UMA POLÍTICA EDUCACIONAL

Autor: 

 Em um interessante artigo, Marina Moreira Costa [1] analisa as diferenças existentes nos sistemas de ensino norte-americano e finlandês.  Os Estados Unidos sempre utilizaram um sistema de ensino bastante orientado pelos e para testes, aplicados periodicamente aos estudantes, cujo desempenho é considerado fundamental, para premiar ou punir os professores. Escolas podem ser entregues à eficiência da administração privada com o objetivo de melhorar o desempenho dos estudantes.  Na Finlândia se os professores fossem avaliados a partir de testes aplicados a seus alunos, eles simplesmente abandonariam a profissão “e não retornariam até que as autoridades abandonassem essa ideia maluca”. As escolas são administradas apenas pelo setor público e professores e professoras são estáveis e têm liberdade do que e de como ensinar, desde que os currículos nacionais sejam respeitados.  É interessante notar que vários estados norte-americanos parece que acordaram, diante da publicidade dos resultados do PISA – 2009,[2] que mostram um desempenho significativamente melhor dos estudantes finlandeses.

Era tradição, nos Estados Unidos, a avalição de desempenho, realizado por testes. Porém, como sua prática redundou em sérios problemas, decidiu-se escolher um novo sistema que leva em conta observações em sala de aula.



[1] IG São Paulo – 13/05/2010 – 16,45.

[2] Avaliação feita pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

 

 

 

Nenhum voto
1 comentário
imagem de rita scaramuzzi

observações em sala de aula? como isso será feito?

 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.