Re: Samuel Pessôa: Gasolina tributada e ônibus

imagem de Jorge Nogueira Rebolla
Jorge Nogueira Rebolla

Falar merda é fácil! Coisa que o doutor Samuel Pessôa, da FGV, não se cansa de fazer.

36% do preço final da gasolina são tributos. Ou seja se o preço na bomba for de R$ 3,00, R$ 1,08 são tributos. Então vamos lá:

R$ 1,92 é o custo da gasolina, R$ 1,08 vão para os leões. Então para cada litro comprado o consumidor já desembolsa 56% a mais para utilizar o veículo.

Existe transporte coletivo limpo, pontual e confortável para atender os milhões que utilizam carros para se deslocar nas regiões metropolitamas?

Trens, metrôs ou outros transportes coletivos civilizados são restritos a poucas cidades. Mesmo assim atendem pequenas áreas e nos horários de pico já trafegam acima da capacidade máxima. Os demais usuários são jogados para as hienas e os abutres proprietários das empresas de ônibus.

O automóvel no Brasil já é o mais caro do mundo. Além dos altos impostos o consumidor é roubado descaradamente pelas montadoras com a anuência do governo. Todos os anos paga o IPVA sobre um valor arbitrado pelos estados, em geral muito acima do valor de mercado real do carro. Fora as outras taxas como licenciamento, etc.

Para quem tem renda suficiente para pagar mais pela gasolina ou pedágio urbano sem precisar cortar despesas essenciais é fácil falar.

Quando será que o Dr. o Brasil não precisa de política industrial e devemos aumentar a Selic entrou pela última vez num ônibus?

Vá pentear macaco! Safado!

 

Nem o socialismo nem o monopólio.