imagem de Bruno de Pierro

Santander nega cobrir déficit do Banesprev

Autor: 

Contribuintes do Banesprev, o fundo de pensão do antigo Banco do Estado de São Paulo (Banespa) deverão pagar, a partir do próximo dia 20, o dobro do valor com o qual estão acostumados a contribuir para a complementação previdenciária. A cobrança, que também atinge os servidores já aposentados, faz parte do rateio que foi votado pelo Conselho Deliberativo do fundo no início do ano, para tentar cobrir o rombo de R$ 771 milhões. A Afubesp, associação dos funcionários do banco, reúne-se, na próxima semana, com representantes do Ministério da Previdência, para questionar a medida, apoiada pelo Santander. Segundo a entidade, o déficit está relacionado ao serviço passado do Plano II, uma dívida herdada pelo banco espanhol depois que privatizou o Banespa há 11 anos. Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: 

Reforma da previdência do setor público

Data de exibição: 
19/03/2012

O Brasilianas.org discute na TV Brasil a reforma da previdência do setor público federal e as implicações da provável criação de um novo fundo de previdência complementar por meio da Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal (Funpresp), que já foi aprovada na Câmara dos Deputados e será votada ainda este semestre no Senado.

A criação da Funpresp, nos moldes de fundos de pensão como Funcef e Previ, define que os servidores públicos futuros terão garantido pela União aposentadoria igual a que é paga aos trabalhadores regidos pelo Regime Geral da Previdência. Os novos servidores que desejarem aumentar suas aposentadorias deverão recorrer ao plano de previdência complementar e contribuir com um percentual a ser negociado. A contribuição do servidor será paritária com a da União até o limite de 8,5%.
Leia mais »

imagem de Bruno de Pierro

Brasilianas discute Previdência Complementar

Brasilianas.org desta segunda-feira (19/03) irá discutir, às 22h na TV Brasil, a reforma da previdência do setor público federal e as implicações da provável criação de um novo fundo de previdência complementar por meio da Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal (Funpresp), que já foi aprovada na Câmara dos Deputados e será votada ainda este semestre no Senado.

A criação da Funpresp, nos moldes de fundos de pensão como Funcef e Previ, define que os servidores públicos futuros terão garantido pela União aposentadoria igual a que é paga aos trabalhadores regidos pelo Regime Geral da Previdência. Os novos servidores que desejarem aumentar suas aposentadorias deverão recorrer ao plano de previdência complementar e contribuir com um percentual a ser negociado. A contribuição do servidor será paritária com a da União até o limite de 8,5%.  Leia mais »

Tags: 
Tags: 
Tags: 
Tags: