As políticas de apoio às startups

Por Luis Nassif

Programa Startup Brasil foi a melhor política de incentivo às startups até agora criado pelo governo

Montado pelo Secretário de Política de Informática do MCTI (Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação) Virgílio Almeida, o programa Startup Brasil foi a melhor política de incentivo às startups (empresas iniciantes de conteúdo tecnológico) até agora criado pelo governo federal.

Essa foi a conclusão unânime dos painelistas do 61o Fórum Brasilianas, sobre as indústrias criativas.

Antes dele, houve vários programas, como o Inovar, de 2001, o Programa Juros Zero, de 2004, o RHAE Inovação, de 2004, a Subvenção Econômica, de 2006, o Prime, de 2009, o PAPPE Integração de 2010.

Cada um deles significou um aprendizado, mas quase todos pecaram por dois erros: a falta de continuidade e a ausência de sistemas de avaliação. Leia mais »

Tags: 
inovação
Tags: 
tecnologia
Tags: 
FINEP
Tags: 
startups
Tags: 
ministério da ciência
Tags: 
Startup Brasil
imagem de Lilian Milena

Brasilianas discute os futuros setores produtores de inovação

Autor: 

Quais são os setores do futuro, que podem dirigir o Brasil para uma condição de desenvolvimento sustentável?

Especialistas e representantes do setor produtivo concordam que hoje o país dispõe de todos os instrumentos possíveis de apoio à inovação. Mas, para que o círculo virtuoso da ciência contribua com o desenvolvimento da sociedade, é preciso criar um ambiente de estabilidade para dar horizonte às empresas. Como superar esse desafio? Para tentar responder essa e outras perguntas voltadas ao tema, o apresentador Luis Nassif recebe hoje (27), a partir das 20h00, na TV Brasil, o diretor de Planejamento e Gestão da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), José Luís Gordon, o presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) Luis Manuel Fernandes, e o coordenador-adjunto de pesquisa para Inovação FAPESP, Fábio Kon. Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 

Pré-sal e a Maldição do Petróleo

Para escapar da maldição do petróleo país deve incentivar empresas de capital nacional

A política de conteúdo local, que obriga a indústria petroleira a contratar insumos nacionais, não é suficiente para melhorar o nível de produtividade da economia brasileira, avaliou nesta quinta-feira (12) o diretor da Inovação da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), João De Negri, durante abertura do fórum “As redes de pesquisa para o setor de petróleo e gás natural”, promovido pelo portal Brasilianas.org, no Rio de Janeiro.

A proposta de conteúdo local é aplicada desde 1998 pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), como clausula de classificação nos processos de leilões de exploração de campos de petróleo e gás. As companhias que apresentam índices maiores de contratação de serviços e produtos de empresas nacionais têm mais chances de ganhar a concessão de áreas nas rodadas de licitação. Leia mais »

Tags: 
Fórum Brasilianas.org
Tags: 
FINEP
Tags: 
MCTI
Tags: 
pré-sal
Tags: 
42°
Tags: 
Inova Petro
imagem de Lilian Milena

Pré-sal e a Maldição do Petróleo

Autor: 

Para escapar da maldição do petróleo país deve incentivar empresas de capital nacional

A política de conteúdo local, que obriga a indústria petroleira a contratar insumos nacionais, não é suficiente para melhorar o nível de produtividade da economia brasileira, avaliou nesta quinta-feira (12) o diretor da Inovação da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), João De Negri, durante abertura do fórum “As redes de pesquisa para o setor de petróleo e gás natural”, promovido pelo portal Brasilianas.org, no Rio de Janeiro.

A proposta de conteúdo local é aplicada desde 1998 pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), como clausula de classificação nos processos de leilões de exploração de campos de petróleo e gás. As companhias que apresentam índices maiores de contratação de serviços e produtos de empresas nacionais têm mais chances de ganhar a concessão de áreas nas rodadas de licitação. Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
imagem de Lilian Milena

39º FDB - José da Gama Malcher, Finep

Apresentação de José da Gama Malcher, Analista do Departamento de Petróleo e Gás e da Indústria Naval da FINEP-Financiadora de Estudos e Projetos do MCTI, realizada durante 39º Fórum de Debates Brasilianas.org, sobre Inovação e Tecnologia para atender a cadeia de Gás e Petróleo. O evento aconteceu em 23 de Maio, de 2013 - São Paulo.

Arquivo: 

Finep e agência de inovação norueguesa estreitam laços

O casamento entre empresas brasileiras e norueguesas no setor de petróleo e gás natural “irá ocorrer mais dia ou menos dia”, afirmou José Malcher, analista do departamento de Petróleo e Gás e da Indústria Naval da Finep, empresa pública de financiamento ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), durante fórum de debates Brasilianas.org, promovido pela Agência Dinheiro Vivo, em São Paulo.

Há duas semanas, as agências de fomento à inovação de cada país, Finep e Innovation Norway, organizaram um encontro no Rio de Janeiro para discutir pesquisa, desenvolvimento e cooperação na área de petróleo e gás natural (P&G). O workshop recebeu apoio do Consulado Geral da Noruega, MCTI, Petrobras e da empresa norueguesa de petróleo e gás, Statoil.

Segundo Malcher, o pré-sal é, na realidade, uma grande fronteira internacional de conhecimento e a indústria brasileira tem chances hoje de se especializa ainda mais na exploração de reservas em águas profundas, podendo se tornar, nos próximos anos, a maior exportadora dessa tecnologia. Leia mais »

Tags: 
Brasilianas.org
Tags: 
FINEP
Tags: 
inovação
Tags: 
petróleo
Tags: 
gás
Tags: 
pme
Tags: 
39º
imagem de Lilian Milena

Finep e agência de inovação norueguesa estreitam laços

Autor: 

O casamento entre empresas brasileiras e norueguesas no setor de petróleo e gás natural “irá ocorrer mais dia ou menos dia”, afirmou José Malcher, analista do departamento de Petróleo e Gás e da Indústria Naval da Finep, empresa pública de financiamento ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), durante fórum de debates Brasilianas.org, promovido pela Agência Dinheiro Vivo, em São Paulo.

Há duas semanas, as agências de fomento à inovação de cada país, Finep e Innovation Norway, organizaram um encontro no Rio de Janeiro para discutir pesquisa, desenvolvimento e cooperação na área de petróleo e gás natural (P&G). O workshop recebeu apoio do Consulado Geral da Noruega, MCTI, Petrobras e da empresa norueguesa de petróleo e gás, Statoil.

Segundo Malcher, o pré-sal é, na realidade, uma grande fronteira internacional de conhecimento e a indústria brasileira tem chances hoje de se especializa ainda mais na exploração de reservas em águas profundas, podendo se tornar, nos próximos anos, a maior exportadora dessa tecnologia. Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
imagem de Lilian Milena

País mapeará tecnologias chaves ao desenvolvimento

Autor: 

Levantamento se assemelha à estratégia de competição chinesa

A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), iniciará o mapeamento das ‘100 tecnologias chaves’ para o desenvolvimento do país. A proposta se assemelha a um trabalho realizado pela China em 2006, para determinar cem tecnologias para apostar seus investimentos nas próximas décadas.

“O levantamento feito por chineses demorou dois anos e meio e motivou, inclusive, a visita de uma comissão norte-americana ao país asiático, afim de estudar qual será o impacto da estratégia chinesa sobre a competitividade norte-americana”, explicou João De Negri, diretor de Inovação da FINEP e pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) licenciado, durante o 28º Fórum de Debates Brasilianas.org - A Política Industrial, realizado em São Paulo.
Leia mais »

imagem de Lilian Milena

27ºFórumBrasilianas - Rochester Gomes da Costa, Finep

Apresentação de Rochester Gomes da Costa, Chefe do Departamento de Empreendedorismo Inovador da Finep, realizada no 27º Fórum de Debates Brasilianas.org - A Inovação nas Micro e Pequenas Empresas, em 9 de Agosto de 2012.

Arquivo: 
imagem de Bruno de Pierro

Entrevista: Glauco Arbix, presidente da FINEP

Autor: 

O real vem se valorizando acentuadamente desde março, quando a taxa de câmbio valia R$ 1,66. Hoje, encontra-se no patamar de R$ 1,57. Esse cenário tem proporcionado a diminuição da competitividade em setores industriais, principalmente o manufatureiro, e a intensificação do processo de desindustrialização. Segmentos ligados à média ou alta tecnologia, como o de semicondutores e de máquinas e equipamentos, demonstram insatisfação com a penetração de importados. A dificuldade de ampliação dos investimentos em inovação e em produtos com maior valor agregado tem reservado espaço para o Brasil, no exterior, principalmente para produtos agrícolas e minerais, com baixo valor agregado.
Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: 

Entrevista: Glauco Arbix, presidente da FINEP

O real vem se valorizando acentuadamente desde março, quando a taxa de câmbio valia R$ 1,66. Hoje, encontra-se no patamar de R$ 1,57. Esse cenário tem proporcionado a diminuição da competitividade em setores industriais, principalmente o manufatureiro, e a intensificação do processo de desindustrialização. Segmentos ligados à média ou alta tecnologia, como o de semicondutores e de máquinas e equipamentos, demonstram insatisfação com a penetração de importados. A dificuldade de ampliação dos investimentos em inovação e em produtos com maior valor agregado tem reservado espaço para o Brasil, no exterior, principalmente para produtos agrícolas e minerais, com baixo valor agregado.
Leia mais »

Tags: 
inovação
Tags: 
ciência
Tags: 
tecnologia
Tags: 
FINEP
Tags: 
Glauco Arbix

Pré-Sal:Tecnologai com mais precisão

Blog da Petrobras


A Petrobras, em parceria com o governo de São Paulo, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Fundação de Amparo à Tecnologia do Estado de São Paulo (Fapesp), está investindo R$ 38,7 milhões em instalações e equipamentos para garantir medições cada vez mais precisas para o desenvolvimento das reservas do pré-sal.


A Universidade de São Paulo (USP) e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT-SP) agora contam com laboratórios de Metrologia de Vazão de Óleo e de Ensaios Pesados, instalações que possibilitam uma calibração mais confiável dos instrumentos que medem a vazão de líquidos, além de testes mais exatos de estruturas e equipamentos. Leia mais »

Tags: 
A Petrobras
Tags: 
FINEP
Tags: 
FAPESP
Tags: 
governo de São Paulo