Re: As formas de corrupção nos municípios brasileiros

imagem de Andre Araujo
Andre Araujo

Historicamente a politica municipal era a grande escola dos politicos brasileiros desde a Independencia. Era a formaçao

preparatoria para o nivel estadual e este para o federal. As biografias dos politicos da Republica Velha começavam no municipio. O Estado Novo de Vargas fez um excelente trabalho na montagem desse filtro seletivo atraves dos Departamentos da Municipalidades criados nas Interventorias. No Estado Novo escolhia-se o melhor medico da cidade ou o melhor engenheiro ou o comerciante de melhor reputaçao. Tambem eram muito escolhidos juizses e promotores para Prefeitos, todos faziam o melhor que podiam, o periodo 37 a 45 foi dos melhores da administraçao municipal brasileira.

Conheci de perto esse processo na historia escolha de um tio avo para prefeito de uma pequena cidade, nao conhecia ninguem na politica e foi escolhido pelo "cadastro", um nome de bem com com bom preparo na cidade. Dessa safra do Estado Novo sairam excelentes nomes, como Juscelino Kubitschek, Abrao Ribeiro, Samuel das Neves, Pedro Ernesto, Prestes Maia, por todo o Brasil se revelaram bons administradores que depois foram os lideres da Republica de 46;

Nesse ciclo corrupçao municipal era rarissima, os escolhidos se esmeravam no capricho de uma boa administraçao, Sao Paulo teve uma otima gestao, o Departamento de Cultura da Prefeitura era chefiado por Mario de Andrade, obras grandes para a epoca como os tuneis 9 de julho, grandes avenidas, como Ipiranga, Nove de Julho, Anhangabau, Sao Paulo teve seu esqueleto urbano montado na Prefeitura de Prestes Maia.

Mesmo na Republica de 46, ja mais aberta, a regra eram prefeitos de bom nivel, com poucos recursos faziam muito mais que hoje.

A caisa foi para o vinagre a partir da Nova Republica. Hoje o Prefeito razoavel e uma grata exceçao. A regra e o assaltante que vem com uma corja esfomeada, tivemos exemplos dantescos nas ultimas tragedis da Serra Fluminense, em Teresopolis, Nova Friburgo, roubas de donativos, saques de comida e remedios para os flagelados, mais de 150 milhoes de reais para consertar os estragos foram surrupiados, Prefeitos em sequencia escorraçados e o substituto tambem  roubando,  alguns trocaram tres Prefeitos em um ano, por causa de corrupçao,  nos municipios beneficados com mega royalties de petroleo no Estado do Rio  e um saque descarado, , bilhoes da Petrobras que nao serviram para nada, tudo roubado. A CGU corre atras do prejuizo mas o problema e anterior, vem do sistema politico brasileiro, esse mesmo que o STF finge desconhecer e ninguem quer reformar.