Para entender a edição de ontem do JN em relação a Dilma

Autor: 

Liga-me um amigo espantado com a edição de ontem do Jornal Nacional, amplamente simpática à presidente Dilma Rousseff.

Ainda agora, a chamada principal do Jornal Nacional é o Estatuto da Juventude, matéria de ontem: "O Estatuto da Juventude é Sancionado pela Presidente Dilma Rousseff".

A presidente Dilma disse que o objetivo do estatuto é ampliar as oportunidades para todos. E afirmou que é preciso combater o que considera uma das coisas mais graves: a violência contra jovens negros e pobres.

“Nós temos de construir as trincheiras para lutar contra essa questão, a questão da violência indiscriminada contra jovens e jovens mulheres e homens, negros e pobres. Mais homens, mas não deixam de ter mulheres também sofrendo essa violência”, disse a presidente.

Outra matéria favorável é o Sistema de Seleção Unificada para Cursos Técnicos. 

Depois, matéria sobre o cartel em obras do Metrô de São Paulo (clique aqui).

Obviamente, é muito difícil extrapolar uma edição para prever o futuro das relações Globo-governo Dilma.

Em todo caso, duas dicas que podem ajudar a entender a boa vontade: o pano de fundo é a grande guerra mundial entre grupos de mídia e redes sociais, na qua Dilma está tomando a defesa dos grupos de mídia.

Aqui, coluna de 2 de julho, “Começou a verdadeira guerra da mídia”, onde explico a lógica dos embates como o ponto central que levou a velha mídia ao pacto de 2005 e às loucuras noiticiosas e políticas dos últimos anos..

Aqui a coluna de 10 de julho, “Desdobramentos da grande guerra da mídia” onde, de alguma forma, prevejo a mudança de comportamento da velha mídia em relação ao governo Dilma.

"Paradoxalmente, o grande aliado será a presidente Dilma Rousseff, alvo de muitos ataques da velha mídia. Antes do episódio Snowden, ela vinha mostrando desconforto com o fato da grande discussão pública nacional dar-se em ambientes dominados por multinacionais com sede em outros países. Depois das denúncias, manifestou-se pessoalmente contra as interferências do Google.

Não se surpreenda se, daqui para frente, Dilma passar a ser poupada pela velha mídia.

 

Nenhum voto
88 comentários
imagem de soniadivina
soniadivina

estão "mnsinhos" com aDilma pois apostam suas fichas na marinatraira1ELES TEM certeza que  o Brasil vai se jogar na REDE de cabeça...doce ilusão!Rede é lugar de TRAIRA e olhe la...

 
 
imagem de Antonio Pereira De Oliveira
Antonio Pereira De Oliveira

Acho que a resposta é bem simples.. não querem inviabilizar a Dilma á priori, para que isso não permita que Lula volte... porque eles acham que vencem facil a Dilma no 2º turno. e Lula seria bem mais dificil vencer e  também porque a Dilma não mete medo neles , mas o Lula sim.. mesmo porque Lula nunca baixou a cabeça para essa gente.....

 
 
imagem de Affon
Affon

"mesmo porque Lula nunca baixou a cabeça para essa gente."

KKKKKKKKKKKK

 

Affon

 
imagem de Del40
Del40

ai ai ai!

na última vez que a tvg apoiou o governo federal, o zé bolinha entregou a vale a preço de banana e passou as teles de graça, e o fracassado Henrique Cardoso comprou a própria reeleição com dinheiro público!

 

eu não quero face, não quero fakebook. eu uso é foice!

 
imagem de fernando ( não logado )
fernando ( não logado )

Some-se a isto o escandalo da sonegação.

A globo virou vidraça tambem.

 
 
imagem de zuleica jorgensen
zuleica jorgensen

Não acredito nesse suposto afrouxamento da mídia.

Pensar que por isso Dilma poderia livrar a cara da Globo com a Receita é simplesmente um delírio. Xamos com calma.

Além disso, em junho aconteceram as manifestações essencialmente da juventude, e seria muito estapafúrdio que a Globo, que se apropriou delas a seu bel prazer, fosse detonar justamente o Estatuto da Juventude. E ainda teve a JMJ.

A Globo é o que é, como alguém disse antes, um escorpião nunca nega sua natureza.

 

 
 
imagem de Marroni
Marroni

Isso é medo do Lula voltar com tudo e propor a ley de os medios. Melhor a reeleição da Dilma com Helena Chagas do que Lula com Franklin Martins.

 
 
imagem de Fabio Passos
Fabio Passos

A globo é o que há de mais podre e corrupto no Brasil.

A globo é a líder do PiG. É a direita. O sustentáculo do Apartheid Social.

 

Seguramente a globo quer alguma coisa que não presta. Alguma bandalheira. Algo que vai fazer profundo mal ao povo brasileiro.

 

Cuidado, Presidenta Dilma: A globo é inimiga do povo!

 
 
imagem de Nilva de Souza
Nilva de Souza

E a rede vem aí !

 
 
imagem de Marly
Marly

É a REDE apoiando a REDE !!! Só não tem percebido quem não quer!

A propósito, já repararam bem na última propaganda do Iatú? A sutileza? Ou estou sendo maliciosa? 

 
 
imagem de Moralles
Moralles

Sonegar..só negar não basta.

 
 
imagem de jura
jura

Perfeito.

e sobre os propinas do metrô tem mais um dado: sem dinheiro federal não sai mais um único quilometro de metrô em São Paulo, nem de trem bala.

A Siemens e a Alstom sabem disso e até eles estão de saco cheio de tucanos!

 
 
imagem de Frederico69
Frederico69

Boa. Acho que essa pegou na veia.

Vão trocar de fonte, essa secou!!

 

Reanimation of the sequence Rewinds the future to the past. To find the source of the solution; The system has to be recast. Black Sabbath em solo sagrado 9/10/13!!

 
imagem de Helio Constantino
Helio Constantino

Seiscentos e poucos Milhões?

Tudo a ver.

 
 
imagem de Andre Silva
Andre Silva

Essa tá fácil...rsrs (homenagem a Leonidas) Vcs deixam a questão do DARF da receita quieto e a gente afoga o PSDB! Aposto uma 7belo!

 
 
imagem de Leonardo M. G.
Leonardo M. G.

Se for só isso, o PT tem negociadores péssimos... Porque não aproveitar e amansar a base aliada (o Centrão, como disse Tarso Genro) com uma sovinha no lombo também? Bater só no PSDB/DEM/PPS já não tem mais graça...

 

Kung Fu Tze disse tudo: "a política de um país deve ser centrada em 3 diretrizes: educação dos jovens, lealdade com os amigos e respeito aos mais velhos"

 
imagem de ArthurTaguti
ArthurTaguti

Não fico surpreendido com a cobertura favorável da Globo. Esta sempre teve um medo danado do Lula, do PT, dos movimentos sociais, e por aí vai. Só que, quando no poder, os acenos de Lula e Dilma foram muitos: entrevistas exclusivas, empréstimos do Bndes, engavetamento da Lei da Mídia, publicidade da Secom e agora a tomada de partido na guerra contra as redes sociais...

Se o PT não é tão confiável para a Globo quanto o PSDB, dor de cabeça não proporcionou. Às vezes merece uma cobertura favorável.

Só que eu não acredito numa virada de mesa. É do interesse da Globo, e também dos dois partidos, a manutenção da dicotomia PT vs PSDB. Isto porque as manifestações de junho trouxeram uma avenida de demandas - entre elas o discurso anti-Globo - que tanto PT quanto PSDB se mostraram até agora incapazes (ou não querem) de atender.

A cobertura midiática infantiliza, simplifica o debate e dá a entender que não existe política fora dos dois partidos. Isto tem uma dupla função: blindar os governos do PSDB de qualquer crítica (se você critica você é petista) e também blindar o PT da esquerda, quando este resolve endireitar (se você critica a realpolitik você dá chance dos privatistas voltarem). Em ambos os casos, quem ganha é a elite política e econômica que se beneficia dos governos dos dois partidos.

Parênteses: não que esta dicotomia não seja real. As privatizações foram traumáticas e o governo Lula interrompeu o processo de leilão das estatais restantes, bem como a entrada do Brasil na Alca. O eleitor soube reconhecer os méritos do PT, e reelegeu-o em 2006 e 2010. Só que hoje, 10 anos depois, o diferencial entre um neoliberalismo exacerbado e um neoliberalismo mitigado mostra-se envelhecido, sendo necessário que o governo avance mais na discussão, dê passos em direção ao estatismo, agora ofertando serviços públicos de qualidade.

Assim, o medo da Alca, da privatização da Petrobras, BB e CEF domesticou movimentos sociais, afastou militantes e sindicatos das ruas, engessou o discurso da esquerda ao lulismo, e inviabilizou partidos que criticam o excesso de pragmatismo do PT. Igualmente, o medo da chegada do poder petista submete o Estado de São Paulo há 20 anos ao desgoverno tucano, redundando em tragédias como as vistas agora no escândalo Siemens.

Mainardi, Merval, Reinaldo Azevedo e Augusto Nunes mais ajudam do que atrapalham o governo, pois a radicalização do discurso oposicionista deles deixa a militância concentrada em defender PT/governo e discutir o quiprocó da macaxeira, ao invés de concentrar energia em temas de real importância, como a crítica ao excesso de pragmatismo do governo, ou a tibieza em discutir reformas.

Por tal razão, novos atores como MPL e a Mídia Ninja, que não abraçam o udenismo nem endossam o lulismo, são difíceis de serem compreendidos por quem está tão acostumado com a dicotomia. Tanto que são chamados de tucanos por alguns petistas, e petistas por alguns tucanos. 

A pressão que as ruas exerceram sobre Haddad e Alckmin, em SP, e sobre Cabral, no RJ, levaram-nos, melhor, obrigaram-nos a discutir temas e a implantar medidas que nenhuma articulação no legislativo resolveria.

Em tempo: será que algum político convenceria Cabral a suspender a privatização do Maracanã e a desocupação do Museu do Índio? Será que o Congresso aprovaria a punição para as pessoas jurídicas (no caso de corrupção) ou a expropriação de terras usadas para trabalho escravo, só com a articulação do governo? Foram casos claros em que as ruas alteraram a correlação de forças.

A questão é que o PT sempre teve a primazia das ruas (militância, CUT, UNE, MST, etcétera) e nunca a usou para pressionar o Congresso a apoiar reformas ou medidas que o partido sempre defendeu. Pelo contrário, hoje a maioria destas entidades são vistas como "excessivamente atreladas ao governo" pelos manifestantes e muitas vezes pela própria base, e a sua capacidade de mobilização foi em parte desarticulada.

Com o completo esfacelamento do PSDB como oposição, talvez haja espaço livre para a ascendência do discurso a esquerda do governo, como aqueles vistos em junho, pedindo Tarifa Livre, serviços públicos e gratuitos de qualidade em saúde e educação, democratização da mídia, dentre outras bandeiras.

Isto é o que certamente a Globo e o PSDB não querem, sendo que farão de tudo para manter a dicotomia após 2014 (ou seja, reelegendo seus governadores e uma boa bancada federal). Por isto não acredito, ainda, numa mudança editorial muito grande da Globo, mesmo com o governo federal defendendo seus interesses.

Mais importante que isto, resta saber se o PT vai ter coragem de dar as costas para a Globo e abraçar o novo, ou vai resolver cair no canto da sereia e correr o risco de se distanciar tanto das ruas ao ponto de se tornar um novo PSDB.

 
 
imagem de hc.coelho
hc.coelho

Onde chegamos? Todo mundo assutado porque a globo fez 10 minutos de jornalismo. Se é que fez, não vi. Esperemos mais um pouco. Interessante é que a miriam foi tratar de indio.

 
 
imagem de ademar-2
ademar-2

simplesmente não acredito,a velha midia sabe que a reeleição de dilma,o fara muito forte,e estara livre pra dar o troco,estaria a globo jogando a toalha,ai a oposição vai pro vinagre

 
 
imagem de Murdok
Murdok

A Globo ta praticando a velha máxima, que está mais autal do que nunca: quando vc não puder  com seu inimigo, junte-se a ele.

 

 
 
imagem de Vladimir Kotler
Vladimir Kotler

Não é bem assim. O JN noticiou o ato de Dima com o foco no negativo. Bonner fez questão de dizer que Dilma vetou o artigo que trata da gratuidade plena a estudantes em viagens rodoviárias. Um tema que interessa e muito aos estudantes. Caso Dilma não vetasse tal artigo tenho certeza que a notícia não seria tão completa. Fica claro para mim que a Globo usou a noticia para desgastar Dilma aos estudantes.

 
 
imagem de Klaus BF
Klaus BF

Acho difícil. Só anda de ônibus estudante pobre. Os coxinhas vão de carro para a escola!

 
 
imagem de Avelino de Oliveira
Avelino de Oliveira

Caro Nassif e demais

Acontece que, em SP, carro forte do neo liberalismo, está desmontando em corrupção. Para evitar tais comentários, ela elogia a Dilma.

Alckmim, um dos últimos alicerce dos candidatos lacaios, dos EUA, está vazando muita água. Por um monento, ela está caindo fora,  até acharem uma desculpa, e depois virem no socorro.

Globo e escorpião, tem veneno próprio.

Saudações

 
 
imagem de Horridus Bendegó
Horridus Bendegó

Eu aposto é na condição legal:

Dilma é a Chefe da Receita Federal!

 
 
imagem de Pedrôncio Deslogado
Pedrôncio Deslogado

Essa parece ser a razão mais evidente.

 
 
imagem de Alexandre Tambelli
Alexandre Tambelli

A internet: blogs e redes sociais estão se tornando, aos poucos, protagonistas da informação.

A opinião que por muitos e muitos anos foi divisada pelo muro da velha mídia, onde uma tela de TV ou uma onda de rádio eram os únicos meios que informavam para nós uma notícia desmoronou (excetuando mídias compradas em bancas e livrarias: jornais, revistas, livros, vídeos, etc.). O muro de Berlim da comunicação chegou com a Internet, fazendo uma analogia com o fim da guerra fria.

Hoje, não mais a opinião publicada é a opinião pública. Não há mais a barreira que separa o que se quer fazer entender do que é a verdade. A verdade pode ser/estar exposta via rede e todos nós conectados temos acesso à verdade de alguma forma. Sempre terá um amigo(a) para publicar a informação outra, aquela que se sonhou ser dada apenas segundo o interesse particular dos donos de mídia tradicionais e até aquela que se sonhou ser negligenciada.

A Rede Globo e a velha mídia não estão mais sozinhas no ramo de informar. Tem milhares de blogs internet afora e milhares de vídeo-amadores publicando nos Youtubes da vida: imagens reais dos acontecimentos, que a velha mídia, antes, era exclusiva fornecedora das imagens e porta-voz da notícia que acontecia.

É claro que a Rede Globo e a velha mídia ainda têm um poder de informar imenso pelo monopólio dos meios de comunicação, mas não estão mais sozinhos.

Antigamente, um fenômeno político podia ser negligenciado pela Rede Globo, afinal, quase toda informação importante que tínhamos, pela audiência massiva da emissora, surgia de seus canais espalhados pelo País e até dos seus estúdios ao redor do mundo. Então, estar distante do Movimento das Diretas Já e do Impeachment do Collor era possível, afinal? Onde se poderiam encontrar informações desses eventos, além da velha mídia, muito difícil. Um pacto de silêncio entre os parceiros de mídia e de ideologia e a notícia não se espalhava.

Nos dias de hoje a notícia corre o mundo e todo mundo fica sabendo das coisas. Não há nada mais divulgado que a sonegação da Globo e o Propinoduto tucano, atualmente. Corre internet afora, e quem acessa redes sociais não está imune de ser informado dos dois casos.

Penso que um novo processo se desenha daqui para frente.

É a necessidade de a Rede Globo e demais mídias tradicionais de estarem em sintonia com os acontecimentos, porque se ficarem se esquivando de noticiar a opinião pública se formará de fora dos seus domínios e será tarde para tentar (re)controlar a opinião pública.

Hoje, a Rede Globo está acordando para esse fenômeno da massificação da informação via internet e sabe que se chegar atrasada não terá chances de ser parte da formação da opinião pública. A totalidade da formação de opinião não é mais possível.

Um exemplo da necessidade de chegar junto com a notícia é a visita do Papa Francisco.

Com o Papa Francisco foi de imediato que a Rede Globo quis parecer a “porta-voz oficial” dele no Brasil. O Papa Francisco tem um discurso social mais progressista e seria perigoso para a Rede Globo deixar que a população se informasse por meio de outros canais de comunicação, formando sua própria opinião, sem o viés conservador da Rede Globo. Imagina um Papa que fala de desapego material, da erradicação da pobreza no mundo, que faz crítica ao sistema financeiro? Eu preciso estar junto dele, preciso me passar como porta-voz dele no Brasil, pois, quando ele sai de cena daqui de nosso País, eu ganho o dividendo das pessoas se informarem sobre o Papa através do Portal G1, da Globonews, dos Jornais diários das Organizações Globo, do JN, etc. Desse momento em diante, já imaginam poder filtrar o que noticiar e o que negligenciar das falas e ações de Sua Santidade. O discurso progressista no campo social do Papa fez a Rede Globo transmiti-lo initerruptamente, mesmo com o perigo de o discurso do Sumo Pontífice ir contra a ideologia da emissora.

Nas passeatas foi idêntico, acredito que a primeira luz, nos tempos de hoje, da necessidade de apropriar-se de toda ação de massas progressista aconteceu aqui para a Rede Globo. Não poderia deixar que o progressismo de um MPL fosse contaminar a população, então, dá-lhe a tentativa de ser a porta-voz das passeatas e da indignação da juventude tentando reverter a pauta progressista dos jovens nas ruas: passe livre, em pautas conservadoras.

Parece que de agora em diante todo evento de multidões e com caráter/possibilidade de ser progressista a Rede Globo quererá estar presente.

Outro ponto importante é que a Rede Globo está vindo à reboque da internet e das redes sociais. O protagonismo da informação está caminhando para a internet e saindo da emissora. É em tempo real que a internet transmite e informa, mais rápido que qualquer telejornal da emissora.

Nós internautas estamos anos e anos mostrando os vieses da notícia, contrapondo informações, mostrando as sonegações de notícias desfavoráveis aos seus aliados políticos e não está dando mais para a Rede Globo segurar e agir como sempre agiu.

Até o Propinoduto tucano virou notícia no JN, não apenas uma notinha esparsa, como se poderia esperar em outros tempos.

Um exemplo outro a mostrar o descontrole e a falta de rumo da Rede Globo e as demais mídias tradicionais ocorreu com o Programa Mais Médico do Governo Federal.

A falta de controle da velha mídia chegou ao seu limite quando colocou a categoria profissional dos Médicos em cheque, ao dar voz apenas a uma parcela dos médicos, a parcela errada, aquela que foi contrária ao Programa Mais Médico do Governo Federal. A Rede Globo, através da Globonews, com toda pompa, transmitiu a manifestação contrária a vinda dos Médicos estrangeiros na Av. Paulista e até ampliou a presença de pessoas para 2 mil pessoas, quando eram apenas 500 pessoas.

Acontece que há uma desaprovação maior do que aprovação pela população da atitude dessa parcela dos Médicos que a Rede Globo resolveu apoiá-los, por eles perderem totalmente o bom senso no seu corporativismo egoísta, parcel diminuta, certamente, de médicos e que fizeram uma barulheira contra o programa Mais Médico e a contratação dos médicos estrangeiros, sem uma razão outra, senão, política e de classe social para serem do contra.  

Um aparte:

Aprenderam a ser do contra na Rede Globo e na velha mídia?

A internet espalhou diversas notícias desfavoráveis à classe médica, como a dos dedos de silicone para marcar o ponto; do Médico, presidente de sindicato médico, contrário à contratação de médicos estrangeiros cujos filhos se formaram em Medicina em Cuba; do falso Médico do Sírio Libanês, etc. E isso só traz prejuízos para uma profissão tão importante como a Medicina. E, certamente, diminui a credibilidade dos meios de comunicação que defendem essa pequena parcela de Médicos.

Ontem, O Globo em seu editorial passou a apoiar o Mais Médico.

Na verdade, não dá mais para ficar do contra em tudo o que o Governo Federal faz. Tem muitos projetos sendo sancionados pela Presidenta DILMA que são importantes e tem apoio maciço da população.

Pode a Rede Globo ser contrária à aprovação da Lei que pune com mais rigor às empresas por atos de corrupção? Contrário ao Estatuto da juventude? Contrário à Lei de proteção à mulher vítima de estupro? Contrário aos 100% dos Royalties para a Educação? Contrário ao Minha Casa Melhor? Etc.  

Chega uma hora que é preciso botar a cabeça no lugar e pensar antes de agir. Ser do contra só por ser contrária ideologicamente e defender interesses diversos dos do Governo Federal? Essa atitude criança não cabe mais.

O paulatino desvencilhamento do PSDB é favas contadas. Se a Rede Globo quiser apoiar um (a) candidato (a) com chances de vencer em 2014 terá que fabricar, na oposição constituída do Brasil está difícil de encontrar.

A Rede Globo está pulando fora do barco da turma que é do contra em tudo, pelo que parece. Vai deixar o PSDB sozinho segurando essa bandeira: DO CONTRA! É a sobrevivência da emissora dos marinhos que está em jogo.

 

 
 
imagem de Aldo Cardoso
Aldo Cardoso

Só faltou uma coisa em seu comentário: mencionar o "Calcanhar de Aquiles" em que a Record se tornou para a Globo

 
 
imagem de josé adailton
josé adailton

Fico só imaginando o que seria uma Rede Globo chapa branca da esquerda.Passaria ser chamada de TV PMDB.

 
 
imagem de fabio pada
fabio pada

Para quem em nome do poder se  aliou a Maluf, Sarney, qual o problema com os Marinhos ?

 
 
imagem de jcm
jcm

Será que a Globo está querendo dar um abraço dos afogados e levar a Dilma junto?

 
 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.

Faça seu login e aproveite as funções multímidia!