Autor: 

Historiador e cientista político analisa quadro da atual crise política e institucional

Brasilianas.org - O programa Brasilianas.org entrevista hoje o historiador e cientista político Luiz Felipe de Alencastro. Aos 20 anos, na década de 1970, Alencastro ganhou uma bolsa de estudos e se mudou para a França. Sua decisão de sair do Brasil também foi pautada pela perseguição do regime militar que o fez responder diversos inquéritos policias militares, quando ainda estudava na Universidade de Brasília.

Alencastro viveu na França por 37 anos, onde se formou em história e ciências políticas e fez doutorado em história contemporânea. Hoje tem livre docência em história econômica pela Unicamp, é professor de uma das principais universidades do mundo, a Paris-Sorbone, e também do instituto de economia da Fundação Getúlio Vargas.

Uma das obras mais destacadas, escrita pelo professor, é “O trato dos viventes: formação do Brasil nos séculos XVI e XVII”, publicado em 2000 pela Companhia das Letras. Neste livro, Felipe de Alencastro discute a formação econômica brasileira através do triângulo luso-brasileiro-africano, incluindo a influência da Angola na cultura brasileira.

Na entrevista, que irá ao ar nesta segunda (07), às 11 da noite, na TV Brasil, o professor fala do seu trajeto intelectual, avalia a crise política brasileira, a ascensão e declínio do país no cenário mundial e o papel do poder judiciário e da mídia no jogo de pesos e contrapesos dos poderes que comandam o Brasil.

Participe você também, mandando perguntas para Luiz Felipe de Alencastro. Clique aqui.

Como o programa é gravado, horas antes, as perguntas serão selecionadas até às 16h.

Confira nesta segunda (07), entrevista completa às 23h, na TV Brasil.
Saiba aqui como sintonizar a TV Brasil.

Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Seu voto: Nenhum Média: 5 (2 votos)

Postar novo Comentário

CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.