Racista preso servia de testemunha contra alunos da UnB

Por IngridMariana

Do site indyzinehttp://pt.indymedia.org/conteudo/newswire/7148Marcelo Valle Silveira Mello: criminoso ou vítima?Enviado a 16 Abr 2012, por Face oculta

Ponto de vista ERRADO do CMI Brasil

Gostaria de esclarecer e comprovar, para o CMI, seu ponto de vista extremamente errado em relação ao "misógino" Marcelo Valle Silveira Mello. Para começar, o simples fato dele ser "misógino" (sentir ódio do sexo oposto) já comprova que ele possui problemas mentais. Um anônimo qualquer publicou na internet (não lembro em qual página de notícias) o seguinte comentário: "para escrever as coisas que o Marcelo publicava na internet, a pessoa precisa está muito doida" (mais ou menos isso, escrevi o que eu li com as minhas palavras). Eu vou esclarecer alguns fatos envolvendo o senhor Marcelo Valle Silveira Mello que talvez esclareça quem ele é e qual é o verdadeiro perigo que ele representa:

1) Quem são os pais de Marcelo Valle Silveira Mello?

O pai de Marcelo morreu quando ele ainda era um bebê. Parece ser filho único. A mãe do Marcelo é servidora pública da SERPRO e trabalhava (por incrível que pareça) no gabinete da Presidência da República, em Brasília. Porém, ela já está afastada há vários anos do emprego, porque possui problemas psquiátricos graves. Parece que ela já foi internada em hospital psiquiátrico. O Marcelo praticamente foi criado pela avó, que mora em Brasília.

Vocês preciam acreditar em mim. Ele é vítima. Vejamos: a) Ele é rico e morava em uma cidade problemática, de gente rica, uma verdadeira bolha de vidro, chamada Brasília. b) Ele foi criado pela avó... e possui histórico de problemas mentais na família. Pensem um pouco: o Marcelo não possui pai, nem mãe. A mãe dele é incapaz de cuidar de si mesma, quanto mais de um filho delinquênte.

2) O Marcelo Valle Silveira Mello é uma pessoa normal? Resposta: Não.

Ele possui problema de aparência física (é gordo), além de parecer um nerd. Eu acho, sinceramente, que tratar o Marcelo como criminoso é como construir uma bomba atômica. Um dia a bomba será usada e essa bomba se chama Marcelo Valle Silveira Mello, um jovem rico, problemático e que odeia pobres e negros.

Cadeia não é solução para nenhum problema social. Foi isso que as elites sempre fizeram no Brasil, criando leis que protegem os ricos e jogam os pobres na cadeia. O Marcelo não é pobre, é verdade, mas é um pobre de espírito, um espírito de porco, uma pessoa incapaz de entender a diferença entre o certo e o errado, uma pessoa que acha certo matar os alunos pobres e negros da UnB.

3) O Marcelo possuia amigos poderosos?

Por incrível que pareça, sim. E advinhem quem? A Reitoria da UnB. Eles estavam usando o Marcelo para atacar com violência os alunos (pobres e negros da UnB) que participam de movimentos sociais. Os movimentos sociais sempre incomodaram a Reitoria da UnB, que é corrupta e já foi processada mais de uma vez pelo Ministério Público Federal. E a maior prova disso é o fato do senhor Marcelo Valle Silveira Mello ter participado como TESTEMUNHA DE ACUSAÇÃO, convidado pela própria Reitoria da UnB, em processos disciplinares de expulsão contra alunos da UnB que participavam de movimentos sociais. Esses alunos, envolvidos com a política, foram ameaçados de expulsão. O Marcelo, muito pelo contrário, nunca sofreu nenhuma sanção disciplinar.

4) O Marcelo deve ser preso?

Mais ou menos. Ele deve ser internado, por tempo indeterminado (para sempre) em um hospital psiquiátrico.

Parece óbvio que as habilidades de cracker do Marcelo serão usadas por pessoas corruptas, criminosas, no futuro, inclusive para atacar o banco de dados de instituições financeiras, roubando o dinheiro de milhões de brasileiros.

Acordem! O Marcelo vale ouro! Ele é um cracker, vagabundo, que ainda vai praticar crimes realmente sérios se ninguém tiver sensibilidade para entender que ele precisa ser tratado com o mínimo de justiça e humanidade.

Do Blog de Rafael Ayan Ferreira

Marcelo Valle Silveira Mello: um racista alimentado pela UnB!

A algum tempo, tanto eu como muitas outras pessoas esperam por justiça. Esperam para ver alguma atitude mais firme contra um criminoso racista que ameaça mulheres, negros, homossexuais, faz apologia à pedofilia e que tem como um de seus alvos a comunidade acadêmica da Universidade de Brasília. Enfim esse dia chegou, com a prisão de Marcelo Valle Silveira Mello.

Marcelo é conhecido de longa data na UnB. Infelizmente, não pelo seu conhecimento em informática, que poderia utilizar em favor do crescimento do país, mas pelo seu ódio à todos(as) que não comungam de suas ideias, de seus crimes.

Em 05/08/2005, na única oportunidade em que o encontrei pessoalmente – excluindo-se as oitivas no MPDFT e na Comissão Disciplinar da UnB –, ele tentou me agredir. Estranhamente, mesmo sem ter me chamado para conversar, a UnB já tinha escolhido o seu lado na história: era eu o culpado, o suposto agressor, e cabia a mim me defender desse racista, homofóbico e pedófilo dentro e fora da UnB, e por muito pouco o processo aberto por racismo em que o MPDFT logrou êxito na segunda instância não se transforma em um processo de uma suposta agressão ao Marcelo.

Ora, logo a UnB, que se diz vanguarda na defesa dos direitos humanos, pecou. Lembro-me bem que nesse dia, 05/08/2005, eu estava andando no gramado entre o ICC Norte e a Biblioteca da UnB e fui surpreendido por um Fiat Uno da segurança da UnB, que entrou no gramado, deu um “cavalo de pau” na minha frente e me deu “voz de prisão”. Três seguranças armados com cassetetes me colocaram no carro, forçadamente, e me levaram para o posto policial da UnB. Lá fiquei aguardando o Marcelo Valle chegar. Passaram-se dois minutos e ele chegou, no banco dianteiro de uma Kombi, somente com um motorista. Começava aí o racismo institucional da UnB!

Bem, o fato é que essa confusão gerou um processo que não foi de “suposta agressão física de Marcelo Valle à Rafael Ayan” e sim o contrário. A forma de se escolher o réu é clara e tem duas explicações viáveis, não excludentes:

1-   Quem é o negro e quem é o branco da história.

2-   Quem participava do movimento estudantil e não era visto com bons olhos pela reitoria, principalmente em tratando-se de um estudante e servidor.

 A partir de agora, organizarei uma série de posts sobre como se deu a perseguição contra mim, num processo administrativo iniciado na UnB que em muito ajudou na defesa de Marcelo de que eu o tinha agredido, desviando o foco do racismo. Eu me defendi sozinho da acusação de agressão física de Marcelo, tanto dentro da UnB como fora, no processo em que eu fui arrolado como testemunha de acusação e quase viro o réu.

Por quase sete anos guardei esses documentos comigo, pois tinha certeza que se os publicasse antes não iria surtir efeito algum, iriam achar que era uma briguinha pessoal, como ponderou a juíza que inocentou Marcelo Valle na primeira instância. Hoje, com o país todo sabendo quem é Marcelo Valle e sua conta de 500 mil reais, sabe-se lá se não era para a compra de armamentos para uma matança em série na UnB, chegou o momento de mostrar como a UnB tem parte da culpa de ter alimentado a visão de impunidade de Marcelo. Não divulgo isso para prejudicar a imagem da UnB, mas porque por muito tempo eu fui tido como alguém que agrediu um estudante, e venci essa acusação nos tribunais sem apoio alguma da UnB. Aliás, a UnB, em alguns momentos, como verão a frente, parecia querer me expulsar, ao passo que Marcelo tinha um tratamento de rei. Para terem ideia, ele não saiu da UnB por uma decisão política da reitoria, que poderia com base no regulamento da universidade – o mesmo que utilizaram para tentar me enquadrar – ter expulsado Marcelo por representar perigo à comunidade acadêmica.

Então, é salutar dizer que jamais, repito, jamais as gestões Lauro Mohry (2005), Timothy Mulholland (nov/2005 – abr/2008), Roberto Aguiar (abr/2008 – nov/2008) e José Geraldo de Souza Júnior (nov/2008 – atual) me ofereceram qualquer tipo de apoio nessa questão. Não fossem as ameaças de Marcelo ao aniquilamento de estudantes da UnB, ficasse ele “somente” com os ataques aos negros, mulheres, homossexuais e apologia à pedofilia, a UnB continuaria em sua inércia achando que não se passava de alguém querendo aparecer.

Começo com a digitalização da abertura do processo de sindicância contra mim, em 10/08/2005. Passados cinco dias após o ocorrido, sem nunca ter me chamado para explicar o que aconteceu, a UnB me elegera a bola da vez, deixando o racismo de Marcelo Valle seguir caminho livre e inclusive ser incentivado.

Nenhum voto
33 comentários
imagem de Fabiano43543543
Fabiano43543543

O sujeito é rico e a mãe trabalha, ou trabalhou, sei lá, no gabinete do presidente do Brasil, mas foi afastada por ser "louca", além do cara não ter pai. Pois bem, moro no subúrbio da zona sul de São Paulo (quem conhece sabe como é por aqui), não tenho pai, minha mãe é faxineira, tenho 4 irmãos e nem por isso saio por aí pregando ódio ou incitando traficante a dar tiro nos outros. Embora eu seja pobre, nem mesmo fumar eu fumo, bem como todos os meus amigos. E olha que somos todos pobres pra caramba, porém estudados. Leio muito e graças a Deus nada nos falta, pois trabalho muito como técnico em computação. Agora, simplesmente leio que um sujeito desses, racista, homofóbico, pedófilo, que faz todo tipo de apologia ao crime não é normal?? Merece "mais ou menos" ir preso?? Aqui no Brasil se um pobre rouba um saco de feijão é humilhado em rede nacional e vai preso, mas se um riquinho "gordo e nerd" comete crimes de tudo que é jeito não merece ir preso, mas sim ser tratado (e bem tratado) num manicômio?? Isso parece-me defesa a favor desse degenerado. Texto de péssimo gosto, sinceramente. Típico texto de pessoas que, por algum motivo que nunca entendi, protege bandido. Queria ver se esse moleque, o tal Marcelo "gordo e nerd" tivesse feito campanha para matarem um familiar seu, duvido que você pensaria dessa forma. Duvido. O cara é um criminoso e merece ficar preso. Ponto final.

 
 
imagem de AlvaroTadeu
AlvaroTadeu

Nassif, esse post defendendo um não-sei-quem da UnB é de profundo mau gosto, o texto parece mais obra de um sem-noção. Tenho certeza de que coisas muito melhores devem aparecer por aí, mesmo às férias de um feriadão. Sempre tem alguém querendo mostrar um cantor, banda, compositor, com gravações raras, etc. Deixa esse povo aí aparecer. A propósito, por falar em música, a GloboNews vai apresentar um programa com Rita Lee, como a "Rainha do Rock". A rainha do rock, no Brasil, desculpem, foi Cely Campello. As outras vieram DEPOIS. Na época de Cely não havia programas nacionais de TV, não havia nem mesmo gravação de vídeo. As imagens morriam na mesma hora em que eram criadas. Com TV colorida transmitida via satélite, é muito mais fácil.

 
 
imagem de manoel2702
manoel2702

Atenção equipe do Luis Nassif Online

Quando acesso o post "racista-preso-servia-de-testemunha-contra-alunos-da-unb" parece-me que está havendo uma superposição de um texto sob o título "BOMBAS COMEÇAM A EXPLODIR NO REINO DO CIVITA..." com um assunto muito sério, envolvendo, inclusive o Ministro Gilmar Mendes.

Por favor, verifiquem se a coisa é real ou se foi plantada alí, por meios ilicitos. Otexto sob o título "BOMBAS COMEÇAM A EXPLODIR NO REINO DO CIVITA..." aparece como postado às 19:15h.

Abs

Manoel

 
 
imagem de manoel2702
manoel2702

As reitorias da UnB e da USP poderiam se dar as mãos. O reitor Grandino poderia pedir emprestado o Marcelo para realizar alguns "servicinhos" à reitoria. Bem no estilo dele,  não acham?

 
 
imagem de S.V.
S.V.

Quer o Ivan moraes queira quer não, ninguém pode ser obrigado a gostar de um indio, de um negro, de um branco ou de uma mulher, de um ET ou de um japonês.

 
 
imagem de S.V.
S.V.

Essa Ivan Moraes é o maior mala que se tem notícia por aqui.

 
 
imagem de Ivan Moraes
Ivan Moraes

"...  di ki se tem noticia".

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

 
imagem de Assis Ribeiro
Assis Ribeiro

Bravo Ivan, bravo Ingrid.

Ele cometeu crime e por isso deve ser julgado e condenado.

A aplicação da pena  imposta dependerá de exames psiquiátricos, ou xilindró comum ou xilindro ( no Brasil) psiquiátrico.

 
 
imagem de Gunter Zibell - SP
Gunter Zibell - SP

Suponho que o caso seja psiquiátrico e não para prisão comum.

Mas estou perdido nessa... Há uns dois meses apareceu o caso de um site hospedado nos EEUU que correspondia a esse perfil (misógino, homofóbico, racista e pedófilo), que a Polícia Federal estava tentando remover da internet com gestões ao provedor no exterior, e que também tinha lançado uma ameaça de morte a Jean Wyllis.

É essa a história?

 

"Eu abri uma frestinha na porta do armário. Dei uma escapadinha para fora. Eu entro no armário de novo e tranco a porta. Boto cadeado. Juro." http://www.facebook.com/FelixBichaMa

 
imagem de nadja rocha
nadja rocha

 


Laudo psiquiátrico é muito relativo.É subjetivo.Vejamos o caso do matador da Noruega.Ele irá a julgamento com DOIS laudos psiquiátricos: um diz que ele é completamente louco e, outro diz que ele não é louco pq se assim fosse,  não conseguiria fazer o que  fez.

 

"Só merece a liberdade e a vida quem luta por elas cada dia." Goethe

 
imagem de Under_Siege
Under_Siege

é curioso usar a carta da "loucura" depois de aprontar à beça, fazer mal a muitos na tentativa de evitar a prisão...

e tem pessoas que consideram o criminoso um prisioneiro politico. Como se vê, Hitleres vivem. Infelizmente também entre nós. Essa serpente não pára de parir.

 
 
imagem de Gunter Zibell - SP
Gunter Zibell - SP

Esquece... Acabo de ver o outro post... Referia-me a esse site, do Silvio Koerich.

Aproveito pra comentar algo.

Em uma conversa recente no facebook alguém estava preocupado com a tendência brasileira à censura. O argumento era que o Brasil pedia uma média de 350 suspensões/ano de sites no Google, contra cerca de 200/ano dos (órgãos dos) EEUU.

Ora, argumentei eu, isso não é censura, é proteção da liberdade. Pois os sites para os quais se pede suspensão são ilegais e perturbadores da sociedade, propagam ódio e ódio tolhe a liberdade. Há muita coisa ruim se refugiando no discurso da liberdade de expressão, temos que ser responsáveis e ver de modo holístico o processo.

Se órgãos brasileiros pedem mais suspensões que os correspondentes americanos, mais que o dobro se pensarmos nas populações relativas, é porque no Brasil ainda há mais problemas a combater, não a ignorar. E anda fácil brasileiros se hospedarem nos EEUU, não há essa recíproca lá.

Então, lamento, policiamento e/ou crítica de discursos de ódio não é censura, é socialmente necessário.  E deve prosseguir até que baixe o número de sites denunciados.

 

"Eu abri uma frestinha na porta do armário. Dei uma escapadinha para fora. Eu entro no armário de novo e tranco a porta. Boto cadeado. Juro." http://www.facebook.com/FelixBichaMa

 
imagem de marcelo
marcelo

complementando...

Este cara está preso por crime de opinião. A legislação brasileira preve prisão por crime de opinião. Racismo por exemplo, basta ter opiniões racistas para ser considerado racista. 

E abomino isto. Isto é uma forma de tutelar o cidadão. dizer que a cidadão não sabe discernir entre o certo e o errado e por opinião alheia vai cometer crime de verdade (aqueles que efetivamente causam danos físicos ou ao patrimonio de outrem).

 
 
imagem de DanielQuireza
DanielQuireza

Não é só opinião, é apologia ao crime também.

 

 

@DanielQuireza

 
imagem de marcelo
marcelo

pois eu falava justamente sobre a tal da apologia. a justiça brasileira se arrogou de defensora dos cidadãos contra as maudades ouvidas. 

isto é tutlear o cidadão. isto é dizer que o cidadão não sabe diferir o certo do errado.

 
 
imagem de Jair Fonseca
Jair Fonseca

Incitar ao ódio racial, sexual etc e tal, como esse mentecapto fez, merece censura, prisão, processo, julgamento e punição.

 
 
imagem de marcelo
marcelo

prisão?

ok.

 
 
imagem de marcelo
marcelo

estamos falando aqui de prisão. já esteve no sistema prisional brasileiro? ele está. por que? por que ele é um babaca. o que ele fez pra merecer ser trancafiado na prisão?

 
 
imagem de Jair Fonseca
Jair Fonseca

Sei bem como é a prisão, principalmente como é para os pobres, o que não é o caso desse cara. Que também ameaçou de morte estudantes da UNB.

 
 
imagem de marcelo
marcelo

sabe o que fazem com "ricos" que entram na prisão? seu remédio é amargo demais. reveja seus conceitos.

 
 
imagem de marcelo
marcelo

"Ora, argumentei eu, isso não é censura, é proteção da liberdade."

É censura sim. Por mais asneirante que seja a idéia propagada, é só idéia. idéia não machuca ninguém.

"Se órgãos brasileiros pedem mais suspensões que os correspondentes americanos, mais que o dobro se pensarmos nas populações relativas, é porque no Brasil ainda há mais problemas a combater, não a ignorar. "

Errado. O judiciário do Brasil adora controlar opiniões. coisa que lá no primeiro mundo é visto com muito mais reserva. Se estamos certos e eles errados, é assunto pra outro tópico.

"Então, lamento, policiamento e/ou crítica de discursos de ódio não é censura, é socialmente necessário. "

Pode até ser ser socialmente necessário, mas é censura sim senhor.

 
 
imagem de S.V.
S.V.

Tenho desprezo por países onde a liberdade de expressão não impera.

.

Liberdade já para esses criminosos políticos.

 
 
imagem de Ingrid Mariana
Ingrid Mariana

E o pior é que o próprio poder público muitas vezes é falho ao aplicar medidas efetivas para conter esse tipo de pessoa, em 2008 ele foi absolvido da acusação de racismo. Destaco aqui trechos de notícia da época:


"A ação penal contra o estudante foi ajuizada pelo MP-DF em agosto de 2005. Foi instaurado também um Incidente de Insanidade Mental, para avaliar as condições psíquicas do réu.

No entendimento da juíza, o acusado, por ser na época um adolescente imaturo, portador de transtorno de personalidade e emocionalmente instável, usou expressões pesadas.

Em sua decisão, a juíza Geilza Diniz considerou que o acusado não é uma pessoa racista, que "convive com negros e é tido em bom conceito por eles". Três testemunhas de seu círculo íntimo de amizade disseram ainda que Marcelo nunca demonstrou qualquer comportamento nesse sentido.

Assim, segundo a juíza, não se pode falar que tenha praticado crime de preconceito em relação à cor. “Não havendo o dolo, não há o crime de racismo, motivo pelo qual o réu foi absolvido”.

Segundo informações do TJ-DF (Tribunal de Justiça do Distrito Federal), Marcelo, à época, era aluno do curso de letras da UnB (Universidade de Brasília), e foi acusado de disseminar idéias racistas e agredir negros e afro-descendentes no Orkut durante discussões sobre as cotas da UnB."

(fonte:http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/noticias/8546/juiza+absolve+acusado+de+praticar+racismo+no+orkut.shtml)

 

 

" Se o discurso controla mentes, e mentes controlam ação, é crucial para aqueles que estão no poder controlar o discurso em primeiro lugar." Teun A. Van Dijk

 
imagem de Ivan Moraes
Ivan Moraes

"A ação penal contra o estudante foi ajuizada pelo MP-DF em agosto de 2005. Foi instaurado também um Incidente de Insanidade Mental, para avaliar as condições psíquicas do réu":

Eu acabei de dizer isso!  Disse ou nao disse?  Juiz brasileiro nao tem competencia pra lidar com isso -falta lhes ate competencia pra lidar com racismo, mais ainda pra lidar com os criminalmente insanos.

Eu disse ou nao disse isso?

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

 
imagem de Ivan Moraes
Ivan Moraes

"Vocês preciam acreditar em mim. Ele é vítima":

Pode esquecer.  Nao foi porque o papai dele foi ruim pra ele que eu estava ou estou disposto a revisitar a vida de Michael Jackson, por mais injusticado ele tenha sido.

Agora esse cara eh criminoso mesmo, e sabe disso.  Se ele tem problema mental eh pra ser considerado DEPOIS de um processo, nao antes.

Tambem conheco familia com historico de problema mental.  Uma vez fulano teve que chamar a policia no interior do Brasil pra ir pra casa dele levar cicrana pro hospital porque ela estava tendo um ataque esquizofrenico.  Eh uma coisa muito dolorosa pra ver pessoas que minha familia adora em uma situacao assim, mas eles nem sao criminosos.

Criminalidade vem primeiro, depois doenca mental -isso eh assunto pra juiz que nao eh feito de merda, alias.  Nao eh assunto da competencia de juiz brasileiro.  Se fosse, eu seria o primeiro na fila pra especifica a doenca mental como atenuante.  fulano de tal foi deportado dos EUA -unico pais que ele conhecia- por tirar a roupa em publico.  Nos passamos por isso com a familia dele, mas de acordo com a lei americana nada dos anos e anos de historico documentado de doenca mental foi considerado.  Tambem "fomos" lesados (me considero lesado tambem).  Quem acreditaria que uma coisa dessas pode ser sumariamente descartada na justica americana?  E quem acreditaria que...

Eu nao consigo continuar.

 

ECHELON saiu da internet. ECHELON agora esta no seu proprio computador.

 
imagem de Marco St.
Marco St.

BOMBAS COMEÇAM A EXPLODIR NO REINO DO CIVITA...

 

http://3.bp.blogspot.com/-BMq3Sx3_3_Y/T5sZQsFMYsI/AAAAAAAADGo/q2Z5cxgl3uE/s1600/Naum.bmp

 

"Que tempos são estes, em que é necessário defender o óbvio?" Bertolt Brecht

 
imagem de Iggy
Iggy

hehehe ...o "gilmar" no cantinho direito superior da tela, significa que vc tava procurando quem eu estou pensando?

 
 
imagem de Kleber.S
Kleber.S

A parte mais grave é a acusação de ser "personal araponga" do ministro Gilmar Mendes.

O que isso quer dizer?

Gilmar Mendes mandava ele espionar alguém?

 
 
imagem de Marco St.
Marco St.

Mais uma bomba: Cachoeira era editor da vejabandida...

 

 

   

 

  

 

Re: Racista preso servia de testemunha contra alunos da UnB
 

"Que tempos são estes, em que é necessário defender o óbvio?" Bertolt Brecht

 
imagem de Sanzio
Sanzio

Opa, Nassif, estes dois comentários do Marco St merecem um post.

 
 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.

Faça seu login e aproveite as funções multímidia!