do Ministro de Minas esse número aumentará ainda mais nos próximos anos, para atender a demanda por novos projetos. O cenário exige formação de mão de obra qualificada e com capacidade para compreender os novos desafios tecnológicos do mercado. Outro ponto importante do tema é justamente o desenvolvimento e absorção de tecnologias para aumentar o grau de conteúdo nacional nos empreendimentos.

- Carlos Daher Padovesi, Diretor do Centro de Engenharia Naval do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT)

- César Prata, Presidente da Câmara Setorial de Equipamentos Navais e de Offshore (CSEN), da ABIMAQ

- Caleb de Oliveira, Secretário de Infraestrutura e Logística do Estado do Rio Grande do Sul

Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Seu voto: Nenhum Média: 4 (1 vote)

Postar novo Comentário

CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.