imagem de Lilian Milena

Brasilianas discute os futuros setores produtores de inovação

Autor: 

Quais são os setores do futuro, que podem dirigir o Brasil para uma condição de desenvolvimento sustentável?

Especialistas e representantes do setor produtivo concordam que hoje o país dispõe de todos os instrumentos possíveis de apoio à inovação. Mas, para que o círculo virtuoso da ciência contribua com o desenvolvimento da sociedade, é preciso criar um ambiente de estabilidade para dar horizonte às empresas. Como superar esse desafio? Para tentar responder essa e outras perguntas voltadas ao tema, o apresentador Luis Nassif recebe hoje (27), a partir das 20h00, na TV Brasil, o diretor de Planejamento e Gestão da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), José Luís Gordon, o presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) Luis Manuel Fernandes, e o coordenador-adjunto de pesquisa para Inovação FAPESP, Fábio Kon. Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 

Políticas antagônicas prejudicam inovação no país

Os fatores que envolvem a dinâmica de estudos para melhorar produtos e serviços são contraditórios no Brasil. O governo oferece uma série de mecanismos para fomentar a pesquisa aplicada (cerca de R$ 500 milhões no total, hoje), mas, em contrapartida, promove um quadro macroeconômico, tributário e educacional que amedronta os investimentos privados em inovação. A opinião é do diretor científico da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), Carlos Henrique de Brito Cruz, convidado para falar no 12º Fórum de Debates Brasilianas.org, realizado nesta terça-feira, 30, em São Paulo. 

"A partir do momento que a economia nacional ficou estável, em meados dos anos 1990, o mundo passou a prestar mais atenção no Brasil” conta. Entre os atrativos do país, estão mercado consumidor consolidado e conhecimento desenvolvido em setores importantes, como o petroquímico, de biocombustíveis (etanol) e aeronáutico. 

Leia mais »
Tags: 
inovação
Tags: 
FAPESP
Tags: 
Fórum de Debates Brasilianas.org
Tags: 
Embraer
imagem de Lilian Milena

Políticas antagônicas prejudicam inovação no país

Autor: 

Os fatores que envolvem a dinâmica de estudos para melhorar produtos e serviços são contraditórios no Brasil. O governo oferece uma série de mecanismos para fomentar a pesquisa aplicada (cerca de R$ 500 milhões no total, hoje), mas, em contrapartida, promove um quadro macroeconômico, tributário e educacional que amedronta os investimentos privados em inovação. A opinião é do diretor científico da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), Carlos Henrique de Brito Cruz, convidado para falar no 12º Fórum de Debates Brasilianas.org, realizado nesta terça-feira, 30, em São Paulo.

"A partir do momento que a economia nacional ficou estável, em meados dos anos 1990, o mundo passou a prestar mais atenção no Brasil” conta. Entre os atrativos do país, estão mercado consumidor consolidado e conhecimento desenvolvido em setores importantes, como o petroquímico, de biocombustíveis (etanol) e aeronáutico.
Leia mais »

Pré-Sal:Tecnologai com mais precisão

Blog da Petrobras


A Petrobras, em parceria com o governo de São Paulo, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Fundação de Amparo à Tecnologia do Estado de São Paulo (Fapesp), está investindo R$ 38,7 milhões em instalações e equipamentos para garantir medições cada vez mais precisas para o desenvolvimento das reservas do pré-sal.


A Universidade de São Paulo (USP) e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT-SP) agora contam com laboratórios de Metrologia de Vazão de Óleo e de Ensaios Pesados, instalações que possibilitam uma calibração mais confiável dos instrumentos que medem a vazão de líquidos, além de testes mais exatos de estruturas e equipamentos. Leia mais »

Tags: 
A Petrobras
Tags: 
FINEP
Tags: 
FAPESP
Tags: 
governo de São Paulo
imagem de Bruno de Pierro

Centro de políticas de inovação deve ser a empresa, diz Brito Cruz

Autor: 

O dispêndio total em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), no Brasil, representou 1,09% do PIB (em países desenvolvidos, pode-se chegar a 3%) em 2008, sendo 54% proveniente de fonte pública e 46% de empresas e institutos de pesquisa particulares. Do total de gastos públicos em pesquisa, 32% diz respeito à participação estadual, por meio das universidades estaduais, Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) e Institutos Estaduais. Em relação a São Paulo, especificamente, a parte estadual é 63% do dispêndio público em P&D.

As informações, apresentadas pelo diretor-científico da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), Carlos Henrique de Brito Cruz, durante o 9º Fórum de Debates Brasilianas.org – Integração com a Universidade, realizado em São Paulo na última semana de janeiro, revelam que a inovação tecnológica no Brasil precisa de mais incentivos para ser desenvolvida nas empresas. A tese se reforça quando se verifica o número de pesquisas feitas em empresas entre 2005 e 2008; No Brasil foram 44.901, contra 166.289 na Coréia do Sul e 1.135.500 nos Estados unidos.

  Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: 
imagem de Bruno de Pierro

Contradições são relevantes para IPCC

Autor: 

Após a publicação do Relatório de Revisão do IPCC, realizado por um comitê de revisores do InterAcademy Council (IAC), e pelo qual se definiram recomendações ao painel, pesquisadores ligados do IPCC agora discutem a relevância das sugestões e como implementá-las até 2011. As propostas não afetam diretamente as pesquisas e o conteúdo científico dos relatórios do IPCC, mas sim os modos pelos quais são realizados e também a estrutura administrativa do painel.

Portanto, indiretamente, as definições interferem na produção científica, à medida em que são sugeridas novas diretrizes, desde a obrigatoriedade de fornecer citação bibliografica até maior abertura para autores com pontos-de-vista diferentes.

Entre os cientistas que produziram o relatório do IAC, está o diretor-científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Carlos Henrique de Brito Cruz. Em entrevista ao Brasilianas.org, o ex-reitor da Unicamp falou sobre sua participação na avaliação e aproveitou para esclarecer as principais propostas de mudanças encaminhadas ao IPCC.

  Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: