Para isso , o programa de

imagem de Delmiro
Delmiro

Para isso , o programa de incendiar favelas deve continuar com todo ardor, e o plano de tungar as águas do Rio de Janeiro.

http://www.tijolaco.com/ De Brizola Neto

Devagar, tucanos, com as águas do Paraíba do Sul. Devagar com o andor, que o Rio Paraíba do Sul pertence a todos! segunda-feira, 24 maio, 2010 às 21:09

A maior parte das pessoas – em São Paulo, em Minas e no Rio de Janeiro - não sabe, mas está em curso um projeto de extrema gravidade e delicadeza do ponto-de-vista ambiental. É o seguinte: em fevereiro de 2008, o então Governador de São Paulo, José Serra, assinou o decreto estadual número 52.748, criando um grupo de trabalho para propor soluções para o abastecimento de água na região metropolitana de São Paulo.

Muito, bem, é mesmo necessário. Mas entre as conclusões destes estudos, surgiu a proposta de bombear até 20 m³ da água do Rio Paraíba do Sul para cima da Serra da cantareirta, para reforçar o sistema de abastecimento de água paulistano. E isso está provocando imensa apreensão nas cidades do Vale do Rio Paraíba, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro.

O motivo é que se trata de um volume de água enorme captado quando a vazão do rio ainda é muito pequena, por estar no início do seu curso. Portanto, quando a retirada de água cria uma situação mais sensível.

Não se trata de ser contra a transposição de águas para o abastecimento humano. De jeito nenhum, porque as águas do mesmo Paraíba do Sul são transpostas, na altura da Serra das Araras, para fornecer água para o sistema Guandu, que serve o Rio de Janeiro. Mas, ali, apesar de todo o impacto que isso cria, estamos falando de um rio formado, não de suas nascentes.

Semana passada, o presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão executivo da Secretaria Estadual do Ambiente, Luiz Firmino Martins Pereira, disse que é extremamente preocupante o projeto, durante audiência pública realizada na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para debater o projeto do governo de São Paulo,

Os municípios paulistas banhados pelo Paraíba, como vocẽ vẽ no vídeo que posto aí em cima, tambṕem estão muito preocupados. É uma decisão extremamente grave. O polêmico projeto de transposição das águas do Rio São Francisco, por exemplo, fala em retirar 3,5% da vazão do rio, já num trecho onde ele tem vazões de cerca de 1.800m³ por segundo.

Dependendo do projeto, estamos falando em retirar algo como 20% da vazão de um rio que ainda está se formando.

Devagar com o andor, que o Rio Paraíba do Sul pertence a todos.

Alguns Comentários Geraldo Chaves — 24 de maio de 2010 @ 21:23

Isso justifica sua fama vampiresca. O cara deixa esse “decreto estadual” para causar mais TERROR! E eu pensando que já tinha ficado livre dele para sempre, já que a eleição vai ser um banho (sem agua do Paraiba) da Dilma. --------------