A demolição do Minhocão

Da Folha Online

Prefeito Gilberto Kassab anuncia demolição do Minhocão

EVANDRO SPINELLI
da Reportagem Local

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), anunciou na manhã desta quinta-feira a demolição do elevado Costa e Silva, o Minhocão, no centro da cidade. O projeto faz parte de uma série de mudanças urbanas previstas para as regiões Lapa/Brás, Mooca/Vila Carioca e Rio Verde/Jacu.

Inaugurado em 1971 pelo então prefeito Paulo Maluf, o Minhocão é frequentemente criticado por urbanistas pela degradação que gerou no entorno. O barulho dos carros, entre outros problemas, levou à desvalorização imobiliária ao longo da avenida São João.

Apesar do anúncio, a assessoria de imprensa da prefeitura afirmou que o plano de demolição ainda precisa passar por análise. O projeto faz parte dos novos projetos urbanísticos anunciados para a cidade na semana passada, que, segundo a prefeitura, aproximará emprego de moradia, diminuindo a necessidade de deslocamentos diários entre a periferia e o Centro.

Como parte do projeto, há ainda dois planos de ocupação do entorno da malha ferroviária, um entre os bairros da Lapa e do Brás, e entre a Mooca e a Vila Carioca. "Questões ambientais também serão contempladas nas intervenções, com a criação de parques e parques lineares, aumento das áreas de permeáveis e melhoria da drenagem."

Essa não é a primeira vez que a Prefeitura de São Paulo estuda a possibilidade de demolição do Minhocão. Outras análises para a destruição também ocorreram nas gestões de José Serra (PSDB) e Marta Suplicy (PT).

Em 1990, a então prefeita Luiza Erundina (1989-1992) proibiu o trânsito no local aos domingos e feriados e restringiu o funcionamento durante a semana --fechado em grande parte da noite. Com a medida, o elevado passou a ser utilizado como um equipamento de lazer pelos moradores da região.

Nenhum voto
96 comentários
imagem de Eddie209
Eddie209

via expressa dos imóveis. Com isso, além de se criar um grande corredor expresso, cria-se uma ótima área para adensar a população, li que poderiam criar haver imoveis para até 400.000 pessoas, aproveitando uma área que hoje está repleta de galpões abandonados e cortiços (e esses cortiços seriam substituidos por habitações populares, na mesma regiao). Ve-se que muita gente que critica não conhece os problemas da regiao. Com essa via expressa, daí sim será possivel derrubar o minhocão. Além de derrubar o elevado, alguns bairros poderão ser interligados, como Campos Eliseos ao Bom retiro, que hoje só tem uma passagem, pela Nothmann, e dessa forma, toda a extensão. Ah, esqueci de dizer, na via parque, além do parque, haveria ciclovias. Ok, é um projeto faraônico, que muito provavelmente nao sairá do papel na nossa geração, mas que é uma inovação, e realmente um dos melhores projetos ubanisticos que já vi, isso é...

 
 
imagem de Eddie209
Eddie209

Caros, Eu sei que o projeto é eleitoreiro, mas falar mal só por falar mal, daí não dá né? Se procurarmos informações veremos que a demolição do minhocao faz parte da Operação Urbana Lapa-Brás. Procurei algumas coisas entre comentários de urbanistas e explicações no site da Prefeitura de São Paulo e entendi que a idéia é a seguinte: A partir da Radial Leste, onde há um cruzamento com a linha do trem seria enterrada toda a via férrea existente, até a Lapa. Em cima deste túnel seria construída a tal avenida "Via Parque". E pq via parque? Pq a idéia é criar a avenida em cima do tunel do trem, como a via principal, nas margens da avenida seria criado dois grandes parques lineares que separariam a via expressa do

 
 
imagem de Eddie209
Eddie209

São peças sim AF. Embaixo do asfalto vc tem as "peças" que são vigas, cerca de 1000, encaixadas. Elas todas, até onde ser, podem ser usadas. Não precisam ser destruidas.

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

Bicicleta, transporte coletivo, a pé.

são meios mais eficientes. Especialmente se tiver menos carro na rua.

 
 
imagem de Thiago Sa
Thiago Sa

Finalmente alguém que respondeu sobre a notícia se preocupando mais com as Pessoas do que com os Carros!!

Concordo completamente com o Penalosa, ex-prefeito de Bogotá: trânsito não é ruim! Trânsito é Bom! Com o devido investimento em transporte público, quanto mais as pessoas ficarem presas em seus carros no trânsito, mais elas vão começar a procurar transportes alternativos.

Acordem gente! O problema do trânsito nunca vai acabar desta forma: mais vias construídos significa mais carros na rua, e mais congestionamentos.

Abaixo o Minhocão AGORA! E deixem os motoristas começarem a pensar...ou pedalar!

 
 
imagem de Hamilton Magalhaes
Hamilton Magalhaes

E vai trabalhar como? De helicóptero?

 
 
imagem de West
West

Fale por vc, meu caro.

 
 
imagem de Pluto no pais da Maravilhas
Pluto no pais da Maravilhas

O PAC podia liberar uma graninha para fazer um parque com jardins minhocão. Ja pensou? Seria Os Jardins Suspensos da PAColonia.

 
 
imagem de Paulo F,
Paulo F,

O Kassab pensa que o Barão Haussmann?

 
 
imagem de Elvys
Elvys

Já que o assunto é demolir, alguem lembra quando o Jânio Quadro quis derrubar o viaduto Diário Popular no Centro de São Paulo?

 
 
imagem de Elvys
Elvys

olha, pelo menos chega mais rápido.

 
 
imagem de Elvys
Elvys

só p/ lembrar: Serra e Kassab disseram que "acertaram" as contas da prefeitura. O que aconteceu?

 
 
imagem de Elvys
Elvys

Não esqueça a cratera da linha 4 amarela.

 
 
imagem de Evaristo
Evaristo

Outro factóide do Pitta do Serra. Ele já anunciou linhas de monotrilho, túneis, entre outras fantasias. É o político mais imbecilizado brasileiro. Tenho vergonha de morar numa cidade governada por Gilberto Kassab. Sem a imprensa e o Serra ele não seria nada, pois é incapaz.

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

a cracolandia está hoje se deslocando para debaixo do Minhocão, muito próximo do inicio da Avenida Angelica.

Demolir o Minhocão seria uma boa medida também por isso: evitar zonas-mortas urbanas.

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

O Rio de Janeiro vai fazer o mesmo com a Perimetral.

e ainda bem!

tem dois belvederes do II Imperio embaixo, e toda a vista da Candelária, que ele nos impede de apreciar.

e não temr evitalização do cais do porto, Praças Maua, 15 e 11, que dê certo sem retirar aquele monstrengo!

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

quem fala muitissimo bem sobre isso é Peñalosa, ex-prefeito de Bogotá.

Que fez isso lá. E como diz: simplesmente tirando carro da rua e botando gente no lugar o número de homicidios mensais caiu de 40 para 16 já no primeiro mês...

na Colômbia! País tão ou mais conflagrado que o nosso, e certamente mais pobre.

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

perguntar para onde vai ser desviado o fluxo de automoveis individuais não é importantíssima.

a rigor, ela deveria ser irrelevante.

porque uso do automóvel não é direito constitucional. Mobilidade urbana sim, é.

E várias pessoas usando automóveis SEMPRE prejudica a mobilidade urbana de 10X mais gente (inclusive a delas próprias), não importa o quanto de infraestrutura se dê.

aliás: o Minhocão é a prova disso. E por isso mesmo se pensa em demoli-lo: para diminuir a infraestrutura para carros, ver se nego deixa o maldito rinoceronte mecanica na garagem!

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

a velocidade atual em Sampa é a mesma de quando se usava mulas.

se reduzir infraestrutura para automoveis, não vão aumentar os congestionamentos. Ao contrário: menos gente vai usar carro, e a velocidade de deslocamento na cidade vai ser melhor do que a asinina. O que não ocorre quando se aumenta infraestrutura para carros.

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

isso! perfeito! e tome-lhe sepultar rio.

o microclima agradece...

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

deveriam fazer como fizeram todas as cidades da Europa: tornar o uso do automovel individual rigorosamente inviavel dentro dos centros-expandidos.

Aliás, Bogotá também fez. É mais pobre que a gente e tem problemas de criminalidade maiores. Ou melhor: tinha - porque tirar carro e aumentar pedestres na rua fez a criminalidade lá despencar...

 
 
imagem de Lucas Jerzy Portela
Lucas Jerzy Portela

1- É uma opção. Mas isso manteria o "criatorio de ratos" (bichos e gente mesmo) embaixo dele. E é embaixo dele que a rua de fato existe, com pedestres e comercio potencial;

2 - pras suas respectivas garagens, em espero. Menos carro é menos congestionamento, e imediamente um transporte coletivo melhor sem gastar um tusta para que isso aconteça;

3 - a mera existência de automóveis na rua provoca erosão urbana. Das erosões, congestionamentos é o menor dos problemas.

 
 
imagem de jura
jura

é lotado mas pelo menos anda. De que adianta carro pra ficar parado?

 
 
imagem de Marcio Aurélio Cruzeiro
Marcio Aurélio Cruzeiro

Preservar coisa nenhuma , tem que demolir sim , e depositar todo o entulho no quintal do Maluf .KKKKKK

 
 
imagem de Neo
Neo

. O Demo e o PSDBesta vão fazer algumas demolições: - Bolsa Esmola; - Mercosul; - PróUni; - Crescimento econômico; - Candidatura Dilma ( novo caso "Lunus"); - Petrobrás; - Banco do Brasil e Caixa; - Minha Casa Minha Vida; - PAC; - Minhocão do Maluf; - Rodoanel do Serra ( para reconstruir, pois está esfarelando e não aguenta vento ) . . Não necessáriamente nesta ordem... .

 
 
imagem de Eduardo
Eduardo

Antes de nos regozijarmos com o fim desse monstro urbano (minhocao) tenho duas perguntas: 1- Não seria mais viável e urbanístico transforma-lo em um imenso jardim suspenso para usufruto da população paulistana? 2- O fluxo de veículos que diariamente transitam no elevado Costa e Silva vão ser desviados para quais vias? 3- E finalmente, o desvio desses veículos não vai sobrecarregar o tráfego nas tais vias causando mais engarrafamento? Falar em derrubar é fácil! O problema é que geralmente os governos DEM/PSDB sofrem de deficiência aguda de PLANEJAMENTO E DE CONTINUIDADE EM SUAS OBRAS! Os exemplos são múltiplos de obras que se "arrastam" no tempo; Rodoanel, Metro, Desassoreamento da calha dos rios Tiete e Pinheiros, e isso só contando as obras iniciadas por antecessores do próprio partido político.

 
 
imagem de Gilberto Marotta
Gilberto Marotta

Eu pensei que ele gostava...

 
 
imagem de ricardo santa maria marins
ricardo santa maria marins

Boa Noite! Caros Blogueiros e Luis Nassif!!!

Essa idéia é uma judiação com os eleitores. Ela é por alguns anos para frente IMPOSSÍVEL!!!

É uma proposta meramente ELEITOREIRA sem nenhuma finalidade prática. NÃO SE ILUDAM....

Apresento abaixo idéias de vários arquiteos e engenheiros e o que precisa ser feito antes disso e é trabalho para 10 anos ou mais. Pelo vulto dos investimentos e pela dinâmica do trânsito e chegada constante de milhares de carros aos consumidores.

Então:

Boa Noite! Caros Blogueiros e Luis Nassif!!!

Há uma impossibilidade técnica grave: A linha de TREM!!! Entre o Minhocão e a Marginal.

Não há possibilidade de solução de demolição. Isso DESTRUIRIA São Paulo em relação ao trânsito. Vamos ver MARRONZINHOS organizando o trânsito dentro dos Condomínios Edilícios. Será muito bom, mais trabalho.

Bom o que fazer?

Idéia 1 - Construir sobre a linha Férrea uma via de rápido acesso e com áreas de entrega do tráfego para micro regiões locais.

ou,

Idéia 2 - Construir sobre a Marginal Tiête e Marginal Pinheiros um enorme complexo “aéreo” que contemple: Carros, automóveis, e algo parecido com o FURA FILA atual. São mais ou menos 33 a 36 quilómetros. Do Aricanduva até o Terminal Santo amaro. Aproximadamente 15 quilómetros do Aricanduva até o Cebolão e do Cebolão até o terminal Santo Amaro, o restante. Ainda, existe uma possibilidade: VEJAM BEM: Metrô AÉREO interligando Terminal TIETÊ, e sentido norte, tipo JACANÃ Z-NORTE, passando por cima da Fernão Dias (Já, em Guarulhos – Jardim Vila Galvão, saindo no sentido Dr.Timóteo Penteado, Avenida Suplicy, Avenida Salgado filho com Avenida Paulo Faccini, está num Vale, seguindo até até a Avenida Monteiro Lobato. Neste Ponto à sua FRENTE temos a VIA DUTRA e a nossa esquerda a Hélio Schmidt que dá acesso ao aeroporto de CUMBICA. Imaginem nesse cenário a gente chegando de metrô Aéreo em CUMBICA. Voltando ao ponto onde se olha para a DUTRA da Paulo Faccini, imaginem uma linha no sentido da TRABALHADORES ou MELHOR, da atual Ayrton SENNA. TUDO AÉREO. IMAGINEM que pelo LESTE a ESTRADA DO PÊSSEGO avança até a Ayrton SENNA e CHEGA ATÉ A DUTRA E ATÈ CUMBICA AEROPORTO. TUDO SEMPRE NO AÉREO por ser mais barato e por evitar as enchentes. Conseguiram vislumbrar? Então após isso podemos caminhar para Santos (Área Portuária) de exportação. Dá para perceber? E, CONJUNTAMENTE, vários tipos de TRANSPORTE.

Agora vamos retornar para a ZONA OESTE-SUL após o CEBOLÃO: Notem: Do cebolão sentido SUL ao chegarmos na Avenida Bandeirantes podemos proceder de maneira AÉREA da mesma forma. Percebam: - E INTERLIGAMOS Aeroporto de CUMBICA com AEROPORTO DE CONGONHAS? Deu pessoal? Mais, No acesso a DIADEMA e São Bernardo do CAMPO e IMIGRANTES E ANCHIETA, podemos aproveitar a obra do Maluf, salvo engano água espraiada. Ou, posterior, Avenida Vicente Ráo àquela dos ônibus que sai no Shopping , aquela do BROOKLIN, aquela que interliga a ZONA SUL com a Zona OESTE ( FARIA LIMA) até o Largo da BATATA.

Neste ponto já teremos a Rebouças, e outras grandes vias, inclusive com a saída para a BR 116. Veja: Rebouças com Brasil, interliga com Henrique Schumann e por conseqüência, chegamos até Avenida Sumaré e Depois acesso à BARRA FUNDA e aí, por cima do Tietê, Zona Norte.

Notem: TUDO AÉREO embelezado e para o PÚBLICO local e de outras localidades curtir. Aqueles que chegam de avião. Os TURISTAS.

É verdade precisa limpar e despoluir o RIO ao longo desse trajeto.

Observem que será mais barato e lucrativo pelas possibilidades futuras existentes que simplesmente DEMOLIR O MINHOCÃO. E mais, todos os anos estão chegando mais carros e faltam vias de rápido deslocamento. Vamos perde o minhocão também, sem um PLANO B ou C para o TRÃNSITO?

Essa idéia é muito antiga. JAMAIS foi colocada em prática. Desinteresse dos políticos. Mais - Envolve a região metropolitana, pelas limitações jurídicas restam apenas os políticos e sabemos que nessa hora só interessa o VOTO o POVO já sabemos, que se lixe.

Considero que essa idéia, que é de muitos, e de muito tempo atrás, mais de vinte anos, pode ser APRIMORADA e RESULTARÁ em PROVEITO MAIOR para TODA A COMUNIDADE de São Paulo.

Sem perder de vista que em mais 15 ou 20 anos, talvez menos, os meios de transporte serão muito mais INTELIGENTES isso se os políticos puderem acompanhar, naturalmente.

Pessoal, DEMOLIR é de um simplismo e precisamos para uma cidade como São Paulo e agora, Região metropolitana, INTEGRADA OPÇÕES mais COMPLEXAS e que possam ser executadas. Futuramente, tudo isso implantado e resolvido. Canalização, esgoto, água, acessibilidade, posturas inter-municipais cumpridas, questões ambientais resolvidas, aí vamos demolir o MINHOCÃO.

Caso Contrário: Ficaremos na mão. Ou, melhor, PRESOS nos congestionamentos.

As idéias acima, imperfeitas e precisando de revisão por Arquitetos e Engenheiros e outros, pertence aos Arquitetos e Engenheiros e outros que sempre se preocuparam com nossa cidade e área metropolitana. Apenas apresentei, como alternativas.

Obrigado e Tchau!!!

 
 
imagem de Christian Schulz
Christian Schulz

Ora, os paulistanos podem andar de burrico, como defendeu o Serra...

 
 
imagem de Feliciano
Feliciano

Só que não usa transporte coletivo em São Paulo, pode achar que automóvel é fetiche! Aqui atualmente ônibus lotado é pleonasmo qualquer hora do dia! Metrô (ou melhor centimetrô) então nem se fala!!!

 
 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.

Faça seu login e aproveite as funções multímidia!