Tipos e funções de peptídeos – Opptrends 2022

Tipos e funções de peptídeos - Opptrends 2022

Fonte:medicalnewstoday.com

Vivemos em uma época em que, devido às conquistas tecnológicas, muitos problemas de saúde agora são coisa do passado, pois o sistema médico em geral avançou muito ultimamente. É claro que certas conquistas médicas ainda precisam ser totalmente adaptadas e testadas, mas quanto mais aprendemos sobre nanotecnologia, por exemplo, e como reduzir os custos de seu uso para fins médicos, mais perto estaremos de uma solução para muitos problemas comuns. doenças de que muitas pessoas ainda sofrem. Mas, vamos deixar a nanotecnologia para outro momento e focar hoje nos peptídeos, porque muitas pessoas não estão totalmente cientes de sua importância e como eles podem ajudar seu corpo a combater bactérias e promover a cicatrização de feridas ou o crescimento muscular, mas para fazer isso, vamos primeiro verifique o que são peptídeos.

Seu papel e função

Fonte: elabscience.com

Vamos começar do básico, pois um peptídeo é uma cadeia mais curta de aminoácidos do que proteínas, e sua ligação conecta cada um dos aminoácidos. Aqueles de proteínas são organizados em estruturas complicadas e têm muitos papéis no corpo humano. Eles também formam a base de vários produtos farmacêuticos, e se você quiser saber mais ou comprá-los da principal autoridade no campo de pesquisa e uso de peptídeos em laboratório, você deve definitivamente verificar BiotechPeptides.

Tipos

Em geral, os peptídeos podem ser agrupados em três grupos primários:

O número de aminoácidos determina o comprimento da cadeia: ao contrário dos polipeptídeos, os oligopeptídeos contêm um número menor desses ácidos, e cada um dos três tipos de peptídeos possui dois, três ou quatro deles.

  • Pela sua origem, seja animal ou vegetal.
  • Com base nos papéis que desempenham dentro de nossos corpos.

As funções do corpo

Fonte: dana.org

Nosso corpo os utiliza de várias maneiras. Como hormônio, a vasopressina é liberada pelo hipotálamo, a área do cérebro encarregada de produzir hormônios que controlam nossa temperatura, fome e frequência cardíaca, posicionado perto da base do cérebro e é responsável por regular a retenção de água. A vasopressina tem muitos propósitos. Ele regula a quantidade de água no espaço fluido ao redor das células, e consegue isso fazendo com que os rins absorvam umidade. Essencialmente, é um vasoconstritor, o que significa que estreita os vasos sanguíneos e aumenta a pressão arterial quando presente em grandes quantidades.

Ocitocina: Os nove aminoácidos que compõem a ocitocina são sintetizados pela glândula pituitária (localizada no cérebro). Durante o trabalho de parto, ele aperta o útero e torna o trabalho de parto possível. A ocitocina é essencial para o reflexo de ejeção do leite (também conhecido como “abandono”) durante a amamentação, e se não estiver em um determinado nível, a mãe não conseguiria amamentar a criança. Por ser produzida quando os indivíduos se abraçam ou se conectam socialmente, a oxitocina é frequentemente chamada de “hormônio do abraço” ou “hormônio do amor”. Eles são antibacterianos e ajudam na cicatrização de feridas, o que os torna importantes para o funcionamento normal de nossos corpos, e acredita-se que sejam produzidos por células imunes. O sistema renina-angiotensina inclui angiotensinas, que são hormônios peptídicos, e a retenção de sódio pelos rins pode ser aumentada pela produção de aldosterona do córtex adrenal.

Tratamento do Câncer

Fonte:hindawi.com

Já mencionamos como eles podem ser usados ​​para muitos propósitos e no tratamento de muitas doenças, e o uso de peptídeos no tratamento de muitos tipos de câncer está sendo pesquisado por cientistas em todo o mundo. Tome o tratamento do câncer colorretal como exemplo, pois a pesquisa revela que o ANP (peptídeo natriurético atrial) pode ser benéfico. Existem medicamentos contra o câncer baseados em peptídeos que foram licenciados e estão em uso. Por exemplo, medicamentos agonistas de GnRH (também denominados produtos farmacêuticos agonistas de LH-RH) são utilizados para tratar câncer de ovário e próstata. É uma boa notícia para todos os pacientes com câncer, já que os cientistas estão trabalhando nisso o tempo todo, e espera-se que eles encontrem uma maneira de incorporar ainda mais os peptídeos no tratamento do câncer.

Vacinas

Agora, todos nós sabemos o quão grande é o papel do sistema imunológico, mas também é de grande importância aprender mais sobre todas as coisas que podemos fazer para ajudar e fortalecer nosso sistema imunológico. A imunoterapia depende muito deles, pois eles têm a capacidade de impulsionar nosso sistema imunológico e fazer o corpo lutar naturalmente. As vacinas baseadas em peptídeos imitam proteínas encontradas em patógenos (germes que causam doenças), tornando possível imitar algumas das reações naturais do corpo com uma vacinação artificial. É um pequeno número de germes injetados no corpo, então, em vez de causar doenças, desencadeia a resposta natural do corpo a ele e o torna imune a um certo tipo de doença.

Pacientes com câncer também podem se beneficiar de vacinas baseadas em peptídeos, que podem induzir uma resposta imune ao entregar peptídeos de seus antígenos tumorais às suas células T. Ainda é impossível garantir que a vacina contra o câncer funcionará porque a propagação do câncer é difícil de prever, e cada corpo e sua resposta são diferentes, mas em alguns casos, pode ser muito útil e, talvez o mais importante, é certamente não fará mal tentar este tipo de terapia.

As vacinas baseadas em peptídeos são muito promissoras, mas não são isentas de inconvenientes. De acordo com as comunidades médica e científica, as vacinas de Alzheimer baseadas em peptídeos têm potencial para serem mais bem-sucedidas do que as vacinas derivadas de vírus inativos ou enfraquecidos. As vacinas baseadas em patógenos geralmente provocam uma resposta imune mais robusta, resultando em maior proteção geral contra várias doenças e condições que pareciam irreversíveis até agora.

Para resumir

Fonte: openaccessgovernment.org

Os peptídeos já são muito usados ​​na medicina e têm um impacto positivo na nossa saúde geral. Eles podem impulsionar nosso sistema imunológico e desencadear a reação imunológica de nossos corpos a várias doenças, o que estimula uma reação natural e ajuda nossos corpos a lutar sem muitos medicamentos diferentes. Muitas pesquisas mostram que eles podem até nos ajudar a combater algumas doenças que ainda não têm cura, e espera-se que seu uso seja ainda mais amplo no futuro.

Compartilhar este post:

Quem Somos?

AdVivo é um blog com publicações diárias, sobre temas diversos, com o propósito de responder as mais diferentes perguntas dos usuários na internet.

Você vai gostar também

what you need to know

in your inbox every morning