A crise do setor elétrico: os problemas ocultos

Do Blog Infopetro

Por Roberto Pereira d´Araujo

O verão de 2014 foi um dos mais quentes e secos da história. Seguramente, essa anomalia atingiu duplamente o nosso setor elétrico. Gastamos mais energia com refrigeração e estamos recebendo menos água nos rios. É bem possível que alguns analistas achem perfeitamente desculpável que estejamos passando por uma repentina crise e que seja natural ter que pagar uma dívida bilionária por geração térmica que já tangencia níveis macroeconômicos.

A anomalia da temperatura pode camuflar que, mesmo com hidrologias mais favoráveis, nós já estaríamos no caminho de gastos bilionários. A questão climática é um agravante da imprevisibilidade do nosso planejamento e não uma desculpa. Ao contrário de declarações oficiais, o nosso sistema está em desequilíbrio. Há muitas razões para essa situação, mas uma tem ficado ausente dos debates: A sofrível adaptação de modelos competitivos implantada aqui, que atropelou as nossas singularidades.

O que nos diferencia dos outros sistemas, mesmo os que dispõem de matriz renovável, é a possibilidade de guardar água. Isso altera tudo porque acrescenta um fator inexistente na maioria dos sistemas elétricos mundiais, o link entre passado, presente e futuro. Leia mais »

O gargalo do financiamento do setor elétrico

Autor: 

Do Blog Infopetro

Por Edmar de Almeida 

Num país como o Brasil em que a demanda de energia elétrica ainda cresce de forma relativamente rápida, a questão do financiamento dos investimentos necessários para a expansão do setor é crucial. Vale ressaltar que as empresas do setor elétrico normalmente atuam fortemente alavancadas. A característica de longo-prazo de maturação e relativo baixo risco (e rentabilidade) dos projetos elétricos fazem com que a capacidade de investimento das empresas esteja associada à sua capacidade de captar recursos (equity ou dívida) no mercado de capitais. Ou seja, a forma e o custo do financiamento são determinantes para a expansão do setor elétrico. Leia mais »

PARADOXOS "MADE IN PARÁ"

  

Andiroba, murumuru, buriti, cupuaçu, babaçu, ucuuba, pracaxi, patauá, castanha, açaí, cacau são alguns dos chamados produtos da sociobiodiversidade*. Formam junto com outras espécies os pés que mantém a floresta em pé.

Tem alta demanda de mercado, principalmente pelas industrias cosméticas para produção de sabonetes, cremes, shampoos e perfumes. E não são exclusividade dos grandes, já que fazem parte dos itens produzidos também pelos povos tradicionais e agricultores familiares da Amazônia, muitos deles organizados em cooperativas comunitárias.

Diante de todo esse potencial da economia da floresta, temos apoiado as comunidades da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns (oeste do Pará) através do Programa FLORESTA ATIVA, que prevê diversas ações (Saf’s, reposição florestal, etc), entre elas a montagem de unidades de beneficiamento para agregar valor a produção (óleos vegetais e essenciais, polpas e derivados), sempre melhor do que a venda “in natura”. O desafio é promover a inclusão social a partir da produção sustentável, um passo seguinte e que vai além de programas como o Bolsa-Família.

Para isso, começamos a fazer alguns levantamentos preliminares, e nos deparamos com a seguinte situação no Pará: em função  das diferentes alíquotas do ICMS (imposto de competência estadual sobre a circulação de mercadorias), em alguns casos  SAI MAIS EM CONTA ENCAMINHAR PRODUTOS DA NOSSA SOCIOBIODIVERSIDADE PARA PROCESSAMENTO EM SÃO PAULO DO QUE ENVIÁ-LOS PARA AS INDÚSTRIAS PARAENSES. Leia mais »

O que deu errado com o modelo do setor elétrico

Autor: 

Do Blog Infopetro

Por Luciano Losekann

Nesse ano de 2014, o chamado “Novo Modelo do Setor Elétrico Brasileiro” completa 10 anos. O modelo foi gestado como uma resposta à crise setorial que culminou no racionamento de 2001/2002 e um compromisso de campanha do presidente recém-eleito, Lula. Após um período de debate no ano de 2003, o modelo foi implementado através de duas medidas provisórias, posteriormente convertidas em leis, e cinco decretos entre maio e julho de 2004.

A principal motivação do novo arcabouço setorial era garantir a segurança do abastecimento. Para cumprir esse objetivo, o Estado retomou o papel de coordenador e planejador setorial e o regime contratual do setor foi modificado. No Ambiente de Contratação Regulado, as distribuidoras atenderiam 100% de sua necessidade através de contratos de longo prazo negociados através de leilões competitivos. Leia mais »

A transição elétrica: muito além da falta de chuvas

Autor: 

Por Ronaldo Bicalho, do Blog Infopetro

Por trás da crise elétrica se desenvolve outro enredo que apresenta consequências que vão muito mais além do que aquelas causadas pela eventual falta de chuvas. Mudanças profundas estão ocorrendo nas bases do setor elétrico brasileiro. São essas mudanças que irão ocupar a agenda do setor nos próximos anos, colocando no centro das discussões os problemas associados à transição elétrica. Do entendimento da natureza e do alcance dessa transição irá depender não só o futuro do setor, mas, o futuro do país. Leia mais »

Seminário debaterá, no Rio, a descriminalização da maconha

Publicado no blog repórter de crime em 05/03/14 (o globo online)  Leia mais »

Jornalista em excelente texto analisa a violência black bloc

Autor: 

Em 10/02/14

Black blocs têm seu primeiro feito: um cadáver

Josias de Souza Leia mais »

Morte do jornalista: Black Bloc é organização criminosa

O lamentável incidente que resultou na morte cerebral ( caso de homicídio doloso) do cinegrafista Santiago Andrade, da TV Bandeirantes, causado por rojão ( explosivo pirotécnico) lançado por um manifestante, na tarde de 06/02, na Central do Brasil, no Rio, durante protesto violento, em razão de ações de vandalismo, comandadas pelo grupo radical Black Bloc, não mais nos deixa dúvida que estamos diante de uma organização criminosa, com ideais duvidosos, que se utiliza do anonimato dos rostos cobertos para destruir o patrimônio público e privado, impedir o direito de ir e vir da maioria, colocar sob risco a incolumidade de pessoas inocentes, agredir policiais e membros da imprensa, afrontar gravemente o estado democrático de direito. Leia mais »

Segurança energética e mudança climática na China

Autor: 

Por Felipe de Souza, Do Blog Infopetro 

O suprimento de energia na China tem se baseado na utilização do carvão doméstico e, nos anos mais recentes, também do importado. Na última década, mais de 80% do aumento da demanda global por carvão ocorreu em razão da China (Best; Levina, 2012). O carvão é um fator de competitividade para importantes setores da economia chinesa incluindo setor elétrico e industrial. Leia mais »

A Agência Brasileira de Notícia e o PIG.

Autor: 

Estras são as chamadas no site da Agênca Brasileira de Notícias (EBC),hoje:

"IBGE: produção industrial recua 0,2% em novembro"
" ONU pede ação imediata para  reestabelecer ordem em presídio"
"Brasil registra em 2013 a maior saída de dólares desde 2002"
"Bens de capital puxam queda Produção cai em 14 setores"
"Avaliação do mercado de trabalho atual piora"
"Juros do empréstimo pessoal e do cheque especial recuam em 2013"
" Litoral paranaense registra 5 mil acidentes com águas-vivas"
" Transferir presos é "tiro no pé, diz juiz."
"CPI identificou problemas em 2008"
"Crise repercute na imprensa internacional"
"Anistia Internacional cobra solução das autoridades"


Você investiria suas economias neste país?

Será que a EBC solicitou filiação ao PIG?

Imagens: 
Foto do site da EBC, dia 9-1-2014.

Sinal da TIM - Um Grito Parado No Ar.

Tenho me deparado nos ultimos meses com dificuldade para falar ao celular com pessoas que também possuem o plano liberty da operadora TIM. Afora as sátiras de facebook, importantes sim, mas sózinhas não reproduzem nenhum efeito prático, principalmente quando se trata de direitos do consumidor. A desfaçatez com que a ANATEL leva os casos de reclamações é de uma brutal inoperância, que só faz contribuir ainda mais para que as operadoras, continuem tratando todos nós usuários como consumidores de terceira classe, e me pego pensando se de fato não somos mesmo, consumidores de terceira classe. Nos demais países, principalmente na Europa onde esta sediada a TIM, o sinal é bom, a velocidade de trafego é adequada, e o preço é justo. Porque aqui os valores são invertidos? O sinal é ruim, a velocidade é lenta, e o preço é exorbitante. A tal modernidade - equando o ar foi vendido - pelo Sérgio Mota, lugar tenente do FHC, os compradores ofereceram mundos e fundos. Leia mais »

Imagens: 
Sinal da TIM -  Um Grito Parado No Ar.

Cuidado com Bitcoin!

Autor: 

Bitcoin (BTC) é uma "moeda digital criptográfica" que vai revolucionar a internet e o comércio inernacional, tornar bancos obsoletos, acabar com as moedas nacionais e com o controle dos governos sobre a economia, e garantir a privacidade de transações comerciais.  Quem conseguir encher o bolso com bitcoins agora será milionário quando isso acontecer.

Ou... bitcoin é o maior esquema de pirâmide da história, que vai transferir bilhões de incautos para uns poucos espertos.  Quem investir todas suas economias em bitcoins agora (como muitos fizeram com as cotas da TelexFree) pode acabar na miséria (como eles).

O que é  bitcoin
Leia mais »

Setor de energia no Brasil: O balanço de 2013

Autor: 

Do Blog Infopetro

O ano de 2013 foi um ano de mudanças importantes na política energética nacional. Assistimos a implementação da MP 579 que deu uma verdadeira guinada econômica no setor elétrico, desenhando um novo cenário muito mais complexo e nebuloso para o setor. Já no setor de óleo e gás, este foi um ano difícil, mas com um balanço positivo. A realização das três rodadas de licitação sinalizou para uma política mais favorável para o setor que reafirmou a perspectiva de crescimento. Leia mais »